Lista de Leitura: _Monbebe_ Lista de leitura

Lista criada por: ~
2 histórias

Eldarya tour~ escrita por ~KonanYutaka

Fanfic / Fanfiction Eldarya tour~
Em andamento
Capítulos 3
Palavras 3.920
Atualizada
Idioma Português
Categorias Eldarya
Gêneros Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
O "amor" sendo compartilhado pelo vampiro e pela sereia seria tocante se fizesse parte de um livro de romance, e também, se o vampiro não fosse um completo mulherengo e a sereia uma pessoa de personalidade duvidosa.
— ...
A garota de olhos violetas encarou a cena com o rosto sem uma expressão direta.
Ela apenas deu meia volta no corredor quando viu que o vampiro notará sua presença no corredor e dera um sorrisinho de lado enquanto levava os lábios lentamente até o pescoço da sereia de olhos azuis enquanto encarava fixamente o seu rosto, no qual havia uma incrível falta de expressão, talvez teria sido o choque? É uma possibilidade.
E então, a garota saiu do corredor em passos rápidos sentindo seus olhos arderem e viu de relance os cabelos brancos do líder da guarda obsidiana que apenas viu a mesma passar o corredor correndo e então se virou para o de cabelos negros.
— Eu não aprovo esse método de vocês.. ela continua tendo sentimentos..
E então o Elfo de cabelos azulados saiu de um dos quartos dando a entender que estava ouvindo tudo através da porta se pronunciou:
— Você viu a cara dela? Isso foi cruel.. até para mim.. não se mexe com os sentimentos de alguém..
— Não está falando sério, está?
O de cabelos negros se pronunciou.
— Não idiota, estou zoando a sua cara.
— Uh, típico, mas agora já era, tinha de ser feito.
— Miiko não pediu isso exatamente e eu estou falando sério sim.
— O problema de ser sarcástico é que não sabem quando você está falando sério depois.
— Uau, obrigada pela lição, Valkyon.
— De nada.
— Alajéa, pode ir arranjar o que fazer agora.
— M-mas..
— Eu te disse antes de tudo que isso fazia parte do plano, eu nunca falhei em uma missão antes e não vou falhar tão cedo.
Ele acariciou os cabelos.
— Certo.. eu.. vou indo. Boa sorte com ela rapazes.
— Obrigada.
A sereia de cabelos azulados saiu do corredor em passos rápidos ainda com o seu rosto completamente corado e o coração pulsando rapidamente em seu peito.
— Quem vai falar com ela?..
Nevra encarou os dois outros líderes de guarda que trocaram olhares os voltando novamente para o de cabelos negros.
— Fala sério.. ela não vai me ouvir.
— Você não tem conserto.
Valkyon parecia incomodado.
— Muito bem, eu vou.
Os dois se surpreenderam ao ouvir Ezarel se oferecer para isso.
Nevra- Não é querendo ofender, mas você vai fazer ela chorar mais ainda, isso sim.
Valkyon cansado dessa discussão estúpida saiu do corredor sem dar explicações tanto para o Elfo quanto para o Vampiro que foram abandonados no corredor e se dirigiu aos jardins musicais onde encontrou a meia faerie encolhida em um canto derramando algumas lágrimas.
Valkyon- Konan?
Konan/guardiã- ...
Valkyon- Quer conversar?..
Konan/guardiã- Não.
Valkyon- ~Suspiro~ olha, eu vi o que aconteceu, e se te faz sentir melhor, já dei uma bronca no Nevra..
Konan/guardiã- Não precisava disso.. ele não me deve explicações.
Ela encarou a água descendo das teclas do piano preso em uma "pedra".
Valkyon- Mesmo assim, ele não tinha que desrespeitar os seus sentimentos assim, ele sabe que gosta dele.
Konan/guardiã- ...Talvez..
Ela se encolheu um pouco.
Valkyon olhou para o céu e depois para a faerie.
Valkyon- Está esfriando.. vamos conversar dentro do QG? Podemos ir para a cantina e tomar alguma coisa enquanto isso, eu não quero que fique aqui, pode ficar resfriada ou algo assim, os humanos sempre ficam doentes, não?
Valkyon estendeu uma das mãos para a garota que a encarou, e a segurou em seguida.
Konan/guardiã- Não é uma má ideia... Obrigada Valkyon.
Valkyon sorriu levemente enquanto sentia o as mãos um pouco frias da garota segurando a sua.
Eles se dirigiram até a cantina e assim que se sentaram, Valkyon chamou sua mascote, floopy a pequena musarose discretamente e colocou um pequeno papel em sua calda e ela então desapareceu em meio às mesas do local.
Valkyon- Então, já sabe o quê vai pedir?
Konan/guardiã- Qualquer coisa com álcool já está bom.
Valkyon- Muito bem, eu já volto então, vou pedir.. pode me esperar aqui?
Konan/guardiã- Tudo bem..
Ela deu um sorriso fraco.
Assim que Valkyon chegou perto do bar se enfiou dentro da cozinha e foi direto para a despensa rapidamente onde encontrou os outros líderes de guarda.
Valkyon- A floopy conseguiu, afinal de contas trazer vocês.
Ele pegou a pequena ratinha em uma de suas mãos e fez carinho em sua cabeça com o indicador da outra mão.
Ezarel- COF COF
Valkyon voltou sua atenção até o elfo novamente.
Ezarel- Obrigado. Coloque isso na bebida dela, ela vai perder a memória logo logo, vai ser calmamente e não vai causar dor alguma para ela, você só vai precisar de uma desculpa para o desmaio repentino dela.
Ele entregou um pequeno vidro com um líquido arroxeado.
Nevra- Ela pediu uma bebida com álcool, não é preciso ser muito inteligente para arranjar uma boa desculpa para isso.
Valkyon pegou a poção e pendurou a mesma no "bolso" de sua armadura.
Valkyon- Tentem não se matar enquanto isso aí na despensa. Eu volto logo.
Ele saiu da despensa tão rápido quanto entrou e se dirigiu até Karuto.
Valkyon- Karuto!
Karuto- O quê faz na minha cozinha?!
Valkyon- Estou em missão! Por favor, pode por isso no pedido da Konan?
Ele entregou a poção para Karuto.
Karuto- Como posso confiar em você?
Valkyon- Pode perguntar para a Miiko você mesmo se quiser!
Karuto- ... Tudo bem, mas não quero saber de ninguém metendo meu nome nisso.
Valkyon- Eu prometo.
Karuto- Suma daqui.
Valkyon saiu da cozinha e se sentou novamente na mesa em que escolheu com Konan.
Valkyon- Desculpa a demora, tive uns problemas com Karuto.
Konan/guardiã- Tudo bem.. o quê pediu?
Valkyon- Um vinho para você, para mim cerveja mesmo.
Konan/guardiã- Ah..
Valkyon- Então.. você quer falar sobre aquilo?
Konan/guardiã- Acho que só preciso falar sobre outra coisa, depois penso nisso.
Valkyon- Se você diz.. Ah, nosso pedido!
Ele pegou sua cerveja e deu um gole na mesma enquanto Konan encarava sua taça de vinho.
Valkyon- Não vai beber?
Ele estava nervoso.
Konan/guardiã- Hm? Ah.. claro, vou sim.
Ela pegou a taça de vinho a levou a mesma até os lábios e virou a taça em menos de alguns segundos surpreendendo o líder de guarda que estava à sua frente.
Konan/guardiã- Valkyon..
Valkyon- Sim..?
Konan/guardiã- Eu não estou me sentindo muito bem..
Ela segurou a cabeça entre as mãos e sentiu sua visão escurecer, manter os olhos abertos já não era mais tão fácil.
Valkyon- Vou te levar para a enfermaria..
Ele disse com um semblante um pouco triste, afinal, ele agora seria um dos seus motivos de ter perdido a memória..
E então, ela acordou de novo e se encarou sendo observada por várias.. pessoas?
???- Finalmente ela acordou! Pelo Oráculo!
Disse aliviada uma mulher com orelhas e caudas de raposa.
???- Eu senti a sua falta Konan!
O homem de cabelos negros se pronunciou sorridente.
Konan/guardiã- ... Tudo bem, mas primeiro, quem é mesmo você?..

- Casal:
-NevraXguardiã.
  • 17
  • 6
Fanfic / Fanfiction Isso é Amor?
Em andamento
Capítulos 10
Palavras 4.553
Atualizada
Idioma Português
Categorias Eldarya
Gêneros Comédia, Fantasia, Magia, Shoujo (Romântico)
Anallua é uma fada,ela tem o poder sobre a lua, ela tem 18 anos e vive na guarda de eel, rodeada pelos seus amigos, ela é engraçada, divertida, brincalhona, corajosa e segura de si e sempre está alegre, consegue espalhar alegria por onde passa além de ter uma grande beleza,ela não tem pais pois foi abandonada quando criança e foi acolhida pela guarda de eel e desde esse dia ela vive lá, ela o Ezarel, Nevra,Valkyon e Leiftan se conhecem desde de crianças e sempre brincavam e faziam travessuras lá no Q.G. Anallua sempre considerou os quatro como irmãos inseparáveis sabendo muito bem o jeito de ser de cada um deles,como o nevra que sempre faz brincadeiras pervertidas com ela mas quando isso acontece ela consegue ser mais pevertida que ele ao ponto de deixa-lo vermelho.O Ezarel quando brinca com ela chamando ela de inútil, ela respondia entrando na brincadeira e sempre ganhando no final o deixando calado, ela conhecia cada um,mas não entendia porque os quatro ficavam vermelhos ao falar sobre o amor com ela , mal sabe que os quatro desde de crianças eram apaixonados por ela , mais qual Anallua ama? Alguém será contra esse amor? Mas antes disso coisas estranhas acontecesem com a nossa heroína, mas qual a raiz e desse mistério?Descubra nessa nova fanfic de Eldarya!
  • 20
  • 40