Jornal Fetichização e apoio seletivo aos LGBT+ no mundo dos animes


Por: ~


Fetichização e apoio seletivo aos LGBT+ no mundo dos animes

ATENÇÃO: Isso é uma divulgação, caso queria visitar o blog aqui está: http://lhamavintage.blogspot.com.br/
O anime da capa é Valkyrie Drive Mermaid
ORIGINAL: http://lhamavintage.blogspot.com.br/2016/01/precisamos-falar-sobre-fetichizacao-e.html?m=1

Lhama Vintage
Coisas legais de vez em quando


Precisamos falar sobre... fetichização e apoio seletivo aos LGBT+ no mundo dos animes
OER
Primeiro de tudo, vamos falar do post anterior, o sobre romantização do estupro e de relacionamento abusivo:
1- Obrigada a todas as pessoas que abraçaram a causa. É um tema a se discutir SIM. É preocupante, naturalizado, NÃO PODEMOS fazer com que a cultura do estupro seja considerada fofa, romântica aqui no Brasil também, vamos deixar esses problemas lá no Japão, ok?

2- PELO AMOR DA DEUSA, SAIBAM INTERPRETAR TEXTO. Vi muita gente apoiando (o que me deixou extremamente feliz), mas o que eu vi de gente distorcendo totalmente o texto e falando até que eu cheguei a chamar quem apoiava de retardado (oi?), ou então que eu estava apoiando a censura (quê?), me deixou preocupada porque parece que não fui clara o suficiente no texto. Ler coisas com consciência e com olhar crítico É TOTALMENTE DIFERENTE de você querer censurar. ESTOU SENDO CLARA OU TEREI QUE DESENHAR?

3- Se quer atacar meu texto, peço que comentem aqui no blog, não fiquem se escondendo nos grupos/pages de yaoi. Eu participo/curto a maioria deles, mas quero que falem na minha cara. Obrigada. De nada.

4- VOCÊS SABEM O QUE É ROMANTIZAR? Eu explico no texto mas parece que o pessoa pega a palavra estupro e PLAU, não vê mais nada, só foca na palavra. Se estiverem com duvida do que é romantizar, leiam o texto de novo ou procurem no Google.

Agora vamos voltar ao tópico de hoje.

Antes de mais nada, se vai se doer e começar com altas explicações para defender sua visão distorcida e/ou problemática pelo menos leia até o final. Faça um favor a si mesmo e a mim, que tenho que ler coisas que nunca disse. Agora a gente vai meter o dedo na ferida mesmo.
E bem fundo.

O assunto da vez é: fetichização e apoio seletivo aos LGBT+

Primeiro de tudo: O que é fetichização?

É transformar em fetiche, adoração exagerada, veneração, etc etc, Fetichização de relacionamentos homoafetivos (o que vamos abordar aqui) é, basicamente, você começar a venerar demais, transformar em algo para o próprio fetiche.
Aí vem a pergunta: "mas Rayflo, como fazem isso?"
Para responder essa pergunta, vamos aos exemplos:

Caso 1:
Fulaninha é fã de yaoi. SUPER FÃ, louca por yaoi. Não pode ter um amigo "bonito" que quer que ele seja gay, que fica jogando para cima dos outros amigos (em sua maioria, héteros) porque quer que ele seja gay. Não pode conhecer um gay que quer que ele beije qualquer outro cara na rua só para que ela veja e fique dando gritinhos de felicidade (?). Isso meus amigos, é fetichização.
Mas essa mesma fulaninha tem uma colega lésbica. Fulaninha adora gays, super apoia a """causa gay""", MAS, quando descobre que sua colega é lésbica, se afasta dela "com medo" de que ela dê em cima (?). Acha lésbicas uma coisa nojenta e invalida relacionamentos entre garotas, além claro, de criticar todo mundo que curte yuri, falando que não tem graça "porque não tem pau" (?). Isso meus amigos, e apoio seletivo aos LGBT+

Caso 2:
Ciclaninho adora hentai principalmente se tiver duas garotas se pegando. Quando a mamãe vai dormir, baixa todos hentais com yuri possível. Quando vê duas lésbicas, se mete pedindo para "participar também"(?). Quando descobre que alguma garota não é monossexual (quando ela é bi, poli ou pansexual), quer que ela chame uma amiguinha para fazer um menáge com ele.
MAS, esse mesmo ciclaninho odeia gays. Ameaça bater em qualquer gay na rua, diz que o Deus dele condena, que não pode, mas quando chega em casa vê pornô lésbico.

Entenderam onde quero chegar?
Não, o movimento não é GGGG+, é LGBT+. Caso não saiba o que significa, é Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais, além do "+", porque a definição já se ampliou e agora também abrange os queer, pans/polissexuais e vária outras definições de sexualidade/identidade de gênero.
Para essas pessoas que se acham no direito de fetichizar gays, lésbicas, bis, pans, só quero dizer que pessoas assim existem e SOFREM. Não digo isso do ponto de vista de uma pessoa de fora, que acha que sabe das coisas, digo isso como uma pessoa pansexual que nasceu em uma casa fundamentalista, rodeada de religiosos e teve/tem que ouvir coisas horríveis direcionadas aos LGBT+ e aguentar calada, porque ainda mora com os pais. Digo isso como militante que sabe o que é ver garoto gay apanhar, lésbica sofrer "estupro corretivo", ver a sociedade heteronormativa oprimir cada vez mais de um lado e do outro, pessoas que se dizem "apoiar" a causa, mas na verdade tem é uma "tara" por relacionamentos homoafetivos.

"ain Rayflo, você agora quer se meter no fetiche dos outros?"
Por favor, interprete o texto, porque esse assunto me cansa. NÃO, eu NÃO quero me meter no fetiche dos outros, só quero dizer que o seu amiguinho gay não tá lá para servir de "cobaia" dos seus "desejos fujoshi", que sua amiguinha lésbica não tá lá para beijar outra garota na sua frente porque você gosta, que quando você lidar com pessoas, tenha um mínimo de decência e não aja como uma pessoa egoísta e hipócrita, que diz apoiar a "causa gay" porque te convém na hora, mas trata mal lésbicas porque não sente tesão por elas.

"então não posso ler meus yaoi/yuri em paz?"
Mais uma vez, INTERPRETE O TEXTO, você pode ler em paz, DESDE QUE, não seja hipócrita. Saiba que tanto lésbicas quanto gays NÃO SÃO OBRIGADOS a agir para seu fetiche. Não fique dizendo que super adora gays, mas sente nojo de lésbicas.

"nossa, agora querem fiscalizar até isso? nojo desses politicamente correto"
Fácil falar em "politicamente correto" quando isso não te atinge, não achar?

"sou gay/lésbica e não vejo nada de mais nisso"
Sim, direito seu gostar que te coloquem em um pedestal de perfeição, mas não faça de VOCÊ, um exemplo para uma comunidade ENORME.

"mas isso é MEU GOSTO"
Engraçado como seu gosto é IDÊNTICO ao de milhares de pessoas que adoram fazer isso. Que gosto engraçado e conveniente, não é?


Esse assunto se expande bem mais, principalmente porque, se você parar para ver, 99,999% dos mangás yaois são com gays "no padrão". O que é "no padrão"? São gays magros, altos, que não são "pintosos", cabelo liso, brancos, o típico "bonito" na nossa sociedade.
Isso sem falar nos yuris, que são bem raros quando tratam realmente para o público lésbico, porque querendo ou não quem mais consome conteúdo yuri são garotos, então você vai achar bem mais facilmente yuri em hentais, ou animes altamente hipersexualizados, como Valkirye Drive por exemplo, em que só tem garotas com carinha fofa (as famosas moe) e as peitudas, típico fetiche masculino.

Não quero impedir ninguém de fazer nada, nem censurar nada, antes que peguem partes do meu texto e distorçam ao seu bel prazer, só quero que coloquem a mão na consciência e respondam:
De que maneira reagem com esses conteúdos? Você gostaria que olhassem para você como um fetiche? Gostaria que dissessem que apoiam uma causa a qual você defende, desde que você não apareça?
Quer ficar com seus yaois/yuris? Tranquilo. Mas cuidado ao lidar com questões que vocês não sabem. Cuidado ao lidar com pessoas. São humanos, não personagens de uma história que você gosta, ok?


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...