~bolchevique

bolchevique
— may your god deny you +
Nome: ܟf̤υc̤k̤i̤n̤g ̤m̤e̤s̤s ̤s̤o̤m̤etimes || ̷p̷o̷k̷é̷m̷o̷n̷ τrainer™
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Solidao, Pernambuco, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha: Supernatural Beings


Postado




Mythological Beings


.:Nome completo:.
Arthur Lehmann Schmidt

.:Apelidos:.
Schmidt – um apelido tanto para os formais quanto para os amigos, ele gosta de ser chamado pelo sobrenome, embora não tenha inventado a “moda”.

.:Idade:.
Dezessete

.:Aparência:.
Arthur é um garoto com uma altura de 1,68, não que tenha sido um problema para ele não ser muito alto. Possui um porte físico forte, quase maciço por causa da imensidão de atividades físicas que pratica. Seu rosto tem um formato próximo do ovalado, com a mandíbula marcada e forte; por ele, cresce uma barba rala e acastanhada que Arthur gosta de manter quando convém, ou seja, na maioria das vezes. A boca tem o lábio inferior maior e mais cheio do que o superior. Os olhos são azuis-claros, brilhantes e reluzentes, com o contorno mais escuro em volta da íris. Arthur possui o cabelo castanho raspado nas laterais, de modo que em cima, possua o cabelo mais comprido, arrumando-o num topete bagunçado que vai para todos os lados, espetado.





.: Espécie:.
( ) Bruxa(o)
( ) Vampira(o)
(this) Lobisomem
( ) Humana(o)

.:Personalidade:.
Arthur tem um andar firme, pisando pesado e com força. Sua cara amarrada e expressão de durão pode afastar as pessoas dele assim que elas batem o olho em seu rosto, mas ele é muito mais do que uma cara emburrada.
Arthur certamente não é uma pessoa tímida, é apenas calado. Não gosta muito de dar o ar de sua opinião ou de sua presença nas conversas, prefere muito mais ficar quieto a se comunicar. Quando se expressa ou fala com alguém, é muito pouco, quase nada; de forma objetiva, bem clara e sem muito caso ou enrolação. Seu laconismo não significa que ele resolve tudo com grosseria, Arthur não gosta muito de ofender as pessoas simplesmente porque não vê fundo em falar coisas ruins para machucar, ele acha que nada se resolve com esse tipo de atitude. Tende a usar a violência física para resolver seus conflitos, e quando o faz, fica irreconhecível.
Seus problemas com raiva são evidentes desde que era pequeno. Arthur não fica bravo, ele fica possesso. É maito mais fácil tirar sua paciência quando se trata de importuná-lo ou de irritá-lo; tem o ímpeto incontrolável de esmurrar coisas e de esmurrar quem quer que esteja irritando sua pessoa. Na hora da fúria, não hesita em fazer o primeiro movimento, e com toda sua força, acaba, por muitas vezes, machucando com quem quer que esteja brigando. No entanto, ele ao menos tenta se controlar. Quando bate sua raiva, Arthur tenta se segurar ou se reprimir, e isso ele desconta em sua língua ou na parte interna das bochechas, mordendo-as com força ao ponto de sangrar. Por aí, entende-se que Arthur é dono de uma impulsividade que chega a ser, na maioria das vezes, prejudicial a ele. Para isto, resolve seu estresse tocando bateria, que é uma de suas atividades favoritas.
É certo que é um cara que não tem muita simpatia para oferecer ao mundo, mas talvez sua gentileza amenize um pouco a pequena de simpatia que tem. Arthur gosta muito de ajudar os outros carregando suas coisas ou até mesmo realizando pequenos favores e pequenos atos de cavalheirismo. Tenta tratar o próximo com respeito, educação e gentileza sempre que pode.
Importa-se bastante com o que faz ou causa, sempre se arrependendo de algum ato depois.
Muito desconfiado das intenções alheias, não costuma confiar em ninguém de primeira, mas tende, devido à impulsividade, chegar acusando de conspirações e coisas das quais desconfia, entregando suas percepções e sentimentos.
Por fim, nas relações pessoais, seu companheirismo é inabalável. Age fielmente por algum amigo sempre, e nunca deixará que fique para baixo por causa de algo. Caso mexam com algum amigo, é certo que podem contar com Arthur em primeiro lugar.

.:História:.
Arthur nasceu em Dresden, Alemanha, mas na época da mudança da família, possuía apenas um ano. Chegou em Manhattan ainda como um bebê, e é muito difícil que se recorde de algo desse tempo. É vindo de duas famílias de lobisomens da Alemanha, a família Lehmann e a família Schmidt, e, portanto, um lobisomem de nascença.
O pai faleceu logo que se mudou para Manhattan de uma doença chamada gota, que carregava desde jovem. Arthur não se entristeceu por ser apenas um bebê, mas admite que sente a falta do pai.
Desde muito pequeno, aprendeu que deveria viver nas sombras, e por isso, nunca contou a ninguém que era uma criatura sobrenatural, mesmo que sua raiva denunciasse parte disto. Arthur sempre teve problemas de raiva; sua fúria era explosiva e destrutiva, nascida em tempos de escolinha. Batia nos colegas por qualquer motivo bobo e sua mãe vivia indo à escola. Em tempos de lua cheia, conseguia ser pior.
Seus constantes ataques perduram até os tempos atuais, mas Arthur tenta controlá-los.
Quando sua vida mudou por completo foi quando seu vizinho se tornou seu irmão. Ele tinha doze anos e Michael, o vizinho, tinha onze. Arthur sabia que o pai com quem Michael morava era alcoólatra e que apenas causava transtornos para o garoto, e numa noite, o homem sofreu um acidente de carro, acabando por morrer atropelado quando voltava de um bar. Arthur sabia que Michael não tinha ninguém mais no mundo, e então, junto de sua mãe, acolheu o vizinho para que ele pudesse morar com os Schmidt.
Mesmo com todo esse tempo, Arthur e a mãe ainda ensaiavam contar para Michael e para Mark, o padrasto de Arthur, que são lobisomens, mesmo sabendo que existe risco. Valerie, a mãe, desconsiderou recentemente a hipótese e acabou desencorajando o filho de fazê-lo.

.: Seu personagem foi transformado? :.
( ) Sim.
(this) Não, ele nasceu assim.

.:Família:.

Oswald Kotler Schmidt – pai – morto – teria quarenta e sete anos – era dono de uma clínica veterinária para animais de grande porte

Photoplayer: Sean Bean

Oswald era um lobisomem assim como sua mulher e como seu filho viria a ser. Viveu uma vida tranquila na Alemanha morando com sua esposa e com seu pequeno filho de um ano até se mudarem para os Estados Unidos, Manhattan. O único porém era sua doença, a Gota, doença a qual o fator de cura não poderia resolver. Assim, faleceu ao completar dois anos da ida a Manhattan, deixando a mulher e seu filho. Era um homem um tanto egocêntrico e falastrão, mas não deixava de olhar sua família e de protegê-la do que o mundo reservava para eles.


Valerie Lehmann Schmidt – mãe – viva – quarenta e seis anos – empresária

Photoplayer: Michelle Fairley

Valerie, assim como o filho e o marido, era/é uma lobisomem. É uma mulher severa e de poucas palavras, como seu filho é em parte. Mesmo com os ataques constantes de agressividade de Arthur na época em que estudava no fundamental, ela continuava nutrindo afeição pelo único filho. Sempre lhe deu suporte, e em sua primeira transformação, era quem estava ao lado de Arthur para que tudo ocorresse bem.
Ela trabalha numa loja franqueada de roupas sendo a dona do estabelecimento.


Mark Gilroy – padrasto – vivo – quarenta e três anos – tatuador

Photoplayer: Travis Fimmel

O padrasto nunca foi um problema na vida de Arthur, ele até aceitou muito bem o falecimento do pai – ocorrido quando ele possuía apenas três anos –, então não foi difícil aceitar alguém como Mark em sua vida. O padrasto é uma pessoa meio fechada, mas de caráter impressionante, altruísta e generoso. Arthur gosta bastante de Mark e eles possuem uma ótima relação desde que o padrasto se mudou para a casa dos Schmidt.


Michael Baccari Schmidt – irmão – vivo – dezesseis anos – estudante

Photoplayer: Hunter Parrish

Não é exatamente o irmão de Arthur, mas é como se fosse. Michael era o vizinho dos Schmidt, que morava com o pai. Quando o pai de Michael morreu, Valerie o acolheu em sua casa por possuir real afinidade com Michael e sua antiga família fragmentada, e ele é parte da família.
Um garoto que é considerado uma verdadeira praga. Tira péssimas notas, toma advertências e Valerie precisa ir à escola falar com a coordenadora, porém ele é um garoto de bom coração e ótimo amigo de Arthur. Os dois são companheiros e agem como se fossem realmente irmãos.

.:Gostos:.
Andar descalço;
Gosta muito de carne de carneiro;
Gosta de vermelho;
Tocar bateria;
Gosta bastante de cães;
Assistir filmes;
Programas do National Geographic.

.:Desgostos:.
Não gosta de amarelo;
Não gosta de milho;
Detesta nozes em geral;
Quando acaba batendo alguém por uma razão boba;
Chinelos;
Café com açúcar.

.:Hobbies:.
Arthur costuma tocar bateria;
Andar de skate.

.:Fraquezas:.
Prata;
Acônito;
Sua raiva.

.:Habilidades:.
Sentidos muito apurados, como olfato, visão e audição;
Força;
Fator de cura.

.:Fobias e/ou Medos:.
Medo de agulhas;
Medo de montanha-russa.

.: Par? :.
(this) Sim, você escolhe
( ) Sim, eu escolho
( ) Não

.:Roupas:.

• Casual •




• Formais •




• Lutas ou algo semelhante •
Prefere usar camisetas e calças que não o prendam, no topo da preferência está o moletom para ajudar em sua mobilidade.

• Festas •




• Pijamas •




.:Escolha um número de 1 a 20:.
Dezesseis

.:Se ficar mais de três capítulos sem comentar, seu personagem morrerá ou algo do tipo, está de acordo?:.
Estou sim

.:Ele(a) estará sobre minha autoridade, ou seja, eu posso mudar algumas coisas no personagem, está ciente?:.
Sim

.:Seu/Sua personagem pode morrer ou se ferir a qualquer momento, você sabe disso?:.
Sim

.:Algo mais?:.
Não


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...