Notícia Curiosidades Japonesas: Especial de Natal!


Por: ~


Curiosidades Japonesas: Especial de Natal!




O que melhor nesta data, do que descobrir um pouco sobre como os nossos queridos japoneses se comportam no Natal? Então vamos lá, é de fato curioso como as pessoas comemoram o 25 de Dezembro.

Pode até ser apenas um mero rumor, mas conta-se que um turista estrangeiro ficou chocado ao entrar em uma loja de Quioto, às vésperas de um Natal dos anos 1950 ou 1960, e se deparar com o Papai Noel pregado à cruz que os cristãos usam como símbolo de sua igreja. Claro que não era nenhuma afronta religiosa ou coisa do tipo, mas o fato é que, para a esmagadora maioria dos japoneses daquela época, a data não fazia o menor sentido e uma pequena falha de comunicação podia ter levado a mal entendidos do tipo.

O que é correto afirmar, é que a partir dos anos 1980, começou a moda de se comemorar o dia 24 de dezembro a dois, de preferência em um lugar bem romântico e com hora marcada, pois todos trabalham no dia 25. Não se sabe como a véspera da data mais sagrada do Ocidente acabou virando uma espécie de Dia dos Namorados para os japoneses no arquipélago, até porque os casais têm ocasião específica para comemorar: 14 de fevereiro, o Valentine’s Day. Mas o fato é que hotéis e restaurantes costumam ficar com suas reservas esgotadas com várias semanas de antecedência no dia 24 de dezembro. Para não perder o toque natalino, os casais trocam presentes entre si.

Mesmo que essa versão romântica do Natal ainda seja usada apenas entre os mais jovens, no passado, as famílias que tinham por hábito comemorar a data, passaram a ser influenciadas por filmes, canções e histórias natalinas, e começaram a fazer algo bem parecido ao da versão ocidental: uma festinha bem informal em que os participantes trocam presentes entre si e se deliciam com um jantar diferenciado – que, no entanto, é servido apenas no dia 25. Na mesa, em vez do tradicional peru, o kara-age (pedaço de frango desossado e frito). E no lugar do panetone, o kurisumasu keeki (bolo branco de Natal, feito com pão-de-ló, coberto com morangos e chantili). Uma das maiores diferenças é que lá a data não é feriado.

Os comerciantes do arquipélago não deixaram por menos. Aproveitando a grande publicidade vinda do Ocidente – e o fato de os trabalhadores costumarem receber seus bônus, que chegam a três vezes o salário de um mês –, transformaram as cidades japonesas em um verdadeiro espetáculo de luzes e magia. Metrópoles como Tóquio e Yokohama, por exemplo, se enchem de decoração típica natalina, com milhares de “Papais Noéis” vagando pelas lojas de departamento e, além disso, pipocam promoções de todos os tipos pelo país. Ou seja, uma versão bem próxima ao Natal celebrado do lado de cá do globo.

No entanto, para não ficar tão genérico assim, alguns japoneses decidiram rebatizar o Papai Noel. Em vez de reverenciar a tradicional figura de São Nicolau (Santa Claus), o inspirador do bom velhinho no Ocidente, prestaram uma homenagem a Jizo, a mais querida divindade do budismo no Japão e que é tido como o guardião das almas das crianças que morrem antes de seus pais. A moda não pegou como se esperava, mas, ao menos, a popularidade do monge budista continua intacta.

O curioso é que em meio a tudo isso, muitas crianças japonesas ouvem pela primeira vez sobre o nascimento de Jesus Cristo, data comemorada no mundo todo com o Natal, e se encantam com a história!

Desse modo, pouco a pouco, os japoneses vão criando sua própria maneira de comemorar o Natal, uma data que, se ainda não tem nada de sagrado para eles (menos de 2% da população do país é cristã), ao menos já se popularizou como uma época de lembrar de boas ações e bons momentos, além de reunir amigos, familiares e amores para um dia de confraternização e alegria. Resumindo, apesar de tudo, não há dúvidas de que o espírito natalino e a essência da data foram preservados.

Acreditando ou não, sendo cristão ou não... O que importa realmente é o espírito de paz e a felicidade que esta data carrega. Um feliz Natal a todos!



Gostou da Notícia? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Para ter acesso a todas as funções disponíveis no Spirit, é necessário que você esteja cadastrado no nosso site e esteja logado no sistema.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...