~babz

babz
Nome: Babz
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 16 de Junho
Idade: 17
Cadastro:

/sis


Postado



fazendo festa porque é o aniversário da louca mais louca, que eu amo muito


Primeiro e importante: vhope está longe de ser nosso otp, afinal eles são apenas amigos, mas é o que nos representa, então…
Segundo e mais importante: taekook is real.
Terceiro e não tão importante: FELIZ ANIVERSÁRIO!



Então, Lari, como posso começar isso? Ahhh, eu tenho um péssimo defeito de nunca saber como começar as coisas; não sei iniciar fanfics, nem como começar a conversar com alguém, ou começar um projeto, e, infelizmente, não sei iniciar textos de aniversário.
Mas, porém, contudo, entretanto, no entanto, eu preciso te dizer algumas coisas.
Quando eu li Stand by You lá no início do ano; quando me apaixonei pela escrita de uma autora aí, louca por aspas, e passei a ler todas as fanfics dela; quando descobri essa mesma autora no twitter (após catá-la, obviamente); quando passei a conversar com essa ficwriter tão surtada, jamais pensei que ela acabaria se tornando alguém tão importante pra mim.
Quando eu te conheci, eu não pensei que tu se tornaria alguém tão necessário pra mim.
Mas, sabe, aos pouquinhos tu foi virando algo essencial na minha vida, foi tomando o teu espaço — e tenho uma teoria de que ele foi sempre teu, estava só aqui, esperando você chegar e reavê-lo enfim.
No início era engraçado, nós conversávamos sem qualquer intimidade. Eu te chamava de unnie só por achar divertido o fato de você ser mais velha do que eu (mas bem pouquinho, certo?) e você me chamava de Bab(z). A gente não se conhecia, só que isso foi mudando de um jeito absurdamente natural.
Eu passei a te admirar não só como autora, mas como pessoa, como amiga e irmã.
Talvez você não saiba, mas tu me apareceu em um momento um tanto complicado. E você descomplicou, sabe?
Nessas horas eu acredito que o destino realmente faz a parte dele, afinal, eu estava sentindo muita, mas muita falta da minha irmã.
Daí tu brotou na minha vida.
Ou eu brotei na sua, né, porque fui eu que te catei no Twitter, mAS enfim.
Eu me sinto ainda mais criança do teu lado (não por causa de diferença de idade, tá?), porque eu me sinto tão bem, tão, sei lá, segura. É como se nada fosse realmente me afetar se você estiver ali, me fazendo rir. Eu tenho vontade de te contar todas as coisas legais da minha vida, só pra, de alguma forma, você sentir orgulho de mim. Eu tenho vontade de te contar todas as coisas ruins da minha vida, só porque sei que tu é uma das poucas pessoas que vai me entender realmente — às vezes, a única.
E eu também tenho vontade de te colocar em um potinho e te cuidar pra sempre, sem deixar que pessoas falsas se aproximem de você, ou que esse mundo idiota te machuque de algum jeito. Eu queria poder te dar um abraço bem, bem apertado e tirar todas as coisas ruins de perto de ti.
Porque eu te amo, e tu é tipo uma irmã pra mim.
É engraçado, porque somos realmente parecidas, tanto o nosso ‘eu antigo’ quanto o ‘eu de agora’. Temos manias parecidas (algumas iguais), temos opiniões parecidas (algumas iguais), temos gostos parecidos (alguns iguais). E TEMOS A NOSSA CONEXÃO!
Sabe aquela frase clichê de ‘irmãs de mães diferentes’? Então…
Enfim, perdi o foco do aniversário.
Mas a gente tem dessas, né? Aposto que tu plotou no meio do caminho.
Voltando ao principal: oi lari, feliz aniversário!


eu cantando parabéns pra você

Eu não posso te desejar menos do que as melhores coisas desse mundo; muito amor, carinho, saúde, tempo pra escrever fanfics, gardenal, tempo pra ficar falando comigo e com a Scabo, cerquinha anti-falsidade e anti-maldade, cerquinha anti-pesssoas-que-querem-te-roubar-de-mim-e-da-scabo. Essas coisas e tudo que tu desejar.
Também quero aproveitar pra te agradecer, porque eu sempre sinto que aniversário é uma data importante pra expressar sentimentos e fazer os agradecimentos — que deveríamos fazer sempre que podemos, mas ninguém faz mesmo.
Antes de tudo, quero agradecer por não ter me achado uma louca doente quando falei contigo pela primeira vez, e por ter me dado a oportunidade de te conhecer e me apresentar — e te mostrar que eu realmente sou uma louca doente, mas uma louca doente bem amável. Depois, agradeço por, simplesmente, ser quem tu é.
Agradeço por me entender e me permitir te entender também.
Por me fazer rir e sorrir quando eu não to muito a fim de fazer isso não.
Também agradeço por todo o apoio que tu me deu quando eu te chamei do nada na dm, falando sobre a ideia estranha que eu tinha tido. Graças ao seu apoio, hoje estamos aí com o tkwishes, né?
Quer dizer, não só por ter me apoiado nesse momento, mas em todos os outros; quando eu broto com um plot novo, ou quando apareço com uma crush impossível, ou quando surjo do nada com uma ideia nova.
Ah, eu te agradeço por tudo.
E eu sei que eu sou impulsiva; que eu ajo completamente no momento, sem pensar em nada; que eu não te escuto às vezes e me dou bem mal por isso. Então, eu peço desculpa. A última coisa na minha vida que eu quero, é te decepcionar. Eu morro de medo de te fazer mal, decepcionar, deixar triste ou brava, sério, tu não tem noção. O meu medo de te perder é absurdo, porque, se tu me deixasse, tu certamente levaria uma parte muito grande minha contigo; eu não quero, não posso e, definitivamente, não vou te perder.
Eu te amo muito, muito, muito. Te amo como irmãs amam irmãs.
E eu amo a nossa amizade também, e amo nosso jeitinho juntas, amo como a gente se entende, amo como a nossa loucura se completa, amo como uma consegue livrar a outra do bloqueio na hora de escrever, amo a cumplicidade que desenvolvemos e, mais do que tudo isso, amo você.
Babscari tá lá em cima na listinha das melhores coisas que já me aconteceram.
Enfim, Lari… Feliz Aniversário!


eu chorando depois de te conhecer e você me incomodando por isso


você me incomodando ao perceber o quão tímida eu sou pessoalmente


quando o bts vier para o brasil e nós formos juntas no show (a scar vai estar morrendo de vergonha alheia e não vai participar da dancinha:c)


eu te achando a pessoa mais incrível do mundo mesmo quando você está sendo uma retardada

Enfim, Lari…
Eu te amo muito.
Feliz Aniversário, meu amor.

p.s.: me aguarde


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...