História Zootopia - História Retorçida - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zootopia - Essa Cidade é o Bicho
Personagens Bellwether, Benjamin Garramansa, Bogo, Bonnie Hopps, Finnick, Flecha, Fru Fru, Gazella, Jack Savage, Judy Hopps, Leãonardo, Nick Wilde, Personagens Originais, Sr. Big, Stu Hopps
Tags Judy Hopps, Nick Wilde, Nicudy
Visualizações 115
Palavras 1.590
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


bem tá aí, o título o "Plano será dividido em três ou quatro partes, não sei quando será publicado o próximo, mas vou tentar ser rápido

Capítulo 32 - O Plano - Resgate e Distração


Narrador P.o.v.


Era um dia denso, não havia nenhuma parte do seu sem uma nuvem cinzenta, o tenebro e deprimente ambiente daquele domingo era muito desanimador.


A cidade de Zootopia nunca esteve tão sem brilho, sem som, sem movimento, se não fosse por alguns crocodilos, lagartos, cobras e até tartarugas passando de vez em quando pelas ruas semi-destruidas, seria de se pensar que era uma cidade deserta.


No Tundralandia, 10 carros fortes começaram a saíam pelo portão da entrada da recidencia, a mansão do Sr. Big que agora estava completamente vazia no momento.


Seis deles pararam na metade do caminho, mas os outros quatro seguiram, levou um tempo e finalmente dois dos carros se dispersaram, uma pra esquerda e outro pra direita, mas os outros dois seguiram reto, até chegarem na rua dos tigres, na Savana Central, um dos carros seguiu e o outro parou.


Dentro da residência havia uma vã escura, dentro dela estavam Garramansa e Tongus, eles tinham sistemas de comunicação.


- C0 para C1, localização. - falou o tigre no radio.

"C1 para C0, já paramos, o C2 seguiu, iniciaremos a distração assim que for confirmado a posição do C2, C3 e C4, câmbio. - anunciou a voz do gato"


- Entendido, aguarde novas instruções, câmbio - disse o tamanduá - C2, 3 e 4, confirmem posições. - pediu.


"Prontos. Câmbio - confirmou o C2."


"Em posição! Cambio - confirmou o C3"


"Prontos! Câmbio - confirma por último o C4"


- C1, estão todos em posição, tem permissão de iniciar distração, cambio. - anuncia o tigre.


"Entendido, iniciando distração, cambio - anuncia o gato"

Novamente na rua dos tigres, Thommas, Leona e Cynthia guiavam os outros dez animais, eles iam na frente com cautela, quando chegaram numa área mais preferencial, eles param.


- Acho que há dois grupos logo na proxima Rua. - sugeriu o Tommy, que estava ao lado do irmão.


- Eu cuido disso. - disse a Leona, ela tira do bolso uma granada - Nossa, como sou grossa, gostaria de lançar? - perguntou educada para a raposa.


- Que cavaleira. - disse ela aceitando, tirou o pino com a boca e lançou na outra rua, depois de um tempinho ele explode.


- Acho que isso já vai chamar a atenção da maioria. - disse o Thommas, vendo a duas tirando mais três granadas.


Depois de uns minutos  começou a surgir mais répteis armados, percebendo isso começaram a se esconder atrás dos destroços de casas, carros e outras coisas na rua, em menos de dez minutos, todo o lugar se tornou uma zona de tiro.


- Temos que tentar matar o máximo que conseguirmos - gritou o gato, estava ele e o irmão atrás de o que havia testado de um carro queimado.


Ele se levantou e deu vários tiros, matando três crocodilos, quase levou um tiro.


- Que tal darmos um show pra ele, Mano? - perguntou o gato branco sorrindo de canto, ele assinti.


Os dois se jogam um pra cada lado, o gato negro lançou duas facas e elas cortaram as mãos de um crocodilo e um jacaré e eles largaram as armas, o gato branco aproveitou que estavam desarmados e lançou duas facas no pescoço dos dois.


- Bom trabalho - disse o Thommas sorrindo.


- Valeu, mas ainda não acabou - falou o Tommy e acertou a cabeça de um jacaré.


Enquanto os dois estavam matando duas jiboias, nem haviam visto que dois rinocerontes e um lobo do grupo deles já haviam sido mortos.


- Droga, agora só somos só dez. - resmungou o gato negro, quando uma cobra ia dar o bote nele, a Leona aparece, tira a faca da mão dele é crava na cabeça da cobra.


- Continue, ainda estamos em um bom número. - disse ela seria.


- Sim, você está certa. - concordou e voltou sua atenção aos inimigos.


Aos poucos chegavam mais e mais, tentavam ao maximo dar conta, mas estavam ficando cada vez mais em desvantagem numérica, quando a raposa deu um tiro em um deles, leva um tiro bem no braço.


- Cynthia - O gato negro notou e foi socorrer, ele fez um curativo rapido e a ajudou a se sentar.


- Thommas, eu acho que tem um atirado no teto.


- Eu cuido dele, pode ficar sozinha? - perguntou sério.


- Vai lá.


Ele corre tentando ficar longe dos tiros, se encostou na parede, olhou pelo canto, olhou pra cima de cada teto e viu um jacaré com uma snaper, ele pega uma das facas dele e uma granada, ele mira bem, pega a granada e lança ela, depois lanca a faca. Foi muito arriscado fazer isso, poderia facilite errar, quando a granada estava bem perto do chão a faca segura a granada na parede pelo pino, mas ela era um pouco pessada, então ela caiu, mas sem o pino, o jacaré ouviu cair, mas quando se virou pra olhar ela explodiu e a parte do teto que ele estava caiu junto com ele.


- Depois o Tommy nega que eu sou foda.


"Câmbio, o Oficial Zebrano e Narcisa confirmaram que obtiveram sucesso no resgate no Distrito Florestal e na Savana Central, preparem-se pra recuar, câmbio - avisou o Tongus"


- Entendido, câmbio - concorda a Raposa - Preparem-se pra recuar. - repetiu pro resto do grupo.


Eles comecaram aos poucos recuando, indo em direção aonde havia escondido o Carro forte, quando um dos crocavanço fez um avanço suicida, começou a atirar feito louco, acertando em cheio um urso, dois tigres e um cão


- Droga. - resmungou a raposa e atirou com sua pistola bem no crânio do maldito.

"Oficial Pontas confirma que conseguiu completar sua missão de resgate na Tundralandia, recuar! Repetindo, Recuar! Cambio"


Mas havia outro problema, Thommas, Tommy e Leona ja estavam se aproximando, mas o resto estava mais em perigo.


- Gente, temos que voltar, Cynthia e o resto estão lá. - disse o gato.


- Eles já estão mortos, temos que ir e nos salvar. - disse a Leona e abriu a porta, puxou ele pra dentro.


Mil pensamentos passaram num Flash na mente de Thommas, mas nos poucos segundos que teve, ágil rapido, quando ela estava fechando, ele se joga pra frente e sai do carro e vai correndo até onde eles estavam sendo cercados.


- THOMMAS! - ouviu o chamado de seu irmão, mas o mesmo ignorou o chamado e seguiu em direção ao grupo.


Cynthia, agora estava encostada em uma lixeira, só restava ela e o um javali, ambos eram, não podiam se mexer muito, se ao menos colocassem a mão pra fora da defesa da lixeira seria completamente baleada.


O gato aproveita a distração deles, subiu num carro, deu um salto e lançou facas na cabeça da maioria que atirava, quando voltou ao chão, viu uma tartaruga mirando nele, mas antes de atirar ele a uma facada na cabeça, Tommy estava ali.


- Vamos, logo, a Leona vai tentar nos cobrir com uma sniper. - disse ele apressado.


Leona estava no teto do veículo e atirava a distância em quem ela conseguia enxergar. Eles corriam até o mesmo, quando ouvem três outro tiro, esses o Thommas sente que foi bem perto, ele olha no lado e arregala os olhos ao ver o irmão com três pequenos buracos atravessando o peito, o mesmo já tinha sangue escorrendo pelo canto da boca, seus olhos perderam a coloração azulada que era tão parecida a sua, e ele cai no chão, morto, o Thommas vai até o corpo.


- NÃO! - gritou a Leona irritada e atira no jacaré que deu os três tiros.


- Não... não, não, não, não, não, acorda.... por favor, vai deixá disso...


- THOMMAS, VAMOS LOGO - gritou a raposa o puxando pela veste.


- ME LARGA, NÃO POSSO DEIXAR ELE AQUI, ELE VAI MORRER - gritou já com lágrimas nos olhos, o mesmo tentava se debater, mas não consegui.


- ELE JA ESTA MORTO, VAMOS! - grita com um olhar de preocupação e tristeza, ela não estava só triste pela tristeza dele, ela conhecia os dois, era gêmeos de briga e entendimentos, não sabia o que seria um do outro se um deles morresse.


Ela consegue puxar o gato e voltaram a correr, quando estavam quase lá, o javali leva um tiro na coxa.


- Continua. - falou a raposa ao gato e ela volta pra ajudar o javali - Vamos levanta, estávamos quase lá. - falou ela tentando ajudar ele a se levantar, mas ele já parecia decidido.


- Por favor, não tente, vai logo, eles vão embora sem você. - pediu ele triste e compreensivo, aceitando sua morte de braços abertos.


Por um momento ela êxito, mas continuou a correr até o carro forte, a Leona saiu de cima do teto e entra dentro do carro no mesmo momento em que o Thommas entrar.


- Cadê os outros dois? - perguntou ela.


- Eles estão vindo. - disse ele.


- Ja esperamos tempo demais - No mesmo momento que disse isso a raposa passou pela porta muito rápido e a fechou.


- Vamos, VAMOS. - apressou ela e a leoa da partida e eles saem dela o mais rapido possível.


Quando eles saíram por completo de lá que eles se sentiram aliviados e fora DF perigo, mas mesmo assim estavam um ambiente.


"C1, estado atual? Câmbio. - chamou preocupado o Garra."


- Três restantes... estamos voltando - respondeu Cynthia ao chamado.


"Ufa... Ok, confirmando o início da segunda parte do plano, procede?"


- Afirmativo - respondeu ela seria.


"Inicar segunda fazê do plano"






Continua.........


Notas Finais


Obrigado por lerem o Cap, até a próxima (repetindo: Não sei quando vou mandar os próximos)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...