~Deb_019

Deb_019
Bad or Bed?
Nome: ***
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha Hide and Seek - Interativa


Postado


"Você me levou para um caminho escuro
Mas, você culpa a mim pelas consequências
Você, gritando está
Você me rompeu e eu fui deixada aqui para chorar"

"Pronto ou não aí vou eu,
Ayato Sakamaki."

Mostrar Spoiler: Minha personagem – Aurora P. Germain


Nome e sobrenome:
Aurora Parrish Germain.

Aurora:

Significa "o nascer do sol", "o raiar do dia", “a que nasce do oriente” ou “aquela que brilha como o ouro”.

Aurora é um nome do latim aurora, com um significado bem evidente: "aquela que é como o nascer do sol".

A palavra "aurora" está intimamente relacionada com a palavra também do latim aurum, que significa "ouro". O nascer do sol tem um brilho que se parece com o brilho reluzente do ouro. Aurora também pode significar então "a que brilha como o ouro".

Aurora era a deusa romana da manhã, que na mitologia grega era a equivalente à deusa Eos.

De acordo com a mitologia romana, a deusa Aurora era responsável em sobrevoar os céus anunciando o começo de um novo dia.

Parrish:

Originado da cultura francesa. Significa localidade eclesiástica.

Germain:

Variante de Germano. Origem: Latim.

Germano:

Significa “irmão” ou “da Germânia”, “germano”.
É um nome com dois possíveis étimos, um a partir do latim germanu, que quer dizer literalmente “irmão”, e outro através da palavra germanus, que significa “da Germânia, germano”, derivado do germânico wehrmann, que significa “homem de lança, homem de guerra”, que se refere à região natal ou onde habitavam tais homens.




Apelidos:
Áurea É o mais usado. Ela mesma quem inventou, após ler um livro cujo a personagem tinha esse nome, ela resolveu usar como apelido. Tem orgulho de usá-lo pois ela se lembra da época em que morava com os pais.

Floco de Neve Foi dado por sua mãe. Quando bebê a pele dela era bem branca. Ela considera este apelido fofo e apenas pessoas próximas podem chamá-la assim.

Rosé Seu pai quem teve a ideia, ele ficou com um pouco de inveja pela mãe e a própria menina terem inventado apelidos e ele não. Então inventou esse, pois a menina gosta muito de rosa e seus olhos e cabelo são dessa cor.

Chichinashi (Panqueca) Ayato quem lhe deu este "maravilhoso" apelido. Aurora ODEIA esse apelido, isso é um insulto para ela porque, bem, ele significa nada mais nada menos que uma menina t-á-b-u-a. E ela não é tábua, pelo menos não muito. Quando o ruivo a chama assim, a primeira coisa que Aurora pensa é em espancar a cara dele por tamanha audácia de chamá-la de sem peitos.



Idade:
17 Anos.

Mas pela sua altura e aparência, na maioria das vezes confundem-na com uma menina de quinze anos. Tem vezes que gaba-se de se parecer mais nova, mas tem horas que tem raiva de ser tão baixa.

Data de nascimento:
19.02.1999

Signo:
Atualmente, quem nasce no dia 19 é pisciano, mas quando ela nasceu, dia 19 ainda era considerado Aquário. Portanto, seu signo permanece Aquário, possui ascendência em Sagitário e sua Lua é em Escorpião.

Ela acredita em astrologia e muito. Tem vezes que antes de iniciar uma amizade ela pergunta o signo da pessoa.

Uma ironia é que ela descobriu seu signo quando tinha dez anos. Seus amigos conversavam sobre astrologia, não que eles entendessem, apenas para o ambiente não ficar silencioso. E enquanto conversavam perguntaram a Aurora seu signo, ela não sabia, e acabou dizendo que não tinha signo, apenas descobriu quando perguntou a sua mãe.

Toda semana ela procura em sites sobre seu signo para ver o que a espera. E muitas das vezes sempre estão certos. Esse é o motivo dela acreditar tanto.

Sol em Aquário: Sua missão é socializar.
Sua principais características são: Busca da liberdade, inventividade, independência, imprevisibilidade, rebeldia e impessoalidade.

Ascendente em Sagitário: Otimismo, expansividade, ligação com viagens, generosidade, arrogância, moralismo, inquietação.

Lua em Escorpião: Emocionalmente intenso. Necessidade de controle e transformação. Sugiro que ao conhecer alguém com a Lua em Escorpião pegue leve, não cometa nenhum erro grave, não a deixe com raiva, você pode despertar o lado vingativo dessa Lua.



Nacionalidade:


Francesa, mais especificamente parisiense. Aurora nasceu em Paris. A capital mais populosa da França.

Possui um fofo sotaque francês. No qual ela sempre puxa o "R" em muitas palavras.



Aparência:
Itsuka Kotori ~ Date A Live



































Uma mulher com traços joviais e uma beleza incomparável.

Seu cabelos são vermelhos rosados e com um forte cheiro de morango, que não é enjoativo. Ela sempre procura deixá-los macios e sedosos. Dependendo da iluminação, eles podem ficar tanto como na cor vermelho intenso, como num rosa claro, deixando-a mais jovem do que é.

Quando soltos, eles batem um pouco abaixo de seu bumbum. Ela toma um cuidado extremo com eles, e sempre procura fórmulas que se apliquem aos mesmos, até agora, 85% de seu condicionador está pronto. Já o shampoo está completo, e devo dizer que apenas ele já hidratou seu cabelo como nenhum outro conseguiu! Graças a sua fórmula, seu cabelo possui menos pontas duplas do que antes e suas raízes não são mais danificadas como eram antes.

Sua franja é repicada, e quando cresce e começa a ficar na frente dos olhos de Aurora, ela vai no salão e corta os fios que atrapalham sua visão.

Ainda nos cabelos, os mesmo estão, na maioria das vezes, presos em laços que podem variar de cor. Pretos quando está com raiva, ou quando quer demonstrar seu lado independente. Brancos quando ela quer demonstrar fofura e inocência.

Seus olhos, grandes e redondos. Demonstram a inocência e pureza da menina. Mas quando está com raiva ou triste, demonstram frieza e seriedade. Algumas vezes, quando ela gosta de provocar alguém, eles demonstram malícia, e seu sorriso perverso ajuda quando quer deixar um garoto louco.

Ainda nos seus olhos, eles começam no vermelho rosado e vão até o laranja claro, formando um degradê fofo e juvenil. Mas quando seu humor muda, eles escurecem e vão do cinza até o vermelho rosado.

Suas bochechas estão sempre vermelhas, dando a impressão de estar corada sempre. São um pouco rechonchudas e quando sorri dá uma leve impressão de se parecer um esquilo.

Seus dentes estão sempre brancos e alinhados. A cada mês ela vai ao dentista para ter certeza de que não tem nada. Seu hálito é de menta, dando um frescor sempre que fala ou até mesmo boceja.

Seus lábios são finos e rosados, ela sempre usa um gloss claro para dar um pouco mais de brilho aos mesmos.

Ela sempre procura estar em boa forma, fazendo dietas e exercícios físicos. Seu esporte favorito é tênis, que é o que mais pratica, graças a ele, possui força nos braços, que mesmo finos e magricelos, conseguem aguentar uma pessoa de 30kg.

Seu corpo não é curvilíneo se compararmos com alguém de sua idade. Mas ainda assim possui seios medianos, que chamam atenção quando usa biquíni. Também digo o mesmo de seu bumbum, que é empinado e redondinho, sempre que está de biquíni ou até mesmo de short, os olhares sempre são voltados a ela.

Digamos que sua altura, magreza e juventude ajudem no charme que ela tem sobre o corpo.

Depois de sua morte, foi possível ver chamas em seus olhos quando estivesse com raiva. Certas vezes, quando ela vê Ayato ou um flashback de seu passado passa pela sua cabeça, é possível ver o dia de sua morte e o desespero da menina. Isso tudo apenas nos seus olhos rosados.



Personalidade 1:
Aurora não tem um pingo de paciência, sempre gosta de resolver as coisas que tem que fazer na maior rapidez possível.

Ela não consegue aturar pessoas lerdas e burras. É impossível, um ódio percorre suas veias quando esse tipo de gente manda repetir a frase porque não entendeu.

Aurora também não consegue esperar algo ou alguém. Ela perde a calma a cada minuto que passa e vai ficando mais estressada.

Por falar em estresse, ela também é uma menina que se estressa facilmente. Não importa se for o barulho do ventilador, ou até o barulho das gotas da chuva. Ela costuma se estressar.

Nossa querida Aurora é sonolenta. Por conta dos exercícios que pratica e sua dieta exagerada. Por que exagerada? Ela costuma comer quase nada o dia inteiro. Mas voltando, é por isso que é sonolenta, ela come pouco e isso faz com que ela tenha alguns desmaios enquanto está se exercitando. Uma vez, sua mãe chamou a menina de Bela Adormecida, por conta das longas horas de sono que a menina tinha.

Aurora é carinhosa, quando ela considera alguém uma parte importante de sua vida. Insiste em tratar bem essa pessoa.

Quem vê Aurora de longe, pensa que ela trata super mal às pessoas ao seu redor, mas não é assim. Por mais que ela seja estressada e impaciente, ela sempre trata as pessoas bem. Já foi chama de mimada, mas todos que a chamaram assim é porque não a conheciam. O seu rosto se aplica aos padrões de meninas populares e mimadas, mas ela não é assim.

Um outro motivo para acharem Aurora irritante, é que ela não demonstra seu lado meigo. A rosada tem um grave problema em demonstrar sua parte fofa, porque ela acha que as pessoas ao seu redor queiram abusar disso. Sem contar que para Áurea, quem demonstra fofura e meiguice em público, são pessoas fracas e dependentes. E Aurora não é dependente.

Aurora é um tanto realista, ela sabe o que quer e tem a consciência de que sempre existe um lado bom e ruim. Não é de criar expectativas para o que pode acontecer e também nunca espera o pior, ela é um meio termo. Geralmente ela pensa que pode dar certo, já que deu seu melhor, mas que pode dar errado porque não foi o suficiente. Apenas uma frase básica só para ela não ficar tão otimista ou pessimista.

Não gosta de criar muitas expectativas porque tem bastante medo de acabar se magoando depois. Ela evita pensar em coisas surreais e que ela mesma tem dúvida de que irá acontecer. Mas não fica pensando em que tudo dará errado! Ela acredita que quanto mais pessimista a pessoa for, tudo sempre dará errado. Então evita pensar negativo justamente por isso.

Pode acreditar, a rosada é uma menina honesta. Para ela, a honestidade sempre vem acima de qualquer coisa. E acredite, ela sempre descobre quando alguém mente para ela. É impossível esconder algo durante muito tempo da rosada.

Não que Aurora nunca tenha mentido. Mas para ela, existem ocasiões que a verdade é sempre melhor e mais justa.

Como já falei anteriormente, Aurora não é dependente, ou seja, ela é independente. Em meados dos seus oito e nove anos, ela aprendeu a dar o seu jeito para tudo. Em todas as situações ela gosta de se resolver sozinha, sem ajudas.

Na escola, ela implorava para que os professores deixassem a menina fazer os trabalhos em grupo, sozinha. Aurora não consegue trabalhar em equipe e odeia quando precisa.

Um conselho, não ofereça ajuda para a rosada. Porque se você se oferecer, tenha absoluta certeza de que ela irá resmungar um "Não", de modo grosseiro.

Para a menina, pessoas independentes estão mais preparadas para a vida real quando vão morar sós. Ela quer se acostumar a resolver seus problemas sozinha, para não ter que pedir ajuda aos seus pais.

Nossa querida Chichinashi é tsundere! Sempre que está perto de alguém que gosta, ou considera muito, ela trata "mal". Mas esse modo mal de tratar não é mau, e sim engraçado, ela é grossa com essa tal pessoa, mas é só quem ela considera abrir a boca, que a rosada fica com suas bochechas coradas. É uma cena fofa de se ver, admito. E o mais fofo, ela odeia quando isso acontece! E começa a ficar mais vermelhinha por conta da vergonha.

Aurora é uma menina muito rancorosa. Provavelmente ela será a pessoa mais rancorosa que você verá. Tem vezes, que ela acredita ser graças a Lua em Escorpião.

Não é raro ela brigar com alguém por coisas pequenas, um exemplo é quando comem algo que ela desejou a semana inteira, antes dela. Graças a essas pequenas discussões, Aurora perdeu algumas amizades, mas não se arrepende.

Aurora possui um grave desequilíbrio emocional. Isso acontece graças às suas preocupações do cotidiano. O sintoma dessa doença é o estresse, algo que a menina passa todo dia. Pode não parecer para algumas pessoas, mas a rosada quer se encaixar nos padrões da sociedade e fica desesperada para fazer as dietas e exercícios. Isso aumenta o seu estresse, causando o desequilíbrio emocional.

Alguns dos sintomas que Aurora possui:
Desequilíbrio emocional - Insônia:
Quem está com as emoções atrapalhadas dorme mal, pois fica na cama pensando sobre os problemas, sofrendo com o dia seguinte.

Desequilíbrio emocional - Irritabilidade:
Pessoas desequilibradas passam a maior parte do dia irritadas com a vida. Tudo as incomoda e elas ficam de mau humor por pequenas coisas do dia a dia.

Desequilíbrio emocional - Problema de concentração:
As pessoas com desequilíbrio nas emoções apresentam sérias dificuldades de concentração. Mais distraídas do que o normal, muitas delas parecem viver em um mundo paralelo. Mesmo que o assunto ou atividade seja interessante e sempre tenha chamado a atenção dela, ela não consegue manter o foco. Esse sintoma acaba resultando em problemas de execução e produtividade.


Um outro ponto que eu queria comentar, Aurora muitas vezes se vê perdida em seus pensamentos. Sim, isso é um sintoma do desequilíbrio. Ela nunca percebe que estão falando com ela enquanto pensa.

Geralmente, quando está calada e ouvindo música. É impossível ela perceber que estão chamando sua atenção, só conseguirem tirá-la dos seus pensamentos caso parem a música, mas às vezes isso não é suficiente, é preciso esperar a menina sair por conta própria do transe.

Além disso, ela não consegue pensar em uma coisa por muito tempo, cada pensamento leva a outro. Esse é um sintoma de ansiedade, e a menina até tomou remédios para isso.

Tímida, tímida e muito tímida. Aurora não consegue falar alto diante de pessoas desconhecidas, ou então de pessoas que acabou de conhecer. Possui um grave medo de se expressar errado e evita conversar. Apenas depois de um longo tempo que acostumou a conviver com a pessoa, ela consegue falar direito.

Fora antissocial na pré-adolescência, não conversava com os seus colegas de turma e evitava o máximo para não ter que conversar. Já foi chamada para algumas festas, mas nas poucas que foi, sempre ficava num canto menos barulhento, e sozinha.



Personalidade 2:
Posso dizer e com razão que a personalidade de Aurora mudou drasticamente, a ponto de nem ela acreditar que um dia fora fofa e gentil.

Começando pelo seu jeito carinhoso de ser quando era viva. Mudou, e muito, é impossível você ver Aurora sorrir ou ser gentil com alguém agora que voltou. De acordo com a nova Aurora, pessoas carinhosas são fracas e podem ser derrotadas facilmente, como um dia ela foi.

Lembra que antes ela demonstrava seu lado meigo para conhecidos? Então, essa linda fofura que ela tinha.... sumiu. Deu lugar a uma Aurora amargurada e vazia.

"Honestidade é o melhor caminho."

Uma frase que a rosada sempre citava nas suas épocas em que ainda era viva. Atualmente, ela acha essa frase um tanto idiota e mentirosa. Onde a honestidade fez com que ela chegasse? Nunca conseguiu nada sendo honesta, e por isso deu lugar a uma mentirosa.

"Acredite, você sempre se sai melhor com uma mentira do que com uma verdade."

A frase que Aurora mais usa, mentirosos sempre são recompensados, desde que saibam mentir. O que parece ser simples, é na verdade um desafio para quem nunca mentiu na vida. Mas com o tempo, Aurora aprendeu a mentir, uma das coisas que ela mais faz é misturar as lembranças com algumas mentiras. Porque se você não acreditar na sua própria mentira, quem irá acreditar nela?

Se eu não me engano, Aurora odiava e evitava pessoas que gostavam de abusar de sua fofura. Agora ela é uma dessas pessoas, um de seus passatempos prediletos é manipular os mais fracos.

Bem, ela utiliza sua voz fina e encantadora. Ela nunca percebeu enquanto viva, mas tinha as armas perfeitas para manipular alguém. Olhos fofos e infantis, dando um ar de pureza a menina, e sua linda voz, que se ela afinasse, ficaria idêntica à de uma criança.

É impossível não resistir a rosada quando ela quer te manipular.

Para uma menina que nunca foi paciente. Essa condição aumentou ainda mais, Aurora sempre rebate algo que não quer ouvir. Na maioria das vezes, ela sempre reage de uma forma irônica ou sarcástica. É o seu jeito de dizer: "Você está sendo idiota, pare, ou eu mesma faço isso para você."

Também é demasiadamente cínica, quando faz algo que não devia, e leva a melhor. Por exemplo: Ela matou alguém, mas quem levou a culpa foi uma pessoa que ela odiava. Ela se faria de sonsa e sorriria cinicamente na cara dessa pessoa que levou a culpa. Esse é seu jeito de cínica, se fingir de desentendida, mas sempre sorrir, para mostrar que sabe cada detalhe do que ocorreu.

Infelizmente, Aurora ficou esquizofrênica. Mas para ela não é um problema enorme. Costuma ouvir vozes quando está com raiva, ou nas raras vezes em que chora. Ela costuma rir de si mesma por causa disso, pensou em quando teria uma dupla personalidade para fechar o kit completo de louca.

Lembra da lua em Escorpião? Eu grifei onde dizia "lado vingativo". Também lembra que eu contei que Aurora era muito rancorosa? Ela em nenhum momento parou de pensar na sua vingança contra Ayato. Ela possui um ódio enorme do garoto e mal vê a hora de colocar seu plano em prática.

Ela ainda é sã, mas muitas vezes se descontrola e fica insana. Ela não consegue pensar no que faz, para a garota, isto é um tremendo erro. Quem diabos faz algo estúpido sem antes pensar? Posso dizer que quando ela está insana faz várias tolices, e não consegue parar.

Ela odeia, odeia e odeia estar insana. Aurora é uma menina que adora pensar, principalmente quando o assunto é sobre vingança. Podemos considerar Áurea uma menina estrategista, ela sempre pensa nas múltiplas possibilidades do que pode ocorrer, e como deixar seu plano impecável e sem cometer nenhum erro.

Eu até poderia dizer que Aurora virou uma menina fria, por conta de não ligar para os sentimentos dos outros e não esboçar uma emoção sequer quando ouve alguma tragédia ou vê algo emocionante. Mas não posso, e nem devo. Aurora confessa que chora algumas noites quando se lembra de seus pais, são as únicas pessoas que ela se preocupa no mundo inteiro.

Mas ela é sim fria no quesito matar alguém com as próprias mãos. Ela não sente remorso e pouco se importa sobre como pensarão da sua atitude.

Sobre sua independência, não sofreu muitas alterações, e sobre sua maneira realista de ver o mundo, também não mudou.

Aurora gosta de ver o mundo como é, porque sabe que estará mais preparada para arcar com as consequências. Ela nunca depende de alguém, exceto quando quer vingar-se de mais de uma e/ou duas pessoas.

Trabalhar em equipes nunca foi seu forte, e odeia quando precisa realizar um. Ela pensa de uma maneira, os outros integrantes de outra, e isso a irrita. Ela gosta de fazer a sua própria maneira, sem ninguém para interferir ou mudar seus planos.



História:

Dia 19 de Fevereiro de 1999, 11:51 a.m. Paris, França. Um céu livre de nuvens, uma mãe havia acabado de dar à luz a um bebê, mais especificamente, dado luz a Aurora Parrish Germain.

A menina nasceu berrando, os médicos reclamavam de tanto barulho que a menina fazia. E só se acalmava quando estava ao lado de sua mãe ou de seu pai.

Logo após receber alta, a menina começou a se acalmar e raramente chorava. O que preocupava os pais a noite, toda hora eles iam ver se a menina estava viva.



Aos sete anos, ela ganhou um colar de seu pai, antes do mesmo viajar para a Europa por uma promoção do trabalho.

O colar tinha um formato de machado, (que virou uma arma depois que morreu) mas Aurora achava o objeto lindo e a forma como ele combinava com todas as suas roupas deixava-a contente.

Sua vida com sua mãe foi divertida, elas sempre brincavam e faziam piadas de vários assuntos. Aurora sempre amou sua mãe e seu humor.



Depois de três anos seu pai voltou, e propôs a menina um acordo. Se ela fosse uma garota comportada e fizesse tudo que ele e a esposa mandassem, ela iria para um lugar onde conheceria muitas pessoas.

Aurora aceitou o acordo e de acordo com seu pai, ela iria para esse lugar quando completasse dezessete anos. A menina, ainda aos dez, esperava ansiosa por esse dia.



Aos treze sua vida não foi muito fácil, Aurora entrou em depressão por problemas na escola (notas baixas e ela era excluída de tudo). Seu pai e mãe ficaram preocupados com a saúde mental da menina e resolveram colocá-la numa psicóloga, o que não adiantou muito já que a menina não falava com a mulher. Mas antes era tudo diferente, Aurora era uma garota animada e fazia piadas.

Ela tinha uma amiga, sua melhor amiga, mas que veio a óbito meses depois de se conhecerem.

Elas se conheceram quando Maggie, sua melhor amiga, foi estudar na escola onde Aurora estudava. Eram tímidas e só começaram a se falar num trabalho de ciências, cujo tiveram que formar dupla pois a professora quem escolheu.

Áurea não tinha muitos amigos na época e ficou surpresa quando a novata resolveu ser amiga dela.

O colégio tinha organizado um passeio de dormir uma noite, as duas foram, estavam felizes e com raiva por dividirem o quarto com mais quatro garotas. Que por culpa do destino, eram as garotas mais irritantes e antipáticas da turma.

Já era noite, e quando estavam se preparando para dormir, as meninas fizeram uma pegadinha de muito mau gosto com a dupla, colocaram manteiga na banheira do banheiro para uma delas escorregar e cair.

Mas um imprevisto aconteceu, Maggie foi a primeira a tomar banho e acabou escorregando, batendo o pescoço na torneira. Isso causou a morte na menina, que foi encontrada com o pescoço torto e imóvel.

Ainda no mesmo dia, a escola ligou para a emergência, o que não adiantou, pois a menina tinha morrido. O colégio foi processado, o que causou a falência dele, e as famílias das quatro meninas também foram processadas.

Aurora, já deprimida, tentou suicídio cinco vezes. Três dessas cinco ela tentou colocar veneno na própria comida, o que não deu certo pois sua mãe não tirava os olhos da menina enquanto a mesma comia. As outras duas ela tentou se jogar da janela da casa onde morava, mas não conseguiu pelo fato de seus pais entrarem no seu quarto na primeira vez e na segunda colocarem grades de ferro.



Aos quinze, ela começou a trabalhar como garçonete numa cafeteria famosa do bairro. Faltava apenas dois anos para o tal esperado lugar que ela iria e não parava de pensar nisso.

Trabalhar na cafeteria não foi fácil, Aurora era lerda e sempre atrasava nos pedidos. E quando foi demitida, isso a deixou contente, algumas das vezes sempre era assediada, e por pouco não era estuprada por alguns dos clientes. Isso foi evitado graças à um amigo que ela tinha, Jason, sempre ficava perto dela caso algo acontecesse.

Ele foi o único amigo que ela teve após a morte de Maggie.

Falando sobre seu tempo na cafeteria, houve uma vez, que se não fosse pela coragem da rosada, ela poderia estar morta.

Por quê? Vou explicar.

Era uma quinta feira, 20:21 p.m, faltava poucos dias para o Natal, Aurora estava cobrindo o turno de uma funcionária, que passara mal, e como Aurora era um pouco próxima dela, resolveu ficar nesse horário.

Acontece, que ela teve que tender uma mesa cheia de homens, muito mais velhos que a menina. De longe podia sentir o cheiro de cigarro da roupa dos caras.

Aurora tentou ser simpática, e acabar logo o pedido, para se ver livre daquela mesa. Mas deu tudo errado, um dos caras da mesa a assediou, e os acompanhantes dele ficaram rindo da cara da menina, que ficou bem apavorada.

Eles finalmente foram embora do estabelecimento, Jason estava ajudando a rosada a limpar o restaurante e fechar o mesmo.

"— Deixa que eu jogo fora, está escuro, não quero que nada aconteça com você." O garoto ruivo pegou a imensa sacola de lixo da rosada e foi até a porta dos fundos jogar o lixo fora.

Ela ficou esperando o ruivo, que por sinal, demorava até demais. Pensou em ir até os fundos e ver onde ele estava, mas recusou a ideia assim que viu algumas silhuetas masculinas entrarem pelo mesmo lugar onde o garoto tinha saído.

Ela pegou uma faca e correu para se esconder, se trancou na despensa, e esperou os homens irem embora.

Acontece que eles não foram, continuaram conversando, procurando a garota. Ela já estava ficando desesperada, e seu coração foi a mil quando a porta da despensa foi aberta... Pelo mesmo cara que a assediou.

Ele a trancou naquela minúscula sala com ele, a menina estava segurando a faca com a mão direita, enquanto a esquerda tentava inutilmente afastar o homem que a cada segundo dava um passo à frente.

"— Olá princesa, sentiu minha falta?" O homem falou, prendendo a garota na parede.

"— Não toque seu dedo sujo em mim. Nojento!" Ela cuspiu no rosto do homem. Mas levou um tapa por isso.

"— Não tem ninguém pra te salvar garota, então, é melhor me obedecer." Ele soltou uma gargalhada seca e rouca.

A menina tinha duas escolhas, fazer tudo o que o homem mandar, ou usar a faca.

E ela escolheu a segunda opção, esperou o homem se aproximar um pouco mais, e entrelaçou seus braços no pescoço dele. Por sorte, a sala estava escura o suficiente para ele não enxergar o objeto. E com um simples gesto, a faca atravessou a garganta do homem.

"— Isso aqui não é um conto de fadas, você não é príncipe, e eu... Não sou sua princesa." Foram as ultimas palavras que aquele homem ouviu.

Ela saiu da sala sem fazer barulho, até que gritou, ao ver um corpo imóvel no chão.

"— Calma, sou eu." Jason sussurrou para a rosada. "— Ainda falta um." A menina deu uma breve risada.

"— Já tomei conta dele, vamos." E assim eles saíram do estabelecimento. No dia seguinte, a polícia foi chamada no local. Os dois foram levados para explicar tudo, e por sorte, não foram presos, já que aquilo se tratava de legítima defesa.

Nem preciso dizer que ela e o ruivo foram demitidos depois disso. Mas ela ficou feliz, já não estava aturando seu chefe. Infelizmente, ela e o ruivo perderam contato.



Dezessete anos, finalmente. Seu pai, um dia antes do aniversário da menina, pediu para que a mesma arrumasse as malas já que passaria um tempo nesse lugar.

Ela se despediu de sua mãe e de seu pai, entrou numa limusine preta e observou a paisagem na janela do automóvel.

Depois de uma hora de viagem ela chegou no tal lugar, era uma mansão enorme. Ela entrou no local e viu um menino ruivo de olhos verdes, (Ayato) que a olhava com malícia.

Nesse mesmo dia ela descobriu que era uma noiva de sacrifício, e teve ódio de seu pai mentir para ela. Na viagem dele, ela descobriu que ele encontrou o pai dos meninos e o mesmo sugeriu que se Aurora virasse uma noiva ele teria uma promoção de emprego.

Mas ela entendia, afinal, seu pai era cheio de dívidas e a mãe não trabalhava.

Ela então resolveu conversar com as pessoas que moravam lá, e por mais estranho que pareça, ela gostou muito de Ayato, eles sempre conversavam.

Mas Ayato era possessivo demais em relação a menina, e muito grudento, ele sempre queria abraçá-la e beijar sua bochecha, antes era normal para Aurora, mas depois virou loucura, ele fazia isso a maior parte de tempo e a garota ficou preocupada.

Ela começou a se distanciar dele, ignorava muitas vezes, Ayato começou a ter ódio da menina e planejou vingança.

Sua vida na mansão era tranquila, menos quando Ayato se aproximava. Por mais que ela quisesse, não podia falar com ele simplesmente porque ele começou a ignorá-la.

Depois de cinco meses na mansão, era Outubro, Halloween, viu Ayato andando pela casa, estranhou, já que ela sempre andou pela casa à noite e nunca tinha o visto.

As luzes se apagaram misteriosamente, Aurora pensou em correr, mas foi pega por uma mão em sua boca, a menina se debateu mas não conseguiu se soltar, e logo desmaiou.

Acordou em um quarto escuro e a primeira coisa, ou melhor, pessoa, que avistou foi Ayato Sakamaki. Um ódio percorreu nas veias da menina, que suava frio naquele momento.

Não preciso entrar em muitos detalhes para aquela noite, apenas que Ayato se divertiu com a sua noiva. Aurora ficou traumatizada e a partir de então começou a ter medo de lugares escuros e vazios graças a sua experiência com Ayato. (Em outras palavras, ele 3$tupr0u a menina.)

"Eu pensava num motivo daquilo agradar ele. Eu não encontrava alternativas e estava ficando difícil negar que ele merecia algo também."

A menina começou a ficar alerta em todos os momentos, ela não conseguia ficar perto dele se estivesse sozinha. Toda vezes que eles se cruzavam pelos corredores da casa, ele sempre fazia questão de comentar sobre aquele dia.

Aurora tem nojo do garoto eternamente.

Dois meses depois, Dezembro, véspera de Natal, quase meia noite. Ela ainda não havia superado o trauma, estava andando pelos jardins da mansão conversando com Reiji, cujo ela admirava pela inteligência do garoto. Ayato viu os dois conversando e interagindo como se fossem um casal. O ruivo estava cansado da rosada evitá-lo, ela sempre era carinhosa com seus irmãos, mas e ele? Desde esse dia, ele jurou vingança com a menina por tê-lo traído.

Dois meses depois, Dezembro, véspera de Natal, quase meia noite. Ela ainda não havia superado o trauma, estava andando pelos jardins da mansão conversando com Reiji, cujo ela admirava pela inteligência do garoto. Ayato viu os dois conversando e interagindo como se fossem um casal. O ruivo estava cansado da rosada evitá-lo, ela sempre era carinhosa com seus irmãos, mas e ele? Desde esse dia, ele jurou vingança com a menina por tê-lo traído.

Aurora estava na floresta em volta da casa, Reiji tinha dado uma permissão para a garota andar em volta da mansão. Ela procurava algumas flores, para colocar nos vasos de planta. Até que escuta passos atrás dela e vê Ayato com uma caixa de fósforos na mão e sorrindo malignamente para a menina. Que até aquele momento não entendia o que estava acontecendo.

"– Isso é para aprender que quando falo que você é minha, é apenas minha e de mais ninguém."

Ele acendeu e jogou o fósforo no chão, e uma trilha de fogo surgiu. A floresta era cheia de galhos e o fogo se espalhava rapidamente devido a isso.

A menina se debateu para apagar o fogo, mas não conseguiu, o fogo irritava ainda mais e ela já estava perdendo os sentidos. A garota gritava por ajuda, e o ruivo ria diante da cena.

Quando a menina morreu já era dia vinte e cinco, Natal. Ayato ligou para os bombeiros apagarem o fogo, porque ele sabia que uma hora ele se espalharia pela floresta inteira e a culpa seria do ruivo.

O ruivo teve prejuízos, mas só de ver a cena da menina que o traiu morrendo, ele percebeu que aquilo compensou.

Mas mal sabia ele que ela voltaria por vingança por tudo que fez com ela.


"Talvez, a razão da minha morte, pode ser a razão da morte dele também.

Mas primeiramente, nada melhor do que começar com uma boa visita, ele me aceitando entrar ou não."




Família:

~Mãe~

_Nome: Amanda Parrish.

_Idade: Possui 47 anos.

_Aparência:


_Sua relação com Aurora:
Amanda amava contar sobre suas inspirações para suas criações. Ela e a filha mais nova eram bem próximas.

Havia vezes que elas saiam para o parque, ou praia, e discutiam sobre ideias de roupas. Desde pequena Aurora foi influenciada por moda, estava em seu sangue.

Além do temperamento, ambas são irônicas e cínicas na maior parte do tempo. Aurora era um pouco bipolar e sua filha herdou um pouco disso dela.

_Estado: Viva.

~Pai~

_Nome: Richard Germain.

_Idade: Possui 49 anos atualmente.

_Aparência:


_Sua relação com Aurora:
Eram super próximos, Richard sempre tinha alguma piada para contar. Ele era um homem piadista, mas suas piadas não eram muito engraçadas. O que Áurea não fazia para ver o pai feliz. (Caso tenha ficado um pouco confuso, ela ria das piadas sem graças dele.)

Tênis ela praticava com o pai, e é profissional nisso, foram muitas e muitas aulas de aprendizado.

_Estado: Vivo.



Gostos:



Ela praticamente AMA o estilo coreano. É fascinada pelas roupas e pela moda de lá.


Música, sempre que escuta alguma pensa num clipe, ou memórias que combinem com a letra. A categoria que mais ama é K-pop, e a banda se chama BLΛƆKPIИK. Ela também ama Pop, mas não se compara a atração que sente por K-pop.


Desenhar e criar roupas! Ela é boa em desenhar, e puxou a genética da mãe. Depois de anos conversando sobre moda. Aurora acabou pegando o costume da mãe de desenhar roupas.



Quem não ama um brigadeiro? Aurora adora, principalmente o de panela. Ela se considera chocólatra, mas sempre que faz questão de comer muito chocolate, não consegue comer tudo.



Ela gosta de ir a praia. Mas gosta de ficar em lugares com pouca gente. Ela gosta de molhar seus pés na água do mar, e isso sempre a acalma quando está estressada.



Ela gosta de dançar e muito. Geralmente, quando não tem nada para fazer, ela procura alguma coreografia de suas bandas favoritas e mesmo que já saiba de cor, ela gosta de ver os tutoriais.



Matemática é uma de suas matérias preferidas. Ela acha super fácil e nem precisa estudar para entender a matéria.



Cachorro é o seu animal favorito. Ela os acha fofos e companheiros. Infelizmente nunca pode ter um, sua mãe era alérgica.



Duas coisas que ela gosta nesse gif. A primeira é ler. Pode ter certeza de que ela sempre estará com um livro na bolsa quando for sair, ou a qualquer momento. Ler é sua atividade favorita e ela não abre mão por nada.

A segunda é gatos, é o seu segundo animal favorito. Ela se fascina pelos olhos de qualquer bichano.



Ela adora mexer no seu computador. Mas não fica fissurada nele o dia inteiro.

Sempre que mexe no notebook pode ter certeza de que está olhando o perfil de alguma pessoa.



Ela ama cabelos com cachos nas pontas, sempre fica emocionada quando faz esse penteado. E grita consigo mesma por não ter nascido com um cabelo assim.



Seu urso de pelúcia favorito. Sua mãe quem costurou e ela o guarda com muito cuidado.



Ela é vidrada no seu celular. Sempre está escutando alguma música ou tirando fotos.



Sua bebida favorita é o frapuccino de chocolate do Starbucks. Toda vez que vai ao shopping e vê que tem Starbucks corre para comprar o frapuccino.

Ela ama bebidas geladas, não tem como explicar o porquê dela adorar tanto a bebida, ela simplesmente ama desde a primeira vez que experimentou.


Seu passatempo preferido era andar pela sua casa à noite, enquanto seus pais dormiam. Ela fazia o mesmo na mansão, não tinha medo algum, era normal para ela, tudo tão calmo.

Mas então, em uma noite, Ayato apareceu e... Isso estragou tudo, a menina só dormia antes do sol se pôr, depois disso, era impossível dela dormir. A não ser que tomasse remédios de insônia, que na maioria das vezes é o que ela faz.


Ela dedica muita parte de seu tempo lendo mangás. Ela ama ler e entrar num mundo onde tudo é possível.


Tênis é seu esporte favorito, ela ama muito. Sempre está praticando.



Desgostos:

Ela simplesmente ODEIA pessoas escandalosas, principalmente aquelas que gritam por tudo. Isso irrita muito Áurea e ela evita estar perto de pessoas assim, seus ouvidos não foram feitos para suportar tanto barulho.


Calor, gente suada, mosquitos... Quando Áurea ouve isso, sua pele chega a arrepiar. Ela odeia suar e pessoas suadas, elas ficam gosmentas e é muito nojento.


Sabe aquele tipo de pessoa que adora falar mal de alguém pelas costas? E ainda abusa da inocência dessa pessoa? Então, Aurora odeia quem é assim, e sempre arruma brigas por causa disso.


Chorar com maquiagem é um pecado de acordo com Aurora. Você gasta caro para comprar um rímel, e quando vê, ele está escorrendo e pingando no chão. Ela odeia quando isso acontece com ela. Às vezes nem precisa chorar para que isso aconteça, a chuva faz o trabalho.


Acordar com o cabelo bagunçado é a pior coisa de todas, é horrível para desembaraçar.


Pessoas que agem como crianças, quando na verdade são mais velhas até que Aurora. Ela odeia isso, seu pavio é curto, ela não tem paciência pra pessoas assim.


Sapatos bonitos, mas apertados.
Maitê antes de comprar algum sapato, sempre experimenta na loja, fica perfeito, mas quando chega em casa a experimenta de novo. Ele fica apertado e é bem difícil de tirar, ela odeia quando isso acontece, principalmente quando ele foi caro.


Ela não suporta quem fala muito, isso irrita e muitas vezes atrapalha Áurea. Ela não consegue ter paz enquanto não ficar longe de alguém tagarela.


Remédios, ela odeia o gosto deles.
E quando são pílulas, é pior ainda. Ela não consegue engolir e demora para tomar graças a essa dificuldade.

۝Ela odeia quem maltrata crianças e animais. Isso gera um ódio em Aurora, toda vez que vê alguém cometendo tais atos, ela faz questão de impedir.

۝Desorganização. Ela não consegue ficar calma enquanto vê algo desarrumado. Também odeia quem é desorganizado, Aurora é impecável quando o assunto se trata de seu quarto e objetos que possui, e quando se depara com alguém que é o oposto, falta ela matar essa pessoa. Não tem como, ela odeia pessoas desorganizadas.



Manias:

Costuma olhar para uma janela quando está pensando em algo sério. Para ela isso tranquiliza sua mente e a deixa menos estressada.


Roer unhas quando está nervosa. Por mais que sua expressão continue a mesma, por dentro está com medo, pode acreditar.


Revirar os olhos quando ouve algo banal.

Ela sempre coça os pulsos quando mente. Tem ódio disso porque não consegue deixar de coçar. Mas para disfarçar, ela sempre coloca as mãos atrás de si, para que ninguém que esteja na sua frente veja.



Medos:


Ela morre de pavores do escuro. Mais especificamente do que tem nele. Ela não consegue ver nada além de escuridão, e isso a deixa angustiada.


Morte. Não é exatamente da morte que ela tem medo, e sim de morrer e não ser lembrada. Seria como se sua existência não tivesse valido a pena. Que ela foi apenas um enfeite no mundo.



Traumas:


Aurora tem trauma de Refrigerante. Última vez que viu uma foi quando colocou uma bala Mentos dentro da garrafa para uma pegadinha de 1º de Abril. Mas infelizmente não deu certo. Ela ficou ensopada de Refrigerante.

Ficar sozinha em lugares grandes. Aurora desenvolveu esse trauma após sofrer com Ayato na casa dos Sakamaki.



Fobias:

Aracnofobia. Aurora tem um pavor inexplicável de aranhas.


Acluofobia. Medo irracional da escuridão. Áurea prefere dormir quando o sol ainda está se pondo, ela não consegue dormir quando já está escuro pois tem medo daquela noite se repetir.



Hobbies:

Dançar. Ela aprendeu vendo tutoriais de dança, e quando não sabe o passo de alguma, ela improvisa.


Cantar. Quando está numa sala sozinha, ela canta, bem baixinho, mas canta, ouvir a própria voz acalma Matie.


Escrever. Ela tinha pensando em fazer faculdade de letras. Porque ela é boa na escrita, mas ela prefere deixar como um passatempo, assim não perde a graça.



Talentos:

Cantoria, piano e violino.
Mas apenas as pessoas próximas já ouviram ela cantar e tocar violino e piano. A sua turma da escola também já ouviu, ela tinha aula de música e teve que cantar e depois tocar um instrumento que preferisse. E devo dizer que ela foi super bem. Sua voz é suave, mas consegue ser grave quando ela quer.


Desenhar. Quando está entediada pega uma folha de papel e desenha, pode ser uma pessoa, animal, ou qualquer coisa que venha a sua mente.

Depois de muito tempo desenhando, ela aprendeu e a maioria dos desenhos sempre saem como planeja.



Arma:








Quem vê pensa que são duas armas totalmente diferentes, mas não são. Sua arma é uma lança que se transforma em um canhão de fogo, que dependendo da ira de Aurora, pode causar um estrago imenso.

Sua lança e o canhão têm uma conexão forte com o fogo. E toda vez que Áurea usa sempre fica cercada com o fogo que é emitido pelas armas.

Sua lança é enorme e para a menina não pesa. Mas quem tentar segurar o objeto é capaz de perder o braço. Aurora tem uma forte ligação com o objeto, já que seu pai quem lhe deu e estava usando o colar no dia de seu assassinato, e após sua morte essa conexão evoluiu, e ninguém além dela pode usar a lança. O canhão é a mesma coisa, já que ambos são um só.

Alguns detalhes sobre o canhão de fogo, que quando ativado é maior até mesmo que Aurora, indo até 3 metros, é que ele utiliza a sanidade da menina, e toda vez que ela o ativa, sua insanidade aumenta.



Par:
Ayato Sakamaki




Relação com:



As outras noivas:
Aurora não é de conversar, mas com as meninas ela é totalmente o oposto. Conversa, faz piada, até canta na frente delas sem ter vergonha.

Mas nem sempre foi assim, no início, na primeira vez que ela viu as meninas, ficou desconfortável, ela não gosta de muitas pessoas num mesmo lugar, é como se todos estivessem numa caixa apertada.

Ela ficou bem incomodada, e nunca falava, era apenas um "Bom dia" ou "Boa noite", só para não ter fama de mal-educada.

Aos poucos ela foi se abrindo para as meninas, contou sobre seus planos para o futuro e seus gostos. Deve ter sido a terceira vez que ela se abriu com alguém, ou melhor, a primeira vez que ela fez amizade com várias pessoas ao mesmo tempo.

Quando finalmente sentiu que podia confiar nas meninas, ela perdeu a timidez e conversava ainda mais. Fazia bobagens, pegadinhas, como se todas fossem irmãs.

Mas nem tudo é um conto de fadas, quando Aurora passa dos limites as meninas insistem em dar sermão. E ela odeia sermão, sempre revira os olhos e finge que está escutando tudo que elas falam.



Par:
Ayato Sakamaki

Ela odeia o fato dele achar que tudo é dele. Áurea acha que Ayato é muito possessivo, na verdade, ela tem certeza disso.

Odeia também o egocentrismo dele. Isso irrita muito Aurora, ela não suporta pessoas egocêntricas e muito menos aquelas que acham que tudo que vêem pela frente são delas.

Sempre que eles brigam, (o que não é raro de acontecer) ela imita o jeito de Ayato para irritar ainda mais o garoto.

A primeira vez que eles se viram, Aurora se sentiu desconfortável, ele olhava para a menina como se ela fosse um objeto... dele. A menina sempre tentou manter distância do garoto apenas pelo modo de como ele a olhava.

Mas Aurora decidiu se arriscar, começou a conversar com o garoto, queria saber se ele era o que ela pensava. Não era tanto assim, mas ele era grudento e possessivo, ela começou a ter raiva disso porque ela pedia para ele parar, mas ele não escutava.

Sempre que algum menino se aproximava. O ruivo segurava a mão da rosada ou abraçava-a para deixar claro que ela era sua.

Depois de um tempo, Aurora começou a evitar o menino. Ele tentava falar com ela, mas a rosada sempre corria, e isso o deixava com ódio.

Aurora sempre conversava com os irmãos do garoto, e ele sentia ciúmes por ela nunca falar com ele. Então, no quinto mês da menina naquela mansão, ele armou para a rosada.

Ayato é um tanto obsessivo pela garota, um psicopata, tudo que ele faz, acha que a garota gosta, como naquela noite.

Após o acontecimento, Aurora resolveu ficar mais longe dele e evitava andar sozinha para não acontecer nada com ela.

Ela se sentia insegura e indefesa perto dele, o garoto era um vampiro e tinha mais força que ela.

A mesma resolveu se aproximar um pouco mais dos outros meninos, para nunca ficar sozinha, e quando ela não os encontrava, ficava com as noivas.

Ela começou a trancar a porta e antes de dormir colocava alguns móveis na frente da mesma para ninguém abri-la.

Mas ela sabia que não podia ficar assim por muito tempo, então jurou vingança, ele pagaria por ter feito a menina sofrer.

E pagaria do jeito mais doloroso.

Aurora se sentiu mais confiante e algumas vezes rebatia o que Ayato falava, ela tentava se mostrar forte diante dele para o mesmo não perceber que ela estava com medo.


Ela tem nojo dele, algumas vezes quando eles se encontram, o garoto insiste em dizer: "Você é minha." para a garota, ela já odiava o fato dele dizer que tudo é dele, agora então, sempre que isso acontecia ela arregalava os olhos e suava frio. Mas depois rebatia, dizendo: "Será mesmo?" na voz mais suave e segura.

"Quando eu lhe pegar pelos cabelos,
E lhe jogar no chão,
Não grite por socorro
Pois sua alma não tem perdão.

Quando cortar cada
Membro seu,
Descobrirá o quanto o seu amor
Fez o ódio que em mim cresceu

Caso você morra por minha causa
Quero que saiba.....

Não vás para o céu."




Os Sakamaki’s:

Shuu Sakamaki:

A primeira impressão que Aurora teve de Shuu foi que ele estava morto. Nem ela sabe o porquê de ter pensado nisso, ele estava deitado no sofá da sala de estar, com fones de ouvido e calado, sem mexer um músculo. E quando ela ouviu ele falar tomou um susto, porque até aquele momento achou que ele era só um enfeite.

Áurea é uma menina tímida e que gosta de pouco barulho como citei anteriormente, e Shuu a agradece por isso.

Não é sempre que eles conversam, Aurora gosta de estilos musicais diferentes de Shuu, eles não têm muito assunto em comum a não ser gostarem de locais com pouco barulho e o silêncio.

Reiji Sakamaki:

De cara Áurea percebeu que Reiji era nerd, ela não sabe se era por causa dos óculos que ele usava ou por causa do seu vocabulário formal.

Uma coisa que ela admira em Reiji é o comprometimento que ele tem com os estudos. Sempre sério e rígido.

Mas ela odeia quando ele está sério demais, ela não pode falar um "Olá" que ele grita. Estudos, estudos e mais estudos, isso irrita a menina, ela acha que ele não vive por ser tão intelectual.

Kanato Sakamaki:

Ela achou que Kanato fosse uma criança, o mais novo de todos. Por incrível que pareça ela não sente tanto medo dele, mas sempre morre de calafrios quando o vê conversar com seu ursinho de pelúcia. Algumas noites ela chegou a pensar que uma alma estava aprisionada no bicho para ele conversar tanto com o objeto.

Para Áurea, Kanato é o mais sombrio de todos, ela não sabe se é pelo fato dele conversar com um urso que não irá responder, ou pelo fato de seu olhar ser o mais gélido e mais vazio.

Laito Sakamaki:

Sua primeira impressão foi que Laito não era um santo. E ela estava certa.

O Sakamaki pode ser conhecido por ser muito pervertido, mas Aurora consegue aguentar, (exceto quando ele abusa disso.) ela também é um pouco, mas não tanto quando ele.

O que Aurora mais gosta em Laito é quando ele a protege do Ayato. Tudo bem que as vezes o Laito passa dos limites falando besteiras para a garota, mas sempre que Ayato se aproxima ele insiste em abraçar a garota como se fossem namorados.

Subaru Sakamaki:

O que imaginar quando dois tsunderes são amigos? Bem confuso.
No início, Áurea pensou que Subaru fosse mimado e gritasse por tudo. Logo depois que ela descobriu que ele era um tsundere também.

Os dois conversaram por um tempo e ficaram próximos, ele foi o primeiro menino que Aurora confiou. Ela o entende perfeitamente e o ajuda a evitar descarregar a raiva em objetos. Exceto quando está com raiva também, os dois juntos são capazes de destruir a mansão em instantes.



Curiosidades:



Antes de morrer, ela era melhor amiga da noiva do Laito, Reiji e Subaru.



Música que define a vingança de Aurora:

【Vocaloid Original】Karma【Kagamine Rin English】
"I've lost my mind
The skies are crashing around me
I'm left behind
Smoke obscures all that I can see

You lead me down a dark path
But I’m who you blame for the aftermath
You’re screaming out
You’ve broken me down and I
Am left alone here to cry
Someone
Can someone
Please someone
Save me now

You’ve charred my heart into ash
I’ve become numb to the pain
You’ve driven us both to crash
And escape without a scratch

Now you’ve used up all your luck
It’s time to get what you deserve
I’m holding out for KARMA
I’m holding out to watch you burn"


Mostrar Spoiler: Tradução

Eu perdi minha mente
Os céus caem ao meu redor
Fui deixada para trás
A fumaça oculta minha visão

Você me levou para um caminho escuro
Mas, você culpa a mim pelas consequências
Você, gritando está
Você me rompeu e eu
Fui deixada aqui para chorar

Alguém! Alguém poderia! Por favor, alguém
Me salve agora!

Você carbonizou meu coração até virar cinzas
Eu me tornei insensível a dor
Você levou nós dois à ruína
E escapou sem um arranhão

Agora você já usou toda a sua sorte
É hora de você ter o que merece
Eu ainda espero o carma
Estou esperando para te ver queimar




Uma música que define a relação dos dois após o acontecimento:

4MINUTE(포미닛) - 싫어(Hate) MV

"Eu não quero saber
Suas mesmas desculpas todo dia
Eu não quero ter
Lutas intermináveis todo dia
É sem sentido. Estou cansada disso

Não há respostas para nós agora
Eu não gosto mais de você, odeio você
Eu te odeio agora"




Algumas das roupas que ela usa depois que morreu:










Aurora é descendente de coreano. Geralmente quando está com raiva, triste ou feliz, ela grita nesse idioma. Mas na maioria das vezes, ela grita em francês.



Uma frase que Aurora sempre diz:

"— Eu não sou do tipo que guarda rancor, mas, você me afetou. E agora, eu não sou nada.... Além de ódio."



O pingente do seu colar:

É o do meio, procurei o mais parecido com a arma.



~Ei!!! Caso eu seja aceita, queria ficar com a frase: "Meus parabéns, vocês são imortais, mas quem disse que não vão pagar pelo que fizeram?"

Sayonara autora-chan!



Escutando: I wanna be popular
Assistindo: Better Beware

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...