~Azu--chan

Azu--chan
Waiting...
Nome: ★ Luíza || Azu ★
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização: Governador Valadares, Minas Gerais, Brasil
Aniversário: 28 de Agosto
Idade: 21
Cadastro:

Algumas coisas que voltaram a me assombrar


Postado

Algumas coisas que voltaram a me assombrar

Eu já ouvi muito falarem que quando tem uma coisa te incomodando, o melhor mesmo é colocar aquilo pra fora. Alguns se sentem confortáveis contando o que lhe aflige para alguém que confia, outros resolvem tratar aquilo com um psicólogo ou psiquiatra, e há os que decidem por não falar nada, mas sim se expressar. Esse é o caso dos que compõem músicas, escrevem poesias, ou seja, produzem algo que exterioriza tudo aquilo que está o envenenando por dentro. Tem aqueles que partem pra violência também, mas isso é uma coisa mais séria que não se encaixa no propósito desse texto.

Comigo é mais ou menos assim. Não confio em ninguém além dos meus pais e do meu irmão, mas sei o quanto eles já estão saturados de problemas, então resolvo guardar meus ressentimentos comigo. Já experimentei alguns psicólogos, mas além de não resolver meu problema, um deles até me deixou um tanto constrangida. Por isso hoje eu nem cogito a possibilidade de visitar um de novo.

Não foi uma escolha que fiz. A escrita apareceu na minha vida de um jeito súbito. Eu nunca imaginaria que fosse gostar tanto. Lembro que foi uma fanfic de Naruto que me fez ter vontade de escrever minha primeira história, a Konoha High School, algo super descontraído que eu escrevia quase todo dia quando eu tinha meus 12-13 anos. À medida que fui amadurecendo, resolvi não escrever mais aleatoriamente juntando fatos atrás de fatos até virar uma história. Decidi planejar tudo antes para dar um resultado melhor, mais coerente, além de facilitar a criação de personagens e da trama da história como um todo. Sabendo como é o final que eu quero escrever, desenvolver a fanfic fica mais divertido, pelo menos pra mim, pois vou conduzindo cada personagem até o objetivo que "ele quer alcançar". Foi isso que fiz com Discovering Love e Scarf, e agora com Welcome to PokéTech!. Citei essas três porque são histórias mais longas; as outras que eu escrevi também tiveram certo planejamento, mas como foram mais curtas, foi mais tranquilo.

O problema é que, de vez em quando, eu me deixo levar por uma ideia e acabo colocando toda a minha inspiração num documento do Word, mas então essa inspiração passa e a história inacabada fica ali, esperando ser continuada, o que muitas vezes nunca acontece.
Só pra terem uma ideia, eu contei quantas histórias eu tenho aqui no meu computador: ao todo são 52 histórias, sendo que 9 estão finalizadas (Konoha High School, Discovering Love, etc...) e estou dando continuidade a 3 (Scarf, Pareço um menino? e Welcome to PokéTech!).

Agora vem a conexão do início do texto com as fanfics. Quem me acompanha há mais tempo sabe que de vez em quando eu dou umas crises passageiras de "depressão" (claro que não é a depressão propriamente dita, a doença; eu sei que não é porque esse meu sentimento de tristeza PASSA - na depressão isso é uma constante) e que, inclusive, uma dessas crises até me rendeu uma fanfic (Scarf). Talvez isso tenha me motivado a continuar a escrever Diário de uma pessimista, que, como o próprio nome já diz, trata de um assunto mórbido, mas abordado com um tom de humor debochado.

Na época que eu pensei nessa história eu estava me martirizando por passar os meus últimos três meses de férias sem me encontrar com nenhum antigo "amigo" do colégio. Não liguei pra ninguém, nem mandei mensagem por celular, nem por Facebook ou por Whatsapp. Nada. Eu simplesmente ignorei toda a minha vida colegial e praticamente esqueci tudo de bom que passei naquela época. E o que mais me deixava com um sentimento ruim, pesado, era saber que se um deles tentasse entrar em contato comigo eu não iria ficar feliz. Eu ficaria incomodada.

Pensando em por que diabos eu era daquele jeito e imaginando como seria a vida se eu fosse uma pessoa diferente, eis que surge a ideia de escrever um diário de uma garota pessimista baseado nas coisas que acontecem e já aconteceram comigo. Na hora eu achei a ideia ótima, pensei que daria uma bela comédia, e queria escrever todo dia, pra parecer um diário mesmo. O problema foi justamente essa empolgação. Eu transformei uma das minhas fanfics em psicólogo. Eu queria jogar tudo que me afligia naquele diário. Só que eu esqueci que toda história deixa de ser só minha a partir do momento que eu a publico.

Diário de uma pessimista foi postada aqui e no Nyah! (foi lá que ela teve maior repercussão) e, logo de cara, várias pessoas se identificaram com a personagem principal. Eu só percebi que tinha feito a coisa errada quando vi que publiquei tudo na empolgação do momento em que tive a ideia. Eu esqueci que pra mim, uma história boa tem que ser planejada. Não pode ser escrita "num impulso". Prova disso são as 40 histórias que eu não terminei de escrever. A maioria eu nem pretendo continuar, mas deixo guardadas para comparar a ficwriter de hoje com a de anos atrás. Outras, por sua vez, eu quero muito continuar, mas por enquanto estou bastante ocupada com a faculdade.

Outro exemplo desse erro foi com Life, uma fanfic antiga que eu postei num blog que eu tinha há algum tempo. Essa eu nem tenho mais - sumiu quando eu excluí o blog e formatei o computador da casa da minha cidade natal.

Decidi excluir Diário de uma pessimista do AS e do Nyah! pelos motivos que acabei de citar e por mais alguns motivos: não tenho a mínima ideia de onde iria parar essa fanfic se eu continuasse escrevendo, não consigo ver um final para ela, já que é baseada praticamente nas coisas ruins que acontecem comigo. Então, o final da fanfic seria o final das coisas ruins que acontecem comigo, o que só aconteceria se eu morresse. É duro escrever uma fic a vida toda, não? Hehe...

Ainda tem o fato de eu estar bastante empolgada com a minha nova fanfic que está sendo planejada há bastante tempo, a Welcome to PokéTech!, algo que eu realmente quero transformar numa obra boa de se ler. E além disso tem a faculdade, que justo quando eu pensei que a situação fosse ficar mais tranquila, descubro que este provavelmente vai ser um semestre tão infernal quanto o último.

Outra coisa: acho que não consigo escrever coisas realistas demais. Sério, toda vez que eu sentava pra escrever o próximo capítulo do diário, nada vinha na minha cabeça. Talvez porque eu comecei a colocar fatos que nunca aconteceram na minha vida na história, e, por eu não ter absolutamente ideia nenhuma de como seria tal fato na vida real, eu não conseguia descrever! Então, acho que um dos motivos para eu estar cancelando a fanfic é o rumo que ela tomou. Deixou de ser o "diário para desabafo pessoal" e passou a ser o "diário para entretenimento do público". O primeiro eu conseguia escrever com toda a facilidade do mundo, mas o segundo me derrubou no chão com força. Ouso até a comparar essa "segunda fase" do diário com cenas de sexo explícito: eu não consigo escrever. MESMO. E eu já tentei, ah, sim, podem acreditar!

Eu não sou muito de ler fanfics, mas eu sei que esperar o próximo capítulo de uma história que a gente gosta - e ele nunca vir - é uma coisa horrível. Não é muito parecido, mas um exemplo é a série da BBC Sherlock, que vai voltar só em 2016 (ainda estão falando que vão adiar a quarta temporada pra 2017!). Eu estou esperando a próxima temporada desde abril do ano passado!! Vê se dá pra aguentar!? Por isso eu resolvi excluir, já que não pretendo continuar escrevendo.

Bom, espero que não fiquem chateados. Eu já estou bastante triste com isso, odeio começar uma coisa e ter que parar antes de concluir. Mas às vezes isso precisa acontecer. Agora eu só vou postar fanfics que já estejam bem planejadas, pra não correr o risco de perder a empolgação e ter que parar.

Aproveito o jornal para dizer que estou trabalhando no segundo especial de Scarf e pretendo postá-lo ainda este mês!

Enfim, era isso que eu tinha pra falar. Se alguém quiser os dez capítulos da fanfic que estavam postados aqui, é só pedir que eu disponibilizo.

Peço imensas desculpas por excluir a fanfic, e espero que eu não tenha que repetir isso nunca mais.

Muitíssimo obrigada pela atenção.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...