~Andy_chan

Andy_chan
Monster of men
Nome: Pangolim
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha para Falling Love, A Seleção


Postado

" Estranho o destino dessa jovem mulher, privada dela mesma, porém, tão sensível ao charme das coisas simples da vida..."
O fabuloso destino de Amélie Poulain

『Nome & Sobrenome Completo』
Felicity Jones

『Apelido → opcional』
Nenhum

『Idade & Data & Signo』
18 anos -- 29/07 -- Leão♌

『Sexualidade』
Heterossexual

『Casta & Trabalho』
Casta 3/ Bibliotecária

『Província』
Allens

『Aparência & Descrição』




A sua beleza nunca foi um destaque entre as demais garotas, mas é bastante notada por seus cabelos roxos, que escolheu pinta-los como um ato de desafio ao pai, mas que foi ignorado como algo trivial por este, claro que foi uma atitude infantil da garota em sua pré - adolescência, mas gostou do resultado e resolveu mante-lo. Possui lindos olhos castanho escuro, com cílios grandes e sombrancelhas sempre bem feitas, lábios carnudos e um sorriso maravilhoso. O cabelo originalmente preto, é cacheado e vai até a altura de seus seios. O corpo da menina nem é muito magro, nem muito avantajado, mas com leves curvas. Tem a pele negra e uma postura altiva, gestos delicados e comedidos.

『Personalidade』
Ela é marcada por suas insegurança, tem medo de demonstrar o que pensa pois está muito apegada ao comodismo das relações sociais pré requisitadas, sabe o que tem que dizer para agradar alguém, sem parecer muito forçado, sabe que comportamentos são aceitáveis, qual a maneira certa de agir em determinado momento, tudo é milimetricamente planejado para parecer ser a garota perfeita que foi criada para ser.
Mas conhecer e saber tudo na teoria sempre é mais fácil, colocar tudo em prática sempre lhe foi um desafio. Principalmente pela sua coordenação motora não muito boa, ela tenta disfarçar as quedas e tombos que constantemente leva e todos as pequenas cicatrizes e cortes pelos quais é submetida diariamente.
É bastante imaginativa e tenta não transparecer isso, gosta de se imaginar em aventuras fantásticas, já que sempre foi presa ao conforto do lar, e gosta de imaginar as pessoas ao seu redor nessas histórias também.
Dá pra reparar que é uma pessoa bastante infantil, pode se desligar facilmente de uma conversa que não lhe é interessante e parecer ter escutado perfeitamente aquilo que lhe estava sendo dito. Gosta de deixar transparecer que é mais inocente e ignorante do que realmente é, assim as pessoas não esperam muito dela.
Sim, ela faz isso porque tem medo de decepcionar as pessoas e as expectativas altas sempre a assustaram. Não é de confiar nas pessoas de primeira, mesmo tendo a aparência bem bobamente inocente, ela deixa transparecer que não se importa, mas na verdade analisa tudo.
Adora piadas e brincadeiras no geral, a diversão sempre é buscada por ela, por isso gosta de ser desafiada, gosta do novo e da novidade. Colocar seus sentidos e sentimentos a grande e extrema adrenalina, sempre a deixou em êxtase.
Mas não é fácil de demonstrar todas as suas vontades, é uma garota polida, mas quando acha algo engraçado, não consegue segurar a gargalhada, que aliás é contagiante e ela sempre se repreende depois que ocorre pois segundo seu pai gargalhadas são muito deselegantes. Mesmo não gostando de se aproximar muito das pessoas ela é uma pessoa bastante otimista e leal. Se você conquistar a confiança dela ela vai ser bastante prestativa, mesmo que você não saiba ela irá estar ajudando.
Não é muito apegada a discussões, principalmente quando percebe que é mais uma tentativa de imposição de pontos de vista do que o concílio de idéias para chegar a uma evolução do que é argumentado. Em situações assim geralmente se faz de desentendida e faz com que acreditem que ela concorda quando tem outra coisa completamente diferente em mente.
Esforçada e piedosa, não é de sentir pena nem tem segundas intenções, seus gestos generosos são desinteressados, é bem equilibrada (não sendo tão forte nem tão fraca emocionalmente e fisicamente).
Ela gosta de contemplar o belo, seja ele de qualquer forma, mas para ela o belo não está apenas nas coisas que parecem perfeitas, nas verdade pra ela a beleza está nas imperfeições.
Assim, ela valoriza bastante aquelas pessoas que são mais sinceras, e ela sabe diferenciar quem é de quem não é, justamente por ser mais a do segundo tipo. Porque ela valoriza a liberdade, e o mundo perfeito é cheio de regras sociais opressoras(regras essas que ela não consegue se desvencilhar). Portanto, admira muito aquelas pessoas de personalidade forte e seguras daquilo que são. Porque realmente ainda não entende o que é e é o que busca constantemente.
É calma e paciente, raramente acontece de ficar com raiva e quando fica, não é de trocar palavras com ninguém.
Se contenta com o pouco, com o simples. Um banho no rio, ver o pôr do sol, olhar as estrelas de noite, ver um bebê de passarinho sair do ovo. Ver luta diária das pessoas e o contentamento delas com as pequenas coisas, os pequenos sorrisos, os pequenos olhares de agradecimento e de alegria, até a tristeza é algo para se admirar. Para ela essas poucas coisas são suficientes. Felicity é uma amante da natureza, adora passar tempo ao ar livre.Ama subir em árvores e observar as visitas altas da natureza, sem ter de se preocupar com mais nada.
É uma leitora assídua tanto de livros infantis, ou de contos fantásticos com dragões e animais fantásticos, além de histórias e quadrinhos, quanto de livros de importância social e questionadores, como os grandes nomes da filosofia e da sociologia. Estes últimos incentivados por seus pais.
Ela gosta de colecionar até conhecimentos vagos, sendo ela uma enciclopédia de inutilidades, sempre com uma observação a se fazer daquilo que ninguém quer saber.Aprende rápido e é compreensiva inclusivamente ao espaço privado, é um bom amigo e aliado, atenta e sabe respeitar as divergência. Meticulosamente analista, é dedicada e sagaz estudiosa.
Sabe ser bem comedida com aqueles que não gosta, ela deixa claro quando não quer a pessoa por perto, mas também não é de se enfiar numa discussão ou briga por puro desgosto, sabe como acabar com a discussão na hora certa. Não é vingativa e acha ridículo as pessoas brigando por algo fútil, quando alguém briga com ela, a garota costuma ignorar educadamente e tratar normalmente bem a pessoa (é uma estratégia dela, para deixar a pessoa sem graça e aprender a respeita-la).
Simplesmente ama lidar com crianças, tendo uma facilidade incrível de socializar com as mesmas.

『Família』
Jon Jones/47 anos/ Pai /Almirante da Marinha

Bastante sério e rígido, não é de demonstrar emoções, ou afeto. É uma pessoa bem polida e gosta de cobrar isso de seus filhos. Mas sua aparência de homem correto e íntegro é manchada pelas contantes relações extraconjugais que sustenta, gerando situações nada agradáveis na família. Na infância de Felicity eles tinham uma relação ótima de pai e filha, mas com as mudanças de humor que ele foi tendo, e a constante vontade de ascensão social alimentada por colegas e a imaginação de uma vida melhor foi o distanciando um pouco de sua família, subsistindo o afeto por cobranças.
Amélia Jones/39 anos/ Bibliotecária

Ela sempre foi uma mulher muito romântica e ligada a família, para ela isso é tudo o que importa na sua vida. Por isso se dedica bastante a eles, mesmo sabendo da deslealdade do marido, tenta sustenta o casamento para o bem de seus filhos e mesmo que não confesse, ainda espera uma mudança da parte dele. Bastante compreensiva ela que afrouxa as regras da casa imposta pelo marido a seus filhos, fazendo vista grossa para as brincadeira deles.
Hope Jones /9 anos /Estudante

É uma criança bastante esperta, apesar de tímida. Gosta de mexer com mecânica e criar peças. É uma garotinha muito doce e bastante engajada nos movimentos sociais, a sua maneira e no limite que é permitido pelo pai. Tenta não reparar nas constantes brigas entre seus pais
[➡Tyler Jones/10 anos /Estudante

Ele tem bastante dificuldade em aprender as coisas da escola mas é um menino de ouro. Muito prestativo e gentil, ele é muito apegado a irmã mais velha. Gosta de contar piadas e brincar com carrinhos e superheróis que coleciona juntamente com a mais velha. Ele e Hope são uma dupla inseparável.

『História』
É uma garota que está em fase de descobrimento. Nunca lhe foi permitido pensar por si mesma, escolher ou decidir qualquer coisa em sua vida. Era trancafiada pelos ideais do seu pai e o modelo que ele sempre planejou para ela.
Por isso desenvolveu uma insegurança muito forte de se expressar verdadeiramente, falar o que pensa, xingar, reclamar, é uma menina bem reclusa.
Mas apartir de seu crescimento ela começou a questionar as coisas, e trilhar suas próprias decisões principalmente depois do choque que teve ao descobrir que aquele ser que se mostrava o modelo da segurança e boa conduta, não era nada daquilo que mostrava transparecer.
Aos seus 12 anos de idade, ouvindo as conversas por trás da porta, como qualquer criança curiosa, ela escutou uma briga muito grande entre seus pais. E foi aí que percebeu que seu pai sustentava inúmeras relações fora do casamento e de que essa união entre seus dois patriarcas que levava como modelo a ser seguido não passava de uma conveniência para ambos.
Na verdade, a mãe acredita que o estilo de vida que o Almirante James proporcionava aos filhos não deveria ser substituído pelas poucas regalias que ela poderia proporcionar com seu simples emprego de Bibliotecária, e assim encarava todas as humilhações que seu marido dirigia, mesmo que respondesse com palavras, não tinha coragem de ir mais além disso.
Com o conhecimento das traições do pai, Felicity ficou arrasada, porém não se transformou numa adolescente rebelde como era esperado. Ela tentava maltrata-lo, falar todos os pensamentos que passavam por sua cabeça sobre o comportamento libidinoso do pai e como ele era hipócrita, mas não conseguia ignorar todo o esforço da mãe de manter a família estável e a tudo pelo que fez pelo conforto dos filhos.
Ou talvez ela apenas não tivesse coragem de enfrentar o pai a figura assustadoramente majestosa que ele era e se odeia mais e mais por isso. Porque ela ainda o ama, mesmo com todas as cobranças sem fundamento, o desrespeito com a mãe, ele era ainda um bom pai, ou é o que acredita, mesmo com todos esses defeitos.
Por isso ela tentava do jeito que podia manter também suas vontades que lhe eram negadas, como assistir desenhos infantis, brincar na lama e se sujar na companhia dos irmãos. E tudo que queria fazer e não fez na sua infância.
Mesmo com todas as aulas de etiqueta que era forçada a fazer ( que , aliás, sempre eram um desastre), ela arranjava tempo para se divertir e tentar se encontrar, encontrar seu próprio eu, mesmo que ache que está longe de descobrir isso. Ela quer, juntamente com sua autodescoberta, encontrar a coragem que precisa para resolver os problemas em casa e seus fantasmas pessoais.

『Gostos』
-Gosta de banhos quentes em dias frios e um bom chá gelado nos dias quentes
- Mergulhar seja na praia, numa piscina, num lago ou numa banheira
- PIADAS, conhecemos muito uma pessoa através de uma piada, e é sempre bom quando esta é engraçada kkk
- Tomar banho de chuva
- Deitar e observar as nuvens
- De pessoas alegres e espontâneas, sinceras, mas nutre uma grande admiração por pessoas fortes e seguras de si
- Conversar com animais (quando está sozinha)
- Violino
-Surpresas
- Animações
-Filmes Clássicos
- Música de todos os tipos
- Pular, correr e andar de bicicleta
- Doces
- Originalidade
- Ler livros e indica-los
- Aprender coisas novas
- Novidades
- Jogos e desafios
-Pinturas e a arte no geral

『 Desgostos』
-Pessoas que invadem sua privacidade sem permissão, invasivas demais
- Arrogância
-Café
- Perfeição
- Muito barulho, como também o completo silêncio
- Pessoas que não sabem ouvir
-Um cotidiano repetitivo
- Que lhe chamem de infantil
- Deslealdade

『 Qualidades』
-Sabe muito bem se utilizar da etiqueta para conseguir vantagens políticas( tem uma boa lábia)
- É bastante leal, principalmente aqueles que ganham sua confiança
- Prestativa e carismática
- Não é de se entregar facilmente a suas emoções, consegue muito bem manter a máscara, mesmo que alguns indícios sobre seu emocional sejam um pouco perceptíveis por suas manias estranhas.
[/color]

『 Defeitos』
- Ela não é de dizer o que pensa, vale-se de toda os artifícios sociais para se livrar de responder o que pensa, ou até mesmo falar para agradar os outros, e se odeia por não ter coragem para fazê-lo.(por isso não é muito sincera)
- Ela não é audaciosa, por ter medo da decepção(covarde em certos aspectos)
- Pode ser condescendente as vezes com as pessoas e isso pode irrita-las
- É muito difícil de se abrir para as pessoas, é terrível em expressar o que sente

『Manias』
→Ela tem a mania de falar sozinha quando está muito nervosa ou até mesmo quando está muito avoada e nem percebe.
→Enrolar os cachos nos dedos quando está se concentrando em algo.
→ Levantar a sobrancelha esquerda quando desafiada.
→Torcer o lábio inferior quando vê algo que vai dar errado ou que não vai dar certo.

『Objeto especial』

Este caderno desenho é bastante pessoal, foi um dos poucos presentes de valor sentimental dado por seu pai, é uma lembrança de sua infância. Por isso os esboços de seus traços é considerado bastante íntimo, apenas seus irmãos foram autorizados a observa-lo.

『Hobbies』
→Ela ama arte no geral, mas definitivamente possui um talento na pintura e na arte visual. Seu estilo de pincelada é bastante original e nada simétrico. Se inspira nos quadros do movimento surrealista, sendo bastante contrária ao estilo renascentista que exaltava uma perfeição que não é bela em seu ponto de vista. Suas obras geralmente retratam suas sensações e inseguranças. Ela admira muito as obras de Salvador Dalí e de René Magritte.


→Em suas inúmeras aulas de etiqueta, canto, música e dança, a única em que se encaixou realmente foi a aula de violino, quando está muito chateada recorre a ele para se acalmar.
→Ler: Adora ler livros de todos os tipos é um de seus maiores passatempos, gosta de decorar frases marcantes dos personagens.
→Subir em árvores - Claro que quando sente que não há ninguém importante por perto. É tão interessante observar o mundo de cima da copa de uma árvore

『Medos/Fobias』
De lugares íngremes, apertados e sufocantes

『Traumas』
A primeira briga que presenciou entre seus pais a marca até os dias atuais, todas as falas agressivas, o ódio e a decepção que presenciou naquele momento.

◤O P I N I Õ E S -|- P E R G U N T A S◥
➽ O que ela pensa sobre a Seleção?
Acha um sistema degradante, onde as candidatas são postas em vitrines a espera de que decidam qual a que melhor serve naquele momento para Illea. Mas compreende que é um jogo político necessário no governo, para aproximar a população á familia real e dar uma esperança de ascensão social aqueles que não tem oportunidades, e que se faz necessário para sustentar o sistema político vigente é que só pode ser alterado se houver uma reforma política. Por isso tenta não pensar muito no assunto como faz com todos os problemas da sua vida, e pensar no lado positivo da história, já que foi praticamente forçada pelo pai a participar e que também, não podemos negar, é uma grande chance de ela conhecer coisas novas e quem sabe se reencontrar, não acredita realmente que tem alguma chance nessa competição, mas suprime esse pensamento constantemente.

➽ O que ela pensa sobre o príncipe?
Não tem uma opinião bem formada sobre ele. Parece ser uma pessoa muito boa pelo que aparece na mídia no geral, acha-o interessante, charmoso e bastante bonito, mas nada além disso.

➽ O que ela pensa sobre o governo da Família Real?
Eles possuem ótimas políticas públicas, mas não tem um sentimento de ambição, não, ambição não é a palavra certa... é ousadia, isso, eles não possuem uma ousadia, no quesito de melhorias reais para a população, na eliminação dos problemas sociais na raiz e não apenas superficialmente.

➽ Como reagiria em um ataque rebelde?
Em um ataque rebelde a primeira  que faria seria correr, avaliando as opções mais seguras de fuga, sem colocar os outros em risco e assegurando a segurança do máximo de pessoas que conseguir e se esconder em um local bem protegido. Agindo com todas as instruções que seu pai lhe aconselhou a fazer em um momento como este. Mas no fim, não conseguiria ficar parada, com o sentimento de impotência, e com muito receio voltará para a linha de fogo, tentando ajudar mais pessoas e carregando feridos até locais recomendados por seu pai: seguros e escondidos.

➽ Se ela se tornar a rainha, que benefícios/mudanças faria para o país?
Primeiramente faria mudanças na educação e investiria em programas de ensino profissionalizante para as castas mais baixas para uma melhorar a conquista da ascensão social daqueles que são mais prejudicados, contribuindo tanto para aqueles que irão ter a oportunidade quanto para os grandes empresários do país com a oferta de uma mão de obra mais qualificada.
Em seguida sua preocupação estaria voltada para o saneamento e campanhas de prevenção de doenças para logo depois começar a investir na saúde, com a criação de hospitais e melhorias dos equipamentos utilizados.
Por fim criaria propostas para serem debatidas com a população sobre um governo mais democrático, com a participação popular nas decisões importantes e nas leis a serem criadas. Escutando propostas e analisando soluções com um comitê especializado no assunto, como um conselho de militares para analisar estratégias de segurança do reino, entre outros comitês, pois acredita que o poder da decisão não pode estar na mão de poucas pessoas .

➽ Está pelo príncipe ou pela coroa?
Coroa

➽ Trairia o príncipe com alguém? Se sim, com quem?
Felicity mesmo com todas as tentativas do contrário é muito fácil de se apaixonar, seria muito difícil manter um relacionamento com alguém quando ela deve lealdade ao príncipe, mas se for um sentimento realmente sério, ela o faria, mas com muito remorso, principalmente por ter um "contrato" de servir somente a ele, e a questão da infidelidade de seu pai sempre lhe vir a tona. Só se fosse um sentimento realmente verdadeiro, sem esconder nada do príncipe principalmente se já tiverem um vínculo significativo

◤R E L A Ç Õ E S◥
➽ Com as outras Selecionadas:
Ela pode parecer indiferente ou até mesmo apática para elas, mas é só sua insegurança inicial, com o tempo ela pode ir se abrindo e fazendo novas amizades, pois esse era um dos motivos de estar ali, conhecer gente nova e interessante.

➽ Com o príncipe:
A primeira vista não há nada de interessante que possa se chamar de relacionamento entre os dois, pois eles ficam apenas na cortesia e não vão mais além disso. Até que um dos dois consiga uma brecha na cordialidade e eles encontrem algo em comum, fazendo com que fique muito fácil a aproximação dela com ele, até que ela o considere de confiança. Fazendo jogos e desafios um com o outro, jogando para o alto todas as regras de etiqueta. Ela não te medo de responder suas ignorâncias e seu jeito cabreiro, ela esta completamente aberta a partilhar suas emoções e opiniões com ele, pode gerar brigas, claro, mas é uma liberdade que ela valoriza bastante.

➽ Com o rei e a rainha:
Ela tem um pouco de medo Rei, vamos dizer assim, por este possuir uma presença imponente, lembrando um pouco a figura de seu pai.Assim fica tentando lembrar constantemente em sua cabeça todas as regras de etiqueta que deveria saber naquele momento. Mas eles tem uma relação boa já que este adora todos os elogios despretensiosos que ela acaba fazendo para ser cortês.
Já com a rainha o buraco é mais embaixo. Como a monarca não é facilmente enganada pelos elogios de Felicity elas não possuem uma relação muito próxima, apesar da grande admiração da mais jovem por ela. E é sempre assim, aqueles de quem mais se admira são os que mais se temem, pelo menos para Fê.

➽ Com a princesa:
A Jones respeita muito a princesa, não só por ela se tratar de uma Princesa, mas por causa da personalidade forte e marcante de Ashley. Mesmo não concordando com algumas atitudes da última. Elas são um pouco indiferentes, uma a outra, mas se uma aproximação surgir, uma amizade nova sempre é bem vinda.

➽ Com Caster 
A primeira impressão dela é a de que ele é um cara divertido, adora suas piadas e seu jeito extrovertido. Porém ela começa a ter um certo receio dele por causa da sua curiosidade e seu jeito evasivo e sempre parcial de que as coisas são ou não são, pois Felicity sempre gostou do meio termo, sempre gostou da ambiguidade, das pessoas e seu jeito quase imprevisível. Portanto, possuem uma relação cordial, mas não íntima.

◤ R O U P A S ◥
➽ Para a primeira entrevista


➽ Dia a dia






➽ Encontros








➽ Jornal Oficial de Illéa






➽ Bailes






➽ Halloween


➽ Natal


➽ Pijamas




➽ Casuais



【É virgem?】
Sim

【Tentaria ter relações com o príncipe? 】
Se os dois estivessem próximos o suficiente e ela apaixonada, o que não é uma situação muito difícil de acontecer kkk, porque não?

【Como seria o encontro perfeito?】
Ela o convida a apreciar sua música, em um momento em que eles estão próximos mas não completamente a vontade. Ele aprecia a melodia e faz algumas críticas construtivas a algumas notas feitas no violino, ela não concorda e não consegue disfarçar em seu rosto, mas agradece mesmo assim a ele. Este por sua vez percebe a falta de sinceridade e a crítica por nunca se abrir verdadeiramente e a convida a falar o que não concordava com o que ele disse, e a partir daí a incentiva a falar tudo o que não concorda nele e nas outras pessoas (propõe como se a tivesse desafiando), e entre toda a relutância ela acaba cedendo e assim como ele a acompanha nos desagrados e xingamentos, até que por fim acaba sendo bastante cômica toda aquela situação é os dois acabam saindo em gargalhadas infindáveis. Criando ali um laço realmente forte e não somente guiado pelas formalidades. Para ela o encontro perfeito é aquele em que a ligação entre os dois torna-se algo natural e não necessariamente romântico

【Como age nos encontros?】
Nos primeiros encontros irá ser sempre cortês e prática, respondendo quando questionada, gentil e comedida, como foi sempre treinada a ser, não atraindo muito a atenção do príncipe. Mas após algumas piadinhas irônicas por parte dele, que ela sempre acha graça, e ela começar a encontrar pontos em comum, principalmente por ficar se martirizando pra fazer alguma nova amizade, lembrando-lhe do motivo que a levou ali, ela acaba derrubando a sua insegurança e começa a ficar mais solta.
Quando já estiverem mais íntimos ela faz desafios bobos, brincadeiras que o façam rir, mesmo as vezes voltando ao início e se afastando por trás da máscara da etiqueta. Pode ser um pouco romântica, mas na maioria das vezes é aérea nesse assunto, mas é uma boba apaixonada pode ter certeza.

【Qual seria a proposta da Selecionada no projeto de filantropia?
A criação de uma assembléia com representantes de todas as castas para uma discussão mais ampla dos temas apresentados e o ponto de vista que cada ramo social tenha do assunto, claro que a decisão estaria na mão do monarca, mas a explanação dos pontos de vista podem ajudar na decisão é aproximar a coroa da opinião popular.
Além é claro de reformas na educação e saúde significativas, com planejamento a curto, médio e longo prazo, que envolvem desde o saneamento básico até as questões de mobilidade urbana e de qualidade de vida da população.

【Como seria o discurso de filantropia】
"Com o benefício da retrospectiva histórica, todos nós podemos ver coisas que gostaríamos que tivessem sido feitas de forma diferente ou não feitas. Porém, como já se é sabido, o passado não pode ser mudado ao nosso bel prazer, mas o presente, este sim, pode ser moldado, para que se possa solidificar a perspectiva de um futuro melhor.
Para que isto aconteça a ação conjunta de toda a população é essencial, a divisão desta por ideologias só faz fragmentar a consolidação de um ideal comum de uma sociedade mais justa, pois há longos períodos em que a vida parece um pequeno, redondo e maçante negócio sem nenhum propósito, e então, de repente, somos apanhados em algum grande evento que nos dá um vislumbre das bases sólidas e duradouras de nossa existência.
Para por em prática todo o ideal que pode se sustentar em algumas simples palavras: liberdade, justiça, honra, dever, piedade e esperança.
Liberdade de uma discussão mais ampla e democrática das decisões do governo, uma participação popular significativa e que sua opinião seja ouvida e analisada pelos líderes do estado. Liberdade de uma mobilidade social concreta, onde o sistema para a ascensão social seja mais facilitado.
Justiça, que só pode ser alcançada com uma sociedade mais igualitária. E o primeiro passo para se conseguir tal sociedade é pela educação, devemos investir na preparação e formação de cidadãos profissionalizados e que sirvam a seu país em contribuição, gerando lucros permanentes para o reino.
Honra e dever, tanto para com o país quanto para com a família real, líderes fiéis que precisam do apoio do povo, pois tanto a Realeza quanto os súditos necessitam um do outro para sua manutenção. Temos um contrato social onde cada um tem um dever de auxiliar mutuamente, sem excessos de um em detrimento do outro.
E esperança, pois é ela que nos faz lutar e refletir sobre que tipo de sociedade queremos para nossos filhos, para o nosso futuro, para um futuro mais feliz e completo.
Devemos perceber que todas as grandes coisas são simples, mas o métodos para as colocar em prática são sempre complexos. Por isso paciência e comprometimento de todos são essenciais.
Como uma simples garota que foi selecionada, sei que meu discurso pode parecer utópico, mas acredito que todos os pontos de vista devam ser ouvidos e analisados, até mesmo questionados.
Eu declaro diante de todos vocês que toda a minha vida, seja ela longa ou curta, se for selecionada, será dedicada ao seu serviço e ao serviço da grande família imperial, da qual todos nós pertencemos.
Pois eu acredito apenas em uma coisa: Eu acredito no poder da vontade humana."


【Local preferido no castelo】
Ela adora a sala de jogos, pode ser encontrada muitas vezes lá para se divertir. Mas na maioria das vezes ela irá estar no lago, tanto para relaxar lendo um livro ou observando as nuvens, como para correr, nadar e subir em árvores(quando acha que tem privacidade).

【Presentes que gostaria de ganhar】
Ela adora ganhar quebra-cabeça e brinquedos e jogos que a fazem pensar, é viciada nesse tipo de jogos.
Alguma pintura ou poemas talvez, gosta de algo íntimo e original, para reforçar a relação. Ela não gosta de admitir isso mas adora bichinhos de pelúcia.

【Poemas?】
"Será que a liberdade é uma bobagem?...
Será que o direito é uma bobagem?...
A vida humana é alguma coisa a mais que ciências, artes e profissões.
E é nessa vida que a liberdade tem um sentido,e o direito dos homens.
A liberdade não é um prêmio, é uma sanção. Que há de vir ."
Mário de Andrade


"Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, só pintei a minha própria realidade."
Frida Kahlo

"Cada tic tac é um segundo da vida que passa, foge, e não se repete. E há nele tanta intensidade, tanto interesse, que o problema é só sabê-lo viver. Que cada um o resolva como puder."
Frida Kahlo


"Não conheço nenhuma fórmula única para o sucesso. Mas ao longo dos anos, tenho observado que alguns atributos de liderança são universais e são muitas vezes sobre encontrar maneiras de encorajar as pessoas a conjugarem os seus esforços, talentos, ideias, entusiasmo e inspiração para trabalharem juntas.”
Rainha Elizabeth II
"Sempre foi fácil odiar e destruir. Construir e estimar é muito mais difícil.”
Rainha Elizabeth II


"A política é quase tão excitante como a guerra e não menos perigosa. Na guerra a pessoa só pode ser morta uma vez, mas na política diversas vezes."
Wiston Churchill


【Música que define a personagem 】
→I of the storm- Of monster and men

→Otherside - Red Hot Chili Peppers


【Playlist da personagem com o príncipe】
→Apartament- Young The Giant

→Wolves without teeths- Of monster and men

→Yellow Light- Of monster and men

→Say my name/ Cry me a river- The neighbouhood

→Crown of love- Arcade fire

→Sleep on the floor - The Lumineers


➽ Sabe que pode não ser Selecionada?
Sim

[➽ Sabe que pode ser eliminada?
Sim

➽ Como a personagem lidaria com isso?
Se for logo no início, ela sairia bastante decepcionada, mas não demonstraria isso, pelo menos lutaria para não ocorrer. Com toda certeza isso reforçaria toda a insegurança e todas as suas incertezas, mas tentaria extrair o pouco do que pode aproveitar do tempo que estava na Seleção. Mas se foi um período em que pode consolidar novas amizades e crescer como pessoa ela sairá realizada, mesmo que estivesse apaixonada, ela sabe superar um amor não correspondido, mesmo que seja avassaladores, algumas lágrimas com certeza, mas com a postura e a sutileza que ela sempre lutou em manter.

➽ Por que ela deveria ser selecionada ou a Escolhida?
Se for bem estimulada ela tem potencial de ser uma grande política, sabe respeitar e algumas vezes admirar tradições e sabe o momento em que deve se libertar delas quando são obstáculos. Algumas vezes pode ser cegada por sua sede de liberdade, mas na maioria das vezes acaba escolhendo o dever a sua própria escolha e vontade. Por ter um considerável conhecimento político e carisma, mas as vezes tudo isso não é a única coisa necessária em um soberano e sim o seu papel como líder, e as vezes ela é mais conselheira do que chefe de estado.

➽ Sabe que pode não ser a Escolhida?
Sim

➽ Caso chegue a Elite e não ganhar, qual rumo a personagem tomaria?
Por já ter passado tanto tempo, acredito que ela irá ter conseguido finalmente encontrar seu próprio destino e assim decida seguir a carreira de professora de história, algumas vezes de música, vinculada a algumas ONGs de projetos educacionais nas castas mais baixas, de vez em quando viajando e conhecendo novas províncias. Utilizando sua imagem pública como atrativo para incentivos financeiros de empresas privadas para os projetos não governamentais.

『Algo mais & Curiosidades』

“I’ll be the next queen”

Escutando: Cough Syrup - Young the Giant
Lendo: Watchmen
Assistindo: Steven Universe

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...