~AnnyKonrath

AnnyKonrath
We live to do or die
Nome: Anny Konrath
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil
Aniversário: 16 de Setembro
Idade: 23
Cadastro:

Phaedra *Lura* Liha - Ficha para Entre Mundos


Postado



“The ease of laughter comes so fast when you're not in the jester's shoes ‘cause when you've only fools gold, you've got nothing more to lose.”





Nome: Phaedra Liha
Apelido: Lura
Razão do Apelido: Não mais poder utilizar seu nome real
Se Kleperiano, idade entre 15 e 28: 25
Gênero: Feminino
Orientação sexual: Bissexual



Kleperiano ou Terráqueo?

Kleperiana

Se Kleperiano, 100% Daeryen ou Humano?

100% Daeryen

Se Daeryen, olhos amarelos ou verdes?

Verdes

Divisão Militar, Espacial ou Inteligência?

Divisão Militar

Qual o nome do seu robô?

Graya



História:

A história de Phaedra está escrita em sangue. A primeira vez que a morte bateu à sua porta, ela tinha apenas oito anos. Filha de uma bibliotecária e de um tenente condecorado da Divisão Militar, Phaedra era a menina dos olhos da família. Apaixonada por livros desde que aprendera a ler, sonhava em seguir carreira acadêmica e lecionar em uma das grandes universidades de Manthos. Seus planos mudaram quando uma comitiva militar veio até a sua casa, trazendo o uniforme de seu pai, uma medalha pelos serviços prestados e umas poucas palavras sobre sua morte heróica. Deste dia em diante, Phaedra decidiu que se tornaria a melhor dentre os melhores e honraria a memória de seu pai servindo à Divisão Militar.
Ela deixou os livros de lado e passou a treinar seu corpo e sua mente à exaustão. Quando completou 15 anos, foi selecionada para o treinamento no qual passou com louvor, destacando-se entre os demais por sua garra. Seu irmão gêmeo, Phaeton, não teve a mesma sorte. Foi aqui que a morte bateu à porta de Phaedra pela segunda vez. Como todos aqueles que não passam no treinamento – ou não o aceitam – seu irmão foi morto. Phaeton sempre fora habilidoso e inteligente e ela não entendera como ele pode não passar no teste. Infiltrada nos dutos de ar, Phaedra ouviu os selecionadores conversando enquanto jogavam jogos de azar e ouviu claramente quando um deles disse “Aquele garoto Phaeton era tão insubordinado quanto o pai” e que “Ambos tiveram o que mereciam”. Antes de ir embora, ainda pode ouvir quando mencionaram seu nome. “E a garota? Essa Phaedra? Acham que será um problema?” um deles disse e outro igualmente repugnante respondeu “Problema? Não! Submissa e leal como qualquer soldado deveria ser. Boa o suficiente para uma mulher, não acham?”. As risadas deles encheram o seu coração de fúria. Bom, o que restava dele.
Há dez anos, desde que desertou, Phaedra vive entre os humanos na Cidade Baixa. Há dez anos que ela é a criminosa mais procurada de Manthos. Ninguém – eu eu repito: ninguém – havia conseguido fugir de seus deveres como soldado e vivido para contar a história. Ninguém havia conseguido escapar durante tantos anos da “justiça”. Depois de um começo conturbado, Phaedra se consolidou como uma das melhores matadoras de aluguel do mercado negro da Cidade Baixa. Usa lentes de contato castanhas para se passar por humana e atende pelo nome de Lura.

Personalidade:

Phaedra é metódica, prática e trabalha duro, que é, como ela mesma diz, o único jeito de se trabalhar. Sua habilidade analítica foi a base da consolidação de seus negócios como matadora de aluguel. Nunca age por impulso, mas também nunca hesita. Sempre sabe exatamente o que dizer ou o que fazer e, se não souber, não vai descansar até descobrir. Ela acredita que tudo deve ser planejado, que todos os erros devem ser previstos, para que tudo ocorra sempre com 100% de eficiência, o que, para ela, é o mínimo. Tem a habilidade de refazer os planos em segundos durante a execução, caso seja necessário, mas nunca, absolutamente nunca irá ficar sem pesar os prós e os contras de qualquer ação.
Ela está sempre trabalhando ou treinando, sem nunca dar abertura para a distração. O único prazer mundano que se permite é o sexo. Phaedra não adora sexo, ela o idolatra. E nunca está satisfeita, nunca é bom o suficiente. No alto de seus 25 anos, ela jamais encontrou alguém que a fizesse se perder.
Phaedra é uma idealista. Ela é contratada pela escória para matar a escória e nunca aceita um serviço onde precise matar alguém a quem ela não considere digno de morrer. Se alguma paixão sobrou em seu coração, essa paixão é um sonho de revolução. Encontrara nas coisas de seu irmão – coisas que pertenceram a seu pai antes dele – livros humanos proibidos que teorizavam sobre uma sociedade sem classes, onde tudo pertencesse ao povo. Espera que surja alguém que vá desestruturar a sociedade e reconstruí-la do zero. É por esse sonho que ela ainda vive.

Três palavras que a definam:

Ideologia – Sexo – Dor

Aparência:

Phaedra não poderia se importar menos com sua aparência. Talvez seja isso que a torne tão atraente: sua segurança vem de seu propósito.
Seus cabelos são castanho-claro e caem em mechas grosas e volumosas até o meio de suas costas, emoldurando bem o rosto em formato de coração e destacando o queixo levemente protuberante, que ela adora empinar. As sobrancelhas são finas e bem marcadas, harmonizando perfeitamente bem com o castanho das lentes de contato.
Todos os seus 160 centímetros de altura são de músculos definidos e trabalhados com o único propósito de se tornar resistente e forte.

Fotos e nome da atriz:

Kelly Overton







Tatuagens?

Não possui. Se as tivesse, poderia comprometer seus disfarces.

Defeitos Físicos

Possui uma fratura no pulso direito – adquirida nos primeiros trabalhos como matadora - e precisa utilizar bandagens quase ininterruptamente e órteses quase sempre após fazer força com o braço. Devido a isso, teve que aprender a utilizar o braço esquerdo para armas mais pesadas.

O que a personagem pensa de si mesma? Como ela se vê?

Phaedra se cobra demais em todos os sentidos. Mesmo quando conclui um trabalho bem feito, consegue encontrar erros nele. É obcecada por sua perfeição – ou falta dela. Se culpa todos os dias pela morte do irmão, pelo suicídio da mãe e por ter algum dia acreditado no sistema que governa o planeta. Em decorrência disso, desenvolveu um gosto forte pelos vícios como bebida e sexo.
Para conseguir conviver consigo mesma, se força a pensar que o sexo e a bebida são suas recompensas pelo trabalho duro e que o citado trabalho é um favor que faz ao mundo. Se enxerga como um instrumento da revolução com a qual sonha, é assim que consegue seguir em frente.

O que o seu personagem gosta?

Phaedra gosta de mulheres quentes, bebidas geladas e homens que gostem de apanhar.

E o que não gosta?

Garotas que perguntem demais, homens que não façam oral e pessoas que se negam a enxergar a podridão que os cerca.

Pratica algum esporte e/ou apenas treina fisicamente constantemente?

Phaedra costumava praticar diversos esportes dos seus 8 aos 15 anos, como natação, ginástica artística e lutas diversas. Há 10 anos que ela treina sozinha em todos os momentos em que não esteja trabalhando e, vez que outra, frequenta um moquifo onde um mercenário humano ensina krav maga.

Cite dois amigos da personagem:

Theresa e Erythea

Possui irmãos? Se sim, fale um pouco sobre ele

Sim. Phaedra possuía um irmão gêmeo, Phaeton, morto por não ter passado no treinamento das divisões. Os dois eram absurdamente próximos. Para Phaedra, Phaeton era exatamente igual a ela, só que mais inteligente e mais forte... em tudo que ela fosse boa, ele era melhor. Isso fazia dele seu herói e sua âncora. A vida dela mudou completamente quando ele morreu.





Como sua personagem lida com:

Pessoas de sua divisão: Se mantém o mais longe delas que pode.

Família: Lamenta sua perda com doses grandes de bebidas alcoólicas.

Amigos: Phaedra não mantém contato com Erythea desde que desertou e transformou-se em uma foragida. Em seu coração, ainda mantém um carinho por ela, sendo sua única lembrança boa que ainda está viva em Manthos. Sobre Theresa, Phaedra ainda não a conhece. Quando o fizer, se encantará de cara com suas ideias de igualdade e liberdade, tornando-se sua leal seguidora.

Inimigos: Morte honrada aos que merecem, morte lenta aos corruptos e traidores.

Como seu personagem é conhecido em sua divisão? Tem uma boa ou má reputação?

Entre seus crimes, alta traição e desonra em último grau são quase sinônimos de seu nome. Phaedra é a desgraça de sua divisão e o motivo do afastamento involuntário de três oficiais. Uma enorme propaganda foi montada em volta dela, mais para impedir que novos recrutas de qualquer das divisões siga seus passos do que pelas consequências de seus crimes, já que ninguém se importa mesmo com o que acontece na Cidade Baixa.
“Você não quer dar uma de Phaedra, não é?”, virou uma espécie de gíria entre os selecionados e os soldados rasos e recrutas.



Qualidades e defeitos:

Analítica, metódica e meticulosa.
Exigente, excessivamente crítica e solitária.

Pontos fortes e fracos:

Inteligência e empatia (debaixo de sua crosta dura, Phaedra tem um coração que derrete facilmente, por isso raramente se coloca em situações emotivas).

Fobias, traumas, medos:

Devido à morte de seu pai e irmão e ao suicídio de sua mãe, Phaedra tem um medo absurdo de se ligar a qualquer pessoa, seja num laço romântico ou amistoso. No fundo, o medo é o de perder a pessoa e, mais ainda, de perder a si mesma. Ela não sabe quanta dor mais pode aguentar.

Hábito/vício:

Phaedra é viciada em sexo e em bebidas alcoólicas.

Armamento preferido:

Além do próprio corpo, Phaedra gosta de armas grandes que “imponham respeito”.



Habilidades:

Phaedra é altamente inteligente e aprende rápido. Sabe manusear todas as armas da Divisão Militar as quais teve acesso, além de ter transformado o próprio corpo em uma arma. Possui a habilidade de calcular e recalcular qualquer situação mesmo sob pressão e a de vencer qualquer pessoa no jogo do sério.

Sua personagem se destaca em que?

Em ser a subversiva número um de Manthos e a matadora de aluguel com o trabalho mais bem feito e sem pistas.

Em uma eventual batalha, sua personagem apoiará o lado dos Humanos ou dos Daryens?

Daqueles que compartilharem suas visões de liberdade e equidade.

Frase ou trecho de música que defina seu personagem:

We read of tales of treason
A soldier’s legacy
Blood beneath the crimson sky
Fighting without reason
But the crime of loyalty
A tattered flag left to fly... ♪

Nós lemos contos de traição
O legado de um soldado
Sangue abaixo do céu carmesim
Lutando sem razão
Mas o crime da leadade
Uma bandeira esfarrapada deixada ao vento ♪


O que a sua personagem seria capaz de fazer para ganhar destaque na divisão onde estiver?

Phaedra desertou de sua divisão.

Alguma observação ou curiosidade sobre a personagem?

Phaedra adora chá de frutas e, secretamente, sonha com alguém que possa amar sem perder.

Você entende que, a partir de agora, a personagem pertence a mim e posso fazer o que quiser com ele?

Sim, mas seja gentil HEHEHEHEHE

Você entende que sua personagem pode, eventualmente, morrer?

Tudo pela causa!

Você entende que sua personagem pode não ter tantas aparições e não terá tanto destaque quanto os principais?

Sim.

Irá acompanhar a história até o final, independente do que acontecer com o seu personagem?

Sim! ~ desde que, tipo, ela não morra com um porco caindo na cabeça dela um belo dia ou coisa parecida HEHEHEHEHE

Palavra-chave:

Lucifer is near ~ super perto, está lá na minha história HAHAHAHAH Se quiser dar uma olhada em um dia de chuva HAHAHAHAHHA ~ não fique braba <3



Escutando: Blackmore's Night
Assistindo: Jane The Virgin
Jogando: Amor Doce
Bebendo: Suco de mamão

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...