Jornal Recordarisne me?


Por: ~


Recordarisne me?

Recordarisne me? Você se lembra de mim?

Eu falaria, nas duas línguas. Latim, português. Me perguntaria se você se lembra de mim, ou se você se lembrou enquanto engolia todas aquelas cápsulas coloridas de remédio ou quando desenhava as linhas tortas por todos os braços. Eu me perguntaria se você lembra de mim, mesmo quando decidiu partir. Me perguntaria, talvez até mesmo te perguntaria se valeu a pena. Sabe, se toda aquela dor havia mesmo ajudado você. Eu me questionaria se tudo o que eu tentei fazer, tudo o que eu tentei falar, chegou até você. Se tudo o que eu digitei atingiu seus olhos nem que por um segundo. Me perguntaria então se você voltaria, no final da tarde. Se eu chegaria e poderia rir com você, enquanto o mundo real desmoronava janela à fora; eu me perguntaria se depois de alguns meses sem falar comigo, ou alguns meses sem eu falar contigo, se você ainda se lembra de mim.
Porque eu sei que é difícil, eu sei que é pesado. Sei que existem horas que tudo parece impossível, que a famigerada fase final chega e nada do que você faz parece o suficiente. Mas então eu me perguntaria porque. Porque eu estou tentando. Porque eu ainda estou aqui. Porque não simplesmente desistir. E então, é a sua vez de me responder. É a sua vez de me dizer que não estou sozinha, que não é tão difícil quanto parece, que tudo vai ficar bem no final. E então eu sei que vai, porque eu acredito em você. E eu não só acredito em você como também te amo. Não me interessa seu nome, não me interessa onde você mora, quantos anos tem. Se você se lembrar, eu também irei.
Eu sempre vejo você, se esquecendo de mim. Continuo me perguntando, recordarisne me? Mesmo que seja bobo, idiota. Porque eu não quero que você esqueça. Eu quero te fazer lembrar. Mesmo depois de chegar da escola, da faculdade, do trabalho, do curso e tudo parecer impossível, eu vou me lembrar de você. E eu vou te fazer lembrar-se de tudo também. Mesmo que pareça muito maior do que é, você não está sozinha. Você não luta apenas com duas mãos. Você não vai apanhar até que eu esteja nocauteada.
Porque você é tudo o que eu sempre quis. E mesmo que você se esqueça, eu te farei lembrar.

E se o mundo acabar hoje, eu estarei dançando com você.

Te amo em latim... fica: Amo-te. ♡

Escutando: Todos os corações partidos

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...