~Alodis

Alodis
Ø Hello, fofa! ø
Nome: Aredhel Souza.
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Coxim, Mato Grosso do Sul, Brasil
Aniversário: 27 de Julho
Idade: 16
Cadastro:

Ficha para a fanfic Cold War.


Postado

Hold Up,
Every day, all night,
Can you hear
that?


Nome completo:
Annika Karkatiev.
Idade:
Vinte e sete anos.
Data de nascimento:
01-02-1989.
Aparência:
Seus cabelos são médios, ruivos e lisos, além de terem um cheiro inconfundível de chocolate. Seu rosto é salpicado de sardas claras, os olhos são verdes, o nariz é pequeno e a boca é rosada naturalmente. Sua pele é pálida, delicada (fica roxa ou vermelha até em leves pressões) e macia. A garota é baixa, com 1,58, e é magra, com seios e glúteos médios, proporcionais ao seu porte, além de coxas torneadas, resultado de sempre andar de bicicleta ou a pé.
Aparência²:






Alina Kovalenko
Nacionalidade:
Ucrâniana, nasceu em Chernihiv.

História:
Annika sempre morou na cidadezinha pacata de Chernihiv, na Ucrânia, onde, sinceramente, nada de anormal acontecia, mesmo sendo a "divisão" com a Bielorrússia e ficar "perto" de uma das entradas para a Rússia, mas todos se mantinham calmos na medida do possível. E assim ficaram por lá enfrentando a guerra fria e o socialismo ucraniano. Com isso, a família Karkatiev enfrentou a época mais difícil de suas vidas, a que os soviéticos estavam querendo algumas crianças da cidade em completo sigilo.
Então foram escolhida, onze crianças para participar de um experimento que nem os pais poderiam saber, foi um desastre. Passaram-se um ano e desde então várias familias receberam o certificado de óbito de seus filhos, menos duas famílias que se mantinham firme e forte, agarradas na esperança de receberem seus filhos de volta e essas eram as familias Karkatiev e Joursov. Um garoto e uma garota. E então, depois de tempos, as crianças voltaram. Mais maduras, com entendimento avançado para a idade deles e com várias cicatrizes, e depois de tudo isso, faltava uma coisa crucial, memória, nenhum se lembrava de nada, apenas de seus abusos e de seus poderes incomuns.
O menino. Moreno de pele branca e olhos azuis. Voltara incrivelmente quente, e fora avisado aos pais que ele era um incendiário, tinha poderes de fogo. A menina. Annika Karkatiev. Voltara com uma boneca de pano em mãos, ela era uma voodoo, tudo oque quisesse fazer em relação a um corpo, ela poderia.
Após isso, os soviéticos partiram e as famílias também, cada uma tentando redescobrir seus filhos e os ajudar na manipulação de seus poderes. Assim a família Karkatiev se mudou para Vancouver, no Canadá. Annika cresceu, fez amigos, estudou, se formou em fotografia e começou a trabalhar. Sempre escondendo seu poder e guardando o seu mais profundo segredo: eu me lembro oque aconteceu naqueles anos.

Personalidade:
Paciente, do tipo de pessoa que passa quase despercebida em primeiras impressões, é bonita, claro, mas ela é quase que ínvisivel, espera, é inteligente, e chega de forma sutil em sua vida e quando você percebe, ela já te conquistou completamente. É reservada a uma olhada superficial, como se vivesse em seu próprio mundo, mas esta sempre alerta a tudo a sua volta, especialmente em um novo ambiente, é uma garota esperta, sempre estrategista e com um plano em mente, hábil e com passos tão leves que quase não são ouvidos, favorecendo quando quer passar em algum lugar despercebida. Annika tem uma aura que transmite segurança, inegavelmente sincera, acha que as pessoas merecem saber a verdade, independente se doa ou não. É sarcástica e debochada quando nervosa, em situações de perigo é quando sua mente trabalha a mil e as melhores fugas se formam em sua mente. Ela tem um instinto meio protetor, especialmente com as pessoas que ama, é companheira até o fim e dificilmente muda de opinião. Sendo muito equilibrada, Anni geralmente sabe quando seguir a razão ou a emoção.
Gênero:
Feminino.
Orientação sexual:
Bissexual.
Herói, vilão ou anti-herói?
Herói.
Humano ou mutante?
Mutante.
Se for mutante, qual seu poder (nada de algo extravagante demais):
Boneca voodoo, funciona como se sempre que pensasse ou visse alguém, se fizer qualquer coisa a sua boneca a pessoa irá sentir.
Tem alguma profissão, faz faculdade, é aposentado?
Trabalha como fotógrafa e tem sua própria loja (Sweet Tear = Lágrima Doce).
Família (Cite nome e relação):
Tânia Kovalenka (Sessenta anos; mãe) e Yuri Karkatiev (Sessenta e cinco anos; pai): Annika sempre se deu muito bem com os pais e os ama de todo o coração. Sempre foi comportada, ter uma forte noção do certo e do errado ajudou muito, o orgulho dos pais por ser inteligente e educada. Quando voltou com os soldados soviéticos não entendeu tamanha preocupação, mas hoje entende e se sente mal quando as vezes a mãe chora pelo que a aconteceu. Annika hoje "mora sozinha", entre aspas porque só dorme em casa praticamente, pois quando não esta trabalhando, esta cuidando dos pais.
O que gosta:
Tem um gosto muito simples, gosta de doces, tudo oque seja doce a agrada, adora crianças e tem um jeito maravilhoso com elas, adora a luz e o calor, gosta de usar roupas discretas, porém bonitas, do seu jeito, individual, sem precisar de ninguém para fazer nada, mas adora ajudar os outros, conversas fluídas, que não ficam naquele silêncio constragedor, gosta de caminhadas e de tirar fotos das pessoas sem que elas percebam, afinal quando percebem é algo muito... Forçado.
O que não gosta:
Não gosta de comidas apimentadas, odeia pessoas preconceituosas e com mente fechada, não gosta de frio e nem de escuridão, pois a lembra de todo o seu "terror soviético", não gosta de roupas que a coloquem no centro das atenções, fica com o pé atrás com pessoas que desrespeitam os pais e com essas a confiança de Annika é mais difícil de ser conquistada, não gosta de andar de moto, pois lhe dá sensação de insegurança, e não gosta de usar seus poderes para o mal.
Medos?
Tem medo de lugares escuro e de ser perseguida.
Manias?
Bater o pé esquerdo quando ansiosa, apertar a ponta do nariz quando irritada e bater três vezes na porta antes de entrar em qualquer casa conhecida.
Fobias?
Astrofobia, medo de relâmpagos e trovões.
Vai querer par?
Sim.
Qualidades:
Sincera, honesta, leal, conselheira, paciente e delicada.
Defeitos:
Orgulhosa, sincera, rancorosa, vingativa, crítica e auto-suficiente.
Como lida com seus poderes?
Ela lida muito bem com o seu poder, sabe controlar bem e está sempre usando para evitar acidentes. Gosta de usar seus poderes.
Como trata amigos, familiares, colegas, par e inimigos?
Com os familiares Annika é bem respeitosa, tentando dar seu melhores conselhos e sendo prestativa a todo momento, com os colegas é meio simpática, mas não conversa muito, com o par ela é divertida e carinhosa, ás vezes sarcástica pra não perder a manha e com o tempo aprederáa confiar de olhos fechados, e por fim, com os inimigos, prefere ficar longe e não se importar, alem de ficar mergulhada na arte da ignorância, do que arriscar que a raiva faça a mesma usar os seus poderes.
Trabalha para o governo?
Não.
Trabalha para grupos de caçadores de recompensas, especializados em assassinar outros mutantes?
Não.
O que acha do governo de seu país?
Gosta do governo de seu atual país, claro que ainda tem a parte "podre", mas oque sabe é que estão trabalhando para não existir esse "podre", e Annika acha que estão fazendo um bom trabalho. Já do seu país natal. O pouco que sabe sobre atualmente não é capaz de apagar o ódio e o rancor da política de lá.
Palavra-chave:
Svyashchennaya Voyna.
Com porcentagem, me diga as chances de:

Matar alguém para se proteger: 55,5%
Usar seu poder para o mal: 10%
Trair algo ou alguém: 1%
Enganar ou mentir para alguém próximo: 18,5%
Se machucar: 51,2%
Ser morto: 10%
O quanto sabe ou se lembra de seu passado: 100%


Se o seu personagem sabe sobre seu passado, seus poderes e que é diferente, como reage perto de seres humanos?
Passou a maior parte da vida ao lado deles, e não é como se estivesse uma placa em sua cabeça escrita: diferentona, ela apenas se sente como eles.
Se seu personagem for um humano comum, como age em relação aos mutantes?
----
Curiosidades:
Annika é alérgica a corante.
Sempre anda com a boneca voodoo, na bolsa ou na mochila, não importa.
Annika tem uma pittbull marrom na casa dos pais que se chama Mel.
Annika adora desenhar e tirar fotos, então normalmente você vai encontrá-la com uma máquina fotográfica ou com um caderno.
Quando é para tirar fotos para si, Annika usa uma câmera instantânea, mas quando é para trabalho, ela usa suas câmeras profissionais.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...