~_AkiraTadaki_

_AkiraTadaki_
Nyan Nyan Nyan Nyan
Nome: Nicholas
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

{In another life}


Postado

"Serei a empregada da tia Ana para sempre ^-^"


✚ Nome Completo ✚
● Elizabeth "Lizzy" Sasaki

===================~❖~===================

✚ Idade ✚
● 16 anos
● Nasceu em 22 de Julho
● Signo de Leão
===================~❖~===================

✚ Tipo Sanguíneo ✚
● AB+

===================~❖~===================

✚ Aparência ✚











● Lizzy tem longos cabelos lilases, quase brancos, são macios e meio ondulados chegando até a metade de suas costas. Seus olhos são como duas safiras brilhantes, que demonstram encanto pelas coisas mais simples do mundo e que se contrastam perfeitamente com sua pele clara. Tem curvas bem definidas, mesmo sendo poucas, com seios medianos e com 1,53 de altura. Tem a pele macia e bem clarinha, fazendo com que fique bem claro quando ela está corada, e sua pele também é facilmente marcada.

===================~❖~===================

✚ Personalidade ✚
● Lizzy tem uma personalidade forte, do jeito mais teimoso possível. É o tipo de garota que não leva desaforo para casa, e se precisar dá um soco no nariz daquele que estiver tirando sua paciência. Muito companheira, carinhosa e fiel com seus amigos, e se vê que um deles está sendo agredido tanto fisicamente quanto verbalmente ela já chega na voadora. Teimosia é seu nome do meio, chega a parecer uma criança birrenta. E por falar em criança, ela bem parece uma quando não ganha o que quer, faz um biquinho e cruza os braços emburrada. Extremamente engraçada, mas é meio sem querer, já que Lizzy tem tendência a tropeçar em tudo pela frente e cair nas mais estranhas e engraçadas posições (Uma bela de uma desastrada). É alegre e otimista até demais, e tem o péssimo hábito de cantas as músicas que gosta sem se importar com os olhares sobre si. Também é bem doidinha da cabeça, quando o ambiente fica muito silencioso ela grita coisas aleatórias como "Azeitona!" ou "Pudim!" e começa a rir histericamente, fazendo todos a sua volta a olharem estranho e, depois de um tempo, começam a rir junto dela por causa de sua esquisitice. No amor é que as coisas complicam, já que Lizzy não gosta de ser submissa a ninguém. Odeia chorar, para ela é como um símbolo de fraqueza e ela não gosta de ser tachada como fraca (se alguém disser isso, vai levar um belo chute em suas partes íntimas). Super conversadora, essa aí é pior que um papagaio, quando começa a falar é difícil faze-la parar.

===================~❖~===================

✚ Passado ✚
● Lizzy tinha uma vida feliz e simples, ganhando muito amor e carinho de seus pais e de seu irmão, e moravam em uma casa pequena, porém muito aconchegante. Havia muito tempo que seus pais tinham cortado laços com o resto da família, e seu irmão costumava dizer que era porque o resto da família era maluca. Lizzy não deu muita importância para isso no começo, até o dia em que seus pais morreram em um acidente de carro. Isso foi, estranhamente, no dia de seu 16.º aniversário. Ao contrário dos outros dias seus pais estavam ricos em espírito, e o presente no carro esmagado foi o que lhe informou isso. Seu irmão diz que a culpa da morte de seus pais foi toda dela, sendo que isso nem fazia sentido na cabeça da menina. Já que os irmãos não conheciam o resto da família, o funeral foi bem calmo e terrivelmente solitário para Lizzy, que tinha a culpa pesando em seus ombros. Já que eram menores de idade, não poderiam morar sozinhos, foi ai que um de seus familiares deu sinal de vida, uma tia distante que nem sabiam que existiam, seu nome era Sakura, uma mulher de cabelos róseos e olhos ônix. Como seu irmão dizia, todos do resto da família eram loucos, e Sakura era a prova viva disso! A tia vivia dizendo que forças do mal a rodeavam e a perturbavam, e Lizzy já estava pensando seriamente em mandá-la para um hospício. A coisa só ficou mais séria quando Sakura disse que Lizzy teria de ser entregue como oferenda para um vampiro, e só assim ela estaria livre dos males. Nishinoya, seu irmão, nem ligou para isso já que ainda tinha rancor da irmã, e foi ai que Lizzy foi mandada para a mansão dos supostos vampiros. Quando ela parou na frente da mansão, pensou "Jesus, minha tia deve ter uma batata no lugar do cérebro....".

===================~❖~===================

✚ Vida Passada ✚
● Lizzy, em sua vida passada, nascera em uma época em que a Caça às Bruxas ainda era ativa. Viveu boa parte de sua vida no campo, longe da "cidade grande", como chamavam seus pais. Perto de sua casa havia uma floresta grande e sombria, seu pai costumava dizer que ela era habitada por criaturas grotescas que vinham do submundo para devorar humanos. Isso fazia Lizzy tremer de medo, principalmente à noite, já que seu quarto ficava virado para a floresta e a garota conseguia vê-la de sua janela. Mal conseguia dormir, até que resolveu enfrentar esse seu medo bobo e ir para a floresta. Esperou ficar de noite, até que todos fossem para a cama, e colocou uma roupa de caminhada e pulou sua janela, caindo de bunda na grama úmida. A garota fez uma careta e se levantou, tentando tirar a lama e sua calça e começou a andar na direção da floresta, mas a medida que se aproximava sua coragem se esvaziava de seu corpo. Quando chegou na entrada da floresta, uma coruja piou e sobrevoou sua cabeça, fazendo-a gritar e correr que nem barata tonta, e isso resultou em uma Lizzy dando de cara em uma árvore torta. Levantou-se e riu de si mesma por ser tão estúpida, limpou sua roupa e virou novamente para a imensidão negra da floresta. Tremeu, respirou fundo e começou a andar. Andava encolhidinha, atenta a qualquer barulho que ouvisse, qualquer galho que quebrava ela dava um gritinho, se assustava com as corujas que se encontravam observando-a em cima das árvores tortas, quase teve um infarte com um sapo que coaxou ao seu lado e caiu de bunda no chão, se encolhendo, quando um esquilo passou no meio de suas pernas. Reuniu o resto de coragem que lhe restava e continuou a andar, até que se viu em uma estrada de terra. Estranhando, resolveu seguir a estrada até que chegou a uma mansão enorme, tipo, MUITO GRANDE! Lizzy abriu a boca em um perfeito "O", fazendo-a engolir um inseto, mas ela nem percebeu de tão chocada que estava. Se aproximou do portão e tentou abrir, mas estava fechado, e com uma coragem que tirou da bunda ela resolveu escalar o portão. Andou pelo lado e viu um jardim de rosas, Lizzy sorriu, ela adorava rosas! Se aproximou delas e se agachou, franzindo o cenho, estavam muito bem cuidadas, mas como? A mansão parecia abandonada.... Lizzy se sobressaltou quando caiu-lhe a ficha. Não estava sozinha ali. Se virou e deu de cara com um garoto alto, muito alto, aquilo era uma árvore por acaso? Gritou e caiu para trás, caindo em sima das flores cheias de espinhos. O garoto aparentemente ficou muito irritado e a pegou pelo braço, puxando-a até ficar de pé. "Que forte!" Lizzy pensou, tentando soltar-se inutilmente das mãos do garoto. Só agora Lizzy foi perceber o quanto ele era bonito, com os cabelos prateados que brilhavam na luz da lua assim com seus olhos vermelhos. Lizzy sentiu seu rosto esquentar, como alguém podia ser tão lindo?! Depois de milhões de desculpas por parte de Lizzy, por ter esmagado as pobres flores com o seu bumbum, o garoto parecia te-la perdoado. Lizzy tentou puxar conversa, mas era só ela que falava. O nome do garoto era Subaru, e Lizzy começou a perceber que seu falatório o estava irritando. Finalmente calou a boca e um silêncio constrangedor se instalou no local, então Lizzy se levantou e foi na direção da saída, mas uma mão a segurou. Subaru tinha a segurado e estava MUITO perto do pescoço dela, o que fez Lizzy se cagar toda de medo. "Estou com cede", disse Subaru, e do nada seus dentes pareciam mais afiados do que o normal..... Subaru se aproximou mais de seu pescoço e mordeu, sugando seu sangue. Parecia que seu pescoço estava sendo sugado, que sensação horrível! Depois disso ela desmaiou e quando acordou estava na entrada da floresta de novo. Os dias se passaram e Lizzy sempre ia visitar Subaru à noite, e os dois se tornaram "amigos". Era o que Lizzy pensava, pelo menos. Os dois ficaram muito próximos, praticamente "melhores amigos", mas era só Lizzy que falava e falava e falava mais um pouco, Subaru só ouvia a garota falar como um papagaio e, quando se cansava de ouvi-la falar sem parar, sugava seu sangue (isso acontecia bem frequentemente, mas Lizzy nem se importava e.e garota doida né?). Em uma noite, Subaru convidou-a para dar um passeio na floresta, a noite estava linda, foi quando eles tiveram o "primeiro beijo" deles. Quer dizer, foi sem querer, já que Lizzy tropeçou em uma pedra e caiu em cima de Subaru, fazendo assim seus lábios se encostarem de leve. Lizzy parecia um pimentão, já Subaru só ficou mais calado do que o normal. Depois disso Lizzy foi para casa, nem havia percebido que Subaru a seguia, e foi quando a tragédia aconteceu. Seu pai percebeu que Lizzy sempre ia para a floresta, achando que a garota fazia bruxaria, então chamou a Igreja para queimá-la na fogueira. E naquela noite de lua cheia, Lizzy ardeu em chamas, com sua mãe chorando, seu pai com o rosto frio e indiferente, e um Subaru escondido atrás das árvores, assistindo tudo. Assistindo a única pessoa em sua vida que realmente o amou, queimando viva e gritando de agonia.

===================~❖~===================

✚ Gostos ✚
● Pão de Mel
● Cafunés
● Ler
● Felinos
● Ouvir música
● Tocar violão
● Comidas apimentadas
● Chuva
● Neve
● Frio
● Mar/Lagos/Piscina
● Rosas

===================~❖~===================

✚ Desgostos ✚
● Insetos
● Aranhas
● Frutos do Mar
● Salto alto
● Gente que se acha superior aos outros
● Escuro
● Altura
● Chá
● Temperos fortes

===================~❖~===================

✚ Manias ✚
● Mexer no cabelo quando nervosa
● Morder o lábio inferior quando animada

===================~❖~===================

✚ Hobbies? ✚
● Tocar violão
● Ler
● Escrever histórias

===================~❖~===================

✚ Talentos? ✚
● Sabe cantar e tocar violão muito bem, mas prefere fazer isso quando está sozinha. Também é ótima para escrever/criar histórias próprias, seus gêneros preferidos são mistério e aventura.

===================~❖~===================

✚ Vícios? Doenças? ✚
● Não tem

===================~❖~===================

✚ Medos/Traumas/Fobias ✚
● Morre de medo de aranhas, é capaz de pular no colo de alguém se ver uma. Tem trauma de cachorros, já que um perseguiu-a quando ela tinha 6 anos. Tem aracnofobia

===================~❖~===================

✚ Par ✚
● Subaru Sakamaki

===================~❖~===================

✚ Relação com ✚


❣ Outras garotas ❣
● No começo nem irá falar com elas, será anti-social, mas depois irá se soltar e fará de tudo para vê-las felizes. Mas, acima de tudo, respeitará a privacidade dela quando quiserem ficar sozinhas, e as ajudará e dará conselhos quando precisarem de ajuda. Será um ombro amigo quando estiverem triste e se precisar dará um tapinha fraco na cara delas se disserem alguma loucura (só coisas BEM loucas mesmo, dará um tapa para fazê-las acordar).

===================~❖~===================

❣ Outros Sakamaki's ❣

❖ Kanato ❖
● A primeira vez que o viu, Lizzy o achou muito fofo! Achava que era uma criancinha inocente e pura, mas se enganou amargamente... o doido pediu para arrancar os olhos de Lizzy com um garfo! Que amorzinho, NÉ? Mesmo ficando assustada perto dele, quando o seu lado psicopata se mostra presente, ela não foge e nem demonstra o medo, fazendo o pequeno Kanato ficar confuso com sua reação. A vontade de Lizzy era de sair voando quando Kanato tem suas crises, mas como ela não voa... fica ali até ele acabar com seu chilique. Conversa animada e civilizadamente com ele, até brinca de boneca com ele as vezes! Sim, ela também tem um ursinho que ganhou de seus pais. Ele é bem sinistro, mas Lizzy gosta dele.

❖ Ayato ❖
● Nem conversa direito com ele, não vai muito com a cara de Ayato. Sempre que se encontram acabam brigando, adoram provocar um ao outro e xingar um ao outro. Não diria que são "amigos", só conversam para irritar um ao outro mesmo, até que eles tem uma convivência bem pacífica, menos quando Ayato passa dos limites. Até que é bem engraçado de se ver, Lizzy pula nas costas de Ayato e morde seu pescoço, fica parecendo uma sanguessuga louca agarrada em Ayato, que no começo fica extremamente irritado com a garota e depois começa a rir porque os lábios de Lizzy fazem cócegas em seu pescoço.

❖ Laito ❖
● Lizzy definitivamente não gosta dele, o garoto a irrita de todas as formas possíveis. Não de um jeito amigável, como o Ayato, mas de um jeito implicante e malicioso demais para o gosto de Lizzy. Ela não gosta de pessoas taradas que tentam abusar de garotinhas inocentes, ela acha isso nojento. Nem se aproxima do garoto, e quando fala com ele ela é curta e grossa. Mas, depois de um tempo, vai perceber que o garoto nem é tão chato assim. Vai se sentir arrependida de tê-lo tratado mal e vai tentar ser mais amigável e civilizada com ele.

❖ Reiji ❖
● Lizzy A-D-O-R-A irritá-lo, sempre falando de forma informal com ele, e isso faz com que Reiji fique irritado e Lizzy adora isso. Sabe que ele é perigoso, então não exagera muito com ele, mas adora quebrar suas regras só pra ele saber que ela não gosta de segui-las. Se ele manda ela ficar quieta, ela fala, se ele fala para ela sentar, ela continua de pé, é meio que cômico vê-los brigando. Lizzy não gosta do jeito superior que Reiji tenta passar, como se fosse o Rei da Cocada Preta que manda na coisa toda, Lizzy definitivamente não gosta de gente assim. Ao contrário de como faz com os ruivos Sakamaki's (Ela chama Ayato e Laito assim e.e ), Lizzy não perde a paciência com Reiji, pelo contrário, fica extremamente calma e sarcástica quando fala com Reiji e isso parece irritá-lo ainda mais.

❖ Shu ❖
● Gosta bastante de Shu, só pelo fato de Reiji não gostar dele. Os dois não tem muita coisa em comum, mas Lizzy gosta dele mesmo assim. Seu jeito desleixado, desligado e completamente largado intrigam Lizzy e a atraem de uma forma que nem mesmo ela entende. Gosta da companhia do garoto, mesmo ele sendo bem caladão que nem Subaru (Acho que é por isso que Lizzy gosta dele 'u' ). Quando está com ele só Lizzy fala, assim como acontece com Subaru, mas a garota sabe que ele escuta atentamente mesmo estando de olhos fechados. Isso é uma das coisas que Lizzy adora nele.

===================~❖~===================

❣ Evellyn Aiko ❣
● Lizzy gosta de Aiko, ela vê um pouco de si na garota. Assim como faz com as outras noivas, Lizzy tenta ser gentil e conversadora com Aiko, mas a garota parece não estar afim de ser amiga de Lizzy. Mas Lizzy é tão teimosa quanto ela, e continua tentando ser sua amiga, conversa com ela sempre que pode, e fica irritada quando ganha uma patada de Aiko, mas continua com sua postura amigável e dá uma patada do mesmo nível em Aiko (Batalha de patadas! Ta bom, parei ;-; ).

===================~❖~===================

❣ Noiva com quem se dá melhor ❣
● Evellyn Aiko (Que irônico e.e )

===================~❖~===================

✚ Música representativa ✚


❣ Da personagem ❣


===================~❖~===================

❣ Do Casal ❣


===================~❖~===================

✚ Frase representativa ✚
● “Se você encontrar um caminho sem obstáculos, ele provavelmente não leva a lugar nenhum.”
● “Amigo de verdade é aquele que diz o que você precisa ouvir, não o que você quer ouvir.”
● “Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.”

===================~❖~===================

✚ Curiosidades? ✚
● Lizzy tem um ursinho de pelúcia chamado Bakemono, ela ganhou de presente de seus pais no seu aniversário de 6 anos e desde então nunca se separou dele





Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...