Jornal ♡yourself


Por: ~


she wakes up scared of getting old, she /don't feel no shame;
[she] know's so many pretty B O Y S, and they are all the same.


Nome Completo:

Violet Aldrin Eslie.
Deriva do francês antigo Violete, diminutivo do latim viola, é abreviação da palavra que nomeia a flor roxa chamada comumente de violeta, por extensão o nome Violet significa “pequena violeta”.


Apelido:

Letty É um apelido popular, aderido por conhecidos, próximos e melhores amigos. Quando clamam por Violet, uma forma um tanto quanto formal, é necessário que diga o sobrenome para que a identifiquem. Toda a cidade, exceto por familiares e pessoas de alto cargo da cidade e escola, a conhece por Letty.

Violeta ou Roxinha Alguns membros da família, inimigos e pessoas/amigos que tentam irritar ou caçoar de Violet a chamam assim. Mesmo achando o apelido cômico, não existe algum registro de empatia por ele e detesta aqueles que se referem a ela de tal forma.

Lesie É um anagrama de seu último sobrenome, “Eslie”. Desde pequena, os pais e outros familiares a nomearam dessa forma, para que pudessem ter uma forma única e apenas dele. De fato, não permite ninguém além da família a chamar assim, apenas amigos raros de infância.


Idade:

Possui dezessete anos.


Data de Aniversário:

Nascida em 8 de dezembro de 2000, pertence ao signo de Sagitário.


Orientação Sexual:

Mesmo não se limitando e estando numa idade onde rótulos não deveriam ser impostos, se considera bissexual.


Aparência:

A mãe natureza foi de fato generosa com tal linda criatura. Não é necessário muito esforço para se notar que Violet é dona de uma beleza extremamente angelical. Todos os apreciantes da mais pura arte se perdem em seus olhos esverdeados, semelhantes a mais rara e adorada esmeralda. Límpidos, podem ser comparados ao tesouro mais difícil de se encontrar. As íris são encantadoras, atraindo quaisquer tipos de olhares, e se harmonizam perfeitamente com as sobrancelhas finas e despenteadas. A voz enevoada, boa de se ouvir, iguala-se a de uma sereia com o leve sotaque australiano. O rosto doce e delicado feito porcelana possui um formato anguloso e as maçãs do rosto altas e rechonchudas, levemente coradas, são pontos de destaque. Com lábios avermelhados, carnudos e desejáveis, é regida por uma fileira de dentes brancos e alinhados. Não se esbanjam dotes como esses em todos os lugares, muito menos quando acompanhados de uma característica tão presente como os fortes traços de Violet.
Apesar de não possuir atributos extremamente tentadores, esse fator não elimina o fato de ser bela. Pode-se afirmar que é uma linda obra dos deuses; as madeixas claras, que variam de um loiro escuro para o castanho. Seus cabelos são ondulados e em raras situações se encontram lisos, mesmo que sejam sedosos e macios. Os fios caem feito cascata pelas costas e possuem um corte abaixo dos seios. Devido ao longo tempo em que viveu na Austrália, a pele adquiriu um bronzeado, mesmo que não seja tão evidente. Seu corpo se remete ao de um anjo, distribuído em um metro e sessenta e cinco de altura. É magra e possui o que muitos apelidam como “barriga chapada”, sem necessitar de muitas curvas ou uma cintura marcada. Os seios medianos e o quadril arrebitado delineiam seus inesquecíveis atributos, adquiridos ao longo dos anos em que atuou como líder de torcida. A bênção de beleza já lhe fora concedida desde o princípio, sem intermeios de negação.
[Alycia Debnam-Carey.]

Personalidade:

Ela é jovem, e isso já diz muito. Ao mesmo tempo, ela consegue ser forte, ter fibra pra defender o que acredita, e defender o que mais preza. Não aceita que outras pessoas estejam passando dores, ou tenham problemas, e não reclama se precisar ajudar. Teimosa, mas ainda assim mente aberta, fantasia mil e uma coisas. É completamente avoada, além de uma tagarela de nascença, sempre a falar, mesmo coisas inúteis, que para ela importam, mesmo que não importem para você. É um espírito livre, e aprendeu a aceitar isso da melhor forma possível, aproveita as conexões sociais e tenta sempre melhorar, além de ser bastante empática, intuitiva, pode ver a vida como um grande e complexo quebra-cabeça, onde tudo pode estar conectado num prisma de emoção, compaixão e misticismo, sempre procurando um grande significado. Anseia por segurança e estabilidade, um local seguro, mas ainda assim que lhe de liberdade, como um pássaro, ela gosta de segurança, mas não de ficar presa. É uma pessoa expressiva e ás vezes excessivamente dramática. É sempre um tipo difícil de pessoa porque é enormemente imprevisível. Conquista todos ao seu redor e desperta um mistério impossível de resolver para muitos. De sua personalidade, destacam-se características típicas de tais origem, eis um sarcasmo inigualável, entusiasmo em se comunicar e um instinto de observação, como de um detetive, sempre a anotar fatos e notas, ainda que mentalmente. Odeia que lhe digam o quê fazer ou como fazer, a mera ideia de que tentem lhe controlar ou prender já a deixa nervosa e apreensiva. Uma de suas características mais visíveis é a maneira de se bisbilhotar, e além isso, a desconfiança ao extremo. Apesar disso, é dona de uma mente brilhante e audaciosa; como em um jogo de xadrez, age com pura sabedoria. Apresenta inteligência e estrategismo a nível genial, sempre tendo um ás na manga. Usa de tudo e de todos ao seu favor, geralmente na base do improviso. É atenta ao perigo eminente e não permite que ameaças, por mais mínimas e ridículas fossem aos olhos humanos, passem despercebidas. Uma pessoa intrometida e sem muitos escrúpulos ao ouvir assuntos alheios, na maioria dos casos, é alguém disposta a brincadeiras. Violet aparenta ter bastante controle em sua vida, mas ao contrário do que se aparenta, é uma completa desastrada. Pertences esquecidos, palavras indevidas, datas importantes. Em um ocorrido, como festas, jantares, poderia se encaixar no estereótipo que acaba tropeçando em algum objeto ou derrubando e destroçando bens preciosos. É extremamente inconstante e usa a ironia e o sarcasmo em quase tudo o que diz, seja brincando ou na direta intenção de atacar alguém com as palavras.
Curiosa, aventureira e teimosa, se coloca algo na cabeça não há quem consiga tirar. Mesmo nos momentos de maiores tensões, ela acaba soltando piadas sarcásticas que cortam todo o suspense no ar e desperta a irritação de alguns. As pessoas não conseguem levá-la a sério, e por isso, não consideram qualquer palavra que saia da boca da garota, sejam elas ofensivas ou não. Ousada e algumas vezes inconsequente, termina sempre se metendo em situações realmente perigosas. Entretanto, Violet é extremamente leal, o que faz dela uma das melhores pessoas que se pode encontrar. Mesmo que ela o conheça em minutos, é o suficiente para calcular se pode ou não depositar sua confiança. Tem tendência a dar opiniões em assuntos que não são relacionados a ela e costuma se meter em brigas que não lhe dizem respeito, tentando manter a estabilidade entre as pessoas e os amigos, e como sempre, acompanhada de seu extremo sarcasmo. É o perfeito exemplo de garota problema. Não é capaz de engolir o próprio orgulho quando é submetida a provocações; sempre acaba revidando e causando discussões. Mesmo sendo arrogante, as vezes, a jovem ultrapassa os limites de audácia, deixando que sua parte inquieta e repleta de impulso salte mais alto em sua voz. Quando o assunto é este, nem mesmo pessoas de alto cargo conseguem escapar do cinismo e o deboche que Violet demonstra a cada palavra que escapa de seus lábios. No início, não se precisa de estímulo para descobrir que o altruísmo fala em primeiro lugar quando se trata de Violet. Até mesmo para aqueles que pouco a conhecem, notam a dedicação e o esforço que ela impõe sobre os amigos. Mas não se engane pelo semblante alegre e angelical de Violet, pois o realismo é sua personificação. Sincera, acaba ferindo alguém com simples palavras, mesmo sem a intenção de deixar um coração aos pedaços. Porém, acredita que a honestidade é a base de tudo, e é necessitada, até nos momentos mais inesperados. Detesta enrolações ou algo do gênero, iniciando uma conversa com seu ponto direto, indo ao principal. Totalmente transparente em relação aos pensamentos, os que julgam sinceridade como um defeito, devem se manter bem longe de Violet. É capaz de transtornar a mente dos mais sábios quando quer. Tem um humor ácido que assusta a primeira vista aqueles que não estão acostumados com a independência de uma garota como ela. A personalidade forte e marcante faz dela alguém bom de ter-se por perto.


História:

Sydney, Austrália, 1988. Jocelyn Eslie e William Aldrin eram herdeiros de uma grande fortuna, ambas famílias sendo donas de empresas bem sucedidas de usina hidrelétrica, mas havia um empecilho; eram rivais. No entanto, com a intenção de acabar com a rivalidade que havia, selaram uma união entre Jocelyn e William, unindo as duas empresas em uma só. Porém, ambos eram contra a ideia do casamento, não por serem jovens, mas por não estarem apaixonados. Mal se conheciam, e o pensamento de terem que dormir sobre o mesmo teto era no mínimo horripilante. Mas nada impediu as famílias, que aos seus olhos, enxergavam apenas ambição e o sucesso em erupção. Não estavam errados, no entanto, já que o casamento foi anunciado. Por serem uma empresa influente e conhecida não só em seu país de origem, mas em outros tantos lugares, chamaram a atenção da mídia. O choque, no entanto, foi quando um filho, nomeado como Jonathan, foi anunciado no mesmo ano. Obviamente, fruto dos dois — ou assim a internet se iludia. William vivia um amor proibido, e a ideia de ser caso com outra não parecia o impedir, ainda mais quando se tratava de algo arranjado. Porém, quando a jovem com qual se envolveu surgiu com um bebê em seu ventre, o homem não soube o que fazer. Em segredo da família, acompanhou a gravidez da jovem, cuidando de cada procedimento e necessidade da mesma. Contratou pessoas que estivessem ao seu dispor até o dia do nascimento. Porém, enquanto o parto era realizado, Mareen — como assim foi nomeada — sofreu uma hemorragia e não sobreviveu, indo à óbito e deixando um recém-nascido para William. Sem reação, ele fugiu com o bebê para casa e implorou que Jocelyn o assumisse como seu, que aceitou sem ressentimentos. Anunciou o recém-nascido na mídia como seu primeiro primogênito e futuro herdeiro da empresa de usina, chamando-o de Jonathan.
Por onze anos, o casal criou o garoto como seu legítimo filho, ignorando o completo fato de que Jocelyn não era sua mãe biológica. Porém, nunca fora assim que a mulher o enxergara, já que acolheu o bebê de braços abertos e não se afastou um segundo sequer desde sua chegada. Com a criação de Jonathan, fez com que William e a “falsa” esposa se aproximassem, tornando-se então, um verdadeiro par. Ambos se apaixonaram perdidamente e como resultado da relação, “outra” gravidez foi gerada. Dessa vez, se tratava de uma menina e fora nomeada de Violet. Em 1999, a noite de 8 de dezembro foi marcada pelo nascimento da mais nova esperada primogênita da família. Tanto pela mídia, quanto os parentes e principalmente o irmão, aguardavam ansiosamente a chegada dela. Violet nasceu e cresceu em um ambiente caloroso; os pais se amavam, desavenças entre eles eram pouco presenciadas e o irmão parecia a tratar como o maior milagre que havia lhe acontecido. Na infância, se acostumava fácil às outras crianças e criava laços rápido, sem precisar enfrentar problemas de aceitação ou timidez. Por ser extremamente extrovertida, o limite para ela sempre foi o impossível, disposta a enfrentar novos horizontes quando fosse preciso. Se destacou facilmente por possuir um Q.I. alto, mas além disso, a voz da liberdade. Não aceitava, de forma alguma, ordens, e era de se esperar que causasse alguns problemas por sua língua extremamente afiada — o sarcasmo foi notado logo cedo. Porém, não era alguém de se esperar um comportamento agressivo e revoltado, sendo incomuns ações do tipo quando se tratava da família.
A vida de Violet parecia ser uma mar de rosas; um irmão que a adorava, pais unidos, vários amigos, uma beleza cativante e condições boas. Porém, menos do que ela enxergava, o casamento de Jocelyn e Wiliam enfrentava crises novamente. Era notável o atraso do pai para reuniões de escola, de forma alguma era pontual quando se tratava do jantar e tudo parecia ser culpa do trabalho. Jocelyn voltou a desconfiar que o homem estava traindo-a, como já esperado, e seu coração foi partido. A confusão fora armada, e Violet, que seguiu a mãe, presenciou toda a cena. Não entendia o que havia acontecido no começo, já que mesmo com dez anos, sua mente desfrutava da mais pura inocência. Ao ver Jocelyn em lágrimas, a garota repetiu o ato, não querendo que a mãe ficasse chateada. Com a empresa no auge do sucesso, não poderia haver uma separação para interferir nos contratos e talvez — muito que provavelmente — separar as usinas. Devido a isso, William convenceu a esposa de que deveriam se mudar para uma cidade da Califórnia e abandonaria a empresa no comando da família — como eles sempre almejavam. Lá, ele prometeu um recomeço, onde não haveriam amantes, mentiras e trabalhos para interferir na vida de qualquer um deles. Sendo assim, Violet, o irmão e os pais se mudaram para Beacon Hills, um município pacato e pequeno onde — eles esperavam, esperançosamente — retiraria a família do fundo do poço. Por sete anos, viveram na cidade, se adaptando as rotinas e os acontecimentos repentinos do lugar.


Família:

William Aldrin — Quarenta e nove anos, pai, detetive.
[Henry Ian Cusick.]
William e a filha possuem uma relação instável. Desde as constantes traições que o homem cometeu a Jocelyn, Violet nunca mais o tratou como o mesmo. Ao máximo, tenta evitar sua presença, já que muitas vezes, ele parece se ocupar demais com o trabalho. Mas quando é necessário, ela põe as diferenças de lado e ignora todos os ocorridos que acarretaram os sentimentos de rancor nela para tratá-lo como um verdadeiro pai.


Jocelyn Eslie — Cinquenta e dois anos, mãe, médica clínica geral.
[Courteney Cox.]
Jocelyn possui uma personalidade despojada, o que facilitou a relação e convivência de mãe e filha. A intimidade entre as duas não necessita de limites, onde ambas depositam confiança o suficiente para debater sobre os mais variados assuntos. Porém, por Violet estar sempre cometendo ações desnecessárias que colocam sua vida em situações perigosas, Jocelyn se irrita com o comportamento da filha e tem uma necessidade de protegê-la.


Jonathan Aldrin Eslie — Vinte e oito anos, meio-irmão mais velho, professor de física.
[Bob Morley.]
Diferente da maioria dos irmãos, são raras as vezes em que entram em discussões. São como melhores amigos, apesar de que algumas vezes, o mais velho assume o lugar de um pai, orientando a irmã no que lhe parece mais certo. Sempre que possível, ele a leva e busca no colégio, e comparece aos jogos em que Violet atua como líder de torcida, tentando, ao máximo, fazer parte de cada momento importante da vida da irmã.


Casa:
Entrada:


Sala de Estar:


Cozinha:


Banheiro:


Quarto:

Qual sua relação com Daniel?

Violet e Daniel não possuem alguma relação além de serem vizinhos. Suas casas são agrupadas, sendo separadas apenas por um muro. No entanto, foram poucas as vezes em que trocaram palavras, e sempre que se encontram — mesmo que seja por acaso —, tentam soar o mais simpáticos possível. Quando a morena se mudou para a casa ao lado, sua mãe organizou um jantar, onde convidou toda a vizinhança — incluindo Daniel e sua família. Por ambos serem populares, se encontram em festas, mas não são íntimos ou colegas o suficiente.


Status social no colégio:

No colégio, assume a posição como capitã das líderes de torcida. Violet, por ser não apenas líder de torcida, mas a capitã de todas elas, é um rosto famoso nos corredores de Beacon Hills High School. Seria uma inegável confusão caso alguém não a reconhecesse; algumas garotas — parte delas do clube de torcida — almejam sua posição, outras — simples alunos —, pouco se importam e não fazem questão de sua existência, mas a conhecem. Em sua maioria, é tratada bem por quase todos os alunos, com exceção de alguns que a consideram uma ameaça com seu cargo de capitã ou que acreditam na teoria de Violet ter feito algum mal para não beneficiá-los. Devido sua personalidade extrovertida, se adapta rapidamente e é alguém fácil de se criar laços; tendo várias amizades ao decorrer do ano escolar. Apesar disso, não é tão popular quanto os jogadores de lacrosse ou alguém que se enquadra no ambiente dos populares. Os professores, apesar de se agravarem bem com as notas excelentes e o intelecto da jovem, não concordam com seu comportamento perante a sala de aula, que parece um pouco evasivo. Obviamente, não é alguém de se causar problemas, mas devido ao seu sarcasmo e o deboche, acaba deixado escapar coisas indevidas.


Quer ter alguma relação com o mundo sobrenatural?

Gostaria que a personagem fosse ciente e fizesse “parte” do mundo sobrenatural e tivesse conhecimento sobre o mesmo, apesar de ser “normal”. ou seja, como o stiles


Par?

Sim. No início, é necessário aceitar que caso queira se envolver com Violet, não receberá tanto afeto. Apesar de gostar de laços, acima de tudo, prioriza a amizade em uma relação e prefere que além de namorados, sejam melhores amigos, para que nada afete o relacionamento. Detesta melações, mas quando é necessário, demonstra seus sentimentos ao extremo. Se espera ser alguém possessivo e ciumento, definitivamente, Violet não é a certa opção. De forma alguma, aceita que o par tente corromper suas decisões ou amizades. Ela é dona de si mesma antes de qualquer um.


Qualidades & Defeitos:

[Q]

Altruísta. Aventureira. Atenta. Brincalhona. Criativa. Corajosa. Extrovertida. Humilde. Realista. Independente. Inovadora. Intelectual. Sincera. Engraçada. Piadista. Leal. Direta.


[D]

Atrevida. Audaciosa. Arrogante. Bisbilhoteira. Curiosa em excesso. Cínica. Desequilibrada. Desconfiada. Intrometida. Inquieta. Impulsiva. Sarcástica. Irônica. Zombeteira. Debochada.


Medos/Fobias:

Possui um medo irracional do escuro e de espaços confinados. É portadora de três fobias, sendo elas:
Pediofobia — medo de bonecas;
Acrofobia — medo de altura;
Cacorrafiofobia — medo de fracasso ou falhar.


Estilo:

Violet possui um estilo despojado, sem se limitar a estilos. Usa de vestidos a calças jeans. Em seu guarda-roupa, é possível encontrar os mais variados tipos; shorts, saias, jeans, macacões. Até mesmo com as cores, opta por algo que faça jus ao corpo. Mesmo que suas peças sejam as mais esquisitas que o ser humano possa ter presenciado, sempre vão estar combinando.


Algo a mais?

Não.


Me dá o total direito de fazer o que quiser com ela?

Vai na fé. q


Está ciente de que seu personagem pode morrer a qualquer momento?

Estou.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...