História Zuerinha Bangtan Boys [CORRIGINDO ERROS] - Capítulo 117


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Visualizações 250
Palavras 1.886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 117 - Nunca tenho ideia pra titulo ;-;


2 dias depois...


Jin

— EU VOU TE ESTUPRAR JUNGKOOK!— Eu corria atrás dele com minha linda e antiga chinela rosa pink, sodades ;-;

— Foi sem querer Omma! Eu juro que compro outro!

— Eu não quero outro!— ele se encolheu pois eu ia tacando a chinela em sua cara, mas parei e tive uma ideia melhor, isso não vai fazer ele sofrer o que eu sofri quando ele quebrou um de meus queridos brinquedos, então eu vou atacar na fonte do sofrimento dele...

— Eu não vou te bater... Vou atacar bem na fonte de todo o sofrimento da sua vida...— o olhei maldoso e subi as escadas e ele continuava a me olhar assustado, pois ele sabe que eu sou a pior fera quando mexem com os meus brinquedos, fui até o quarto do casal e encontrei a (S/N) mexendo no Notebook na cama.— (S/N)?

— Sim?— ela me olhou.

— Eu queria que você fizesse uma coisinha pra mim...

— Eu tenho o direito de rejeitar?— neguei— Então fala.

— O Jungkook quebrou um dos meus brinquedos e eu queria que você o ignorasse o resto da manhã e da tarde... Se você não aceitar, eu vou te agredir...— eu falei e vi seus olhos se arregalando.

— Mas e se depois ele ficar chateado comigo?— sua cara assustada se murxou.

— Você pode dar uma ótima noite pra ele...— sorri malicioso.

— Eu tô menstruada Seokjin! Mas... Fechado! Não tenho outra escolha...

— Fechado e lacrado como o meu cu.— ela fez uma careta e eu ri, sai do quarto e fui atrás da Yuki, Eu vou deixar a Jiwoo na casa do Hoseok, mesmo que isso me encha de raiva, sim, eu sou um pai muito ciumento, mas tento não demonstrar, mas voltando, eu vou deixar a Jiwoo lá por que eu quero fabricar o meu próximo filho em casa  ( ͡° ͜ʖ ͡°) se é que me entende...



Jungkook

Bom, eu acho que o Jin falou aquilo pra me assustar, já que ele é cheio de piadinhas, fui para o quarto pois eu queria brincar um pouco de mamãe e papai ( ͡° ͜ʖ ͡°) , subi as escadas e (S/N) mexia em seu computador, subi na cama e engatinhei até ela.

— Amor...— falei com um tom rouco.

— Fala.

— Eu quero brincar de mamãe e papai...— falei no mesmo tom em seu ouvido e mordi seu lóbulo.

— Tô menstruada, quer engolir sangue vaginal?— ela fechou o Notebook e se levantou, ué? E ela não tem ânus?

— Que?

— Tô suave, tô de boa, não quero ficar dessuave, não quero ficar desboa!— ela saiu do quarto e eu fiquei pasmo. Foi aí que eu me deitei na cama e fiquei pensando em todas as merdas que eu fiz na minha vida toda...

Me levantei e a procurei pela casa e ela estava sentada no sofá da sala, fui até ela e beijei seu pescoço.

— O que foi que eu fiz?— perguntei.

— Sai! — ela me empurrou de leve.

— Amor...

— ...

— Amooor...

— ...

— Amor!!

— O que foi filha da puta! 

— Por que você tá me tratando assim? Eu sei que quando você esta nesses seus dias de mulher fica estressada, mas não ao ponto de me ignorar!

— AFF Jungkook! Me erra!— ela se levantou e foi para a cozinha

Realmente eu não choro já faz uns dezesseis anos, mas a única coisa que eu quero fazer agora é isso, quero chorar muito pois ela já pode ter se cansado de mim e que eu posso perde-la... A primeira fungada foi ouvida no cômodo e a primeira lágrima molhou minha blusa branca.

— Appa, você viu o... Appa!!— Sung ia falar alguma coisa mas quando me viu praticamente chorando ela parou e veio até mim.— O que aconteceu? Para você estar chorando tem que ser algo sério pois nunca na minha vida te vi chorando!— ela me sentou no sofá, se sentou ao meu lado e colocou minha cabeça no seu peito e começou a acariciar meus cabelos, ai me desabei...— Appa... Fala o que aconteceu!

— A-A (S/N) se c-cansou de mim?— perguntei

— Claro que não Appa! Omma te ama muito e nunca se cansaria de você!

— Então por que ela está me ignorando e me tratando mal?

— Deve ser algo haver com a menstruação dela... Não fica assim Appa!

— Gente, o Haru dormiu aqui?— Jimin chegou e logo me viu.— Jungkook? Por que esta chorando?— ele correu até mim, entre eu e Taehyung, eu sempre fui o Dongsaeng preferido do Jimin.— Por que ele tá chorando?— ele puxou minha cabeça até o seu peito e começou a fazer carinho no meus cabelos denovo.

— Ele me perguntou se a Omma estava cansado dele, por que ela estava o ignorando e etcetera... Tio, pode cuidar dele? Eu tenho que ver onde está o Ren...

— Posso sim...— ela saiu e foi para as escadas.— Jungkook, não pense que ela não te ama! Essa mulher se mataria por você! Ela só deve estar meio estressada, nada demais...

— Eu odeio ver meu Maknae chorando e tristinho assim, então eu vou contar...— Jin apareceu e se sentou ao meu lado, o olhei esperando sua fala.— Eu ameacei a (S/N) em agredi-la com minha chinela antiga rosa pink se ela não te ignorasse até de noite, se sinta bem depois disso pois quando ela ouviu o seu choro, ela me ligou chorando também e pediu para vir falar contigo, se sinta lisonjeado pois eu estava começando a fabricar o meu outro filho em casa. E eu acho bom você ir consolar sua esposa por que ela tá chorando muito naquela cozinha.

Quando eu escutei as palavras de Jin, corri para a cozinha e encontrei ela sentada em um cantinho abraçando as pernas e chorando alto, fui até ela a peguei no colo, logo que ela me viu, me abraçou forte e eu a abracei de volta.

— D-Desculpe...— ela sussurrou.

— Não se preocupe...

— P-por q-que eu s-sou assim... Eu s-sei que você v-vai chorar m-mas ainda sim e-eu faço... Por que você me e-escolheu como esposa?— ela perguntou com o rosto enfiado no meu peito.

— Por que eu me apaixonei por você assim, agressiva mas ao mesmo tempo calma, brava mas ao mesmo tempo fofa... Acho que se eu falar todas as suas qualidades eu fico aqui até amanhã de noite...

— A-agressividade e-e b-brava não s-são q-qualidades...

— Pra mim são, eu fico de boa se você for tsundere misturada com kuudere, mas vou me preocupar se você for yandere... (A: pra que não sabe: Tsundere é um termo japonês usado para pessoas que maltratam as pessoas que amam (acho) Kuudere é pra quem é fofa e cuidadosa com quem ama (acho dnv) e Yandere é um amor doentio que a pessoa é  capaz de matar quem chegar perto ou amar quem ela(o) ama (esse eu sei pq eu vejo o tio Molu jogando Yandere Simulator)

— Huuum...

— Que foi?— me preocupei e a coloquei na mesa a vendo fazer um bico.

— Eu queria ficar no seu colo pra sentir o seu cheirinho.— ela aumentou o bico.

— Já se resolveram?— Sung perguntou enquanto descia das costas de Ren. A olhei reprovativo.— O que foi? Eu juro que não fui eu que derrubei o vaso ao lado da escada!

— Isso nós já sabemos que foi a Sunye! E eu acho que você já deveria saber o que é esse olhar do seu pai...— Sung olhou novamente pra mim e revirou os olhos.

— Não fica assim tio! Eu prometo cuidar dela como se fosse minha princesa.— Ren a abraçou e deixou um beijo em seus lábios.

— Nossa princesa.— falei

— Quer dizer que não sou mais eu? Belesma...— (S/N) desceu da bancada.

— É qua agora você é minha rainha!— peguei em seu rosto e comecei um beijo calmo.

— Então beleza, vou dar uma de irmã legal e vou chamar a Tzuyu para nós brincarmos na neve...

— A Tzuyu está muito ocupada brincando de mamãe e papai com o SungJoo lá na casa do Namjoon...— (S/N) separou do beijo e eu a olhei de olhos arregalados.

— Brincando de que?!!— falei... Na verdade gritei.

— O mamãe e papai que eles brincam não são do mesmo jeito em que você me chamou hoje lá no quarto!— ela falou e eu por incrível que pareça... Fiquei vermelho.

— Hoje é o dia em que eu descobri que o Appa faz coisas como pessoas normais! Pela primeira vez na minha vida eu vi ele chorar e vi ele envergonhado! Vou até perder a virgindade ali e...— eu a olhei novamente com mais raiva.— Brincadeira Appa!— ela sorriu

— O que passa aqui?— Jimin chegou com o Haru dormindo nos braços.

— Quer ajuda pra levá-lo na sua casa?— perguntei e ele negou com a cabeça.

— Estou de carro, vai ser mais fácil, mas valeu!— ele falou e saiu com o filho.

— Tá, agora eu vou ficar por aí isolada...— Sung falou.

— Ah, beleza, então eu vou responder às sete mil trezentas e quatro mensagens que a Hyro me mandou e...— Ren estava falando e foi interrompido.

— NÃO VAI RESPONDER PORRA NENHUMA! SE VOCÊ RESPONDER EU TERMINO O NAMORO DE TRÊS DIAS!— ela começou a bater nele que ria corria dela.— NÃO CORRE DE MIM, PEDAÇO DE ESTRUME!— ele subiu as escadas e ela foi atrás.

— Eu juro que acabei de ter um déjà vu com essa cena...— (S/N) falou e foi pra sala.


Algumas horas depois...


Ren

— Sung! Posso entrar?— perguntei antes de abrir a porta e seu quarto.

— Me espera aí fora! 

Não entendi o por que, então eu abri a porta minimamente e vi uma cena dos deuses, Sung estava com roupas íntimas acho que tentando ver uma roupa bonita em seu guarda-roupa, seu corpo é lindo e eu sempre o desejei(como todo menino daquela escola e eu quero os matar por isso) seu corpo puxou totalmente ao corpo da mãe, seios maiores do que os padrões brasileiros e bumbum avantajado... Me perdi completamente olhando aquele corpo lindo...

— Eu espero muito que você não esteja fazendo o que eu estou pensando...— Tio Jeon falou e eu fechei a porta rápido, mas tomando cuidado pra não fazer barulho.— Me diz que você não estava vendo a minha filha se trocar...

— C-claro que n-não...— agora eu me fodi lesgal.

— Ah não?— ele bateu na porta do quarto da filha.— Filha? Posso entrar?

— Espera Appa! Estou me trocando!— ela respondeu e Jeon olhou pra mim com sangue nos olhos. Agora eu tô fodido!

Comecei a correr o mais rápido possível até o quarto dele onde eu sabia que a tia (S/N) estava, entrei lá e ela me olhou assustada.

— Me proteja tia! Seu marido quer me matar!— fui pra trás dela e Jeon entrou com tudo no quarto.

— EU VOU TE MATAR, GAROTO!— ele tentou vir até mim mas foi impedido.

— Calma lá lindão! O que você viu ele fazendo agora? A Sung pelada?

— Semi nua já não basta?— ele falou e tentou novamente me bater.

— Então foi mais um dia normal só que no estação errada!— ela falou e ele a olhou indignado.

— O que?! Como assim!

— No verão nós íamos nadar na piscina praticamente todos os dias e ela estava de biquíni! Então ele viu ela praticamente do mesmo jeito, só que no inverno!— ela explicou e tio Jeon abaixou a guarda.

— Salvo...— ele falou pra mim e saiu do quarto.

— Me deve uma!— ela falou e eu ri a abraçando.

— Valeu tia!



Notas Finais


O que eu entendi de Love Yourself: ABESOLOTAMENTE NADA
Era só isso ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...