~bolchevique

bolchevique
— may your god deny you +
Nome: ܟf̤υc̤k̤i̤n̤g ̤m̤e̤s̤s ̤s̤o̤m̤etimes || ̷p̷o̷k̷é̷m̷o̷n̷ τrainer™
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Solidao, Pernambuco, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Something •º+..


Postado

。•+°*⚓️*+•} Another: Ficha {•+°*⚓️*+•。
Lucas Darling




Nome:
Lucas Darling

Idade:
Vinte

Personalidade: Merile
Extrovertido, animado e simpático, de primeira, suas qualidades mais notáveis. Relacionar-se com os outros nunca foi um problema para Lucas; comunicar-se é muito natural para ele. Para alguém tão comunicativo, é quase previsível que a ótima lábia venha junto com o pacote. Além de gostar de conversar e de interagir, Lucas também se expressa muito bem; desenvolve frases com habilidade e consegue roubar a atenção quando eventualmente se mete em alguma de explicar. Outra coisa que se observa em seu comportamento é sua grande simpatia. Lucas é um rapaz extremamente simpático e agradável; tem o caráter acolhedor e atencioso, sem se restringir a primeira conversa. Parece emanar uma energia boa e agradável, as pessoas se sentem bem perto dele e tendem a confiar nele depressa.
Por mais que confiem nele quase de primeira, Lucas não confia nos outros depressa; confiar é uma tarefa difícil, e conseguir a confiança de Lucas parece ser impossível, mas é apenas demorado. Ele é bem desconfiado, sempre pensando a respeito das intenções alheias e nas possibilidades de a pessoa ter más intenções; quando desconfia de alguém, costuma manter para si, mas caso haja um deslize sequer da pessoa ou dê, de repente, em sua mente que a pessoa tem de fato más intenções, ele comunicará seus amigos.



Lucas é muito brincalhão e falante; ele parece não parar quieto. Mexe com todo mundo e conversa com quem estiver perto, e é inevitável que faça isso com as pessoas que não gosta ou das quais desconfia. Lucas é assim como todo mundo, engraçado e brincalhão. Não nega que gosta de extrapolar de vez em quando, e com "extrapolar" entende-se, de um modo rude, encher a paciência de uma ou mais pessoas; ele gosta de ser irritante. Gosta de se apresentar para os outros como Senhor Darling, inserindo qualquer adjetivo — qualquer mesmo, desde que o enalteça — logo depois. Ainda carrega esse último comportamento infantil, e por mais irritante que seja para alguns, Lucas não pensa em parar com isso.



É uma pessoa que pensa bastante tanto em si mesmo quanto nos outros, tendendo a pensar mais na massa. Pensa em seu grupo, em seu bando, e recusaria por completo deixar alguém para trás ou de lado; mesmo que represente um fardo, ele hesitará e muito para deixar o amigo para trás. Seus amigos e sua família. As pessoas mais importantes para ele. Procura ser atencioso e compreensivo quando lida com seus amigos e familiares, e também um pouco irritante, afinal, ele gosta de irritar quem ele gosta.
Não costuma demonstrar — ou confessar — o que está sentindo de forma alguma. Tenta fingir que não se importa com o que os outros pensam, porém é bem inseguro com relação ao que os outros podem pensar caso ele exponha um sentimento. É por isso que quase nunca é visto nas raras vezes em que reclama de um dia ruim, normalmente continua sorrindo e fingindo que as coisas do mundo não tem peso sobre suas costas, como paixões e pequenos ódios, por exemplo. E, se perguntarem, Lucas nega e omite qualquer coisa.



Tem uma autoestima miseravelmente baixa devido a eventos passados, e não consegue enxergar pontos bons em ser ele mesmo, tanto fisicamente quanto em quesitos de índole. Quando ele para a fim de refletir sobre si mesmo, fica bem triste e desamparado, até que se esquece e volta a viver normalmente.

Aparência:

Como rapaz, Lucas é alto e esbelto, com 1,78 de altura; seus ombros são largos e não possui tantos músculos, mas também não é corpulento. A genética lhe presenteia com a capacidade de comer o quanto quiser sem passar de seu peso normal, 70 kg. Sua pele é clara, quase pálida, com algumas pintas castanhas pela face e corpo; a única cor que possui no rosto, possuindo lábios pálidos e finos. Lucas possui um nariz afilado e empinado, olhos castanhos-claros brilhantes com cílios escuros, espessos e retos. Os cabelos são castanhos, normalmente apenas penteados com os dedos, bagunçados; algumas vezes, ele sequer toca no cabelo, e eles permanecem amassados e revoltos o resto do dia.










Quando se transforma, vira um grande e majestoso veado, ultrapassando 1,90 de altura. Ganha força e imponência nessa forma, e costuma andar como veado pelas florestas ou até mesmo pela cidade, onde faz questão de que o conheçam por sua forma. Seus pelos na parte da cabeça e pescoço são castanho-escuros, enquanto os do corpo são mais claros e brilhantes; o focinho é negro e lustroso, e seus olhos são âmbares, vivos e belos.



Nome de quem representa:
Dylan O'brien

História:
Nasceu numa família de metamorfos que morava num povoado afastado e esquecido de Farystone. A vida rural era muito difícil, e, para isso, tinha que se submeter ao trabalho quando tinha pouca idade — sendo assim, não teve uma boa educação escolar —; puxava a charrua para arar a terra de seu pai para que só assim pudessem plantar o trigo, que, por sua vez, seria vendido, e o que sobrasse seria aproveitado. Todos os dias era terrível colocar-se em sua forma de cervo para puxar um arado; ficava cansado e com as costas doloridas. Começou a odiar sua forma animal; mesmo que antes tivesse orgulho por ser o cervo mais bonito da família toda, começou a ter desgosto pela própria aparência, e num dia em que se recusou a trabalhar puxando a charrua, tomou uma bela surra de seu pai. Depois de chibatadas nas costas, ardendo, Lucas saiu de seu vilarejo logo pela madrugada, deixando para trás tudo o que havia lhe feito mal e acabando por se embrenhar no mato. Passou quatro dias se afastando do vilarejo até que encontrou ninfas em um grande curso de água; elas se sensibilizaram por ver uma criança em um estado tão horrível, e o levaram até uma família de druidas que vivia próxima dali.
Desde aquele dia, Lucas passou a morar com os Darling, e deixou sua antiga vida para trás, seguindo para viver outra ao lado de sua nova família. É o quarto filho da família, o mais novo, de quatro filhos no total, e também o único metamorfo da família. Adotado pela família aos onze anos, considera esta sua família real.

O que é:
( ) Lobisomem
( ) Bruxo
( ) Ninfa
( ) Vampiro
( ) Demônio
( ) Anjo
( ) Sereia/Tritão
(this) Metamorfo
( ) Quimera
( ) Outro… Qual?

Bem ou Mau?
Bem

Armas:



Um arco-e-flecha de caça — não que ele cace com ele, é só o estilo do arco — que é seu companheiro por anos.



Caso haja combate corpo-a-corpo, Lucas carrega uma faca curva de doze centímetros com ele.


Medos e fobias:
Ele tem medo de escadas em espiral, não sabe o motivo do medo;
Tem medo de altura;
Não se sente muito confortável perto de aranhas, porém atura esse medo.

Par?
Pode ser, porém fica a seu critério.
Lucas é pansexual, ou seja, sente atração por todos os gêneros.

Sabe que se o seu personagem for do mal ele tem muito mais chances de morrer?
Sei

Sabe que mesmo sendo do bem seu personagem pode morrer?
Sei

O que acha sobre o fato de uma humana estar em seu mundo?
Acha que é muito perigoso para ela, porque não sabe como a maioria dos seres pode reagir com a presença de uma humana em Farystone; esconde o fato de que a vê como invasora, porque quer, primeiramente, ver como ela é, se é uma ameaça real. Em resumo, está desconfiado, com um pé atrás, mas teme por sua segurança.

Mataria para sobreviver?
Só se fosse extremamente necessário

Algo mais?
— Tem um gosto estranho por assustar pessoas que perambulam pelas florestas, aparecendo nas trilhas em sua forma de veado para bufar e bater a pata no chão, dando sinais de que irá atacar; quando a pessoa demonstra medo, ele cai na gargalhada, e volta a sua forma normal. Normalmente causa risos em quem assustou, e raramente causa confusões.




。•+°*⚓️*+•} The Children Of Fairy Tales: Ficha {•+°*⚓️*+•。
Atlas Pan




Nome:
Atlas Anthony Pan

Apelido:
Arch — não sabe ao certo a origem desse apelido, porém a maioria que o conhece, o chama desta maneira.

Significado do Nome:
———

Idade:
Dezesseis

Série:
2º ano — Atlas não repetiu ou pulou um ano; está na série correta para sua idade.

Veterano ou novato?
Veterano

Sexo:
Masculino

Orientação Sexual:
Homossexual

Pais:
Peter Pan e Wendy

Tem irmãos? Se sim, coloque o nome, idade e aparência:
Não possui irmãos

Aparência:
Atlas é um garoto com a altura razoável de 1,70; alguns são maiores do que ele, não que Atlas se importe com seu tamanho. Não é musculoso ou aparentemente forte; Atlas é magro, sem qualquer gordura extra para pegar com os dedos. Sua pele parece frágil: clara e pálida por sua falta de afinidade com "tomar sol", e mesmo que tome qualquer sol, não ganha qualquer bronzeado.
Seus olhos são uma coisa que ele valoriza, e alguns acham que ele tem razão; possui olhos grandes e claros, expressivos e reluzentes, emoldurados por cílios suaves e castanhos; nem ele mesmo sabe se o azul dos olhos pende para o cinza ou para o verde. Atlas possui o lábio inferior maior do que o inferior e dentes perfeitamente alinhados.
Seus cabelos são acastanhados e encaracolados, raspados dos lados e um pouco mais compridos na parte de cima, onde se formam mais caracóis, que caem cobre sua testa.







Photoplayer: Troye Sivan

História:
Cresceu na casa da família de sua mãe, em Londres, com seus pais e mais ninguém. Não tinha muito o que fazer sozinho em casa, e sequer tinha irmãos para brincar; nunca foi para a escola, já que tinha educação em casa, e o que restava era ficar sozinho com sua mãe e uns empregados. Certa vez, se cansou da vida monótona, e com treze anos, pediu para o pai lhe colocar numa escola normal. Conseguiu o brinde, e passou a estudar numa prestigiada escola de Londres, mas logo no primeiro mês, foi alvo de bullying por ser muito pequeno e foi perseguido por um grupo de garotos depois da aula; Atlas correu pela cidade e se distanciou demais da escola e da zona conhecida. Estava perdido, não sabia voltar para casa porque nunca saía, e se viu num beco sem saída; não sabia voltar para casa e nem mesmo o que fazer. Enquanto isso, seus pais estavam desesperados procurando pelo garoto, e Atlas continuava sem ser encontrado por Peter, que o procurava por toda a cidade. Depois de doze horas, foi quando foi encontrado deitado em frente a um telefone público; Peter o levou para casa esbravejando, e depois de uma série de broncas, Atlas foi proibido de sair de casa para sempre, e o pai o tirou da escola, voltando a dar a educação do filho em casa.
Frustrado por ter sido acusado injustamente, Atlas passou anos e anos bravo com o assunto, até que, para apaziguar a situação de brigas com o pai, a mãe decidiu colocá-lo num colégio especial. Para a alegria de Atlas e de Peter — que buscava segurança para o filho —, Atlas ingressou o The Royals no primeiro ano do Ensino Médio, e sua vida mudou para sempre.

Personalidade:
Atlas tem um andar que expressa sua curiosidade acerca das coisas; observa o que o cerca, com a cabeça erguida e ombros relaxados. Por prestar atenção demais nas coisas em volta, acaba trombando nos outros com muita frequência. Apesar do andar aparentemente confiante e seguro, Atlas é levemente tímido, ainda mais quando está num lugar novo, que ele ainda não se familiarizou. Vira um bicho do mato quando está em lugares desconhecidos, novos, mas não demora a se soltar e mostrar-se alguém divertido.
Atlas não costuma falar muito; não gosta muito de se comunicar, mas quando o faz, é com certa desenvoltura e habilidade. Sua lábia é quase fantástica e sua linguagem corporal apenas complementa seus dotes para a comunicação.
Como dito, Atlas é muito observador e atento às coisas, mas sua memória é patética; sua percepção também é ótima, e perceber as intenções dos outros são coisas que ele sabe fazer até que muito bem, seja entender um sinal ou interpretar linguagem corporal. Costuma analisar o fundo das coisas com muita precisão; vê os caminhos e alternativas possíveis e racionais para obedecer e seguir. Faz isso porque liga para seu bem-estar; ele é a pessoa mais importante para si. Pensa muito no que pode beneficiá-lo antes de agir, e seu egocentrismo faz com que perca amigos de vez em quando por se colocar antes dos outros. Porém Atlas não menospreza seus amigos.
Não é a pessoa mais animada quando se trata de obedecer regras com as quais ele não concorda. Para Atlas, é muito difícil aceitar regras de alguém que ele não quer obedecer, e quando segue, segue de má vontade; nesta hora, também é impossível para o garoto segurar sua língua, e acaba comentando qualquer coisa sarcasticamente — esse sempre foi o motivo pelo qual levava/leva broncas. Não obedece quem não considera um líder, uma pessoa apta a ditar regras ou não obedece se as regras parecerem abusivas ou contraditórias.
Também não confia facilmente nas pessoas. É desconfiado a um nível quase paranoico, é confiar nos outros é um desafio; para ele, todos podem estar planejando algo, e o espírito bisbilhoteiro de Atlas entra em ação. A polícia chama de "stalkear", por mais que Atlas chame de "descobrir a verdade".
Como dito, Atlas não menospreza seus amigos, apenas pensa em si antes dos outros. Por mais que goste deles e que goste de fazer com que deem boas risadas, ele ainda vem primeiro. Atlas tem a estranha mania de mentir e de omitir o que está sentido ou pensando, até mesmo de mentir sobre fatos inteiros e criar histórias para encobrir a verdade. Não é uma coisa da qual se orgulhe ou se vanglorie, ele tenta mudar e falar a verdade nos últimos tempos, mas parece ser impossível não mentir; a mentira é mais atraente do que a verdade em si. Sua boa lábia contribui para que seja um excelente mentiroso, e é o que ele faz de melhor. É impossível saber o que ele sente, se é verdade ou não, mas ele está tentando mudar.

Gosta:
Gosta de usar moletons largos;
Gosta de ver programas ou estudar sobre répteis, em especial, cobras;
Filmes de suspense;
Ler, especialmente livros de aventura;
Gosta do frio;
Gosta que as pessoas tenham educação ao se dirigir a ele, se sente melhor e mais confortável quando isso acontece, e normalmente tem uma boa impressão de quem faz isso;
Estar na frente de uma lareira ou fogueira;
Sua comida favorita é marshmallow;
Sua cor preferida é azul.

Não gosta:
Não gosta de ser forçado a algo, a obedecer ou a aceitar coisas que vão contra seus preceitos;
Não gosta de cereais ou frutas;
Não gosta de chocolate;
Não se sente bem usando calças muito largas;
Chinelos;
Não é fã de esportes, o único que se salva é o lacrosse e o basquete;
Cheiro de cigarro;
Não suporta gritos ou pessoas que falam alto demais;
Escrever, só porque sua letra é terrivelmente feia;
Não gosta de ficar sozinho em lugares que não conhece.

Hobbies:
Atlas lê no tempo livre;
Gosta de ler sobre a Terra Do Nunca, já que nunca foi para lá.

Medos ou Fobias:
Tem medo de piratas;
Medo de águas profundas;
Ficar preso em lugares como quartos e salas;
Tem medo do escuro.

Segredos:
Atlas só está no time de lacrosse por causa do treinador, porque apesar de gostar do esporte, não queria estar no time; desde que entrou na escola, desde que o viu, tem uma queda pelo treinador.

Manias:
Mexer no cabelo, Atlas mexe nos seus cabelos quase o tempo todo;
Tirar e colocar o capuz quando está com um casaco de capuz;
Balançar a perna quando se senta.

Habilidades:
Atlas é muito bom em estratégia e lógica;
Ele cozinha muito bem;
Sua percepção é muito boa;

Relação com o par:
No começo, Atlas é completamente seco, arisco e fica na defensiva o tempo todo; mas é assim com todo mundo, e logo mostra o seu lado mais amável e aceitável. Atlas não gosta de conquistar, gosta de ser conquistado, e é convencido o suficiente para saber o que está causando na pessoa. Porém jamais admitirá qualquer tipo de interesse de sua parte, e tem sérias tendências a omitir seus sentimentos.
Depois de um longo caminho percorrido, depois de muita confusão na cabeça dos dois, quando finalmente juntos, Atlas se mostrará — a seu modo, claro — carinhoso e compreensivo, gentil e leal, incrivelmente intenso.

Qual seria o par perfeito para o seu personagem?
Um rapaz atencioso e paciente — extremamente paciente — com suas atitudes; que o compreenda e que não seja uma pessoa que simplesmente irá deixá-lo de lado em qualquer circunstância. Minimamente gentil, e não importa se for um filho de vilão ou de herói, Atlas não se importa com isso.

Tem um animal de estimação?
Não

Tem algum tipo de magia?
Não

Vai fazer parte da equipe de torcida?
Não

Se o seu personagem for homem, vai fazer parte do time de lacrosse?
Sim

Está ciente que o seu personagem pode ser a(o) Fairy?
Sim

Algo mais?
Atlas tem alergia a leite;
Não tem muita noção de profundidade, para ele, estar o sétimo andar e no térreo parece, em sua visão, a mesma coisa.
Sofre de insônia desde muito cedo, e às vezes, precisa tomar remédios para que consiga dormir;
Tem um medo inexplicável de ficar preso em salas ou quartos, tanto que nem fecha as portas;
Tem um fascínio estranho por cobras.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...