~JaneMaple

JaneMaple
Nome: Au revoir Shosanna!
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Pomerode, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 4 de Maio
Idade: 18
Cadastro:

Heroes and Villains: The New Age (ficha)


Postado

"We're coming..."

Some people are just born with tragedy in their blood.



All the lonely people
Where do they all come from?
All the lonely people
Where do they all belong?


Mostrar Spoiler: ✧ Here ✧




Nome Completo:
•Hadlyn Ramona Holkoff

Apelido:
•Hady ou Rammy, sua mãe a chamava de Licorice

Idade:
•19 anos

Orientação Sexual:
•Heterossexual

Pais:
•Alonzo Holkoff (pai, 46 anos - Investigador Particular, antigo policial):

×Andrew Scott×

•Barbara Gordon (mãe, 48 anos - antiga Oráculo e Batgirl):

×Isla Fisher×


Aparência e Descrição:




×Daisy Ridley×

•Cabelos de comprimento mediano acima dos ombros em uma tonalidade de castanho médio ondulado , bagunçados e habitualmente despenteados pelo desgosto insistente de Hadlyn ao pentear seus cabelos, olhos amendoados proeminentemente castanho claro, porém em certas ocasiões aparentam estarem âmbar (dependendo da estação do ano), Hadlyn também gosta de esfuma-los com uma maquiagem escura, segundo ela isso faz com que seus olhos aparentem serem maiores. Ela carrega forte desprezo pelas suas pernas já que as coxas insistem em permanecerem coladas uma na outra quando as pernas são postas juntas, corpo esguio, sombrancelhas grossas bem definidas, tem um quadril largo, braços franzinos, pele caucasiana iluminada com um sutil brilho oliva, bronzeada pelo sol, seu nariz é avantajado e aristocrático.1,73 de altura, 54 kilos, cílios alongados e volumosos quase incapazes de ficarem levantados. Há algumas sardas em uma coloração marrom avermelhada, salpicadas aleatoriamente pelo seu rosto, nariz e busto. Hadlyn carrega sutis marcas profundas do riso estampadas na face, pela sua natureza bem humorada e pela genética que lhe fez herdar covinhas de seu pai, além de ter um péssimo corte de cabelo reto.

Personalidade::
•Indecisa, vulnerável, doce, impaciente, apavorada, imprudente e extremamente teimosa. Esses são alguns dos adjetivos empregados com razão a Hadlyn Ramona Holkoff.
Autônoma e independente, curiosa e observadora por natureza, com um habel poder de dedução para descobrir os assassinos nos filmes de terror e suspense.
Mesmo aparentando ser uma garota ignorante do interior de uma fazenda falida na zona rural de Gotham, ela é bastante esperta, com uma questionável habilidade de observação e interpretação, consegue ler as pessoas nas entrelinhas, encontrar palavras ocultas nas frases, decifrar gestos corporais e entender o real significado de alguns acontecimentos e atos realizados pelos criminosos residentes do Asilo Arkham. Sua maior arma é a sua língua afiada, que atualmente ela morde cada vez que vê algo nos noticiários que não parece justo aos olhos dela, tentando controlar seus questionamentos.
Tem um vasto vocabulário cheio de argumentos que ela demorou anos para desenvolver e aprimorar, entretanto é péssima em assertividade, não consegue concordar com idéias e opiniões inconclusivas, sem base científica nenhuma, ou apenas opiniões que vão contra suas ideologias, e são repletas de preconceito.
Como Hadlyn sempre teve uma perspectiva flexível, tenta ao máximo encontrar o lado bom dos acontecimentos ruins, sempre arrumando um motivo para continuar de pé, com um belo sorriso no rosto, em certas ocasiões chega a ser algo quase que impossível, mas ela persiste apenas para não ver ninguém preocupado com ela, se alguém de fato se preoculpa.
Fala palavras a esmo com completa sinceridade, tem pleno conhecimento que isso pode acabar machucando as pessoas porém também acredita que a verdade as tornará fortes, sempre dispostas a mudarem e a se tornarem pessoas melhores. Pelas coisas que diz as outras pessoas ela é vista como mal educada, uma garota de fato sem escrúpulos e sem travas. Pode ser bem cruel quando quer.
Tenta medir o que irá falar por medo de magoar alguém que irá vir a ser importante algum dia para ela. É por motivos como esse que Hadlyn trata as pessoas que não simpatizam com ela como se fossem suas melhores amigas, pois é sempre melhor ter mais aliados do que inimigos.
Na maior parte das suas escolhas ela é instintiva, acaba ignorando seu lado racional, segue o que seu corpo, coração e alma indica no momento ser o melhor. Tem um gosto peculiar por música e artes plásticas, preferindo tudo o que não tem seu devido desconhecimento, ou seja, adora o que é criado pelo artistas independentes. Tem amor por ficção pulp e literatura medieval, entretanto não é leitora assídua, o último livro que leu foi na 5ª série.
Ela tem memória eidética e sempre se lembra de uma promessa, e pode ficar por meses relembrando as pessoas sobre as coisas que prometeram a ela...ou que falaram pra ela, guarda isso para que possa utilizar mais tarde como ameaças ou chantagens, mas nunca se atreveria a realmente usa-las contra alguém, Hadlyn tem em mente que isso seria uma das coisas mais baixas a serem feitas. Hadlyn tem uma queda por psicologia e engenharia mecatrônica.
Não é uma garota organizada, vive entre o caos da sua bagunça, entretanto ela não pode negar que se sente bem na própria confusão.
Gosta de falar, e é bem alegre, algo que chega a ser meio bobo. Conta piadas ruins, encoraja os mais tímidos, gosta de fazer as pessoas felizes, mesmo se essas pessoas precisem rir dela para serem felizes. Quando criança sofria bullying das outras crianças, mas ela nunca se sentiu ofendida, pois ria de tudo o que as outras crianças a chamavam, as vezes até concordava, e ainda contava coisas ruins ao seu respeito, apenas para rir e ver as outras pessoas alegres.

História:
•Assistiu sua vida inteira escorrer pelos dedos, sentiu seu sangue quente fluindo do ferimento recém recebido, a ardência latejante de seu abdômen, jurou ouvir o chiado de sua carne queimar. Barbara jurou que morreria naquele exato momento, sentiu seus olhos lacrando em suas pálpebras, suas iris dilatando-se por conta da dor, após isso, viu apenas a escuridão.
Devido as limitações físicas que Barbara receberá após um ataque violento de Coringa - no qual ele atirou nela -, contra seu pai, James Gordon, o Comissário de Polícia de Gotham City, ela teve que largar seu adorado manto de Batgirl, e tentar retomar sua vida normal novamente. Seu dorso abaixo fôra paralisado decretando o restante de sua vida encima de uma cadeira de rodas, junto a várias seções de terapia e natação.
Ela tornou-se a Oráculo, auxiliando toda a Bat-Familia em missões de localização e investigação, porém não durou muito.
Barbara queria sentir-se como antigamente, não necessariamente ser a Batgirl, ou uma heroína, mas ser o que ela era antes, uma vigilante.
Por anos ela levou uma vida de privações, sentada naquela maldita cadeira de rodas , olhando o tempo passar pela janela, o crime correr solto e não haver justiça, apenas tentativas falhas. Ela decidiu agir por conta própria, acessando os documentos da DPGC (Departamento de Polícia de Gotham City), e hackeando informações sobre casos sem soluções, arquivados por ausência de provas. Foi nesse exato momento que Barbara conheceu Alonzo Holkoff, um policial ferido em um confronto com a alguns assaltantes de banco, impedido de prosseguir a atuar como policial por conta de seus ferimentos recentes. Ele estava invadindo os mesmos arquivos que ela, no mesmo momento, com o endereço rastreável de IP do hospital. Barbara, no mesmo dia, foi até o hospital disfarçada de investigadora para interroga-lo sobre qual seriam as intenções dele com os arquivos. Chegando lá os dois tiveram um tipo de ligação, Alonzo em estado deplorável em cima de uma cama com escoriações em todo o rosto portava um celular em mãos, celular este que ele usava para acessar o sistema da polícia. Ela não necessitou fazer perguntas, tudo estava claro. Alonzo disse que não conseguiria permanecer naquele estado sem fazer nada, então estava trabalhando de forma individual e independente, e Barbara...bem, Barbara entendia perfeitamente.
Os dois trabalharam por muito tempo como investigadores, auxiliavam o Departamento e Batman (mesmo que Alonzo detestasse o vigilante), com a convivência surgiu algum sentimento, após Alonzo receber alta do hospital pediu-a em namoro, Barbara de início não aceitou, acreditava que não havia necessidade em um relacionamento mais profundo do que o profissional, porém após alguns meses, pouco a pouco, se entregou completamente.
Deste romance, em uma tarde gélida de primavera, nasceu a pequena e rechonchuda Hadlyn Holkoff, com um sorriso radiante no rosto que destacava as marcas de suas covinhas. Cresceu na zona rural de Gotham, em uma fazenda falida pertencente a família Holkoff por anos. Teve sempre a responsabilidade de ajudar sua mãe por conta das restrições, já que por causa da s inúmeras seções de terapia de reabilitação Barbara recuperou o movimento parcial das pernas, entretanto ainda necessitava de ajuda em algumas tarefas, e Hadlyn, como uma boa filha, não negava. Seu pai havia deixado o posto de policial e agora trabalhava de Investigador Particular em casa, com a ajuda de Barbara, uma dupla dinâmica. Hadlyn nunca havia se interessado em investigação, não havia nada de tão extraordinário naquilo tudo, na opinião dela, porém isso mudou do dia para noite.
Aos 16 anos, Hadlyn chegou da escola faminta, buscou pelos pais em cada canto da fazenda, entretanto não havia nenhum sinal deles. O escritório encontrava-se em plena organização, sem resquícios ou rastros. Ela os esperou por dias, que tornaram-se semanas, que tornaram-se meses, que tornaram-se anos.
Hoje em dia, em seus exatos 19 anos, ela atua como Investigadora Freelancer (carreira a qual ela nunca havia pensado em seguir), é conhecida pelas ruas de Gotham como a vigilante justiceira Paladina, e permanece em busca de seus pais, residindo na Fazenda Holkoff, no interior de Gotham, esperando pelo dia que eles retornarão.
Hadlyn acredita que algum criminoso vingativo arrumou um jeito de retirar seus pais da cidade, e eles a abandonaram para poupar sua vida, por conta disso decidiu se tornar um heroína, limpar a cidade em busca desse criminoso para que seus pais possam voltar.
Foi resgatada durante uma campana solitária no centro de Gotham enquanto tirava fotografias e espionava mafiosos trajada de Paladina, ela não se lembra muito bem do que aconteceu, apenas que acordou em algum lugar desconhecido com uma gigantesca cefaléia.

Herói ou Vilão?
•Heroína com fortes tendências ao lado vilão, podendo a vir se tornar mais tarde.

Gostos/Desgostos:
Gosta: Café bem doce porém não tão quente| jujubas coloridas| alcaçuz (ela ama loucamente)| donut| torta de morango e de maçã (tudo que seja doce e comestível)| biplanos| chá de bolhas| história medieval| apaixonada pelos ideais de liberdade anárquicos| patins de rodas aleatórias| filosofia| ecologia| obras de Charles Bukowski| Astronomia| engenharia reversa e genética| psicologia criminal| mirtilo| Sherlock Holmes| Cadbury| cheiro de amônia e dinamite| baralhos de cartas e jogos místicos| jogos de tabuleiro| raciocínio e estratégia| gosta de filmes noir| macarronada e as botas Dedra.

️Não gosta: Tecnologia (ela odeia qualquer forma tecnológica e acha perda de tempo gastar tempo e dinheiro, segundo Hadlyn, as pessoas seriam muito mais felizes se o dinheiro gasto nessas coisas fosse gasto em comida, água e roupas para pessoas carentes)| grosseria| armas de fogo| prazos| detesta que falem de forma superior com ela ou com qualquer outra pessoa| não gosta de bebidas gasosas| roupas justas| praia| cebola. Ela tem nojo de dinheiro, Hadlyn afirma que o dinheiro é uma maldição, a maior parte das mortes no mundo são por causa desse mísero pedaço de papel fedorento ela prefere queima-lo a deixa-lo em circulação ocasionando ainda mais mortes, como um círculo vicioso.

Poderes:
•Sem poderes.

Habilidades:
– Exímia habilidade no manejo de marretas, bastões e Sai (arma nativa da China).



– Mestra em disfarces.
– Perita em Escapologia.
– Ginasta altamente capacitada, sendo capaz de deferir chutes altos e com precisão fatal, por conta da ginástica consegue dar super saltos de mais ou menos 4 metros de altura e ½.


– Ótima atriz (sendo Hadlyn capaz de imitar a voz, gestos e manias de qualquer pessoa. Ela também é capaz de controlar seus sentimentos, por exemplo, ao sentir ódio ela consegue trocar esse sentimento por pena ou compaixão).
– Aprende mais rápido do que a maioria.
– Mais forte do que aparenta.



Hobbies:
•Astrônoma e Química amadora
"Nós somos feitos da poeira de estrelas." - Carl Sagan




Música que o define:
Halsey - Gasoline

"[...]
Well
my
heart
is
gold
and
my
hands
are
cold
[...]"


Odeia... esperar

Ama... observar as estrelas

Uniforme:
•Longo sobretudo confeccionado por aramida vermelho, meia calça preta resistente, de estampa lisa, mitenes longas de material flexível na cor preta.

• Bota Dedra de motociclista na cor preta, cadarços expostos nas laterais exteriores e fivelas que crepitam a cada passo dado por Hadlyn.

Máscara de Scaramouche - um palhaço (personagem da commedia dell'arte) que sempre consegue se esquivar de situações difíceis que se encontra, geralmente à custa de álguem. "Scaramucia", nome original, significa escaramuça.


Codinome de Herói/Vilão:
Paladina, porém também é conhecida por Darka.

Medos:
•Hadlyn tem pânico de altura, é realmente algo sério, ela passa mau, tem tremedeiras, soa e tem fadiga intensa, dependendo da altura pode chegar a desmaiar.

Fobias:
Acrofobia – consiste em um medo exagerado e irracional de altura.

Coulrofobia – medo de palhaços persistente e irracional.

Atazagorafobia – medo de ser esquecido, ignorado ou abandonado.

Traumas:
•Seu extremo pânico de altura se deve ao fato de Hadlyn ter ficado presa em uma roda gigante quando pequena. Ela ficou presa em uma altura de 78 metros durante 5 horas esperando os bombeiros e os técnicos de manutenção.

"When you grow up, your heart dies."
•Por conta do sumiço de seus pais, ela tem uma grande mágoa de ser esquecida e abandonada novamente.

Vícios:
•Vício no consumo de cafeína e doces.

Objeto Valioso:
•Uma bela caixa de música de bronze com detalhes em ouro e tapeçaria delicada inspirada na Dinastia Romanov, herança familiar dos Holkoff's, sendo o último presente ganho de seus pais.



Herói/Vilão Favorito:
Batman (Bruce Wayne)



Herói/Vilão que Odeia:
Coringa (desconhecido)


Quer par?
•Sim ><

Se sim, quem?
•Deixo isto nas suas mãos ;*

Algo Mais:
•Se seus pais não tivessem desaparecidos ela seguiria carreira como patinadora de Roller Derby. Quando ela finalmente encontrar seus pais novamente ela quer levar esse sonho a diante, e futuramente trabalhar como patinadora patrocinada de uma grande marca.
•É extremamente azarada, se há possibilidade de algo de bom acontecer com ela, nunca acontece. Pode ter 99% de probabilidade de algo dar certo, e 1% de dar errado, sempre dá errado.

•Para se sustentar trabalhou aos 17 anos como faxineira.

• Tem um carregado e característico sotaque britânico que ela tenta esconder por não gostar da maneira como soa.

• Hadlyn é canhota, porém não tem nenhuma dificuldade em manejar armas destras.





Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...