Jornal .em,pi.r.e°ღ


Por: ~



ǀ'ℓℓ вє тнє qυєєη

..•°*°•.¸.•´¯ Nome •°*°•.¸.•´¯
𝓐nastasia Rousses Dimitriadis Vlahos

Seu nome é a forma feminina do grego Anastasios, significando "ressurreição", alguém que volta a vida, o que a garota gosta de pensar como se fosse uma fênix, que renasce das próprias cinzas.


..•°*°•.¸.•´¯ Idade •°*°•.¸.•´¯

𝓝ascida em uma noite de 17 de abril, Anastasia tem 21 anos.


..•°*°•.¸.•´¯ Aparência •°*°•.¸.•´¯

“Ah, ela ensina as luzes a brilhar! Parece pender da face da noite como um brinco precioso da orelha de um etíope! Ela é bela demais para ser amada e pura demais para esse mundo! Como uma pomba branca entre corvos, ela surge em meio às amigas. Ao final da dança, tentarei tocar sua mão, para assim purificar a minha. Meu coração amou até agora? Não, juram meus olhos. Até esta noite eu não conhecia a verdadeira beleza.”
— Romeo and Juliet

𝓓e olhos cor de mel e cabelos castanhos e longos, tão reluzentes como o próprio ouro, a beleza de Anastasia é única, tal como sua personalidade, mas se encaixa perfeitamente nos padrões de beleza da sociedade. Seu rosto redondo e levemente rechonchudo, com queixo fino e maçãs do rosto um tanto quanto coradas é um pouco infantil, fazendo com que a garota aparente ser mais nova do que realmente é. Sua boca pequena e rosada normalmente está aberta em um sorriso gentil e sincero, o que faz com que aqueles que a cercam sorriam também. Seu nariz arrebitado somado com seus traços infantis podem lhe conferir a aparência de uma criança mimada, apesar da garota não ter essa característica em sua personalidade. Sua pele apresenta uma tonalidade clara, tão branca que pequenas manchas de sol já se tornam completamente visíveis. O corpo de Anastasia é muito bonito e bem cuidado, tanto por causa de seu biotipo quanto por seus exercícios físicos rotineiros. De porte médio, a garota mede exatos 1,68 metros de altura, com pernas devidamente torneadas e quadril mediano.

Interpretada por Maia Mitchell




..•°*°•.¸.•´¯ Nacionalidade •°*°•.¸.•´¯

𝓐nastasia é de origem grega. A menina nasceu e cresceu na cidade de Patras, ao sudoeste do país.


..•°*°•.¸.•´¯ Casta •°*°•.¸.•´¯

𝓒asta 3, psicóloga


..•°*°•.¸.•´¯ Personalidade •°*°•.¸.•´¯

— Que quer dizer "cativar"?
— É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços..."
— Criar laços?
—Exatamente, disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...
— Começo a compreender, disse o principezinho. Existe uma flor... eu creio que ela me cativou...

𝓢ão poucos os que conseguem uma visão completa da personalidade de Anastasia, a maioria vê apenas o que ela quer que eles vejam. Porém, mesmo assim, fica claro para qualquer um que a morena é uma pessoa cativante e que conquista a todos, aos poucos, com sua simpatia e carisma, fazendo com que os outros gostem de tê-la por perto.
De opiniões fortes, a morena não abre mão delas por nada, o que a torna alguém meio "cabeça dura" e difícil de se convencer. Muito esforçada e inteligente, acredita que com o estudo se aprende qualquer coisa, mas não liga muito para a prática, pensamento o qual lhe gera certo trabalho enquanto exerce sua profissão, já que nem sempre as respostas que Anastasia procura estão em seus livros.
Completamente leal às pessoas que ama, a garota, de forma nenhuma, trairá aqueles que um dia confiaram nela. A fidelidade é uma das qualidades que Anastasia mais admira nas pessoas e também a que ela mais se orgulha de possuir, por isso, uma traição a afetaria mais do qualquer outra coisa e a deixaria completamente revoltada.
Para a maioria, Anastasia tem um bom senso de humor e uma natureza gentil, pensando sempre nas outras pessoas antes, até, de si mesma e tentando enxergar os motivos pelos quais as pessoas fizeram coisas erradas.
Muito pertinente e extremamente modesta, a garota não gosta quando as pessoas a elogiam, dizendo que ela fez algo incrível ou que é dona de uma mente brilhante, já que quase morre de vergonha quando tem que passar por situações desse tipo e, na maioria das vezes, nem acredita que o que os outros estão falando seja verdade por ser tão exigente consigo mesma.
Sua postura, por vezes inocente, a faz se passar por uma garota brincalhona e inofensiva, tal postura que ela constantemente usa para esconder o caos dentro de sua própria insanidade que se mostra presente quando associado ao sofrimento psíquico de Anastasia. Nos momentos em que algo a afeta, se torna visível que a morena não tem tanto controle sobre si quanto aparenta ter e isso faz com que ela se sinta mal. Um tanto quanto impotente diante de algo que parece controlá-la, o que é frustrante para ela.
A fúria e a impaciência são perigosas e por isso a garota as evita, pois tem certo medo do que pode fazer ou falar enquanto "não está sendo ela mesma". Por isso ela geralmente é dada como uma pessoa calma e que raramente consegue se estressar por algum motivo.
Não se sabe exatamente o porquê de ter começado, mas Anastasia possui dependência emocional, ou seja, a garota tem dificuldade de manter ou nutrir relacionamentos saudáveis com os outros e consigo mesma, resultando em relacionamentos difíceis, desgastados ou destrutivos em que ela sente necessidade de ser amada para se sentir feliz. Atualmente, após quase dois anos de tratamento, a menina já está praticamente curada desse problema, porém tem recaídas de vez em quando.
Anastasia nunca foi uma garota de muitos amigos, sendo que sua dependência emocional sempre foi o principal fator para que ela não ficasse muito íntima das pessoas. Seus poucos amigos são cativados com muito esmero, a garota sabe pedir desculpas quando está errada e também costuma estar sempre aberta para eles, seja para dar conselhos ou apenas para ouvir o que têm a dizer.
Todavia, apesar de saber pedir desculpas, Anastasia não sabe ouvi-las, sendo bastante rancorosa com aqueles que a fazem mal, algo que, segundo sua mãe, também faz mal a ela.


..•°*°•.¸.•´¯ História •°*°•.¸.•´¯
𝓐 história de Anastasia começa quando Silas e Daphne se conhecem na faculdade onde estudavam por causa de amigos que tinham em comum. No momento em que se aproximaram, os dois perceberam que estavam apaixonados e não demoraram para começar a namorar. Tinham tanta certeza de que eram a pessoa certa um para o outro que planejavam se casar assim que terminassem a faculdade, porém os planos não saíram como esperado. Antes de terminarem os cursos, Daphne engravidou, o que os forçou a adiantar seus planos e casarem-se logo.
O casamento não foi luxuoso ou cheio de pessoas, muito pelo contrário, a união aconteceu em uma pequena igreja próxima à casa de Silas e o casal convidou apenas a família e os amigos da faculdade. Algo bem simples, mas definitivamente repleto de amor.
Seis meses após o casamento, Anastasia nasceu, cheia de saúde. Mesmo que seu nascimento não tenha sido planejado, a menina foi muito amada pelos pais, que só ficavam longe dela quando era realmente necessário, como quando tinham que trabalhar e a deixavam com a mãe de Daphne.
O tempo passou rápido e logo Anastasia estava na escola, sendo motivo de muito orgulho para os pais, mas principalmente para Silas, que, por ser professor, entendia o quanto a filha era inteligente para sua idade. A menina e o pai eram muito próximos, já que o homem era mais que um pai para ela. Era um amigo com quem ela brincava e que a amava mais do que tudo no mundo.
Alguns meses após a menina completar oito anos, a família de Anastasia se encheu de pesar. Silas havia morrido e deixara para trás a esposa e a filha, que não faziam ideia de como seguir com a vida. O homem era como um dos pilares mais importantes da família e, sem ele, ela esteve próximo de desabar.
Daphne ficou muito mal, tão mal que chegou a se esquecer de que tinha uma filha e só foi se lembrar quando, um mês após a morte do marido, a energia da casa delas foi cortada. Isso fez com que Daphne levasse um choque de realidade e corresse atrás de mais trabalhos, para que, assim, pudesse sustentar sua filha. Conseguiu, afinal, aumentar sua carga horária no hospital onde já trabalhava, o que fez com que Daphne e Anastasia passassem menos tempo juntas. Foi como se, além de perder o pai, a menina ainda perdesse um pedacinho de sua mãe também.
Não demorou muito para Anastasia ser diagnosticada com o Transtorno de Personalidade após o afastamento da mãe. Começou, então, a frequentar o psiquiatra do hospital onde Daphne trabalhava e isso voltou a aproximar as duas, pelo menos até a garota completar dezesseis anos, que foi quando a mãe viu que Anastasia já era suficientemente independente e madura para ter mais "liberdade".
Assim, a menina passou a criar uma certa raiva da mãe por praticamente abandona-la quando sabia que a filha não estava com sua sanidade intacta.
Lentamente superando o afastamento da mãe, Anastasia começou a focar em sua carreira. Desde criança tivera dúvidas sobre o que queria ser quando crescer, mas era uma decisão que parecia tão distante que nem se preocupava tanto. Então, após fazer milhares de testes de vocação na internet, todos eles indicando que Anastasia deveria ser professora, ela começou a pesquisar sobre algumas profissões e sua atenção foi atraída pela psicologia que "é uma ciência que estuda o comportamento humano e animal e os processos mentais (razão, sentimentos, pensamentos, atitudes)". Por fim, Anastasia decidiu que seria psicóloga, porque queria entender não só as outras pessoas, mas principalmente a si mesma.
Quando a Seleção foi anunciada, a garota tivera certeza de que aquilo era uma fria e que não deveria participar, porém, após um tempo refletindo sobre isso, chegou a conclusão de que não seria tão ruim assim. Passar um tempo em um palácio, comendo bem, sem se preocupar com praticamente nada a não ser tratar bem os príncipes e a família real, mas, o que mais pesou na sua decisão de se inscrever para a Seleção foi que, no palácio, Anastasia não ficaria sozinha.
Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.
— Carlos Drummond de Andrade


..•°*°•.¸.•´¯ Família •°*°•.¸.•´¯
ãe— Daphne Dimitriadis Vlahos
Desde sempre pentercera a Casta 3.

{Alessandra Ambrosio}

Apesar de já ter sido atingida pelos 42 anos, Daphne ainda conserva sua beleza e vivacidade de quando era mais jovem. A mulher é uma excelente médica, sendo uma das melhores profissionais da cidade, porém não tem muito tempo para a filha. Entre encontros com homens que conhece pela internet e plantões no hospital, Daphne quase não fica em casa para dar atenção a sua filha, o que, ao longo do tempo, desgastou bastante a relação das duas, fazendo com que muitas vezes Anastasia se perguntasse se sua mãe realmente se importava com ela.


𝓟ai— Silas Dimitriadis Vlahos
Sempre fora da Casta 3.

{Daniel Gillies}

Silas foi levado pela morte ainda bem jovem, aos 30 anos. Sua carreira como professor de história de uma universidade de Patras estava estável e ele conseguia contribuir com as despesas da casa, fazendo com que a família levasse uma vida confortável, além de ter sido um ótimo pai e marido, que sempre encontrava um tempo para as duas mulheres de sua vida.


..•°*°•.¸.•´¯ Manias/Medos/Fobias/Traumas •°*°•.¸.•´¯
[ℱ𝓸𝓫𝓲𝓪𝓼/𝓣𝓻𝓪𝓾𝓶𝓪𝓼]
Não possui nenhum.

[ℳ𝓪𝓷𝓲𝓪𝓼]
Enrolar uma mecha de cabelo em seus dedos quando nervosa ou acanhada.
Passar o perfume não só no pescoço, mas nos pulsos também.
Morder a parte interna da bochecha sempre que está distraída.
Revirar os olhos com frequência.
Apoiar o queixo na mão quando pensativa.

[ℳ𝒆𝓭𝓸𝓼]
O maior medo de Anastasia é ficar sozinha, mas não "ficar sozinha em algum lugar", já que, apesar de não gostar, ela já está acostumada com isso. O medo da garota é de se sentir sozinha, abandonada, como se ninguém no mundo se importasse com ela e ela não tivesse em quem se apoiar.
Outro grande medo que a garota tem é o de ficar presa debaixo d'água e consequentemente acabar morrendo afogada. Por isso, Anastasia não gosta de banheiras, piscinas ou até mesmo do mar.


..•°*°•.¸.•´¯ Qualidades e Defeitos •°*°•.¸.•´¯
[𝓠]

Cativante
Simpática
Carismática
Calma
Leal

[𝓓]

Rancorosa
Exigente (principalmente consigo mesma)
Dependente emocional
Reservada


..•°*°•.¸.•´¯ Gostos e Desgostos •°*°•.¸.•´¯
[𝓖]

Cozinhar
Dar conselhos
Esportes
Noites estreladas e de lua cheia
Animais
Música
Qualquer tipo de manifestação de carinho, seja um abraço, um cafuné ou até mesmo um beijo
Lealdade
Neve
Doces
Natureza
Frutas vermelhas
Passear pelo castelo (especialmente durante a noite)

[𝓓]

Traições
Comidas exageradamente apimentadas ou amargas
Promessas vazias
Canela
Mar, piscinas, banheiras, entre outros
Frutos do mar, pois é alérgica
Qualquer alimento que contenha limão
Sentir-se sozinha
Machucar alguém ou ser machucada
Desrespeito
Perfumes muito fortes
Acordar cedo
Qualquer tipo de barulho alto
Falta de organização
Livros de romance "água com açúcar"


..•°*°•.¸.•´¯ Hobbies •°*°•.¸.•´¯

𝓒𝓸𝔃𝓲𝓷𝓱𝓪𝓻

Cozinhar é algo que a desestressa e, quanto mais complicado o prato é, melhor é para ela, por isso sua preferência é por doces, principalmente por aqueles que precisam de certa decoração e criatividade para serem feitos.



𝓔𝓼𝓬𝓻𝒆𝓿𝒆𝓻 𝓼𝒆𝓾𝓼 𝓢𝓸𝓷𝓱𝓸𝓼

Sempre que acorda e ainda lembra de seus sonhos, Anastasia pega um caderno surrado que tem desde muito nova e relata o que aconteceu em seus sonhos, hábito que ela adquiriu logo após a morte de seu pai, com o intuito de contar todos os seus sonhos para Silas, assim que o encontrasse no céu. Uma ideia que hoje ela considera infantil, mas que, mesmo assim, não abandona de forma alguma. A garota faz isso todos os dias, fazendo com que o caderno seja cheio de histórias, algumas até bem infantis.


..•°*°•.¸.•´¯ Talento •°*°•.¸.•´¯

𝓒omo uma boa psicóloga, Anastasia tem o dom das palavras, sendo ótima ouvinte e amiga, portanto, seu maior talento é o de aconselhar as pessoas. Seus conselhos, apesar de nem sempre serem os melhores, são ouvidos atentamente por aqueles que precisam, já que a morena fala com paixão e convicção, o que as pessoas consideram como um sinal de que ela sabe o que está fazendo. Uma impressão, às vezes, precipitada, porém, certa.


..•°*°•.¸.•´¯ Príncipe, Coroa ou Outro? •°*°•.¸.•´¯

𝓐o entrar na Seleção, Anastasia não tinha nenhuma forte motivação a não ser sua própria carência e é esse o principal motivo de ela estar no palácio. Talvez, aos poucos, ela mude de ideia e esse motivo passe a ser o príncipe.


..•°*°•.¸.•´¯ Príncipe Escolhido •°*°•.¸.•´¯

𝓟ríncipe Tomás Castellanos


..•°*°•.¸.•´¯ Relação com... •°*°•.¸.•´¯
Reis
𝓟or saber que os reis passam diariamente por uma pressão extrema, não os culpa por ser tão rígidos e, por vezes, estressados. Imagina como deve ser desgastante ficar sentado em uma sala fechada praticamente o dia inteiro e ouvindo opiniões de diversas pessoas sobre como deveria fazer ou não o seu trabalho. Por isso, Anastasia os respeita, mesmo que às vezes não concorde em nada com seus pontos de vista.


Rainhas
𝓣em uma admiração especial pelas rainhas, que chega até a ser maior do que a admiração pelos reis, já que, na opinião de Anastasia, o peso que recai nas costas de uma rainha é tão grande quanto o de um rei, "por trás de um grande homem há sempre uma grande mulher", é uma frase que ela frequentemente usa para explicar seu posicionamento. A morena as tratará com respeito, deixando, também, nítido a admiração que tem por elas e, se por acaso uma das rainhas conversar com ela, Anastasia ficará feliz em manter a conversa por um longo tempo.


Príncipe escolhido
𝓘nicialmente, não haverá nenhum interesse amoroso por parte de Anastasia. Com medo de se apaixonar e acabar saindo dali profundamente magoada, a garota acabará se escondendo ainda mais por trás de seu semblante calmo e de frases diretas, porém não irá demorar muito para que Tomás descubra que há muito mais nela do que a garota realmente deseja mostrar.
Por fim, a curiosidade de saber mais sobre o príncipe pode ser decisiva e fazer com que ela se aproxime mais e mostre um pouco mais de sua vida do que mostraria para qualquer um, ganhando, assim, a confiança de Tomás. Caso a garota vier a se apaixonar, não será nada fácil para ela. Seria a primeira vez em que tentaria manter uma relação após o tratamento de sua dependência emocional e, se Anastasia realmente quiser que dê certo, precisará se esforçar para não virar uma maníaca com ciúme doentio.
Mas, acima de tudo, caso se apaixonasse, ela se sentiria à vontade para ser ela mesma na relação, sem precisar disfarçar quando há algo o incomodando ou se fazer de corajosa quando está com medo. Anastasia se sentiria bem o suficiente para dividir seus problemas, sem ter medo de como ele iria julga-la.


Outros príncipes
𝓝𝓸𝓪𝓱 ℋ𝒆𝓬𝓴𝓶𝓪𝓷𝓷
Como Noah é bem recluso e Anastasia também, eles raramente conversam. Nenhum dos dois é capaz de iniciar uma conversa um com o outro, porém se cumprimentam quando se veem em corredores, Anastasia normalmente fazendo uma reverência cheia de respeito, já que sua impressão sobre o príncipe é muito positiva.


ℬ𝒆𝓻𝓷𝓪𝓻𝓭 𝓢𝒆𝔂𝓭𝓸𝓾𝔁
Bernard e Anastasia são bastante parecidos, inclusive no fato de que ambos demoram para mostrar quem realmente são, o que acaba criando certa dificuldade para uma maior aproximação dos dois. Caso a convivência venha a melhorar esse pequeno problema, os dois resultariam em ótimos amigos.


ℛ𝓲𝓬𝓱𝓪𝓻𝓭 𝓐𝓷𝓭𝒆𝓻𝓼𝒆𝓷
Anastasia acabou desenvolvendo muita simpatia pelo príncipe, além do desejo de morar da Dinamarca só para ter a certeza de que alguém tão bom assumiria as rédeas de seu país. Apesar de não terem muito tempo para conversar e a morena saber que Richard é um rapaz bastante atarefado, ela gostaria de tê-lo como amigo e por isso o trata bem, sempre sorrindo e fazendo algumas piadas quando acredita que o momento é próprio para tal.


ℳ𝓪𝓻𝓴𝓾𝓼 𝓢𝓪𝓷𝓽𝓲𝓷𝓲
Antes de chegar ao palácio, Anastasia tinha boas opiniões sobre Markus, ela realmente acreditava que era um menino inocente. Ao conhecer melhor o príncipe, descobriu que não era bem assim, mas da mesma forma não acha que ele seja totalmente "mau", já que nunca ouviu nenhuma das selecionadas dele reclamar. A garota o vê muito pouco para poder tirar suas próprias conclusões, mas, sempre que está por perto, fica atenta para o caso de algo que possa ter passado desapercebido.


𝓒𝓱𝓻𝓲𝓼𝓽𝓸𝓹𝓱𝒆𝓻 𝓢𝓪𝓶𝓲𝓸𝓽𝓸𝓾
Além de Tomás, este é o príncipe com quem ela tem mais contato. Apesar de serem bastante diferentes, os dois acabaram se tornando amigos devido ao fato de que vieram da Grécia e, também, que Christopher é o melhor amigo de Tomás, o príncipe escolhido por Anastasia. A garota trata Christopher com respeito, pois o rapaz é o herdeiro de seu país e, apesar de não considerá-lo a melhor pessoa do mundo, a menina acredita que ele é o mais divertido entre os príncipes, vendo sempre um pouco de graça nas coisas que ele fala ou faz.


Guardas
𝓐pesar de os guardas estarem mais focados em seus trabalhos, Anastasia sempre cumprimenta alguns, pois imagina como deve ser difícil estar atento a tudo e ainda ter de lidar com ataques rebeldes com a calma que eles lidam. Em outras palavras, a morena os admira por sua coragem e bravura.


Outras candidatas
𝓠uando a Seleção começar, Anastasia, por ser tão reservada, ficará quieta e raramente falará com uma das outras selecionadas, notando, sem dificuldade, que a maioria das garotas não está em busca de fazer amizades. Aos poucos, com a convivência, ela irá se soltar, e caso alguma menina venha falar com ela, Anastasia a deixará se aproximar o suficiente para que se torne uma amiga.


Jornalistas
𝓝o início de todas as entrevistas, Anastasia sempre ficará um tanto quanto nervosa, por não estar acostumada a ser o centro das atenções. Aos poucos ela irá se soltando em frente as câmeras e acabará mostrando seu jeito simpática e carismática de ser, porém pouco se importando em dar respostas pouco formuladas ou até mesmo irônicas em seus dias ruins.


..•°*°•.¸.•´¯ Criadas •°*°•.¸.•´¯
Genevieve Prinsloo - 25 anos

Das duas criadas de Anastasia, Genevieve é, sem dúvida, a que leva o trabalho mais a sério, apesar de ser mais nova do que sua colega de trabalho. Ela é responsável por cuidar dos horários e costurar os vestidos da garota, além de também ajudar a garota a manter o psicológico estável, não deixando-a sair do quarto nos dias em que está mais estressada e/ou cansada.
Genevieve e Anastasia se dão muito bem. Esta, se sente bem o suficiente para dividir problemas com a criada, que sempre a protege e aconselha, como se fosse a irmã mais velha que a menina nunca pôde ter.
Genevieve é doce, gentil e um pouco séria quando o assunto é seu trabalho e a forma como ele é feito.

Interpretada por Deborah Ann Woll

Natasha Brown - 31 anos

Natasha já está há bastante tempo trabalhando no castelo. Tempo o suficiente para até ter um relacionamento do tipo "vai e volta" com um dos guardas. E é responsável por fazer o cabelo e a maquiagem de Anastasia.
A garota e a criada tem uma relação relativamente boa, mas Anastasia às vezes se pega desejando para que trocassem sua criada. Natasha, na verdade, fala mais sobre sua vida pessoal e seu relacionamento com o guarda do que escuta o que Anastasia tem a dizer. Porém, se você precisar de alguém para fazê-lo rir, a loira é a pessoa certa.
Completamente sem noção, Natasha, na maior parte do tempo, só fala besteiras e nunca percebe quando começa a incomodar. Competitiva como ninguém, é capaz de criar apostas com as criadas das outras selecionadas, tendo certeza de que Anastasia irá ganhar a Seleção. Nat também possui uma boca muito suja, não se importando muito com quem está falando, pode ser outra criada ou até mesmo um chefe da guarda, ela sempre fala algum palavrão durante a conversa, o que nos leva a questionar por que ela ainda não foi demitida.

Interpretada por Kate Hudson


..•°*°•.¸.•´¯ O que acha da Seleção? •°*°•.¸.•´¯
𝓐nastasia acha a Seleção algo totalmente desnecessário. Não vê motivos para aquilo realmente existir e pensa o quão será difícil a escolha do príncipe de encontrar sua alma gêmea entre numerosas garotas dispostas à agarrar a coroa para tornar-se rainha ou apenas conseguir ser dignas de seu amor. A morena acredita que os príncipes deveriam poder escolher com quem vão passar o resto de suas vidas e não ser apenas fantoches nas mão de seus pais, que aparentemente pouco se importam com a felicidade dos filhos.


..•°*°•.¸.•´¯ Como reagiria a um ataque rebelde? °*°•.¸.•´¯
𝓔m um ataque rebelde, Anastasia ficaria muito aflita e completamente perdida em meio às passagens secretas do castelo e aquele tanto de gente correndo para lá e para cá. Seus sentimentos poderiam desencadear uma reação ruim dela, que a faria perder o controle de si mesma.


..•°*°•.¸.•´¯ Prejudicaria alguma outra selecionada para seu benefício? •°*°•.¸.•´¯
𝓐nastasia não seria capaz de tal ato. Provavelmente a menina cogitaria prejudicar outra selecionada, mas na hora de por em prática a morena desistiria.


..•°*°•.¸.•´¯ Sua personagem já namorou antes? É virgem? •°*°•.¸.•´¯
ℋá algum tempo, Anastasia já se envolveu amorosamente com alguns rapazes, porém os relacionamentos não duraram tempo o suficiente para que a garota envolvesse completamente. Portanto, ela ainda é virgem.


..•°*°•.¸.•´¯ Bebe coisas alcoólicas? Se sim, apenas socialmente? Ao ponto de ficar bêbada? •°*°•.¸.•´¯
𝓐nastasia se esforça ao máximo para ficar longe de bebidas alcoólicas, já que a garota sabe que aquilo faz mal tanto ao seu fígado quanto à sua sanidade, porém, quando algo a chateia, ela logo procura uma garrafa de álcool que a ajudará a esquecer o motivo de sua chateação. Quando começa a beber, a morena normalmente esquece que existem limites e acaba ficando completamente bêbada.


..•°*°•.¸.•´¯ Duas músicas que definem a relação com o par •°*°•.¸.•´¯
Lᴏᴠɪɴɢ ʜɪᴍ ɪs ʟɪᴋᴇ ᴛʀʏɪɴɢ ᴛᴏ ᴄʜᴀɴɢᴇ ʏᴏᴜʀ ᴍɪɴᴅ
Oɴᴄᴇ ʏᴏᴜ·ʀᴇ ᴀʟʀᴇᴀᴅʏ ғʟʏɪɴɢ ᴛʜʀᴏᴜɢʜ ᴛʜᴇ ғʀᴇᴇ ғᴀʟʟ
Lɪᴋᴇ ᴛʜᴇ ᴄᴏʟᴏʀs ɪɴ ᴀᴜᴛᴜᴍɴ﹐ sᴏ ʙʀɪɢʜᴛ
Jᴜsᴛ ʙᴇғᴏʀᴇ ᴛʜᴇʏ ʟᴏsᴇ ɪᴛ ᴀʟʟ
Lᴏsɪɴɢ ʜɪᴍ ᴡᴀs ʙʟᴜᴇ﹐ ʟɪᴋᴇ I·ᴅ ɴᴇᴠᴇʀ ᴋɴᴏᴡɴ
Mɪssɪɴɢ ʜɪᴍ ᴡᴀs ᴅᴀʀᴋ ɢʀᴇʏ﹐ ᴀʟʟ ᴀʟᴏɴᴇ
Fᴏʀɢᴇᴛᴛɪɴɢ ʜɪᴍ ᴡᴀs ʟɪᴋᴇ ᴛʀʏɪɴɢ ᴛᴏ ᴋɴᴏᴡ sᴏᴍᴇʙᴏᴅʏ
Yᴏᴜ ɴᴇᴠᴇʀ ᴍᴇᴛ
Bᴜᴛ ʟᴏᴠɪɴɢ ʜɪᴍ ᴡᴀs ʀᴇᴅ
Rєɗ — ƬαуƖσя Sωιfт


I ɢᴏ ᴏᴜᴛ ᴇᴠᴇʀʏ sɪɴɢʟᴇ ᴇᴠᴇɴɪɴɢ
I ᴅʀɪɴᴋ ᴀ ʟɪᴛᴛʟᴇ ʙɪᴛ ᴛᴏᴏ ᴍᴜᴄʜ
Pᴇᴏᴘʟᴇ ᴀsᴋ ᴍᴇ ɪғ I ᴅᴏɴ·ᴛ ᴍɪss ʏᴏᴜ
Bᴜᴛ I ᴀɪɴ·ᴛ ʙᴇᴇɴ ᴛʜɪɴᴋɪɴɢ ᴀʙᴏᴜᴛ
Nɪɢʜᴛs ᴡʜᴇɴ ᴡᴇ ᴡᴇɴᴛ ᴏᴜᴛ ᴛᴏɢᴇᴛʜᴇʀ
Wʜᴇɴ ɪᴛ ᴡᴀs ᴜs ᴀɢᴀɪɴsᴛ ᴛʜᴇ ᴡᴏʀʟᴅ
Nᴏ﹐ I·ᴍ ᴊᴜsᴛ ᴄᴀʟʟɪɴɢ ᴛᴏ ʟᴇᴛ ʏᴏᴜ ᴋɴᴏᴡ ᴛʜᴀᴛ
UUʜ﹐ I ᴀɪɴ·ᴛ ʙᴇᴇɴ ᴛʜɪɴᴋɪɴɢ ᴀʙᴏᴜᴛ ʏᴏᴜ
тнιηкιηg αвσυт уσυ — Hαя∂ωєℓℓ


..•°*°•.¸.•´¯ Objeto especial •°*°•.¸.•´¯
𝓟or não se apegar facilmente, é muito difícil algum objeto se tornar especial para Anastasia, sendo que, para que isso aconteça, quem deu aquilo para ela tem que ser alguém de quem a morena goste bastante.


..•°*°•.¸.•´¯ Roupas •°*°•.¸.•´¯
𝓐nastasia é bastante sensata quando o assunto é escolher suas roupas. A garota prefere visuais mais maduros, sem cores muito chamativas, decotes absurdos ou acessórios grandes. Também opta por roupas de tons claros, mas se por acaso suas criadas fizessem vestidos de cores mais escuras, a morena usaria sem se opor.


..•°*°•.¸.•´¯ Algo mais? •°*°•.¸.•´¯
✛ Curiosidades ✛

• Sua cores favoritas são Coral e Lavanda.

• Anastasia, além de falar grego, também fala inglês, mas este é carregado de sotaque.

• Por causa de seu problema, a garota tem dificuldade para pegar no sono, tendo que recorrer a remédios calmantes, às vezes.

• Quando criança, Anastasia foi com seu pai assistir ao balé do Lago dos Cisnes e se apaixonou completamente. Hoje em dia ela ainda guarda com carinho memórias daquele momento e, sempre que escuta uma música clássica, é atingida por um forte sentimento de nostalgia.

• O som do piano e do violino são bastante agradáveis para Anastasia.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...