Jornal Ficha: Ayakashi - Assination School


Por: ~


Ficha: Ayakashi - Assination School


~ Nome:
Kabara Hasegawa

~ Idade:
16

~ Aparência:
(Imagem do jornal)

~ Descrição:
Kabara possui um cabelo negro e curto, seus olhos são azuis claro, extremamente frios e distantes. Sua pele é excessivamente pálida e seu rosto raramente têm alguma mudança de expressão.
Kabara costuma se vestir com um casaco branco e com gorro, onde tem enormes orelhas de coelho que chegam até seu quadril, além disso usa uma blusa azulada por baixo e uma calça jeans surrada.
Ele possui exatos 1'78" de altura e seu corpo, mesmo que não muito musculoso, é bem trabalhado devido aos exercícios e treinos que o jovem faz.

~ Personalidade:
Calma nos movimentos, frieza nos olhos e agilidade nas mãos, isso é o que todos veem quando se deparam com este Coelho Azul em uma missão.
Kabara é um garoto calado, tímido e introvertido, principalmente com figuras masculinas. Quando não está em suas missões tem o costume de andar curvado e para o chão, evitando olhares de outras pessoas. Sua expressão é quase sempre seria, sem sorriso ou delicadeza no olhar, que por sinal é frio e carregado de rancor quando se depara com alguém que não goste.
Dentro das missões porém a postura do jovem muda muito, ele se torna um lutador feroz sempre que caça seus alvos. Ele demonstra uma crueldade poucas vezes vista no mundo dos assassinos, quebrando vários ossos das vítimas antes de matá-las por fim.
A mente inteligente e estratégica de Kabara sempre encontra formas de lidar com os mais diferentes tipos de situações, não importa o quão difícil seja.
Aliás, Kabara tem o costume de ter sua mente analítica sempre atenta, estudando colegas e companheiros a sua volta. Mesmo parecendo estar muitas vezes distraído, ele pode simplesmente estar reparando em uma coisa que ninguém mais está.

~ História:
Kabara nasceu em uma casa complicada, sua mãe era uma enfermeira que trabalhava em horário quase integral, o padrasto do rapaz era um beberão que gastava a pouca economia da mulher em bebidas e apostas. A situação financeira da casa era precária, a mãe não tinha dinheiro nem mesmo para matricular o garoto em alguma escola e o garoto era obrigado a estudar em uma escola pública, onde sofria constante perseguição dos alunos mais velhos por conta do físico não desenvolvido do garoto.
Quando chegava em casa, era obrigado a vivenciar seu padrasto alcoólatra agredir e pegar completamente o salário da mulher e gastar com suas bebidas.
Assim foram vários dos anos de Kabara. Agredido na escola, ver sua mãe ser agredida em casa.
Porém, quando Kabara completou 12 anos, sua mãe decidiu mudar de atitude, preparou as malas para os dois: Eles iriam sair daquela casa, voltariam para a casa da avó do garoto e lá eles poderiam ter uma vida tranquila, recomeçar sem fantasmas do passado para atormenta-los.
Eles pretendiam esperar o homem sair de casa para então pegar suas malas e usar o trem para ir até a sua nova vida.
Mas então a breve vela de esperança esperança foi apagada com o vento forte da porta se abrindo, o padrasto havia retornado mais cedo de uma bebedeira após perder todo o dinheiro que tinha em uma aposta.
Ele viu a mãe e o garoto com as malas em mãos e, em um acesso de raiva, avançou furioso na direção da mãe do garoto.
No meio da briga, o homem levantou a mulher e a jogou na direção da cozinha, a mulher bateu na pia e quebrou seu pescoço com tamanha força. Foi morte instantânea.
O homem entrou em desespero, não era essa sua intenção e no momento que viu o resultado do que fez se virou para Kabara.
O garoto estava em estado de choque, sem saber o que fazer. Ao ver a mãe caída no chão, o homem avançou na direção de Kabara, ameaçando o garoto com uma garrafa. Disse que se ele contasse para alguém o que aconteceu ele mataria o garoto de uma forma muito pior do que fez com a mãe.
O garoto não falou nada.
A noite chegou, o padrasto estava dormindo no sofá após beber muito.
Kabara pegou uma faca na cozinha, uma corda na garagem e amarrou o padrasto a cadeira, então começou a cortar o garoto.
A cada corte, ele de lembrava de um soco diferente que ele havia dado na garota. No décimo corte o homem já estava morto no sofá, mas ele continuou até saciar seu ódio pelo homem.
Então espalhou gasolina pela casa e ateou fogo.
Aquilo era como queimar todo o seu passado.
Ele passou a andar por aí, primeiro se vingou dos bullyings no colégio. Depois para os professores que se negaram a ajudá-lo.
Um dia, ele andava dentro de um trem enquanto saía de sua cidade, no meio das sombras uma figura apareceu.
– Você tem muito potencial, mas o desperdiça com o ódio. – essa figura falou. Então lançou um pequeno cartão com um endereço. – Venha para minha academia e aprenda a usar essas suas habilidades em prol dos outros. – e então sumiu.
Foi então que Kabara descobriu sobre a renomada escola para assassinos.

~ Habilidades:
* Manuseio de armas cortantes e criação de armadilhas improvisadas
* Experiente em combate corpo a corpo, principalmente em ataques de oportunidade.
* Inteligência e percepção acima da média, lhe permitindo analisar seus oponente.

~ Armas:
• Facas grandes, semelhante a facas de caça.

• Soco inglês e luvas de ferro.

• Fios de Nylon

~ Gosta:
• Ler

• Lugares calmos e silenciosos

• Achocolatado quente

• Praticar suas habilidades

• Criar técnicas novas de combate.

~ Desgosta:
• Pessoas barulhentas

• Grupos de pessoas

• Discussões desnecessárias

~ Medo:
Se sentir impotente diante uma situação, assim como foi com sua mãe, aonde ele não fez nada para salvá-la.


-----
Uma das primeiras fics interativas da qual participei, Kabara foi um dos meus primeiros personagens e acho que ele foi bem trabalhado, mesmo que a fic tenha parada na metade. A imagem foi de um personagem que eu gosto muito, Hibiki Kuze.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...