Jornal "A Sociedade" -


Por: ~


"A Sociedade" -

Então, vamos lá. Eu decidi gravar e dividir comigo e com minha alma (porque isso faz total sentido) o tanto que odiamos o termo "A Sociedade"; para que, caso sucumba a desejos paternais e me torne uma cética utilizadora de termos e argumentos ridículos, tenha xingado formal e dignamente tal conduta ao menos uma vez.
Do raso fundo de meu ser transcendental banhado em cafeína acredito que a "sociedade" nada mais é do que todos os bilhões de humanos que habitam esse planeta vulgarmente conhecido como "Terra", usufruindo das raízes, grãos e todas as outras coisas que tiramos desse lugar. Logo estão nesse termo inclusos todos aqueles que caminham aqui, pisando nesse solo; e mesmo aqueles sem poder aquisitivo, escolaridade ou qualquer outra dessas definições fazem parte do meio social. Portanto; obviamente, englobando esse número absurdo de pessoas, temos inúmeras variáveis e diversos modos de pensar e agir envolvidos na "Sociedade"
Uma vez dito isso, creio que devíamos seriamente considerar a abolição de frases como "ele é um excluído social" ou "a sociedade não aceita isso" pois sinceramente, em meio aos bilhões de mentes que dispomos, é impossível não achar pelo menos uma que apoie a tal causa "errada".

Exemplificando rápido e precariamente:
-criminalizar tatuagens e piercings pois "a sociedade não os aceita e eles indicam uma certa frustração com a tal"
Simplesmente NÃO PORRA; não. Vou me controlar para não utilizar como defesa o singelo "Por favor cale a boca e raciocine" que diria a um indivíduo que me fizesse essa desfeita. Deixemos claro que o fato de você fazer alguma modificação corporal não indica uma revolta generalizada ou envolvimento com meios ilícitos, assim como não quer dizer que você não tem cabeça suficiente para medir a consequência desse ato ou medir as dificuldades em fazê-lo/manter. E claro; seria um tatuado um "excluído social" se temos em meio a massa populacional um grupo estrondoso de seres que seguem a mesma "categorização"? Bem eu acho que não.

-proclamar que apenas aqueles com poder aquisitivo elevado compõem a dita "sociedade"
Bem, como já dito, a meu ver se você não é um et (adam elmakias sendo a excessão) ou não está em uma cova, você sempre fará parte da sociedade de um modo geral, claro que se encaixando em alguns de seus grupos mais "específicos", mas sempre fadado à sociedade, seja você rico ou não. Desculpe.

-falar da "sociedade" como se essa tivesse sua própria personalidade e vida
Okay, let us get this straight: A SOCIEDADE NÃO É UMA PESSOA, ELA NÃO TEM COMO TE PASSAR O WHATSAPP, PROVAR DA SUA TORTA DE ANIVERSÁRIO OU TE DAR CONSELHOS SOBRE SEU NAMORO, até porque, sendo um grupo gigantesco de pessoas, A MEMÓRIA DO TEU CELULAR NÃO AGUENTARIA, ACABOU A TORTA E VOCÊ TERMINOU SEU NAMORO. Já disse; na sociedade que tanto gostamos de definir não existe exatidão; HUMANAS E EXATAS NÃO FICAM JUNTAS POR UM MOTIVO.

OKAY; parei de surtar. Mas então, por favor; me ajude nessa de parar com esse "A sociedade condena isso" e "A sociedade quer isto" porque "A Sociedade" não passa TODO MUNDO E TODAS AS VARIÁVEIS POSSÍVEIS, TODAS AS HIPÓTESES, FALHAS E PARTICULARIDADES, logo não devemos usar tal termo (sem especificação ou distinção alguma de qual grupo indicamos) para condenar alguém e suas atitudes, até porque, além de completamente rude e grosseira, esta é uma atitude tão ridícula que faz meu estômago doer de tanto rir.

A SOCIEDADE DAQUELES QUE CONDENAM ESSA PERSONIFICAÇÃO DE "SOCIEDADE" -em um modo geral; AGRADECE SUA ATENÇÃO ALMA DA MARINA FUTURA E; CASO VOCÊ SAIA DE NOSSO GRUPO NO DECORRER DO TEMPO, DESEJO-LHE UM MÊS INTEIRO CONDENADA AO DESCAFEINADO E UMA ENXURRADA DE COMENTÁRIOS NADA ELOGIOSOS.

Encerremos oficialmente essa colocação surtada com um pedido de desculpas pelo surto e possíveis ofenças ;u; Gostaria de deixar então essa singela frase que encontrei em minhas aventuras super emoção mofosas daora e que muito amo para vocês (ou seja: ninguém huehue ;v;)

"Hi! Welcome to planet Earth. Everyone is different here. Get the fuck over it!" -Jeydon Wale

Escutando: LET YOURSELF GO - green day
Lendo: COMO DEVERIAM PARAR COM ESSA MERDA - disgrama
Assistindo: PESSOAS DISCURSANDO O RIDÍCULO - por quê?
Jogando: MEIAS NA PAREDE - porque isso pode ser aceito
Comendo: DEFINIÇÕES RIDÍCULAS DE SOCIEDADE COM CAFEÍNA - ...
Bebendo: CAFÉ - só isso mesmo

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...