Jornal Elena Ávila Ramírez-Arellano


Por: ~


Elena Ávila Ramírez-Arellano

Audrey Spellmeyer is a Total Bitch!




Nome completo e um apelido:

Elena Ávila Ramírez-Arellano | Elena significa "tocha acessa" ou, para os gregos, pode siginifcar "lua iluminada"

Após alguns eventos descritos na história, Elena adota socialmente o sobrenome "Allen".

Latina;

"Miss Universo" - Apelido que odeia, visto que odiava participar dos concursos;

"E"




Idade:

17 anos | 27 de Outubro | Escorpião ♏ 



Opção sexual:

Elena não se priva dos prazeres da vida, se relaciona tanto com homens quanto com mulheres. Não tem sexualidade definida e nem quer ter. Costuma dizer que se relaciona com pessoas, não com gêneros. Apesar disso, todos os seus namoros e paixões foram heterossexuais. Nunca se envolve sentimentalmente com garotas.



Aparência:

  "Marie Avgeropoulos"

   Elena é uma garota realmente linda e quem não acredite pode verificar seu histórico em concursos de beleza e convites de agências de modelos.

Tem em si a beleza tipicamente quente da mulher latina, da mulher cigana sedutora e misteriosa. Seus cabelos são longos e lhe caem pelas costas até tocar a altura de seu umbigo, são cascatas brilhantes, macias e dispostas em vários tons de castanho. Os olhos amendoados são verde esmeralda, selvagens, rodeados por cílios longos e curvados acentuando seu olhar intenso; é chamada por alguns de "planet green eyes". Seus lábios são bem desenhados, carnudos, mesmo que a boca seja pequena, os cantos de sua boca são curvados em grau mínimo dando a Elena um ar travesso, petulante. Sua pele é clara, porém levemente tocada pelo sol, bronzeada, e sem manchas ou qualquer tipo de violão. O rosto angular tem um formato disposto em traços delicados; O queixo de Elena é quadrado e tem um charmoso "furinho" (ou covinha, por assim dizer). As maçãs do rosto são bem definidas e acompanham a curvatura de seus lábios quando sorri. Possui covinhas.

   Quando se trata de corpo, a menina perde os ares infantis e mostra a bela mulher que é: Elena tem o corpo moldado por exercícios, é cheia de curvas e tem o quadril largo equilibrado a uma cintura fina e pernas longas porém muito torneadas. Seus seios são fartos e o bumbum também, empinado e bonito. O corpo da latina é invejável. Pesa apenas 55kg e tem 1,65, uma altura mediana.























Personalidade:

De língua afiada, a morena sabe bem como se defender.

Elena é uma moça muito jovem que já viveu demais. Já tendo enfrentado drama demais, a jovem tem verdadeira aversão aos dramáticos. É dotada de imensa sensibilidade, de intuição aguçadíssima e de uma personalidade forte e magnética que jamais passa despercebida. Nada tem de submissa e pode passar, num curto espaço de tempo de maior afabilidade à maior agressividade, da mais intensa alegria à mais profunda tristeza, porque vive cada experiência com intensidade e paixão.

Ela é capaz de odiar amargamente e de amar na mesma proporção. Para ela não existe meio termo: ou oito ou oitenta. Se algo não for capaz de despertar um desses sentimentos, ela simplesmente ignora.

É independente. Tanto de afetos comprados quanto de opiniões desvalidas, vê como ela nem liga para o que as pessoas acham do batom, da roupa ou de qualquer atitude. Perceba que ela sabe o poder que tem, que pouco se importa com outros. 

Observadora, parece ver as pessoas por dentro. Não deixa levar pelas aparências e a sensação que se tem ao seu lado é de exposição total. Afinal, ninguém vive um relacionamento com uma mulher de escorpião sem mudar. Ela não se curva facilmente diante de ninguém. Extremamente inteligente, notas e estratégias não são problema para a morena.

É seletiva no amor e nas amizades. Não se intimida com a opinião dos outros, mas sofre profundamente quando é ferida por aqueles que ama. E aí o ferimento é profundo. Dura o bastante para não ser mais esquecido. A generosidade transborda quando se pede algo. Ordenar nunca. Cobrar também não. Tentar dobrar seu orgulho, testar sua força, expor suas inseguranças é a receita para afastá-la. 

Ela pode ser manhosa como uma gatinha e parecer carente e fragilizada, mas năo se deixe enganar. Năo existe fúria igual a sua quando perde o controle das emoçőes que queimam dentro dela como um vulcăo. Ela năo é do tipo de mulher que conhece limites quando é tirada do sério. Ela adora parecer uma princesa de contos de fada, uma deusa maravilhosa e ultrafeminina, e fazer com que ela abandone este papel pode ser muito arriscado!

Outro traço ruim em sua personalidade é que muitas se recusa em aceitar qualquer outro ponto de vista que năo os seus quando envolvem emoçőes! Outra coisa que ela gosta de fazer é dar a ultima palavra. No entanto, é capaz de perdoar uma ofensa se souber que năo foi intencional.

É difícil dizer se você está apaixonado por essa mulher ou se foi simplesmente impossível desviar do feitiço que o olhar impenetrável dela lhe lançou. É uma femme fatale. Quando se apaixona se entrega de corpo e alma. Essa é a melhor definição: quando ama, quando se apaixonada de verdade, se doa totalmente. Quando você mostra que não é digno de seu amor, ela te deixa pela primeira alma vivente que passar por ela. A intensidade dar lugar à superficialidade, frieza. Ela deixa de lado com a mesma rapidez com que se entrega e uma vez desapontada, sempre lembrará do acontecido, aconteça o que acontecer.

Nas amizades, Elena tem a mesma intensidade: está sempre pronta para defender um amigo se ele se mostrar digno de sua dedicação. É bastante seletiva em seu ciclo social, porém NÃO É UMA GAROTA METIDA OU ARROGANTE, apenas reservada. Dona de um humor afiado, a morena pode fazer rir e chorar com a mesma facilidade. É muito leal e muito dedicada quando acha que vale a pena ser. Sincera, honesta, jamais desiste de seus objetivos. Teimosa como só ela! No geral, é preciso simpatia e muita paciência par aformar laços com a latina.

E ainda por baixo de toda a fortaleza que Elena tem dentro de si, existe a menina de 17 anos de idade que morre de medo de ser abandonada de novo. Pode ser uma jovem muito encantadora e generosa e, principalmente, uma confidente perfeita.




Família:


Penélope Ramírez-Arellano – Mãe – 36 anos – Cantora em um circo intinerante.

Penélope sempre foi muito protetora com Elena, mas ao mesmo tempo que a protegia a ensinava a ser uma mulher forte e a conquistar o que queria. A cantora ama a filha profundamente e é capaz de qualquer sacrifício para dar uma vida melhor a sua menina. Rigorosa, sempre exigiu que a filha se esforçasse ao máximo em tudo para que tivesse uma vida melhor do que a própria mãe teve, melhor do que a mãe pôde lhe proporcionar.







Vincent James Allen – Pai – 38 anos – Cirurgião mundialmente conhecido.

Vincent é um homem reservado, porém de bom coração. Quando Elena chegou aos Estados Unidos a recebeu em sua casa e lhe deu a melhor vida que o dinheiro podia dar para compensar a menina por todos os anos de pobreza ao lado da mãe. Se divorciou de sua esposa logo que Elena chegou (a madrasta não aceitava uma filha bastarda vivendo em sua casa?) e vive apenas com a filha e alguns empregados em sua casa. É muito rigoroso com a filha, exige boas notas e bom comportamento escolar (mesmo que Elena saiba dobrar o pai quanto a isso), muito simpático com os amigos da filha e é visto por vezes deixando a menina no colégio. É um homem maduro, sofisticado, porém muitas amigas de Elena o vêem como sendo muito atraente.







Sarah Collen – Ex Madrasta – 34 anos – Publicitária. 

Sarah é uma mulher dada ao luxo, interesseira e muito vaidosa. Só pensa em si mesma. Não aceita a relação entre Vincent e Elena, pediu divórcio assim que a menina chegou alegando ser uma ofensa tê-la ali.




História:


Penélope tinha apenas 19 anos e um sonho de ser uma cantora famosa quando engravidou de sua primeira filha. O pai, um estudante de intercâmbio, já havia voltado para seu país há um mês quando a gravidez foi descoberta e a família muito conversadora fez o que devia ser feito: a expulsou de casa.

Sozinha, sem ter concluído os estudos e sem a quem recorrer, Penélope foi assistir a um espetáculo do circo que estava na cidade, o "Circo Éden" onde foi chamada ao palco em uma brincadeira, desafiada a cantar enquanto andava na corda bamba. Após ter concluído o desafio com sucesso, o dono do circo a contratou como cantora fixa. Penélope passou a viver em um trailer e viajar com a trupe enquanto a gestação prosseguia. Elena nasceu em meio a risos, truques de mágica e notas musicais. Estudou na modalidade EAD.

Como todos no circo, Elena logo começou a trabalhar: seu talento era com o corpo, a menina era uma exímia trapezista porém seu coração a fez uma acrobata. Com o passar dos anos, a arte de Elena foi se aperfeiçoando e a beleza tornando-se cada vez mais nítida. Em várias cidades a menina competia em concursos de beleza e talentos (por vontade de sua mãe. Os prêmios eram em dinheiro, coisa que sempre faltava as duas) e quase sempre vencia ganhando números de telefones de agentes e promessas de sucesso. Mesmo com tantas vitórias, Elena e sua mãe jamais tiveram uma casa fixa, roupas boas ou qualquer luxo. O dinheiro do circo era dividido entre todos. Se Elena comprasse uma roupa nova, sabia que estaria deixando alguém sem comer.

Quando tinha 14 anos, uma tragédia durante um show mudaria pra sempre a sua vida: um incêndio no circo durante um número de mágica. Falido, o dono do Éden teve que demitir todos os seus queridos artistas, inclusive Elena e sua mãe. Sem ter para onde ir com a filha, Penélope, em um ato de loucura e coragem, mandou a filha para os Estados Unidos para tentar a sorte como atriz em um filme para o qual havia sido convidada meses antes. A menina viajaria sozinha (o dinheiro da indenização era pouco, Penélope só podia mandar a filha.) e faria o teste, era passar ou passar

Após grandes turbulências na viagem, Elena chegou ao novo país disposta a passar no teste. A produção exigia uma garota que soubesse fazer acrobacias. Elena passou nos quesitos atuação, beleza e carisma de primeira, mas, infelizmente, no teste como acrobata a garota falhou. A latina caiu ao tentar um número arriscado, quebrou o pé e foi desclassificada. Porém, nada é em vão.

Ao ser internada e ter os dados pesquisados, a coordenação do hospital conseguiu encontrar o pai da menina que prontamente se ofereceu para aceitar a menina em casa, queria que a filha ficasse no país. A madrasta não aceitou a nova integrante da família e pediu o divórcio. Daquele dia em diante Elena tinha apenas Vincent ao seu lado e uma mãe em outro continente.
Em sua primeira vez em uma escola presencial, Elena logo conheceu Audrey, a "rainha" da escola. Um choque de personalidades. Audrey "batia", Elena revidava. Pode se dizer que as duas eram aquele tipo de amigas que estão sempre competindo, sempre tentando provar algo a outra, amigas com uma dose de rivalidade. Elena era a única na escola que tinha peito e sangue frio para bater de frente com a Queen A e, apesar disso, rir e conversar com ela como se não tivessem acabado de se engalfinharem.
Após o desaparecimento de Audrey, Elena se aproximou de outros grupos, porém sempre mantendo suas amigas antigas por perto, estabelecendo e fortalecendo sua posição de destaque na pirâmide de Rosewood.




Gostos:

- Números circenses;

- Música alternativa;

- Whisky;

- Livros (Adora Charles Bukowski);

- Filmes "cult";

- Cultura latina;

- Arte;

- Felinos em geral (é fascina por tigres);

- Conversas intensas, interessantes;

- Pessoas com conteúdo;

- Músicas antigas;

- Carros antigos;

- Homens inteligentes, é a coisa mais sexy neles;

- Sentir os pequenos e grandes prazeres da vida.



Desgostos:

- Machismo;

- Pessoas gentis demais;

- MENTIRAS;

- Fofocas;

- Traição;

- Gente ditando regras;

- Gente ligando depois das 23:00;

- Gente ligando antes das 23:00;

- Futilidades;

- Pessoas que tentam ser o que não são;

- Se sentir impotente.




Hobbies e Talentos:

- Acrobacias;

- Trapézio;

- Ginástica artística;

- Tocar saxofone;

- Tocar flauta;

- Pintar;

- Escrever;

- Muay Thai;

- Fotografia.


- Hobbies:

- Ouvir música;

- Dançar;

- Fotografar;

- Dirigir;

- Ler;

- Correr;

- Assistir filmes.




Medos:
- Tem medo que descubram seu pequeno segredo;
- Chega a passar mal quando está diante de muito sangue;
- Tem medo de ser abandonada;
- Tem medo de ter medo;


Manias:
- Balançar a perna quando está ansiosa;
- Revirar os olhos;
- Morder os lábios;
- Arrumar o cabelo;
- Sussurrar e gesticular quando fala consigo mesma
- Usar frequentemente palavras em espanhol, sua língua natal
- Arrancar o esmalte das unhas


Quer ter um par?

[i]Sim, por favor. Alguém que saiba lidar com o furacão Elena.r



*Enviar segredo(s) por MP


Sobre Rosewood:

*Responder como se fosse ela/ele falando.



Sempre morou em Rosewood? Se não, por que está aqui?

Não. Nasci em Cienfuegos, em Cuba. Vim para a cidade viver com meu pai há três anos e meio.


Quão bem você conhecia Audrey Spellmeyer?
[i]O suficiente. Conheci da Audrey o que ela quis me mostrar, o que ela quis que as pessoas vissem.
(Mentira)


Qual foi o momento em que você mais odiou Audrey?
Eu não a "odiava". Tínhamos nossas desavenças, mas isso todo mundo tem. Mas, se é pra falar... Eu ficava bem irritada quando Audrey começava a fazer insinuações a respeito de coisas que, segundo ela, só ela sabia. Também não gostava de seus ataques caprichosos e luxuriantos.

Concorda com a frase “O que Audrey diz é lei”?
Me mostre onde está Audrey Spellmeyer na constituição. NÃO, não concordo. Audrey e sua mania de querer ter o mundo nas mãos. Eu sempre lhe disse que o mundo era pesado demais pra ela.

O que diria num depoimento para a polícia sobre Audrey?
[color=#FF00FF][i]Diria tudo que sei o que é quase tudo o que eles sabem, desde que não me expusesse ou prejudicasse uma das meninas. Nunca tive vontade alguma de ver a Audrey morta, quanto mais cedo resolverem isso melhor, mas eu ainda tenho uma vida. Uma vida muito boa sem políciais me enchendo de perguntas.


A história irá começar com o sumiço de Audrey, onde você estava na noite do sumiço dela?
No ginásio de Rosewood treinando para a competição de ginástica artística da cidade.

Sobre A.

*Responder como se fosse ela/ele falando.



Você teria o sangue frio de ser A?

Talvez... Ninguém nunca sabe do que realmente é capaz.


Entraria para o A Team?
Agentes duplos nunca têm um bom final. Não faria esse jogo sujo a menos que não houvesse saída.


Defenderia o assassino se descobrisse que é um(a) amigo(a)?
Depois de uma longa conversa sobre seus motivos e dependendo de quem é o amigo... Talvez sim. Sempre achei que as coisas devem ser resolvidas de forma justa, mas, em um momento de desespero...

Como reagiria se descobrisse quem é o assassino?
Ficaria em choque, obviamente, depois tomaria medidas de proteção tanto para mim quanto para quem estivesse em risco.


Mentiria para ajudar um(a) amigo(a)?
Dependendo de que verdade estivesse por trás, sim.[color=#FF00FF]


Morreria no lugar de um(a) amigo(a)?
[color=#FF00FF]Dou valor demais a minha própria vida para ser uma heroína mas... Quem sabe?

Sobre as roupas e acessórios.


O que mais costuma usar?

A escorpiana cheia de estilo costuma ditar moda, raramente segue uma. Elena é adepta de um visual meio peguei-a-primeira-coisa-que-vi e, visto que tudo lhe cai bem, a menina sempre acerta em cheio.
Em seu guarda roupas nada é igual: a morena pode ir de sapatilhas delicadas a botas de spikes em segundos.
Costuma usar roupas mais ousadas, porém bastante sofisticadas. Adora croppeds bem transados, calças cintura alta ou não (tem preferência por skynny) blusas de renda, jaquetas de couro...
Seus looks exalam sua personalidade. Nada lhe é totalmente neutro: se vai sair toda de preto, usa uma pulseira vermelha. Se vai sair toda de branco, usa um chapéu com detalhe azul. Está sempre se reinventando e fazendo moda. Dona de um gosto excelente para moda, Elena antecipa tendências e se sente livre para usar e abusar do novo e continuar muito bem vestida.



Cor (ou cores) que prefere?
Cores neutras (preto, branco, cinza), tons variáveis de azul, vermelho, roxo, cobre, vermelho Borgonha e verdes.


Tem algum acessório pessoal? Se sim, descreva.
[color=#CCCCCC]Um fino e delicado colar de prata com um pingente em forma de um círculo pequeno ladeado por alguns brilhantes quase invisíveis a olho nu. Presente de despedida de sua mãe.

Jogando: Minha vida fora

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...