~Loony- - Clan Akatsuki

Loony-
.why
Nome: Aylla • アイラ • 아이라 • 艾拉 • Loony • Chibi-chan • Sayuri
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Pirai, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 17 de Julho
Idade: 15
Cadastro:

Sobre O Colecionador de Borboletas


Postado



Olá~
Bom, como o título do Jornal diz, hoje eu vou falar sobre a minha fanfic que está parada, O Colecionador de Borboletas 'u'

Como alguns já sabem, eu tenho estado muito ocupada ultimamente, por conta da escola, do ballet e questões pessoais na minha família (mil tretas -q). Em razão disso, eu simplesmente parei de escrever essa fanfic. Eu ia até mesmo excluí-la, mas recebi algumas mensagens privadas de pessoas que realmente estavam gostando da fanfic me pedindo para não exclui-la e me dando forças para pelo menos tentar continuar a escrevê-la.

Acontece que não da.

O Colecionador de Borboletas é uma fanfic com uma temática triste, embora eu tenha inicialmente dito que não haveria drama como em O Garoto das Flores. O drama em O Colecionador de Borboletas, para mim, é uma coisa mais "pesada". Talvez alguns concordem comigo, talvez alguns não. Anyway, vou direto ao ponto:

Esse Jornal conta tudo. Absolutamente tudo sobre O Colecionador de Borboletas. Todas aquelas dúvidas serão (eu espero) esclarecidas aqui.

E eu estou escrevendo esse Jornal porque darei a fanfic como terminada e não a escreverei mais.

Senhoras e senhores, eu lhes apresento, tudo o que estava por trás de O Colecionador de Borboletas:

Amnésia dissociativa
Entre suas causas, pode-se descartar um dano físico ao cérebro. As perdas de memória dissociativas ocorrem devido a alto estresse ou um trauma psicológico. Quando, por exemplo, uma pessoa sobrevive a um acidente de avião, sua memória no acidente remete-se apenas a instantes antes do pânico generalizado ao qual esta foi acometida, tendo o estresse gerado um esquecimento dos fatos. As memórias ficam, às vezes, salvas no inconsciente, podendo ser trazidas à tona por meio de terapia ou hipnose.


É com essa doença que nossa história se inicia.

No decorrer dos primeiros capítulos, é possível notar que algo não está certo com o nosso querido Yuu: ele não se lembra de alguns fatos de sua vida, e isso tem uma razão. A construção na cidade, mostrada no capítulo 4. Não sei se alguém notou, mas aquele é o Orfanato Hyakuya, após um incêndio.

Quando criança, o próprio Yuu se lembra de passar algum tempo na fazenda de seus tios Guren e Mahiru. Nesse tempo, ele conheceu algumas das pessoas mais importantes em sua vida: Shinoa, Akane e é claro... Mika.
Em um dia, quando Shinoa viajava, Yuu havia ido dormir no Orfanato, pois era aniversário de Akane. No meio da madrugada, ele e Mika pegaram um pequeno bolo que haviam comprado mais cedo e escondido e acenderam velas, cantando parabéns para você para Akane. Teria sido uma bela memória, se Yuu não tivesse esbarrado numa vela, que caíu no chão e incendiou o Orfanato. Essa foi a ocasião traumatizante que desencadeou a Amnésia Dissociativa em Yuu. Ele viu seus amigos morrerem. Só restou Mika.

Logo as consequências vieram: Yuu passou a se esquecer sobre tudo o que era relacionado ao Orfanato Hyakuya. Ele se esqueceu de Mika.

É nesse ponto em que descobrimos a razão do título da fanfic ser O Colecionador de Borboletas.

Mais do que uma referência à música Butterfly do Bangtan Boys, ela se refere à Mika, e em todas as vezes em que Mika viveu um amor com Yuu, ainda que Yuu não se lembrasse. É sobre isso que O Colecionador de Borboletas se trata: memórias.

Mesmo Yuu tendo se esquecido dele, Mika não desistiu dele, porque ele o amava muito, embora fossem apenas crianças quando tudo aconteceu. Quando Yuu foi embora da fazenda, Mika foi junto, com Mahiru. Mahiru sempre foi uma das personagens mais importantes da história, pois era ela quem apoiava Mika.

Todas as "vidas" que Yuu viveu eram armazenadas num cantinho beeeeeem escondido de sua memória e, no decorrer da história, eu iria revelar cada uma delas para vocês, leitores, até que o ápice da história chegasse: o dia em que o Mika levaria Yuu para o "lugar especial" que ele mencionou no capítulo 5.

Aliás. A "viajem no tempo" da qual Mika falava nesse capítulo, não era literalmente voltar no tempo, mas sim voltar no tempo no sentido de reviver todas as memórias dos anos que Yuu não se lembra. Não, nenhuma relação com Efeito Borboleta (eu sei que alguns pensaram nisso >.<)

O "lugar especial" mencionado era uma sala no prédio do Orfanato Hyakuya. A única sala que não havia sido minimamente afetada pelo incêndio. O lugar onde Mika colecionava memórias. Colecionava borboletas.

Uma borboleta para cada "vida", ele diria a Yuu quando mostrasse aquele lugar. E nesse dia, Yuu se lembraria de tudo o que eles haviam vivido.

Esse seria o fim da fanfic 'u'



E aí? Mais alguma curiosidade? A explicação ficou sem sentido? >////<
Acho que ficou, mas foi meio difícil fazer um "resumão" sobre essa fanfic (ela tem muitos detalhes que eu acabo deixando passar >////<)
Enfim... até a próxima (sim, eu eventualmente vou voltar a postar na categoria de Owari no Seraph... me aguardem u.u)
XOXO~


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...