Lista de Leitura: KPop

Lista criada por: ~
5 histórias
Fanfic / Fanfiction Curious - 2Won One Shot
Terminada
Capítulos 1
Palavras 1.506
Atualizada
Idioma Português
Categorias Monsta X
Gêneros Comédia, Ficção, Lemon, Yaoi
Minhyuk lê uma coisa sobre HyungWon e Wonho e resolve mostrar para os dois
...
E se essa coisa for uma fanfic dos dois, com direito a lemon?

[+18]
2Won
  • 123
  • 13
Fanfic / Fanfiction All In (ABO) {Monsta X}
Terminada
Capítulos 14
Palavras 8.754
Atualizada
Idioma Português
Categorias Monsta X
Gêneros Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Ele teria apenas 7 dias para conquistar o Ômega, mal sabia ele que o fim daquilo seria totalmente diferente do que ele imaginava..
  • 82
  • 46
Fanfic / Fanfiction - Inverted papers - WonKyun
Terminada
Capítulos 1
Palavras 2.534
Atualizada
Idioma Português
Categorias Monsta X
Gêneros Lemon, Shonen-Ai, Yaoi
Lim ChangKyun x Shin HoSeok || I.M x WonHo || 18+ || Monsta X, MX • Yaoi

"Após ter terminado de gravar aquele vídeo um tanto curto pelo Monsta X estar no meio de uma performance para várias pessoas, eu sorri devolvendo aquele celular para a mesma Monbebe de quem tinha pegado e olhei ao redor inevitavelmente sentindo um orgulho tremendo invadir o meu interior involuntariamente. Era ótimo ver todos aqueles indivíduos cantando junto com todos os membros do grupo, mas, acima de tudo, era revigorante e maravilhoso sempre ter provas para amar mais e mais aquele Fandom que nos acolhia tão bem, que nos tratava realmente como bebês.

Entretanto, convenhamos que não estou representando muito bem o título de “bebê” que me foi dado por milhares de Monbebes, simplesmente porque a única coisa que cobria – inutilmente, diga-se de passagem – todo o meu tronco era uma jaqueta prateada levemente brilhosa e, no meu pescoço, encontrava-se um acessório que era mais uma coleira de BDSM do que de fato uma gargantilha simples, afinal aquilo ali até mesmo tinha uma parte para puxar meu corpo para frente da mesma forma que se faria com um cachorro.

E eu já estava tão cansado. A agenda do Monsta X esses dias está bastante corrida, mal tínhamos voltado para a Coreia do Sul e já tivemos que ir para a KCON 2017 na Austrália, mas valia a pena, pois era certo que não importava onde o MX fosse, as Monbebes estariam lá para nos receber de forma calorosa e totalmente carinhosa.

Eventualmente, a performance do MX chegou ao final, tivemos que nos despedir dos fãs – e o fizemos –, nos retiramos para o Backstage do evento e logo estávamos bebendo água e comendo alguns petiscos que os staffs disponibilizaram para nós. Não evitei me jogar contra a poltrona mais próxima e respirei profundamente sentindo a exaustão consumir todo o meu corpo. Era sempre assim. Toda vez que terminávamos um Fanmeeting – como os que fizemos por algumas partes no Japão ainda em 2017 – ou nossa apresentação em algum festival, evento, eu sentia uma certa fadiga ainda em estágio primário se apossar de mim. No entanto, quando meu corpo era jogado em baixo da água morna ou fria do chuveiro do hotel em que tínhamos nos alojado antes de ir para a KCON, automaticamente minha disposição voltava.

Minutos depois de já termos gravado o episódio setenta e um (71) do Monchannel, estávamos entrando na van que nos levaria de volta ao hotel. E cerca de uns... vinte, vinte e cinco minutos depois eu estava me despindo de quase toda as minhas roupas, jogando a jaqueta prateada que usara até então no chão, e simplesmente me jogando naquela cama de casal tão fofinha e macia que me fazia repensar sobre a volta para a Coreia do Sul porque, caramba... Aquele colchão era tão, mas tão confortável!

Apesar da aura do quarto estar um tanto calma e serena, o click da maçaneta sendo pressionada para cima e baixo indicando a intenção de quem estava atrás da porta de abri-la e adentrar o recinto me assustou um pouco – eu não estava esperando ser incomodado tão cedo assim – e acabei rapidamente sentando-me na borda da cama espalmando minhas mãos nas minhas coxas, que só notei o quanto ficavam delineadas por causa do tecido da calça agora.

- Hyung? – Pela voz calma, presumi ser Changkyun. – Posso entrar? – Murmurei um “uhum” e não demorei muito a ver o corpo do maknae, agora apenas trajando a mesma camisa negra que vestiu durante todo o nosso período em cima do palco do Sydney Super Dome, do grupo adentrar o local e logo depois fechar a porta atrás de si. – Ainda está doendo? – Olhei-o sem entender muito bem do que ele estava falando.

- O que ainda está doendo? – Inclinei meu tronco para trás e espalmei minhas mãos no colchão da cama deixando meu colo livre para que, caso quisesse, I.M pudesse retomar seu respectivo trono de Babyboy ali.

Ele pareceu entender o que meus movimentos significaram e logo senti suas coxas sendo colocadas em cada lado da minha cintura e suas nádegas serem colocadas contra as minhas ancas [...]. As mãos dele se apossaram da guia da minha coleira negra e trataram de puxar meu pescoço para frente enquanto o próprio tronco de Changkyun se inclinava, seus lábios pararam em frente aos meus com uma distância quase que mínima entre eles e seus olhos um tanto negros e cativantes demais travaram nos meus começando um contato visual que, falando francamente, enviou ondas internas de prazer por toda a extensão das minhas costas [...]."

[ top!Changkyun ]; [ bottom!Hoseok ];
[ seme!Changkyun ]; [ uke!Hoseok ].
  • 20
  • 4

Sete Dias escrita por ~BeccaPratti

Fanfic / Fanfiction Sete Dias
Terminada
Capítulos 1
Palavras 2.341
Atualizada
Idioma Português
Categorias Got7
Gêneros Drama (Tragédia), Lemon, Yaoi
- Yugyeom, por favor, tire a minha virgindade.

Yugyeom encarou o menino parado a sua frente, tentando associar o que havia escutado.

- O que disse?

- Pedi para você tirar a minha virgindade.
  • 114
  • 13
Fanfic / Fanfiction Prision of Memories
Em andamento
Capítulos 7
Palavras 14.369
Atualizada
Idioma Português
Categorias Originais
Gêneros Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Nos anos de 1857, inicia se uma guerra no Reino de Haido. Antes, terras claras e pacíficas, agora são cobertas por sangue. Nesse Reino vive Kanata, Príncipe e Comandante da Guarda Imperial. Em meios a Guerra, Kanata descobre algo que impressiona: Ele é capaz de carregar uma vida em seu ventre.
Agora, o medo se torno seu aliado.
Como seu marido, Kenjirou, reagirá a tal notícia? O que ele fará com todos esses acontecimentos atualmente?
  • 9
  • 7