~Mendwss

Mendwss
Nome: Jonas
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Sete Lagoas, Minas Gerais, Brasil
Aniversário: 9 de Outubro
Idade: 16
Cadastro:

Ficha - Becoming Human


Postado

Ficha - Becoming Human

— Nome completo: Kael Stan Meester

— Idade: 17 anos

— Apelido:

— Aparência:


Um garoto grande e alto, com a altura beirando os 1,80 facilmente. Possui um porte físico forte e atlético, com o peito e os ombros largos. Sua pele é claríssima, chegando a parecer empalidecida; não possui sinais avermelhados no rosto ou qualquer indício de cor, nem mesmo pintas pela face. Kael possui um rosto ovalado e com o queixo afilado; a mandíbula é forte e não muito marcada. Pela face, cresce uma barba escura que ele tira, portanto nunca soube se seria espessa ou não. Os cabelos são escuros e lisos, muito próximos do preto, sempre arrumados num topete mal penteado; os olhos também são acastanhados, mas mais claros do que seus cabelos. São emoldurados por cílios curtos, espessos e retos; as sobrancelhas são escuras e não muito espessas.

— Gifs do seu personagem:








— Photoplayer: Francisco Lachowski

— História:
Vindo de uma família de pais divorciados, Kael teve que aprender a conviver com os pais e seus estilos diferentes, sua mãe que se tornou uma hipester que morava em um porão velho, e seu pai que era um advogado sério e comportado, por passar mais tempo com sua mãe é mais parecido com ela. Seus pais nunca se suportaram sempre que estão em casa trocam faíscas, mais não é isso que mais incomoda o garoto e sim sua madrasta a egocêntrica Olivia.
Na Escola Kael é um pouco popular por conta do time de basquete do qual faz parte, todavia não segue o típico padrão de garoto popular preferindo por muitas vezes ficar na sua, gosta de cantar, embora não seja um segredo poucos sabem, canta em alguns eventos para puro divertimento, também gosta de tocar instrumentos. É muito bom em algumas matérias e por isso, às vezes, é tutor de alguns alunos que sentem dificuldades.
O momento mais difícil da vida do garoto foi quando revelou sua condição sexual para seu pai, sua mãe já sabia que pensou que não falaria mais com ele, entretanto seu pai lhe deu um forte abraço. Já teve alguns namorados, mas nada muito sério.

— Personalidade:
De olhar desatento, andar leve e silencioso, silencioso como ele nas rodinhas de amigos; talvez com um sorriso leve no rosto, mas nunca falando demais. Chamando-o para algo, nunca se ouvirá uma grosseria de sua parte, pois Kael é gentil e não tem o costume de agressões verbais. Outro traço é que iniciativa não é seu potencial. Kael é chamado pelos outros em todas as ocasiões, e é assim que arranja amigos; as pessoas vão até ele por qualquer razão e acabam se tornando amigas do garoto. Raramente tem ataques de timidez; Kael não é tímido, é apenas quieto. Sozinho, Kael tende a ser quase dominado por sua timidez que brota quando se encontra solitário. Não gosta da solidão, ele fica mais perdido do que já é, e talvez nunca mais se encontre se ficar isolado; por isso, gosta de ficar com pessoas. Ele não é tímido, implicando na sua falta de vergonha; não chega a ser uma falta de vergonha descarada, Skyler é apenas desinibido e talvez corajoso ao olhar de alguns, implicando em sua grande independência dos pais.
Ocupa-se em observar o cenário mais do que se ocupa em prestar atenção numa conversa ou quando anda, e por isso, tromba nas pessoas com frequência. Quando presta atenção em algo, é certo que ele irá se perder em algum momento. Por mais que seja perdido, entende aquela parte ou aquele todo até que depressa; ele é disperso, não lesado. As coisas roubam sua atenção muito facilmente e ele consegue sair completamente do assunto em questão de um estalar de dedos. A maioria das coisas se perde no mar de sua mente, indo embora. Assim como o mar, Kael é calmo, mas profundo, e quando fica revolto, acalma-se depressa. Coisas contra os outros o deixam bravo; atos de qualquer tipo de violência – verbal ou física – nos outros, tiram Kael de seu estado calmo. Irritado, sua raiva vem como uma onda gigante e logo se aquieta; ele acredita que as coisas não se resolvem com a raiva e que ficar estressado ou irritado jamais resolve uma situação – também por ser contra a violência. Não tem o costume de cuidar da vida alheia, então não liga para os outros e seus problemas. É individualista, mas está tentando mudar isto desde que começou a atuar, já que é um trabalho em equipe; tenta pensar mais nos outros ultimamente.
Tem um espírito criativo e aptidão para arte; sua criatividade aplica-se tanto em textos quanto para atuação, até mesmo em piadas que sopra para os amigos. Percebe-se, de cara, que a criatura tem paixão por música, visto ora cantarolando uma música em voz baixa, ora balançando-se numa dança de ombros; gosta de ter um fone nos ouvidos, de onde saem músicas eletrônicas, suas preferidas. A arte, seja de qualquer tipo, o distrai, e é a única coisa em que mantém sua preciosa atenção e onde se encontra quando está perdido. Por fim, sua preguiça. Ele parece um sofá, nunca sai do lugar para se mexer ou se exercitar. Odeia qualquer tipo de esporte senão um belo basquete; o amor de Kael pelo basquete é quase tão grande quanto o amor dele por ficar fazendo nada, parado, tranquilo, e é a única coisa que faz para se mexer de vez em quando.

— Em qual grupo se encaixa?
Ele é um pouco popular por conta do basquete, entretanto não chega a ser conhecido por todos da escola, e nem ter muitos amigos.

— Sua opinião sobre sereias?
Quando criança tinha um pensamento bastante lúdico, acreditava em tudo lobisomens, vampiros e sereias. Com o passar do tempo foi deixando a fantasia de lado, mesmo sendo um grande fã de filmes que envolvam o tema e já acreditando ter visto uma nave alienígena.

— Orientação sexual: Homossexual

— Deseja par? Relação com o seu par:
Sim, Kael age normalmente, todo imerso em seu jeito gentil e cavalheiro. Tem uma boa conversa e gosta bastante de ficar perto do par; percebe depressa que está gostando de alguém, mas pode ser meio lerdo para demonstrar qualquer coisa. Presta atenção nas manias do mesmo e em praticamente tudo. É muito carinhoso, faz questão de andar junto, mas não tem um ciúme acentuado ou alarmante; chega a ser quase que nada ciumento. Gosta de levá-lo para ver coisas legais e para fazer coisas, sempre querendo ser o cavaleiro no cavalo branco.

— Uma frase que defina seu personagem: ‘’ Às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido.’’ Pessoa, Fernando.

— Medos e manias:
Kael tem medo de se afogar;
Medo de bois e touros por pensar que eles podem persegui-lo;

Quando vai amarrar os tênis, ele dá um laço de duas voltas;
Mexer no cabelo o tempo todo.

— Favoritou a fanfic? Sim

— Algo a mais?
Não



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...