💐 Forbidden 💐


Postado

💐 Forbidden 💐




❁🌸 Mikado Del Vecchio 🌸❁

❝ QUANTO MAIS CINZENTO FOR SEU PASSADO, MAIS CORES VOCÊ TERÁ PARA COLORIR O FUTURO❞






🍎🐦 Ficha - We'll be the stars 🐦🍎



🌹NOME: 🌹

Mikado Del Vecchio
— Seu nome é em homenagem a rosa Mikado





🌹APELIDO: 🌹

🌷 Mikki — por não gostar do seu nome, Mikado prefere que todos a chamem de Mikki
🌷 Hachidori — significa: beija-flor, somente o par a chama assim, pelo seu amor as flores





🌹IDADE: 🌹

17 anos — apesar da idade, Mikado é bem mais madura do que aparenta.




🌹APARÊNCIA: 🌹











🌺 DESCRIÇÃO: 🌺

Mikki possui cabelos ruivos, curtos, que ultrapassam um pouco os ombros. Graças ao seu tamanho, eles sempre estão soltos e charmosamente bagunçados, exalando um delicioso aroma de rosas. Estão sempre macios e sedosos ao toque, e ela se derrete toda quando lhe acariciam as madeixas.
Seus olhos são uma mistura mesclada de verde mar e azul céu, são lindos e expressivos, possuindo um brilho próprio e cativante. Estes são adornados por cílios vermelhos espessos e alongados. As sobrancelhas, também ruivas, são bem finas e bem desenhadas.
Tem um rosto pequenino e oval, com bochechas levemente proeminentes e naturalmente avermelhadas. Seu nariz é pequeno e angular, seus lábios são avermelhados e em formato de coração. Os dentes são brancos e perfeitamente alinhados, o que faz o seu sorriso mais especial e luminoso.
Suas mãos são pequenas, com dedos finos e delicados. Mas possuem algumas cicatrizes devido aos cortes que ela adquire ao cuidar das rosas. Sua pele, mesmo pálida, tem um brilho saudável, não possui muitas marcas.
Seu corpo possui curvas suntuosas, com seios fartos e firmes. Cinturinha fina e barriguinha chapada. Quadril largo e coxas grossas e roliças.
Mede somente 1,56m, e não se orgulha nem um pouco disso. Seu peso é proporcional a sua altura, o que a deixa ainda mais saudável.





🌹PERSONALIDADE: 🌹

Mikki é uma garota humilde, que gosta de apreciar as pequenas coisas. Tem uma personalidade forte e cativante.
É super decidida, nunca volta com sua palavra. Defende os mais fracos, pois tem um grande senso de justiça, do certo e do errado. Sempre faz o possível para ajudar os outros. Sempre busca ser gentil e amável com todos, mas isso nem sempre é possível.
Ela também e super argumentativa, gosta sempre de ter razão, e no geral sempre tem. Nunca abaixa sua cabeça para pessoas que se acham superiores a ela — pode até se meter na maior encrenca por isso, mas mesmo assim não se intimida. Muito teimosa, nunca admite está errada, e quando o faz, é com muito esforço e dificuldade.
Seus olhos são o reflexo de tudo o que ela sente, demonstram todas as suas emoções com uma incrível, transparência, uma das coisas que mais cativam as pessoas. Talvez seja por causa dessa transparência do olhar que mentir não seja algo fácil pra ela, na verdade ela é uma péssima mentirosa. Por isso é muito sincera em tudo o que diz.
Presa a verdade acima de tudo, pois é a partir dela que se constrói a confiança, que serve com alicerce para qualquer relação. E a confiança, segundo ela, é como um cristal que, quando rachado, não volta a ser o que era nunca mais.
Ela é meio inconsequente, tanto nas ações como no que fala, mais no que fala. Ela parece não ter um filtro entre a boca e o cérebro, e fala sempre a primeira coisa que lhe vem a cabeça. Essa sua sinceridade pode ser considerada tanto como grosseira como ingenuidade.
Ama a natureza, e tudo a ela relacionado. Desde os insetos até a beleza de suas amadas rosas. Tem uma incrível afinidade com todos os tipos de animais, que parecem ama-la no primeiro instante. Mas essa afinidade parece se limitar somente aos animais mesmo.
Ela nunca foi bom em se relacionar com as pessoas, mesmo ela sempre chamando a atenção delas. Se sentia mal e sufocada com tudo isso.
Mikki é extremamente inteligente, aprende as coisas com uma velocidade absurda, podendo ser considerada super dotada. Desde pequena buscava aprender coisas novas que enriquecesse seu conhecimento, por isso aprendeu diversos idiomas e várias outras coisas, no decorrer de sua vida.
Foi graças a esse conhecimento que ela se tornou bem mais madura para a sua idade. Mesmo parecendo alheia a tudo, com seu jeito doce, ela sabe das amarguras da vida, e se preciso, para enfrentar as dificuldades, também sabe ser amarga. Ela consegue decifrar as emoções de uma pessoa só de olhar no fundo de seus olhos, assim como sabe quando esta mente ou não. Por isso é difícil lhe esconder as coisas, no fundo ela sempre sabe, e quando não sabe, vai atrás de saber.
A curiosidade, com certeza, é um de seus maiores defeitos. Quando algo entra em sua cabeça, ela não descansa até descobrir. Quando isso diz respeito a alguém, e vê que a pessoa necessita de sua ajuda, ela fica no seu pé, até ver que se sente melhor.
Mikado odeia pessoas que julgam pela aparência, porque nunca se sabe o que está escondido por dentro, o que de bom essa pessoa pode fazer. Porque até mesmo as asquerosas minhocas são extremamente necessárias para o crescimento das rosas.
Em consequência disso, Mikki não gosta de ser o centro das atenções, pois sabe que as pessoas só vem o exterior. Eles a admiram por sua beleza, não pela sua generosidade ou seu bom coração. Para ela os seres humanos são hipócritas, ansiando que as pessoas veja seu interior, mas julgando o exterior dos outros.
Por isso não é encanada com relação a moda. Sempre veste aquilo que lhe é confortável, o que acha bonito. O que as pessoas vão pensar são meras consequências, não é o que verdadeiramente importa.
Ela também é bastante distraída, está sempre avoada e esquece suas coisas com frequencia. Pontualidade não é com ela, Mikki não gosta de se prender a regras e horários. Deseja acima de tudo ser livre, se sentir livre, para fazer aquilo que bem entender, assim como os pássaros, que voam na direção de seu destino.
Ama ler e viajar entre páginas e páginas. Em um livro ela pode ser quem quiser, onde quiser e quando quiser. Assim como ama a música, pois em seu canto ela expressa tudo o que sente. A musica é o combustível da sua alma, lhe alimenta e dá vida.
Por ser uma italiana, e com muito orgulho, seu sotaque é acentuado, e na maioria das vezes ela troca o idioma de algumas palavras, e acaba soltando uma palavra em italiano no meio da frase, o que confunde muita gente. Somente quando canta, músicas estrangeiras em especial, seu sotaque se esvai por completo. Ela modula sua voz, até parecer realmente um canto de sereia, graças a serenidade e sensualidade.
Mikado cora levemente com certa frequencia, mas quando se envergonha de verdade fica vermelha da cabeça aos pés. É muito fácil deixa-la com vergonha, mais ela sempre vai replicar qualquer comentário malicioso com sarcasmo, mesmo morrendo de vergonha por dentro.
Tem um lado preguiçoso incurável, é quase impossível arranca-la da cama pela manhã. A única coisa que a mantêm acordada durante o dia é seu amado e precioso café ♥. Por isso, na maioria das vezes ela é sempre agitada.
Mikki é uma garota cheia de sonhos e desejos, e espera torna-los em realidade, pois até os de coração mais sombrio, merecem um final feliz.





🌹HISTÓRIA: 🌹

Mikado nasceu em Florença - Itália. Sua mãe, era dona de uma pequena rede de floriculturas, que antes de Mikki nascer, ainda não era tão conhecida. Sua mãe era uma verdadeira amante das rosas, tanto que deu a filha o nome de uma: Mikado. Já seu pai, era o dono de uma grande padaria, especialista em massas e sobremesas. Ambos se apaixonaram perdidamente um pelo outro, até a terem como primeira filha.
Ela herdou as paixões de seus pais, os incríveis talentos na cozinha de seu pai e a paixão e vocação para cuidar das rosas, como sua mãe — mais admite que sempre preferiu as rosas, as flores.
Mikado cresceu entre os campos de rosas de sua mãe, que as vendia para o país todo, por serem as mais belas. Ela adorava o perfume das rosas, a maciez das pétalas, adorava até mesmo mexer na terra e na sujeira para cuidar delas. Cresceu como uma espécie de "bicho do mato" que sempre preferia a companhia da natureza e dos animais, as das pessoas.
Claro, amava muito os seus pais, mas era tão difícil se relacionar na escola. As pessoas sempre a observavam com admiração, a elogiavam, mas ela já ouvira mais de uma vez eles falando mal de si pelas costas. Por isso acabou por desistir deles. Preferia ler um livro, andar a cavalo, cuidar das rosas ou até mesmo cantar. Tudo isso alegrava muito mais seu coração.
Ela cresceu feliz, sem duvidas, até acabou ganhando um irmãozinho. Mas, quando ela tinha uns onze anos, sua mãe acabou ficando muito doente. Ninguém tinha notado, mas o câncer em seus ossos já estava tão avançado que era quase impossível se curar. Mas graças aos avanços da tecnologia, havia um tratamento que poderia salvar a vida da mulher, mas levaria tempo, e muuito dinheiro.
O marido não aguentaria perder sua amada esposa, por isso investiu todo o dinheiro da familia no tratamento, que acabou saindo mais caro do que o esperado, já que a doença resistia ao tratamento, e tudo era refeito várias vezes. No fim, tanto a padaria, quanto a floricultura, começavam a entrar em falência, já que não havia mais dinheiro. Seu pai então, passou a pedir empréstimos, para tentar bancar os custos, mais acabou somente nutrindo mais dividas.
Mikado foi quem passou a cuidar das flores sozinha, já que não aguentava mais ir ao hospital e ver sua mãe cada vez mais fraca. Ela fazia seu melhor cuidado dos jardins, mais era de mais para uma criança, mesmo para ela. Então ela somente observou o jardim murchar aos poucos, as pétalas caindo pareciam levar consigo mais tempo de vida de sua mãe.
Como por um milagre, as cirurgias pareceram surtir efeito. Então vieram as seções de quimioterapia, que pareciam acabar com ela ainda mais. Mas ela resistiu, meses depois conseguiu voltar pra casa. Mikki estava tão feliz, com sua mãe ali não só as flores floresceriam, mas também a felicidade em seu coração, que a tempos tinha murchado.
Cuidou de sua mãe durante todo o tempo que esteve de cama em casa, descansando. Fazia de tudo para que ela não se esforçasse, sempre lhe levava as refeições, ajudava nas suas necessidades, e todo dia deixava sua rosa favorita sobre a cabeceira da cama.
Um dia no entanto, sua mãe pareceu acordar em um péssimo estado. Ela via o quanto ela estava magra, os ossos tão proeminentes, a pele tão pálida que podia ver todas as sombras de suas veias. Ela nem de longe se parecia com a mulher radiante e saudável que corria e brincava com ela entre os roseirais.
Aproximou-se da cama quando ela lhe pediu, com certa dificuldade, para fazer isso. Com mais dificuldade ainda ela estendeu a mão para tocar-lhe o rosto, esta estava tão fria e tremula que assustou Mikado. Com um sussurro rouco a mãe lhe disse: ❝ Você é a mais bela rosa que eu cultivei, crescera ainda mais linda sob a luz de seus sonhos. ❞ Estendeu a outra mãe e lhe mostrou o colar de prata, cujo pingente era uma rosa lilás, disse-lhe: ❝ Querida, infelizmente esse é meu ultimo presente pra você,, pretendia lhe dar no seu aniversário, mas meu tempo está chegando ao fim. ❞
Mikki já sentia as lágrimas rolarem por sua face, o coração tão apertado no peito. Ela disse em meio aos soluços: ❝ Mama, a senhora não pode! Prometeu que veria as flores florescerem na primavera, comigo. ❞ falou referindo-se a uma das ultimas conversas que tiveram. A mulher sorriu fracamente para ela: ❝ Acho que não poderei cumprir minha promessa. Mas não chore, eu não lhe abandonarei. Estarei sempre contigo, as rosas nos unem! ❞ Com uma ultima caricia, ela sussurrou: ❝ Ti amo ❞
Mikki nunca chorou tanto como naquele dia. Seu irmão, ainda tão pequeno, ficou arrasado, mas seu pai parecia o mais destruído. Aquela era a mulher de sua vida, e ela partira para sempre, ele nem ao menos pode lhe dizer adeus. No ápice de sua dor, no fundo culpava a filha por não poder ter tido sua despedida.
Depois disso as coisas só desandaram. O pai ficou ainda mais distante dela, sempre preso a dor da perda, mais as dividas eram muito reais. Ele já não podia pedir empréstimos a ninguém, e corria o risco de perder a padaria, ou pior, a floricultura. Lembrava da esposa dizendo que aquele era seu maior sonho, uma floricultura de sucesso, e ele sentia que isso era a única forma de liga-lo a ela. Não podia perdê-la.
Então, surgindo como uma ultima esperança, apareceu KarlHeinz. Se aproveitando da dor da perda recente do homem, ele propôs um acordo. Forneceria dinheiro suficiente para quitar todas as dividas, assim como sustentar a floricultura por um tempo, mas ele teria de dar algo em troca. Sua única filha, quando essa tivesse idade suficiente. Entorpecido pela dor, o homem achou que aquilo era um tipo de brincadeira, mas acabou aceitando o acordo, sem se preocupar com as consequências. Tudo o que queria era manter vivo o sonho da falecida esposa.
Por fim, a floricultura conseguiu se reerguer, mas a família não. O pai continuava distante, mal conseguia olhar no rosto de Mikado, pois essa lembrava muito a esposa, e era demasiado doloroso vê-la no rosto da filha, e nunca lhe contara nada do acordo que fizera com o desconhecido. Mikki continuou, ou menos tentou, recuperar sua vida. Mas se sentia presa a dor e ao fantasma de sua mãe. Pois nem o pai, nem mesmo o irmão, pareciam superar isso. Mesmo assim Miado sempre levava o colar que sua mão lhe dera no pescoço, aquilo a acalmava e acabou se tornando uma parte de si.
Alguns anos se passaram, e aquele estranho homem não viera cobra sua parte do acordo, e de certa forma seu pai se sentia aliviado por isso. Até agora, quando Karl resolveu reclamar o que agora lhe pertencia.





🌹 GOSTA: 🌹

🐞Rosas e flores 🌻 — o amor as rosas é algo passado de geração em geração em sua família, ela ama cuidar das rosas,e sente como se elas fossem suas amigas.
🐞Musica/Cantar — a musica alimenta a alma de Mikado, e ela ama cantar para expressar tudo aquilo que sente, e sua voz é belíssima.
🐞 Livros/Ler — Mikki adora a sensação de poder viajar nas histórias de um livro.
🐞 Cozinhar — em geral ela só sabe preparar massas e sobremesas, é péssima em preparar pratos principais.
🐞 Acariciar os cabelos das pessoas — ela gosta de fazer carinho, cafuné, nas pessoas, isso a acalma também.
🐞 Desenhar — ela tem um caderno onde desenha diversos tipos de rosas, e insetos, como borboletas e joaninhas.
🐞 Pássaros 🐦
🐞 Batata fria 🍟, pizza 🍕, pêssego 🍑, cookies 🍪, e muito, muito café ☕
🐞 Estar ao ar livre, entre a natureza. Em geral, se sentir livre.
🐞 Noite — gosta de observar a lua e as estrelas, deitada na grama fresca.
🐞 Seu perfume de rosas



🌹 NÃO GOSTA: 🌹

🐞 Hospitais — depois de ter ido ao hospital tantas vezes, vendo sua mãe cada vez pior, Mikki adquiriu um trauma de hospitais, ela pode está morrendo, mas não deseja voltar pra lá.
🐞 Comidas azedas
🐞 Pessoas arrogantes, prepotentes, egocêntricas e mandonas.
🐞 Que julguem pela aparência
🐞 Chorar — Mikado acredita que já chorou de mais por uma vida, agora ela não chora mais na frente de ninguém, não gosta de demonstrar fraqueza, pois só faz deixar pessoas preocupadas consigo.
🐞 Lugares barulhentos e/ou lotados
🐞 Dias muito frios — no frio Mikki se sente mais solitária.




🌹 MANIAS: 🌹

🐞 Tomar café várias vezes ao dia
🐞 Morder o lábio inferior com frequencia.
🐞 Sempre que há alguma ocasião importante, ela usa uma flor no cabelo.
🐞 Desenhar quando entediada




🌹 HOBBIES: 🌹

🐞 Jardinagem — cuidar das flores é seu maior hobbie, ela não se importa em se sujar inteira de terra.
🐞 Cantar — mesmo cantando lindamente, ela nunca teve coragem de cantar na frente de ninguém. Geralmente ela sempre canta pras rosas, pois acredita que elas cresçam mais bonitas assim.
🐞 Tocar Harpa — embora saiba tocar piano, a harpa é o instrumento que ela toca melhor.
🐞 Desenhar — flores e insetos
🐞 Ler — livros de todos os gêneros, mas ela tem um fraco por poesias, pois são muito semelhantes a musica.




🌹 MEDO/TRAUMA/FOBIA: 🌹

🐞 Trauma de hospitais
🐞Chiropterafobia - fobia de morcegos
🐞 Medo do escuro
🐞 Medo de palhaços




🌹 PAR: 🌹

🎻 Sakamaki Shu-kun 🎻






🌹 RELAÇÃO COM O PAR: 🌹

Mikado estava tão perdida ao chegar naquela mansão, ela não conseguia assimilar tudo direito. Teria de morar em uma casa desconhecida, com várias garotas e garotos estranhos, que eram vampiros. Mas teve um, entre todos eles, que lhe chamara a atenção.
O loiro, Shu, estava sempre dormindo. Alheio a tudo, não se importava com nada. Ela até tentava decifra-lo, o que era algo difícil já que ele sempre mantinha os olhos fechados, sempre dormindo. Quando fitara aquela imensidão safira que eram seus olhos, pode distinguir um único sentimento: solidão. Se ele agia como se não se importasse com nada, é porque um dia já se importou muito.
Seu lado curioso quis investigar algo no passado do loiro, para tentar descobrir o que o fizera ficar assim, e o ajudar, mesmo que este não quisesse sua ajuda. Depois de descobrir o que ocorrera em seu passado, seu coração se apertou. Desde pequeno vivia sob pressão de filho mais velho, teve de lidar com a inveja do irmão e ainda perdera seu único melhor, humano, para um incêndio nenhum pouco acidental. Não era de se admirar que ele achasse todos os humanos fracos e nada mais que bolsas de sangue. E a partir do momento que viu isso, fez de tudo para provar o contrario.
Passou a ficar mais tempo ao seu lado. Sendo na sala de música, tocando sua harpa, ou apenas em silêncio, o observando dormir. De inicio Shu não aceitou sua companhia, não queria nenhuma menina enxerida no seu pé. A machucou de propósito ao beber seu sangue, mas ela não se afastava, continuava ao seu lado. Depois acabou desistindo, afinal estava começando a gostar da presença dela, mesmo não admitindo.
Mikki fazia de tudo para faze-lo se mover, caminhar pelos jardins ou passear pela cidade, qualquer coisa além de ficar deitado (mesmo gostando de ficar acariciando seus cabelos enquanto ele dormia). Shu relutava muito, não queria ir a lugar nenhum, mas ao olhar para aqueles olhos azuis esverdeados ele concordava sem pensar. Mas por um lado, era bom ver o brilho nos olhos dela ao experimentar uma coisa nova, ao passear pelo shopping ou ir há um parque de diversões.
Ele não percebera quando o que sentia, indiferença, passou a ser algo mais, amor. Mesmo que ele nunca, nunca admitisse se tratar de amor. Achava que era só um predador protegendo sua presa, para ninguém tocar no que é seu. Mas era bem mais do que isso, no fundo ele sabia. Já não se senti sozinho, não quando estava com ela.
Mikado nunca imaginaria ter mais do loiro do que ela tinha naquele momento. Para ela bastava sua companhia, não conseguia imaginar nada além disso, até que um novo mundo de possibilidades se abriu pra ela.





🌹 RELAÇÃO COM AS GAROTAS: 🌹

No começo Mikki se sentia meio insegura e receosa em relação a elas. Não as conhecia, e também não tinha um bom relacionamento com as pessoas em geral. Mas aquelas garotas eram diferentes, pareciam ligar para mais que seu exterior. E cada uma tinha seu próprio jeitinho, ela se encantou por todos. Acabaram se tornando ótimas amigas, as primeiras amigas de verdade que ela fizera, e daria valor a essa amizade. As protegeria e ajudaria, em tudo o que precisasse, sempre disposta a dar um ombro amigo se estas precisassem.




🌹 O QUE FARIA SE 🌹

💮 Descobrisse estar apaixonada?
Negaria com todas as suas forças, e nunca admitiria isso, muito menos em voz alto, pois tornaria tudo muito real. Para ela o amor era o pior tipo de doença, e ela se garante imune a isso.

💮 Descobrisse que os meninos são vampiros?
Mikki sempre teve a mente aberta para esse tipo de coisa, no fundo parecia acreditar no impossível. Por isso não ficou assustada, só um pouco surpresa e curiosa. Ela queria saber tudo sobre eles, até ao ponto de perguntar: "Vocês também brilham no sol?"

💮 Descobrisse o acordo de seus pais com Karl?
Com toda certeza se sentiria arrasada. Saber que tinha servido de pagamento, para algo que ela nem sabia. Não poderia dizer se um dia perdoaria seu pai.





🌹 IRÁ QUERER ECCHI HENTAI? 🌹

Claro que sim! Se não, não tem graça.





🌹 POSSO FAZER O QUE QUISER COM SUA PERSONAGEM? 🌹

Hai! Mikki é toda sua ( se aceita-la :3)





🌹 ALGO MAIS? 🌹

💮 O colar que a mãe de Mikki a deu antes de morrer.







Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...