Lista de Leitura: Diabolik Lovers

Lista criada por: ~
5 histórias
Fanfic / Fanfiction All for your Blood
Em andamento
Capítulos 64
Palavras 440.597
Atualizada
Idioma Português
Categorias Diabolik Lovers
Gêneros Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
“Um conto de fadas? Só pode estar brincando.”
Esse era o pensamento dela. Caminhando em meio aquele corredor escuro se aproximando lentamente, com seus pés sangrando, rasgados por cacos de vidro.
“Não sabem o peso das próprias palavras.”
A repulsa que a garota teve após sentir a luz cair por cima dela foi a sua primeira ação ao parar de andar. Abrindo lentamente seus olhos azuis que se acostumavam com a claridade do local, logo seguidos por seu longo cabelo negro de pontas onduladas que se destacava em sua pele pálida.
“A vida é um jogo, um jogo do qual ninguém lhe perguntou se queria participar."
A mesma tirou de seu bolso um celular, amarrado juntamente a um fone de ouvido e o jogou no chão, apenas olhando para aqueles sete garotos sentados em sua frente, cada um em uma poltrona de cores distintas. Logo que seu braço parou, novamente, rente ao seu quadril, esperando alguma ordem direta de um dos garotos.
“E eu nunca joguei para perder.”
A mesma encarava fixamente ao chão, observando os antidepressivos que haviam caído de seu bolso quando puxou o celular, deixando sua franja cobrir seus olhos, enquanto um sorriso perverso estava nos lábios daqueles garotos.
- Ayume. – um deles a chamou, sentado de qualquer jeito em sua poltrona com aquele mesmo sorriso, fitando o corpo por completo da garota, mordendo levemente seus próprios lábios.
“Não boa o suficiente.”
As bochechas da mesma tomaram um tom mais avermelhado sabendo o que ele desejava, completamente envergonhada, se sentindo suja, continuava a sentir aquele prazer que a ela foi ensinado, o prazer de sentir a dor. Mesmo tendo suas lágrimas escorrendo até a ponta de seu queixo, pingando no chão, ela adorava aquilo, adorava se sentir desesperada, agoniada, adorava aquela dor profunda que ele causara em seu peito.
"Você não pode acordar, isso não é um sonho"
Passou por cima de seu celular, quebrando a tela, e caminhou em direção ao dono daquela voz.
“Eu estou lentamente desistindo.”
O vampiro sinalizou para que a garota sentasse em seu colo, e foi o que ela fez, entrelaçando suas pernas pelo abdômen dele, enquanto o mesmo puxava o cabelo da morena, virando o pescoço dela para o lado, e logo fincando suas presas naquela pele pálida, a rasgando por completo.
“O que já me fez rir, agora vem para me fazer chorar.”
O sangue escorria pela lateral de seus lábios, escorrendo pelo corpo dela, descendo de seu pescoço até o decote de sua roupa. Os olhos do vampiro se fixaram nos seios da garota, deixando-a com as bochechas um pouco mais coradas.
“Eu não estou bem. Eu não estou nada bem.”
- Já lhe disse. - sorriu ele, mostrando suas presas manchadas de sangue com aquele sorriso perverso - Eu já vi tudo o que você tem, por que sente envergonhada depois de tudo?
Os olhos da garota se ficharam acima, olhando para o teto, tentando ignora-lo.
- Não, não... Olhe para mim... Deixe-me sentir o quanto você me deseja. - disse ele com a voz pouco rouca, colocando suas mãos nas coxas da garota, as apertando um pouco, olhando atentamente para a expressão que ela faria - Fale o quanto enlouquece quando a encosto assim...
“Eu posso morrer por você todos os dias, e você pode matar por mim todos os dias.”
Um sorriso se formou nos lábios da garota, um sorriso de ironia e desdém. Os olhos azuis dela foram parar nos do garoto.
“A depressão roubou minha educação, roubou todos os meus amigos, minha motivação, meus sonhos, meu futuro, minha vida e eu.”
- Está sorrindo muito hoje. – comentou o garoto – O que foi?
- Estava lembrando de como um dia eu fui feliz. – respondeu ela.
“Isso não é o País das Maravilhas, e eu... Eu não sou Alice.".
  • 947
  • 3.445
Fanfic / Fanfiction A Noiva Sakamaki
Em andamento
Capítulos 34
Palavras 75.014
Atualizada
Idioma Português
Categorias Diabolik Lovers
Gêneros Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Harem, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Como seria a vida aos olhos de alguém com esperança? Como seria a vida longe da dor, longe da solidão, longe da felicidade, longe das mentiras e facadas da vida? Como seria acordar com um suspiro de felicidade, olhar para a janela e ver o sol subir lentamente, mostrando que um novo dia lindo e calmo estava por nascer? Como seria se olhar no espelho e ver olhos brilhantes, sorriso genuíno e nenhuma marca sobre sua linda pele?

Como seria não ser Kiary Yorumitsu?
  • 436
  • 207

Sangue Maldito escrita por ~Natia-sama

Fanfic / Fanfiction Sangue Maldito
Terminada
Capítulos 56
Palavras 87.807
Atualizada
Idioma Português
Categorias Diabolik Lovers
Gêneros Bishounen, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Takayama Tora nunca soube muito bem o porquê de sua vida ser tão feliz, mas ela não se importava muito com o motivo só queria que continuasse como estava. No entanto, o seu destino lhe reservava um grande sofrimento que caberia somente a ela superar e não só isso, uma horrível maldição cairia sobre seu sangue... Será que ela estava preparada para arcar com as consequências de tal maldição? Teria ela forças para enfrentar todas as provações pelas quais teria que passar? E se ela obtivesse êxito poderia deixar tudo que a fez sofrer para trás? Somente ela pode traçar seu caminho!

(EM REVISÃO)
  • 458
  • 372
Fanfic / Fanfiction Amante Infernal
Em andamento
Capítulos 14
Palavras 50.925
Atualizada
Idioma Português
Categorias Diabolik Lovers
Gêneros Bishounen, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Despertar... Ela havia conseguido, havia ultrapassado todas as cruéis barreiras que foram impostas para acordar em uma nova forma, em uma nova vida. Takayama Tora ainda estava muito longe de conseguir a felicidade que tanto desejava, ainda teria um longo caminho a percorrer. Caminho esse que lhe reservava grandes sofrimentos, inimagináveis revelações e obstáculos difíceis e complicados de se vencer... Porém, tal caminho também lhe reservava indescritíveis prazeres, fiéis amizades e enlouquecedoras paixões. Seria Tora capaz de satisfazer amantes tão diabólicos?
“Renascida do Inferno. Agora que eu voltei veremos quem será capaz de me aplacar. Vocês são meus insanos amantes diabólicos e eu faço questão de ser a louca amante infernal de vocês... Eu não pretendo deixa-los, vampirinhos!”

*Segunda Temporada de Sangue Maldito
  • 295
  • 142
Fanfic / Fanfiction The Unknown Girl
Em andamento
Capítulos 80
Palavras 358.678
Atualizada
Idioma Português
Categorias Diabolik Lovers
Gêneros Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Finais Felizes.
Pelo menos para ela, essas duas palavras não tinham significado. Não sabia se voltava a chorar, ou colocava a sua máscara ignorante novamente, que era o que sempre fazia para tentar anular seu sentimento de pura decepção ou medo.
— Quando eu era uma garotinha... – ela inicia, percorrendo lentamente o quintal da mansão Sakamaki com sua bagagem em mãos, andando passo-a-passo o mais demorado o possível para poder se recordar de cada pedra que pisava. — Minha mãe sempre me dizia que o amor, era o sentimento mais lindo e poderoso, e que eu poderia viver meu próprio “Contos de Fadas”... Essas idiotices que apenas nos iludem... – suas lágrimas são ofuscadas pela chuva forte que caía naquele momento, mas ela não se importava mais em demonstrar suas fraquezas. Já tinha as revelado tantas vezes, que não ligaria em mostra-las mais uma vez para os dez vampiros parados sobre a entrada da casa, observando-a ir sem impedi-la. — Apenas agora, em que realizei meu sonho em conviver com todos vocês e conhecer como realmente são... É que percebo o quão minha mãe estava errada sobre o amor. Eu amei vocês. Desde a primeira temporada, e ainda amo.
— Amy. – um dos vampiros caminha atrás dela rapidamente pela primeira vez, mas cessa seus passos assim que a vê parar de repente.
A garota se vira vagarosamente, ajeitando seus longos cabelos negros para revelar seus tristes olhos azuis ofuscados, sem brilho algum. Sabia que era ele, o único pelo qual doou seu próprio coração e o viu ser quebrado em vários pedaços tantas vezes por parecer não ser o suficiente. — O que você quer...?- ela não tem forças para lhe demonstrar qualquer ressentimento. — Já entendi o significado de amar com você, mas ainda não é o suficiente querer me destruir por dentro agora? – ela abaixa a cabeça, e tenta ignorar toda aquela dor renascendo em seu peito. — Eu só queria que não me visse mais como uma bolsa de sangue, mas como sempre, você não se importa e nunca se importou em ligar para o que eu digo, não?
Ele dá um passo para frente e tenta tocá-la, mas é impedido no mesmo tempo. — Amar demais dói também, sabia? E é por isso que sempre me perguntei do porquê de ter vindo para cá, talvez eu sempre estive destinada a ser machucada... Não vê como acabamos? Por isso que eu nunca confiei demais no amor, ele lhe decepciona quando menos espera, e é por isso que estar em casa vendo mais um episódio do anime e sonhar em ter um de vocês, é muito melhor do que vivenciar.
Afinal, essa é a realidade agora, e estamos dentro de um jogo, sendo que todos entram para ganhar, sem sair com as mãos abanando.
  • 1.431
  • 1.948