Jornal 241116


Por: ~


241116



Nome completo:

Kim Tae Woon

Idade:

18 anos.

Casta:

5

Província:

Wonju


Aparência:

Fotos:


Gifs:









Atual:











[/justo]
Extras:










Personalidade:




Ele é alguém que possui uma personalidade forte, e ao mesmo tempo atraente. É muito bom para compreender mais o que as pessoas em sua volta estão sentindo e mesmo não querendo acaba se preocupando em como elas estão, e busca uma forma de ajuda-las da sua maneira distorcida.

Não se importa com o sistemas das castas, para ele pessoas são todas iguais, não importa de que nivel são.

Tenta medir as coisas antes de dizer, pensando bem duas vezes antes de fazer algo, mas nem sempre funciona e muitas vezes acaba agindo por impulso.

Se algo o encomoda ele procura sempre resolver da forma mais calma possível, contudo, quando mexem com as pessoas queridas a sua volta ele acaba saindo do eixo muito fácilmente.

Ele muitas vezes ane do seu próprio jeito, da forma que acha certo, e por isso regras não são importantes assim pra ele e muito menos o que a sociedade pensa.

Gosta de ser muito sincero com as pessoas e consigo mesmo, não se baseia em meias verdades e é bem teimoso, porém se tiver algo que comprove que suas ações estão erradas, com fatos veridicos, da o braço a torcer e aceitara esse fato caso o contrario nem tente.

Ele pode ser meio bipolar, mas não é algo exagerado, somente em relacionamentos, pois ele não é de se prender tão facilmente e se esta se sentindo assim sempre dará um jeito de escapar, pois não gosta de se prender em alguém ou alguma coisa, pois adora a liberdade que possui, exceto se ele tenha a certeza que valera a pena arriscar toda sua liberdade, ele não pensara muito e se entregara fazendo o que for para essa pessoa sendo fiel e responsável, até tenta ser responsável, mas não consegue isso com facilidade.

Também é alguém muito compreensivo e gentil ele sempre vai perguntar como os outros a sua volta estão, e quando brigam com ele ou fazem algo pra ele ele sempre dirá que não há problema, às vezes que coloca outras pessoas na frente de seus desejos ou caprichos.

Pode não adimitir facilmente, mas tem coração mole, cenas tristes o comovem com facilidade, não consegue ver uma pessoa chorando em sua frente, ele vai fazer o que for para parar o choro e confortara essa pessoa, podendo até acabar chorando junto com ela. Apesar dele não gostar de admitir ele é um cara sensivel, que ainda consegue ser viril quando necessário.
Ele é muito otimista, sempre acredita que as coisas vão dar certo em uma hora ou outra, ele sempre vai dizer que a esperança é a ultima que morre.

Pode ser considerado uma pessoa de difícil convivência no começo ainda mais quando contrariado, e por vezes ele acabara agindo de forma rude.

Ele pode ser muito infantil, mas no modo de querer fazer as pessoas rirem com suas brincadeiras, ver a graça em coisas pequenas e detestar quando a pessoa o quer fazer ser 100% serio.

É dificil p ver parado, quieto em um mesmo lugar, por muito tenpo e dependendo da situação chega a ser irritante. Muitas vezes suas infantilidades o levam a ter serias discuçõs com os irmãos mais velhos; sobre ter mais maturidade e deixar esse lado no passado. Ele sempre deixou claro que gosta de agir como uma criança, não que exatamente como uma, se refere a forma como elas vêem as coisas, também gosta de ter a atenção voltada para si e não liga se isso é bom o ruim, só gosta disso e pensa que o importante é que as pessoas em volta dele devem aceitar isso nele sem o querer mudar, não são obrigadas a isso, mas sim aceitar isso sem o julgar.

Sua personalidade não se baseia apenas em coisas boas, pois o mesmo gosta de afirmar que de santo ele não tem nem um fio de cabelo. Ele tem seu jeitinho meigo de ser, mas nem sempre ele é assim.

Pode ser um tanto obsessivo com suas coisas, com pessoas nem tanto, pois sabe que elas não são objetos para ele ter pose, mas isso não impede de ele ser ciumento. Também é vaidoso, não ao extremo, sua vaidade é devido ao seu gosto por cuidar de sua beleza, ele sempre foi muito delicado com esse assunto, acha que sua aparência não é grande coisa, por isso é cuidadoso com ela.

É um pouco estabanado e distraído, uma hora ou outra tropeça em alguma coisa, ou quebra sem quer.


História:


Kim Tae Woon é um 5 da província Wonju que trabalhava vendendo suas próprias obras de artes, quadros, retratos e alguns objetos feito por ele próprio, desde seus 13 anos, ajudando sempre que podia seus pais.

Até ai sua vida era bem calma ele não se preocupa com muitas coisas até o dia que seu pai sofreu um acidente sério em seu trabalho suas condições eram péssimas sua saúde ficou bem fragilizada e o pai dele veio a falecer quando Tae completara 16 anos, foi uma fase bem difícil pra família Kim, que dependia bastante do salario do patriarca, suas condições os levaram a ter que se mudar em busca de condições melhores. O que levou a família para Seul, onde os dois filhos mais velhos conseguiram um bom emprego para sustentar a família durante um tempo, Tae ajudava sempre que podia tanto com a renda da família como a cuidar de sua mãe que estava ainda muito abalada com a perda do marido, ela entrou em depressão e parou suas atividades que ajudavam na família pelo menos no começo, a mesma veio a falecer ha quase um ano morando na nova província, a causa: depressão profunda em que ela entrou não superando a perda do marido.

A família Kim se resumiu apenas os três garotos, Tae Woon o caçula, Sang Woo o mais velho que se casou um ano após a perda da mãe e construiu sua própria família deixando Soo jun, o irmão do meio, responsável por Tae Woon. Soo Jun atualmente é noivo e em breve ira sair do apartamento pequeno que aluga junto com Tae para morar com a sua noiva na casa que ele conseguiu comprar com muito esforço tanto dele como da sua noiva.

Tae continuava com seus "bicos" não se decidindo em que arte se fixaria, variando entre pintura e música, sabia um pouco de cada coisa o que sempre o ajudava, até que ele recebe uma proposta de um amigo e que não negou já que era uma ótima proposta só iria substituir alguns guardas que quisesse dar umas escapadas de seus turnos sem se preocuparem em serem presos, ele ganharia uma boa "taxa" que cobrava após retornar pra sua casa, isso ajudou muito ele, só não ajudou mais por não ser um emprego oficial já que não tinha idade suficiente para entrar no exército real.

E sua historia com a seleção começou em um dia que Tae foi substituir um guarda, esse, que pra sua sorte ou muito azar, tinha um turno dentro do palácio, onde as chances de Tae ser pego e reconhecido de imediato que não era um guarda oficial, ( e de que o garoto também pudesse fazer algo errado como o bom trapalhão que é) eram muito grandes de acontecer. Tae não gostava muito de "vigiar" dentro do palácio aquelas coisas caras e bem frágeis estavam por todo o lado e ele não queria esbarrar em uma sem querer, mesmo que quisesse não poderia substituir causo ele quebrasse algo por ter sido desastrado, dito e feito o garoto se distraiu enquanto tentava flertar com uma jovem empregada do palácio (afinal ele estava na sua idade de conhecer garotas) que aparentava ter sua idade, e sem querer o garoto derrubou um vaso, que provavelmente custaria mais do que ele mesmo, e na tentativa falha de esconder o que restou do objeto, sem querer, escutou uma conversa um tanto estranha que despertou totalmente sua curiosidade. Não muito longe dele haviam duas garotas, uma era claramente empregada do local, pois ele já a viu algumas vezes trabalhando por ali, e a outra ele nunca havia visto. Ela era pequena, em seu ver de altura já que o garoto é alto, usava roupas não graciosas e óculos, não achou nada ruim, ele viu nela uma beleza diferente, mas havia pensado brevemente que ela seria outra empregada, mas estava redondamente enganado, ela era de fato uma princesa só que ele já mais suspeitou disso.

Tae buscou em suas lembranças sobre a família real chegando a lembrar que o rei e a rainha teriam duas filhas consecutivamente, seriam duas princesas. Mas a menina que viu conversando sobre uma tal de seleção com aquela outra empregada não era a tão famosa princesa Sun Hee e tão pouco parecia uma princesa como estava acostumado a ouvir e ver, todas esbanjavam suas roupas bonitas e brilhantes, e ela era simples, usava roupas normais e falava informalmente.

Essa seria a primeira vez que ele viu essa garota, uma princesa a qual ele não conhecia e que em breve passaria o tempo todo tentando conhecer.

Tae continuou com sua vida, ainda fazia seu "lances" em cobrir os guardas e seus turnos começaram a ter mais envolvimento com o palácio e agora já era mais fácil seu rosto se tornara um pouco conhecido, e sorte ou não, ele acabava sempre por pegar turnos onde uma hora ou outra poderia ver aquela menina de óculos, que prendeu sua atenção de uma maneira que nem o próprio consegue explicar. Porém não eram todas as vezes que ele a via, infelizmente quando a via não gostava tanto já que ela mostrava um lado não tão bom dela, mas claramente ele estava equivocado quanto a isso, Tae tem uma pequena regra que segue fielmente, nunca julgue alguém pela primeira impressão, sem provas baseados, mas ele falhou miseravelmente com sua regra, e julgou a princesa, qual ele não imaginava que era uma até descobrir a pouco tempo.

Se baseou em algo que escutou sem querer, ela havia imposto seu poder de princesa em uma empregada, a cozinheira talvez, tentou deduzir por ela ter dito algo haver com comida, ali julgou sem saber da verdade completa já que escutou só metade da conversa, sendo um pouco bisbilhoteiro, ora era curioso não conseguiu evitar ouvir escondido, não queria ser assim, mas ter visto a menina naquele local despertou sua curiosidade o fazendo ficar escondido por ali vendo o que ela fazia.

Depois de uma outra mulher entrar no local ele ficou um pouco mais devido a sua curiosidade, foi quando ele descobriu quem era essa princesa, seu nome na verdade, Sook era o nome dela. a garota de óculos, short e moletom, que viu no dia que quebrou o vaso e tentou esconder.
Tae ouviu outra vez metade da conversa, não era fácil escutar o que elas diziam de longe, só as partes em que elas falavam alto, por isso deduzia a situação na maior parte do tempo, ele escutou claramente ela mandando aquela empregada gravida embora, só que em ele não viu nem percebeu a real intensão de Sook que se preocupou com sua empregada, o garoto atingiu seu limite em fuçar ali sem dizer nada, não estava certo, afinal estava ouvindo escondido, mas queria dizer uma boas verdades na cada da princesa, como uma princesa teria esse tipo de atitude não era pra elas darem apoio aos seus súditos? Mas foi impedido em por um guarda, o que ensinou a maioria dos caminhos secretos pra ele ir embora sem ser visto, o guarda saiu arrastando-o dali pra o ajudar com uma nova "fuga".

Tae voltou pra casa quase de noite nesse dia e chegando lá encontrou seu irmão assistindo TV, depois de sua rotina pós trabalho se sentou na cadeira livre assistindo o mesmo que seu irmão até um anuncio da seleção aparecer, e lá na tela não muito grande de sua Tv estava a princesa Sook, ele quase caiu da cadeira ao saber que a seleção seria dela, aos poucos entendeu o motivo da frustração dela com a empregada no dia que a conheceu de longe.

O garoto não sabia bem o porquê dele estar sorrindo enquanto olhava pra Tv que dava as últimas informações da seleção, nem saberia responder o porquê dele ter ficado empolgado em receber sua carta de aviso que estaria apto a se inscrever, só sabia que essa seria definitivamente a oportunidade pra descobrir quem Sook era realmente.

Que tipo de "princesa má" trataria tão bem as pequeninas que estavam agradecendo pelo centro medico, que choraram por algum motivo e Sook as fazia sorrir feliz?

Talvez ali sua curiosidade pela princesa já estava visível, pelo menos para si mesmo que custa a perceber as coisas, Tae queria conhecer quem era Sook, não ela como princesa Sook, apenas como a Sook verdadeira. E a seleção seria sua grande chance, sabia das vantagens que iria ter em participar, podem não acreditar, mas não se importava com isso, sinceramente ele só queria entender por que ele pensava tanto nela, por que estava tão curioso sobre ela, e principalmente por que motivos ele correu para casa depois de voltar do trabalho pegou sua carta que chegou a dois dias, mas ele não sabia se respondia ou não até aquele dia. Respondeu todas aquelas perguntas, e logo enviou depois de verificar se tudo estava certo umas três vezes e finalmente enviou, agora era apenas esperar pacientemente sua resposta.






Família:






Kim Sang Woo


Kim Sang Woo tem 26 anos é casado e tem uma filha e trabalha como pintor e vende suasprórpias pinturas na pequena galeria da familia.
Ele saiu de casa assim que se casou por tanto é quem Tae woo é menos apegado, mas smepre que Tae encontra um conflico que não consegue rsolver sozinho procura a ajuda de Sang Woo buscando um concelho.




Kim Soo Jun


Kim So Jun tem 24 anos e atualmente está noivo. É o segundo irmão mais velho de Tae Woon, Soo Jun trabalha como cantor, mas não é famoso.
A relação deles já é mais amigavel, e ao mesmo tempo conturbada, são mais apegados por ele ser o que passa mais tempo com Tae, depois que seu outro irmão saiu de casa para construir sua própria familia.



Gosta:
- Hambúrguer: desde pequeno quando sua mãe fez pra ele, ele nunca mais gostou de nada além de hambúrguer.

- Incomodar seus Hyung: ele é adora os provocar e ver suas caras, pois é cada uma que o faz ter dores na barriga de tanto rir, mas ele não os incomoda tanto como antes, pois ele só fazia isso por achar que eles não gostavam dele.

- Jogar futebol: ele jogava desde pequeno e já pensou em ser um jogador, se não fosse pelo fato dele ser horrível nesse esporte.

-Olhar vídeos de seus grupos favoritos no Youtube: Sempre que pode ele ta olhando algum vídeo engraçado envolvendo seus idols.

- Fazer imitação: Ele imitava sempre sua mamãe, quando pequeno para debochar dela quando estava com raiva, e acabou se tornando bom nisso.

- Desenhar: Mas em suamaioria rabiscos, ou possiveis tatuagens.

- Cantar: Mas não para trabalhar disso, apenas gosta de cantar.


Detesta:

- Qualquer tipo de frutas: Desde pequeno ele não consegue comer frutas.

- Café: Ele acha o gosto muito estranho e não é nem um pouco afim de beber café.

- Se repetir: Pois odeia quando ele diz alguma coisa e a outra pessoa o faz repetir, ele não gosta de se explicar muito.

- Mimica: ele é péssimo para fazer mimica, mas é bom para adivinha-las, por esse motivo ele não gosta.

- chá gelado: ele não gosta do sabor da maioria além de dar dor de dente nele.

- Falsidade: ele prefere que a pessoa diga o que for dele e não seja falsa.

- Quebra-cabeças: ele odeia montar coisa e pr isso detesta o mesmo, além de que sempre ele perdia alguma peça.

- Que falem mal das pessoas a sua volta: Podem falar mal dele a vontade que ele não vai ligar, mas se falar mal de seus amigos ou próximos ele fica uma fera.

- Que comecem a julgar pela aparência: ele é vaidoso, mas não julga os outros por isso, e não gosta que as pessoas façam isso, além de errado é feio.

- Que cobrem dele: ele sabe muito bem suas responsabilidades e detesta que fiquem o lembrando.


Hobbies:

-Brincar com sua coleção de mini soldados de brinquedo.

-Sair para passear.

-Criar coisas novas.
-Ficar deitado.

-Olhar vídeos no Youtube.

-Mexer em redes sociais.


Uma qualidade:

Sua forma de ver as cosas sem julga-las

Um defeito:

Sua impulsividade

Descreva você em uma palavra:

Infantil

O que você faria em meio a um ataque rebelde?

Daria risada, pois gosto de rir da desgraça Mas depois procuraria ajudar as outras pessoas a se abrigarem e se manterem salvas. Iria procurar manter a princesa a salvo, e sua família, mas não deixaria ninguém pra trás não importando que fosse ou que casse pertencia.

Você está em segundo plano por que a princesa esta trabalho ou esta com os outros o que você faz?

Nada. claro que vontade não falta de ir lá e arrastar ela comigo e não dividi-la com mais ninguém, enquanto conversamos sobre algum novo seriado ou algum video engraçado. Mas se procuraria ficar na minha, até que ela viesse e falasse comigo, de livre e espontânea vontade, não ficaria ofendido se ela desse atenção pros outros, sentiria ciumes sim, mas não colocaria mais pressão pra cima dela.

Você é a primeira a ganhar um abraço, um beijo ou um presente da princesa, o que você faz?

Talvez ficaria muito nervoso e um pouco constrangido, não esperaria ser o primeiro; Mas preferia que ela fizesse isso quando estivesse a vontade comigo, e que não fosse para me testar. Ai eu iria retribuir da melhor maneira possível, dando um abraço demorado e um pouco apertado nela de volta, mostrando o carinho que sinto por ela O beijo, bom digamos que eu gosto de coisas intensas então ela que se prepare. E um presente eu recusaria, pois eu deveria entregar um pressente a ela, mesmo que fosse simples, ai se ela negasse não sei se meus sentimentos poderiam continuar os mesmos.


Seria capaz de trair a princesa ?

Não, a não ser que ela me desse motivos para isso.

qual as cores favoritas de Selecionado?

verde agua e azul.

qual o estilo dele?

Encontros:






Formal




Festa:






Pijama:




Roupa de banho:



Entrevistas:




comidas favoritas:

Hambúrguer e frango frito.

comidas menos favoritas:

Qualquer coisa que envolva frutas.

qual foi sua opinião sobre a princesa a primeira vista? e qual é a atual?

No começo ele nem sabia quem ela era pensou uma vez que outra que ela só era mais uma das milhares de empregadas do local, mas já a achava atrevida de mais, pois sempre que a ouvia falando com os outros, sempre na hora quando não faziam o que ela queria dizia alguma coisa a qual os fazia mudarem de ideia rápido, escutou uma vez ou outra isso, e por isso quando a descobriu a achava arrogante. E tinha uma boa vontade de falar algumas palavras feias pra ela, mas se continha seu trabalho era apenas substituir algum guarda e tirar uma taxa disso depois. (Ele escutou uma conversa dela com uma das empregadas que tava até gravida, e ouviu ela a mandar embora, porem não escutou tudo e tirou conclusões precipitadas)
Hoje depois dele reparar mais nela, percebeu que fez o que mais odiava, julgou-a sem tentar compreende-la e por isso seu interesse nela se expandiu. Hoje ele vê uma garota marenta, mas que bem no fundo não é assim só faz isso pra se proteger da grande responsabilidade posta em seus ombros e do fato de ter uma péssima auto estima, onde ela acha que ninguém vai a querer, mal sabe que os garotos estão é se "matando" para ter uma chance com ela.

Algo mais?
Desculpe a demora pra entregar a ficha e espero que goste dele.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...