About my Life III


Postado

About my Life III

Completando 3 meses de cadastro no SS ♥


>> Hoje vou falar sobre meu encanto pelos livros.
Desde criança tenho um apreço, encanto, gosto, sensibilidade e por ai vai, por livros. Cresci no meio deles para dizer a verdade. Lembro de quando estava na segunda série e ainda estava aprendendo a ler, quando a professora disse que nos ia mostrar um texto para tentarmos identificarmos as palavras conhecidas do dia a dia, como: céu, nuvem, porta, chave e essas coisas. Eu não gostei nada desse texto e logo vi na mesa da professora um livro grosso e perguntei se era daqueles livros que os adultos liam e ela disse que sim. Era um livro de um autor nacional que não me lembro o nome. Pedi para ela deixar eu pegar na mão e folhear. Fui na primeira página e tentei ler e consegui. Pedi emprestado para ela. Esse foi o primeiro livro que me deixou fascinada por todos os outros.
Meu gosto literário são romances e histórias que contenham seres sobrenaturais, como os anjos.
Esse ano já li mais de 10 livros, isso porque estou muito ocupada com a escola, era para eu ter lido muito mais e todas as vezes que um livro meu termina, entro em abstinência por querer ler mais.
Atualmente estou lendo Apenas um Dia da autora Gayle Formam, mesma autora de Se eu Ficar.

Outro texto do meu tumblr ×http://desequilibra-da.tumblr.com/tagged/quotes×;
"As vezes mas bem as vezes mesmo relembro do passado. Me lembro dele perfeitamente. Me lembro de como eu era feliz ao lado dele. E também como era triste viver sem ele. Vivia em um mundo de ilusões, ilusões concretas e eu gostava de viver daquele jeito. Eu sei, pra quê viver na ilusão se o que é de verdade machuca menos e pode ser mais bonito? Ou não. Talvez viver na ilusão seja mais agradável. Aquele sorriso dele era tão lindo, que contagiava e eu começava a sorrir também. E sim, eu o amava e ele? Não sei. Nunca soube direito sobre os sentimentos dele por mim. Ele era do tipo misterioso, que não sabia se abrir para uma pessoa. Diferente de muitos que já sacamos perfeitamente o que sente pelo olhar. Mas mesmo assim, eu o amava consequentemente se ele me amasse ou não. Me sentia bem o amando mesmo sofrendo. Nunca pensei que diria isso, o amor que sentia por ele que junto vem o sofrimento por não ter o amor do mesmo, era bom. Eu gostava. Sei que seria feliz se ele me aceitasse, se ele me amasse também. Talvez estaríamos juntos agora e eu não estaria escrevendo esse texto, e sim, tentando saber onde ele tem cócegas pois ele não tem. Eu estaria o abraçando, o beijando muito. Fazendo-lhe carinho e sorrindo com o sorriso dele. E estaríamos planejando nosso futuro."

× Esse texto não é um texto de amor. Simplesmente para dizer que as lembranças ficam marcadas de alguma forma, mas ficam.

Lendo: Apenas um dia

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...