História Zootopia - O Caso de Shadow - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zootopia - Essa Cidade é o Bicho
Personagens Chefe Bogo, Judy Hopps, Nick Wilde, Personagens Originais, Prefeito Leãonardo
Exibições 26
Palavras 1.490
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe a demora...problemas com o tempo

Capítulo 1 - Um Novo Caso


Fazia 3 meses desde que Nick e Judy se tornaram os mais conhecidos e melhores policiais de Zootopia, a criminalidade da cidade era quase nenhuma, isso pode parecer bom...se eles não fossem policiais.

Nick e Judy estavam em sua sala, não era muito grande, tinha duas mesas marrom escuras, uma com um computador e outra cheia de papéis, um pequeno mapa da cidade emoldurado na parede, um pequeno porta chapéus e casacos perto da porta com um quepe pendurado, Nick estava sentado em sua cadeira de tecido marrom segurando um copo de café, era possível ver a fumaça sumindo no ar, Judy estava sentada em sua cadeira de tecido azul, olhava fixamente para uma pilha de canetas em cima de mesa dela:

- Que Tédio...- Judy olhou de relance para Nick

- Até que não é tão ruim...A gente tá sendo pago pra não fazer nada - Nick tomou um gole de seu café

- Mas eu quero fazer alguma coisa....vamos fazer uma ronda pela cidade ? 

- Não, Judy

- Porquê ?

- Porquê ?! Essa é a quarta vez que você me pede isso...e todas as outras vezes não tinha crime nenhum acontecendo - Nick tomou mais um gole de seu café

- Mas vai que dessa vez...

- Essa resposta não vai colar... você já a usou na segunda vez

- O que custa ? 

- Gasolina, tempo, paciência...e umas coisas aí

- Você não passa de um preguiçoso

- Ei, não sou preguiçoso... só estou no modo econômico

- Eu queria um crime novo...algo emocionante, como o das uivantes - Judy olha para o mapa emoldurado da cidade da parede

- Sobre a parte do emocionante você está certa...mas não sei se outro caso do mesmo nível seria bom

- Porque ?

- Sei lá...vamos dizer que dá muito trabalho

- É...aquele caso deu um trabalhinho....mas então, vamos fazer uma ronda ?

-  Tá, tá...me convenceu

Em seguida, um pequeno alto falante cinza da sala emitiu um aviso com um som metálico e cheio de ruídos do Chefe Bogo avisando que queria ver Hopps e Wilde na sala dele:

- O que será ? - Judy abre a porta da sala deles

- Geralmente não é coisa boa 

Eles seguiram até a sala do Bogo, a delegacia estava praticamente deserta, não se via um mamífero por lá, fora o Garramansa e outros dois policiais, ao entrarem na sala do Bogo, ele os esperava sentado à mesa com um papel nos cascos, Judy e Nick se sentaram:

- O que foi chefia... - Bogo olhou seriamente para Nick - ...Chefe...queria dizer Chefe

- O que aconteceu senhor ?

- Recebi uma ligação sobre um assassinato na área nobre de Zootopia

- Peraí, um assassinato ? Em Zootopia ?

- Sim Wilde, porquê a dúvida ?

- Nada, nada...tirando o fato que todos os criminosos etão presos e os que não estão... não tem coragem de jogar lixo na calçada

- Isso não é hora para piadinha Wilde !!!, Enfim, chamei vocês aqui para que investiguem esse assassinato, o endereço está neste papel 

- Pode deixar com a gente Chefe - Judy falou orgulhosa pegando o papel

- É...isso mesmo

Nick e Judy foram para a viatura até o endereço, e realmente, era em um apartamento na área nobre de Zootopia, as ruas estavam movimentadas, era possível ver os mais diversos tipos de carros, Judy dirigia focada na estrada e Nick estava no banco do passageiro, olhando para o céu, que estava azul sem nenhuma nuvem:

- Então...quem foi assassinado ?

- Nick, estou dirigindo...pegue o papel e veja

- Pode deixar senhorita Bom-Humor - um leve sorriso estampou a face de Judy

Nick pegou o papel e analisou a vítima... James Lether, Raposo, 42 anos, morava no penúltimo andar do prédio, dono de uma loja de eletrônicos, sem informações sobre a morte, o telefonema foi efetuado pela "recepcionista" do prédio, Sra. Emilly:

- Bem...parece que encontramos o caso que você tanto queria

- É - um largo sorriso se estampou na face de Judy

- Aposto que não dura mais que 10 minutos

- Até parece...Um crime desse necessita de análise, observação, investigação

- Aposto 50 dólares que vão ser menos de 10 minutos

- Tá

- Tempo da viagem não conta

-...droga - Judy deu um pequeno soco no volante

Após a viagem, eles chegaram no prédio, era grande, devia tem mais ou menos uns 20 andares, seu exterior era quase todo de vidro, o sol batia neles deixando o prédio com um aspecto dourado-amarelado, o interior era bem simples, um salão grande com o piso branco e as paredes um pouco mais escuras que o chão, um tapete que se estendia da porta até a recepção, dois vasos com plantas no começo e no fim do tapete, a recepção era um balcão oval marrom com um elevador do lado direito e esquerdo, Nick e Judy se aproximaram da recepção:

- Olá...eu sou Judy Hopps e este é Nick Wilde, trabalhamos no DPZ e gostaríamos de ir até o quarto do senhor....James Lether - A recepcionista olhava atentamente para Nick

-Pegue o elevador a sua direita, andar 19, quarto 76, 

- Obrigada...Vamos Nick, temos um caso novo nas patas

- Ah...10 minutos, lembra ? 

Na ida para o elevador, a recepcionista continuava a olhar para Nick, mas ele apenas ignorou...quando chegaram no 19° andar, a porta do quarto estava aberta, ao abrirem se depararam com o quarto, era imenso,  varanda com vista pra toda a cidade, dois sofás brancos no meio da sala, uma mesa de madeira para seis pessoas no canto, uma porta que devia levar para os quartos, uma cozinha grande com todo tipo de aparelho que você possa imaginar, um tapete vermelho que cobria quase todo o chão eles andaram até ficarem do lado do sofá:

- Bem...Acho que esse cara não era muito humilde

- Como eu dizia, vai levar mais de 10 minutos...- Judy disse convencida

- Judy....

- Quer dizer, olha o tamanho desse lugar

- Juudy...

- E ainda nem achamos o corpo...

- Achei...

- Onde ?!?!

- Em cima

Ao olharem para cima, viram um raposo preso no teto por algo que parecia duas espadas, o sangue escorria por elas fazendo uma poça de sangue no sofá, seus olhos estavam abertos mas com um olhar vazio:

- Meu Deus - Judy ficou boquiaberta

- Eu só não entendo como ele foi parar aí, porquê pensa...o assassino deve ser muito forte pra ter deixado ele aí

- Depois a gente vê isso...primeiro vamos procurar por pistas

- Ou a gente pode ver as filmagens daquela câmera conveniente alí - Nick apontou para a câmera que estava logo acima da porta

- Você estraga toda emoção

- Não, eu apenas deixo as coisas mais práticas, vamos falar logo com a recepcionista pra ela nos fornecer as filmagens - após isso Judy resmungou

Quando estavam quase saindo do quarto, um barulho veio de perto do morto, parecia vir da porta que levava para os outros quartos:

- O que será que foi isso ?

- Vamos lá ver - Judy correu até a porta

Ao abrirem se depararam com um quarto, não era muito grande, tinha uma cama de solteiro encostada na parede, um armário marrom do lado da cama e outra porta que levava ao banheiro:

- Não tem ninguém aqui, o que será que fez aquele barulho

- Sei lá, acho que a cama queria pegar um arzinho mas não conseguiu abrir a porta

- Sem brincadeiras Nick, temos um assassinato aqui

- Eu sei...e também temos um armário que cabe perfeitamente alguém dentro dele

De repente, a porta do armário se abriu bruscamente e de dentro saiu um raposo com o pelo vermelho vestindo um manto marrom mirando duas armas para Nick e Judy:

- Eu não disse... - Judy ficou emburrada

- Ok, ninguém se mexe se não, eu vou atirar...entenderam ?

- Então é você que matou o James alí atrás ?

- Sim, porquê ? Algum problema ? Porquê posso fazer você ir visitá-lo rapidinho

- Não, só queria ter certeza pra não prender o cara errado - Nick se aproximou um pouco

- Abaixa sua arma e ninguém mais sai ferido - disse se aproximando um pouco

- E se eu não quiser ? Vai fazer o que ?

Nick puxou de seu coldre uma pistola, era como as convencionais, mas disparava tranquilizante em vez de balas, ele acertou o pescoço do raposo, este, por sua vez, caiu no chão:

- Problema resolvido...me deve 50 dólares Cenourinha

- Porquê ?

- Já temos o suspeito, ele confessou, vamos prender ele e o mais importante...em menos de 10 minutos...xeque-mate

- Então me ajuda a levar ele pra viatura...e lá eu te pago os 50 dólares

-  Eu disse 50 ? Queria dizer 60... sabe, assistência

- Ah... tá bom, só me lembre de nunca mais fazer uma aposta com você

- Pode deixar

Eles carregaram o raposo para a viatura, quando saíram a recepção estava vazia, colocaram o assassino no banco de trás da viatura e entraram para irem para a delegacia...Mas algo estava estranho, algo que nem Judy nem Nick perceberam, mas que estava os observando...a toda hora, todo dia...parado numa varando do terceiro andar, ele observou a viatura ir embora, com os olhos vidrados nela:

- E agora...que a caçada se inicie

Algo terrível estava vindo...chegando cada vez mais perto                                                                          


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e em breve o segundo capítulo.
Qualquer erro de ortografia me avisem e caso eu esteja descaracterizando os personagens me avisem que vou consertar o mais rápido possível


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...