~Niiko

Niiko
LuneCerise
Nome: 〔ℒune𝓒erise┇ℒola┇𝓧-23┇ℱiha de 𝓩eus┇𝓣eam𝓒ap𝓐lways ♥〕™
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

🃏❄ My Sweet Vampire - Ficha ❄🃏


Postado






♔❆ Lírio Sumner ❆♔

❝ Nada é mais bonito
do que um sorriso
que sobreviveu
ás lágrimas. ❞




🎆 I Love My Sweet Subaru Sakamaki❣ 🎆


💫🐰 NOME E SOBRENOME: 💫


Lírio Sumner.





💫🐰 APELIDOS: 🐰💫

♡ Li — somente uma abreviação de seu nome, usada ocasionalmente por algumas pessoas.
♡ Snow — significa neve, a chamam assim devido a sua aparência mesmo.






💫🐰 NÚMERO CODI-G: 🐰💫


0 — se não puder ser esse número pode ser o 1 mesmo.





💫🐰 IDADE: 🐰💫


16 anos.





💫🐰 DATA DE NASCIMENTO: 🐰💫


13 de agosto - Signo: Leão





💫🐰 NACIONALIDADE: 🐰💫


Canadense.





💫🐰 TIPO SANGUÍNEO: 🐰💫


O- (O negativo)





💫🐰 APARÊNCIA: 🐰💫










Lírio tem a aparência de uma boneca. Possui longos cabelos brancos (não de velhice, tá?), na verdade são de um loiro tão claro que o faz parecer branco, além de possuir diversas mechas azuis. São perfeitamente cacheados e volumosos, sempre macios e cheirosos. Seus olhos são azuis como gelo, e profundamente penetrantes. Seu olhar com certeza é uma de suas características mais marcante. Eles são adornados por cílios negros, longos e espessos. Suas sobrancelhas também negras, são bem arqueadas.
Seu rosto é delicado, com nariz pequeno, lábios pequenos e rosados, as bochechas são levemente proeminentes. Lírio tem a pele muito pálida, o que a faz corar com facilidade, se exposta ao sol por muito tempo sua pele fica irritada, além de que qualquer pancadinha a deixa com um machucado horrível.
Seu corpo não é tão desenvolvido como o de outras meninas. Seus seios são pequenos (triste para ela), mas são do tamanho certo. Por ser um pouco magrinha, sua barriga é chapada e sua cintura é fina. Tem um quadril médio, o que lhe dá algumas curvas (graças a Deus! Não queremos uma tábua de passar aqui.) e suas coxas são grossinhas. Ela é um tanto baixinha, com 1,68, e sua altura é alguns de seus "complexos", já que lhe garante apelidos de anã e coisas do gênero.






💫🐰 DE QUEM PEGOU A APARÊNCIA: 🐰💫


Darling Charming, de Ever After High.





💫🐰 PAR: 🐰💫


『💐 Subaru Sakamaki 💐』








💫🐰 PROBLEMA DE SAÚDE: 🐰💫


♡ Lírio é asmática, quando se esforça de mais fisicamente acaba tendo uma crise, por isso sempre anda com uma bombinha consigo.
♡ É alérgica a maionese.
♡ Tem rinite, sempre que inala cheiros fortes e desagradáveis ela começa a espirrar, daí seu nariz entope e fod* tudo de vez :p






💫🐰 VIRGEM / BV: 🐰💫


Ambos ( fazer o que? Subaru é devagar nessas coisas)





💫🐰 PERSONALIDADE: 🐰💫


Lírio é do tipo durona, bem marrenta. Ela adora um desafio, mas odeia perder, o que a torna bem competitiva. Odeia demonstrar fraquezas, enfrenta tudo de cabeça erguida. Encara tudo de frente, não tem medo de enfrentar alguém duas vezes maior ou mais forte que ela. Não é de fugir de seus problemas, para ela isso o tornaria ainda mais complicado. Com toda certeza não desiste sem lutar, até suas ultimas forças restantes.

Em geral ela fica quieta na sua, só o observando as coisas. Mas não tem muita paciência com as coisas, com nada na verdade. Não é complicado irrita-la, mas geralmente ela controla seu lado temperamental, somente revirando os olhos. É uma grande adepta do sarcasmo, tem uma língua bem afiada, sempre com uma resposta pronta para qualquer provocação. No entanto sua respostas são sempre engraçadinhas e provocativas. Sua sinceridade é uma de suas marcas, ela fala a verdade, sem muita sutilezas, doa a quem doer. É bem orgulhosa, seu orgulho é do tamanho de um mamute, e ele as vezes empata seus relacionamentos.

Bastante teimosa e cabeça dura. Nada a faz mudar de ideia quando algo entra em sua cabeça, o que a torna muito insistente, uma idiota insistente. Curiosa ao extremo, mas sabe respeitar os limites da privacidade das pessoa, assim como sabe ultrapassa-lo quando sente que a pessoa precisa de sua ajuda. Tem um lado Sherlock Holms quando se trata de xeretar a vida dos outros, ela é quase uma detetive profissional. Muito aventureira, odeia ficar presa em um lugar por muito tempo. Gosta de conhecer novos lugares.

Lírio também é muito inteligente. É ótima com cálculos e números, com certeza é da área das exatas. Além disso é bem astuta, costuma sempre pensar rápido, e isso a livra de várias situações ( é a rainha da lábia). Não funciona bem sobre pressão, é ótima em improvisações. É desconfiada com tudo, sempre tem um pé atrás com relação as pessoas, por isso nunca confia nelas inteiramente. É do tipo que estraga os momentos fofos dos outros com: "Que gay" ou "para de viadagem", (ela é o romantismo em pessoa :p).

Apesar da personalidade durona, Lírio tem um interior muito amoroso e sensível. Não o mostra a ninguém pois acha que isso seria uma demonstração de fraqueza. No fundo ela gosta de carinho (principalmente nos cabelos) e até mesmo de coisas românticas. Tenta ser o mais compreensível possivel, mas verdadeiramente não funciona para consolar as pessoas, mesmo que tente. Ela se importa com as pessoas, muito. E faz de tudo para proteger aqueles que ama.

Tem uma espécie de ligação com a natureza. Ama estar ao ar livre, observar as estrelas e ouvir os pássaros. Ela ama animais, qualquer tipo, e os trata com mais carinho do que trataria uma pessoa. Não suporta ver uma animal sendo ferido, ou passando fome, ela faz de tudo para ajuda-los. Não se importa em acariciar cachorros de rua, porque sabe que eles precisam disso, e isso é o que importa. Ela é vegetariana, pois não suporta a ideia de comer um animalzinho. Lírio também gosta de plantas, ama a beleza das flores e seus perfumes. Sabe cultivar tanto flores como legumes muito bem, pois é ótima em jardinagem.

Lírio sempre cumpri suas promessas, e se orgulha disso. Ela nunca volta atrás com a sua palavra, não importa o que isso custe. Apesar disso ela não é um grande exemplo de responsabilidade. Odeia estar sobre pressão e ter de conviver com as expectativas alheias, pois teme decepciona-las. Mas é facilmente confiável quanto a guardar segredos, já que ela nunca trairia a confiança de ninguém. Para Lírio a confiança é a coisa mais importante em qualquer relação, se quebrada, ela não sabe se poderia perdoar. É persistente e luta até o fim, até o que restar de suas forças.

É corajosa e inconsequente, enfrenta qualquer um, mesmo estando em clara desvantagem. Não se deixa intimidar com facilidade, está sempre de cabeça erguida, encarando o perigo, não importando o quão assustador fosse. Graças a sua história, tem muito conhecimento de mundo, sabe muito bem o que é certo e o que é errado e sabe muito bem como são as pessoas. Consegue ler os sentimentos de qualquer um só olhando em seus olhos, e a partir da linguagem corporal, sabe quando estas estão mentindo.

Já perdera tantas pessoas em sua vida que acabou tendo medo de se aproximar delas. Se não se aproximasse não se apegaria, e se não se apegasse seu coração não doeria se elas partissem. Por isso criou um muro ao redor deu seu coração, para evitar que alguém adentrasse em seu interior. Quando alguém se aproxima demais dela Lírio tende a se afastar, isso acontece principalmente com garotos. No fundo ela deseja que alguém seja persistente o bastante para não desistir dela.

É bem desajeitada, ela é como um desastre ambulante. Se ela toca em algo frágil, com certeza isso vai cair e quebrar. Causa muitos acidentes e frequentemente se machuca em seus tombos, o que marca sua pele pálida com facilidade. É muito esquecida das coisas (ela é do tipo de pessoa que abre a porta da geladeira e fica pensando o que foi fazer lá, só pra depois se lembrar que na verdade ia usar o banheiro :3), vive perdendo suas coisas pois simplesmente não lembra onde os colocou. Um fato curioso é que Lírio as vezes não escuta direito o que as pessoas dizem, entende algo completamente diferente, e isso faz as pessoas rirem ainda mais dela.






💫🐰 RELAÇÃO COM MIKA: 🐰💫


Apesar das diferenças na personalidade, Lírio e Mika se dão super bem. Lírio sabe o que e perder as pessoas que ama, ela mesma já as perdeu mais vezes do que gostaria, e isso faz com que ela compreenda melhor Mika. Ela gosta muito da companhia da garota, e a considera sua melhor amiga entre todas as outras. Diferente do que acontece com as outras pessoas, Lírio aprendeu a confiar em Mika, e elas se tornaram grande confidente uma da outra. Mika compreende o lado "arisco" de Lírio, e o aceita com muita naturalidade, pois sabe a garota doce que ela é em seu interior.





💫🐰 RELAÇÃO COM AS OUTRAS GAROTAS: 🐰💫


Lírio nunca fez amizades com facilidade, mas a amizade que tinha com aquelas meninas era diferente. Era verdadeiro, disso ela sabia. Sabe que pode contar com elas para qualquer coisa, e tenta passar a mesma confiança a elas. Considera todas suas irmãs que nunca teve, e gosta de estar junto delas. Odeia quando elas a excluem das conversas ou coisa parecida, ela se sente abandonada, mas nunca falaria isso a elas, agiria como se isso não a afetassem. Mesmo que seu jeito meio arisco chateie algumas delas algumas vezes, elas sempre fazem as pazes pois não podem viver uma sem as outras. Lírio tenta ajuda-las sempre no que precisem, mesmo só oferecendo um ombro amigo, já que é uma merda consolando as pessoas.





💫🐰 RELAÇÃO COM OS OUTROS VAMPIROS: 🐰💫


🎻♫ Shu Sakamaki ♫🎻



A primeira vista Lírio não saberia dizer se ele estava vivo ou não, já que o loiro estava sempre imóvel e de olhos fechado. Ela passa a se identificar com o jeito preguiçoso do loiro, gosta de ficar nos mesmos lugares que ele pois são sempre calmos e vazios. Se quiser um tempo de pás é só ficar perto de Shu, algumas vezes ela solta umas provocações sobre o jeito dele, mas nada de mais. Estranhamente eles até que conversam muito, mesmo havendo muito sarcasmo na conversa. Quando Shu mostra seu lado pervertido, Lírio não se deixa constranger. Conviver com o loiro é até fácil, e eles são até amigos.


♛📖 Reiji Sakamaki 📖♛



Os dois são o completo oposto um do outro, e essa diferença faz com que surja conflitos entre eles. Assim que o viu Lírio penso que estava falando com um mordomo ou algo do gênero, por causa de seu jeito arrumadinho. Ela logo notou que ele era tão sem graça quanto sua maneira de se vestir. Aquele olharzinho de superior a irritava profundamente, assim como suas ordens, que ela sempre fazia questão de desobedecer. Para Reiji ela era mais uma garota problemática, a única diferença era que, diferente das outras noivas, Lírio não se deixava se intimidar pelo seu jeito, ou se levar pela conversa dele ( se Reiji viesse lhe oferecer um chazinho ela com certeza não tomaria). Ele é doido para aplicar uma punição nela, para que aprenda a tratar melhor os "superiores", mas Lírio nunca foi besta e sempre fugia de seus castigos. Em geral prefere manter distância dele, quando estão próximos, quando ele fala algo, ela sempre revira os olhos em deboche, sem se preocupar com nada


🍡✨ Ayato Sakamaki ✨🍡



A personalidade de Lírio faz com que eles briguem com frequência. Desde o primeiro momento ela não gostou do jeito metido dele, e passaram a trocar provocações desde então e na maior parte dos momentos tem vontade de matar um ao outro. Depois passaram a ter uma relação de irmãos, onde um irrita e implica com o outro. Criaram uma estranha amizade, onde são legais um com o outro em alguns momentos, e até se ajudam em questões complicadas. Lírio gosta de Ayato, embora não admita isso nem sobre sentença de morte.


🐻🍬 Kanato Sakamaki 🍬🐻



Ah! Aquela carinha fofa nunca a enganou! De longe já dava pra notar que tinha algo de muito errado naquele garoto. Aquelas olheiras profundas de quem não dorme a trinta anos, o sorriso psicótico e o ursinho macabro. Tudo fazia com que ela se tremesse de medo, mesmo não demonstrando. Quando ele revela seu lado bipolar pela primeira vez, ai que ela se cag* mesmo. Ela jurava que ele ia a estrangular a qualquer segundo. Depois disso prefere manter o máximo de distância possivel dele. Se está no mesmo cômodo que ele, por exemplo, Lírio sempre fica perto da porta, assim quando ele surtar, da tempo de correr


🎹🎯Laito Sakamaki 🎯🎹



Mesmo Laito sendo inconveniente na maior parte do tempo, ele até que não é dos piores. Claro, aquele olhar de estuprador e as cantadas de pedreiro são o ó, mas ainda dá pra suportar. Quando ele está no local o clima fica menos tenso, dá pra encarar as coisas com mais facilidade. Ou seja, na visão de Lírio, Laito é uma espécie de bobo da corte que não merece ser levado a sério. Laito gosta mesmo de a provocar, só que ela nunca leva a sério, sempre o dá uma resposta engraçadinha e revira os olhos. Mas com toda certeza ela não é besta, se fosse obrigada a dormir no mesmo lugar que ele, com certeza dormiria de jeans, só para garantir.


📗📎Ruki Mukami📎📗



Na visão de Lírio, Ruki é uma versão menos sem graça e pé no saco de Reiji. Ela admira muito o Mukami, de verdade. Ele trata os outros Mukami com verdadeiros irmãos, diferente dos Sakamaki, que mesmo sendo irmãos se tratam como desconhecidos, o que gera uma certa normalidade entre os quatro. Ela fica muito a vontade perto dele, mesmo ele sendo todo caladão, ela não é muito de falar mesmo. Além do mais ele lhe dá boas dicas de livros, e isso é muito importante.


🍑🍃Yuma Mukami 🍃🍑



Yuma frequentemente confundi Lírio. A personalidade dela é uma mistura doida de Shu, Ayato e Subaru, que não dá um resultado muito bom. Logo na primeira conversa entre os dois ele é super mal humorado, e Lírio desiste de tentar puxar assunto com ele (tudo que ela não é, é obrigada!) Mas depois as coisas vão se facilitando. Ela vê que ele é assim com todas as pessoas e isso tira um pouco da neura em sua cabeça. Mas não significa que a relação deles é intima ou fácil. Eles pouco conversam, mas quando conversão não é algo muito amistoso. Ela distribui seu pacote de sarcasmo, e ele devolve com um de grosseria. Simplesmente um amor <3


🎤★ Kou Mukami ★🎤



Lírio acha a animação de Kou uma coisa muito falsa. Sem contar que ele parecia se achar por algo que ela não fazia ideia, quando ele disse, todo orgulhoso, que era um Idol nacionalmente famoso, ela só ficou tipo: Quem?. Não daria a mínima ideia para isso, e acha que ele devia tomar um boa dose de humildade. Mas, como todos os vampiros, ele tem um passado trágico, e Lírio passa a compreende-lo melhor por isso. Mas mesmo assim tenta encoraja-lo a ser um pouco ele mesmo, invés da pessoa que os outros queriam que ele fosse. Mas se identifica com a história do loiro, o que torna as coisas mais fáceis entre os dois, pois de certa forma eles se compreendem.


🔪🐼 Azusa Mukami 🐼🔪



Diferente de Kanato, Lírio achou Azusa muito fofo, desde o momento que o viu (fofo de uma maneira estranha, mas ainda assim fofo). Apesar daquele olhar melancólico e a voz num sussurro, ele era fofo. Assim como com Kou, ela se identifica com a história dele, e a ligação entre os dois era algo mais real. Lírio tinha um pouco de pena dele, e não conseguia entender o porque dele se cortar. Mas eles se aproximaram, Lírio o tratava como se ele fosse seu ursinho, então Azusa lhe contou sobre seu passado. Sobre como ele viveu nas ruas, e de tanto sentir dor, somente dor, essa se tornou sua única fonte de prazer. Ela fica tocada, e até o ajuda a se corta uma vez, ele fica super feliz por isso, e a abraça forte.


🐶 Shin Tsukinami 🐶



『 Para Lírio, Shin é mais um pé no saco naquele lugar, quase uma cópia de Ayato. Mas se você acha que isso torna os dois amigos também, está muito enganada. Basta um irritante na sua vida, não precisa de outro (Lírio tem certeza de que já tem sua vaga no céu por aturar Ayato). Pouco se falam, mas de vez em quando trocam umas provocações. 』


🐶 Carla Tsukimami 🐶



『 Não há muito o que se falar da relação desses dois. Eles poucos se falam, e Lírio não tem a menor vontade de mudar isso. Não aprova a maioria das coisas que ele faz, mas mesmo assim não se mete. Por incrível que pareça tenta ser educada, e só diz um "olá" ou "tchau", até mesmo um bom dia, se tiver de bom humor. 』





💫🐰 RELAÇÃO COM O PAR: 🐰💫


Desde a primeira troca de olhares algo pareceu ter surgido entre os dois, algo além da forte atração, uma espécie de ligação. Ambos ficaram presos, perdidos no olhar um do outro. Quando o contato foi quebrado Lírio ficou muito confusa, e preferiu ignorar aquilo. Subaru também não estava muito disposta a se envolver com ela.

Mas acontece que parecia existir algo que queria que os dois se aproximassem. Ele frequentemente se esbarravam pelos lugares, mas o encontro não era nada amigável. Lírio não tinha paciência para o jeitinho temperamental e Subaru, e sempre o alfinetava com comentários sarcásticos, ela não se deixava intimidar pelos socos nas paredes, mas se surpreende por aquela casa não ter desabado ainda.

Para ela, Subaru era como qualquer outro vampiro, sádico e impiedoso. Mas então ele se mostra gentil a ela, até cora. Isso a faz ter uma nova visão dele, e ela viu o quanto se pareciam. Ele, no fundo, também tinha um lado gentil e amável, mas estava escondido por trás de sua armadura. Lírio sabia como porque criou a sua, e estava muito curiosa para saber o porque de Subaru ter criado a dele. Do que ele queria se proteger? Vampiros não deveriam ser invencíveis?

Ela fuço e fuçou, até que descobriu sobre seu passado. Seu coração se apertou ao ver as coisas que ele teve de suportar desde menino. Ela viu que, por ser um vampiro destruidor de vidas, ele se considerava um ser sujo e indigno de qualquer coisa. Mas isso nem sempre justificava sua bipolaridade, talvez fosse só seu instinto natural de crueldade.

Lírio não sabe ao certo porque resolveu se aproximar, ela devia manter distância de qualquer problema, e aquele era um problema colossal. Mas havia aquela conexão que surgia sempre que ela o fitava nos olhos, ela se perdia naquele vermelho rubi. Não tinha medo dele, confiava nele, mas isso fez com que ela tivesse medo de si mesma e do que começava a sentir.

Começaram a passar mais tempo juntos, criaram uma estranha amizade. Não deixaram de discutir contudo, mas eram brigas mais engraçadas, não levadas tão a sério por nenhum dos dois. Com o passar do tempo Lírio se revelou muito ciumenta, sempre que o via com outra garota, mas não mais que ele, quando a via perto de outro garoto. O jeito de Lírio era tão complicado, Subaru as vezes tinha vontade de desistir e se afastar dela, mas logo percebia que isso era mais difícil do que parecia.

Depois do primeiro beijo dos dois as coisas ficaram tão confusas. Lírio gostava do que os dois tinham, uma amizade estranha, mas mesmo assim uma amizade. Depois disso tudo parecia virado do avesso. Ela nem conseguia olhar na cara dele direito, e voltou a erguer o muro que ele tinha destruindo aos poucos naquele tempo de amizade. Ela não queria se machucar, não queria se apaixonar e acabar se iludindo. Mas ficar distante de Subaru se tornou uma tarefa mais complicada do que parecia. Lírio teve de aprender a enfrentar os seus medos para ficar do lado da pessoa que gostava. Se jogar de cabeça sem se importar com as consequências, mas rezando para não acabar se destruindo.






💫🐰 HISTÓRIA: 🐰💫


Os pais biológicos de Lírio eram suecos, ambos se amavam muito e também amavam a garotinha que crescia no ventre da mãe. Ela cresceria com muito amor e carinho, e nada lhe faltaria, era muito aguardado. Quando as dores do parto veio o pai logo levou a mulher para o hospital, tão nervoso quanto ela. Queria ter entrado na sala de parto com a esposa, mas os médicos não permitiram. Ele ficou do lado de fora, nervoso e apreensivo, estranhando o silêncio que vinha da sala. Uma hora se passou, e nada, até que o médico saiu da sala. Os olhos do pai estavam ansiosos e cheios de uma alegria contida, até ver a expressão do médico. Quando o médico tocou-lhe o ombro em sinal de apoio e balançou a cabeça tristemente, o homem caiu em lágrimas, chorando pela filha perdida.

Enquanto o homem, um pouco mais recuperado, seguia para o quarto da esposa, afim de lhe consolar, o médico seguiu seu caminho. Foi para o berçário mais distante, onde uma das enfermeiras ninava um bebê com cabelinhos loiros. A mulher parecia estar se sentindo mal por algo e assim que o doutor entrou, perguntou: " Doutor, tem certeza? Não podemos devolve-la para os pais?" O médico a olhou com reprovação, fazendo a moça se encolher, e se aproximou do pacotinho que ela carregava no colo. Tocou a pele pálida e macia da bochecha da bebê enquanto sussurrava: " Você nos renderá um bom dinheiro, pequena."

Depois disso aquele casal nunca foi o mesmo, sempre sentindo a falta da filha. Quando pediram para ver a garotinha mesmo estando morta, o médico os levou a uma outra menina que tinha nascida morta, e o casal chorou pela criança que não era sua, enterraram a criança que não era sua e lamentaram por ela. Enquanto a pequenina de pele clara e lindos olhinhos azuis fora levada para bem longe dali. Continentes, oceanos de distância, até chegar ao Canadá, onde fora vendida para uma família rica o bastante para comprar o filho que não puderam ter. Então lhe deram uma casa, e a chamaram de Lírio, pois a pele da menina tinha a mesma coloração e maciez da flor.

Apesar de nunca ter sabido sobre sua verdadeira história, Lírio viveu sua vida. Não fora criada com amor e carinho, como seus pais biológicos sonhavam, seus pais adotivos empurravam toda a responsabilidade da criação da menina nas mãos de empregados. Os "pais" pouco ficavam com ela, brincar então nem pensar, os únicos momentos em que se davam ao trabalho de ficar com ela, era quando iam posar para uma revista famosa, exibindo fachada de uma família feliz. Essa família era uma das mais ricas do país, e era alvo de muitos invejosos, que ansiavam por seu dinheiro. E sua vida de luxo e ostentação acabou chamando a atenção de pessoas perigosas demais.

Lírio tinha apenas cinco anos, estava em seu quarto tentando dormir, mesmo sendo cedo, já que era uma regra, quando ouviu barulhos estranhos. Teve medo na hora, mas pensou que fosse só coisa da sua cabeça, até que as coisas ficaram fora de controle. Tiros se fizeram ouvir no silêncio da noite, inúmeros disparos e gritos de horror de pessoas (os empregados da casa). Escondeu-se debaixo da cama, encolhendo-se sempre que ouvia disparos, a pequena queria ir até seus pais, não queria ficar sozinha, mas não sabia o que estava acontecendo.

Então a porta de seu quarto se abriu de supetão, quando alguém a chutou com força. Lírio se encolheu ainda mais, tentando se esconder melhor. De onde estava podia ver as botas pretas do homem (disso ela sabia) caminharem calmamente ao redor do quarto, enquanto alguns disparos ainda aconteciam lá fora. Ela tremia de pavor, não queria que aquele homem a encontrasse, e ficou o mais imóvel possível, para que ele fosse embora logo. Foi então que as botas do homem pararam na lateral da cama, o suor frio começando a escorrer de sua testa, mesmo com o frio canadense. Segundos de tensão se passaram, até que foi ouvido o som de metal, quando uma lamina ultrapassou o colchão de sua cama, a centímetros de seu corpo. Achou que o homem tivesse a achado, ficou com muito medo, até que outro homem o chama do andar de baixo, e o homem das botas pretas sair a passos lentos.

Lírio ficou um bom tempo encolhida debaixo da cama, tremendo muito enquanto ouvia os sons no andar de baixo. Então tudo se aquietou. Nem mais nenhum som se fez ouvir, e a menina finalmente criou coragem de sair de debaixo da cama. Usando apenas a camisola branca de tecido fino, desceu vacilante as escadas, dando de cara com o cenário devastador. Sangue estava manchando o chão e as paredes, viu os corpos dos empregados, os mesmos que cuidavam dela, estirados no chão. Sua babá, Nana, estava ali, os olhos arregalados agora vidrados, sangue escorria da perfuração de bala em sua cabeça. Naquela altura Lírio já chorava, de tristeza, mas muito mais de medo, ela nunca tinha visto algo assim. Foi então que viu os corpos de seus pais, um sobre o outro, como se estivessem se abraçando até o último minuto. Ela se debruçou sobre o corpo ensanguentado dos seus pais, e chorou, chorou muito, esquecendo do mundo a sua volta, se afundando em dor.

As lágrimas ainda não tinham parado, quando ela sentiu o calor, que fazia que suor escorresse de sua testa, seguido do cheiro de queimado. Foi só levantar os olhos dos corpos de seus pais, que Lírio viu o fogo começar a consumir a sala de estar, transformando aquele lugar no inferno de qualquer pesadelo. Ela estava com medo, mas não queria ficar ali, levantou-se e foi atrás de uma saída, tinha que sair daquela casa. Com muito custo, e vários ferimentos depois, ela conseguiu sair da casa que se consumia em chamas, ao pular da janela de seu quarto, para uma árvore, e da árvore ao chão. Viu sua casa queimar, enquanto chorava, até que ouviu o som das sirenes da policia e dos bombeiros. Lírio não soube o porque de não ter ficado, mas saiu correndo para longe daquela casa, evitando as luzes dos carros de policias.

Não tinha para onde ir, e a noite de outono no Canadá era fria demais, fazendo a menina tremer de frio. Lírio não conseguiu correr muito, logo encolheu-se no canto de um beco sujo e escuro, e chorou um pouco mais. Quando as lágrimas enfim secaram, e seu corpo estava adormecido pelo frio, Lírio acreditava que iria morrer. Ela não se lembrava de quando tinha adormecido, até que ouviu o barulho de alguém revirando uma lata de lixo ao seu lado. Pensou assustada que o homem de bota preta a tinha achado e que agora ia a matar de verdade, e acabou deixando escapar um soluço estrangulado. Mas que saiu de trás da lata de lixo para ver que chorava, não foi quem ela esperava.

Era um menino. Devia ter uns dez anos de idade, vestia roupas velhas, mas quentes o bastante para não faze-lo tremer de frio. Estava suja, assim como seu rosto, os cabelos negros e compridos caiam sobre sua testa, e estava cobertos por uma boina, no entanto o que mais chamava a atenção no garoto eram seus olhos, tão verdes e brilhantes. Ele a observou, encolhida no canto do beco, suja de sangue e cinzas, e agora que podia ver seus olhos, Lírio não tinha mais medo. O garoto se agachou a sua frente, e sorriu. "Olá, quem é você?" ele perguntou suavemente. Lírio ficou em silêncio, só o encarando, ele tentou novamente. "Eu me chamo Lucas, você é...?" Dessa vez ela responder, a voz embargada de choro: " Lírio". Ele sorriu: "É um nome muito bonito" depois disso ela não conseguiu mais se conter, voltou a chorar. O garoto estranho, Lucas, a envolveu em seus braços, enquanto sussurrava que tudo ficaria bem.

Quando Lucas perguntou o que tinha acontecido, o porque dela estar na rua, tudo o que Lírio disse foi "Perdi minha família, não tenho mais casa". Felizmente ele não fez perguntas sobre seu vestido sujo de sangue e cinzas, retirou seu casaco quentinho e a envolveu nele. "Se você não tem para onde voltar, pode morar comigo." Sem pensar duas vezes Lírio aceitou, se sentia bem com ele. Lucas a levou para uma casa abandonada, quando o sol já começava a nascer. Lá dentro ela encontrou mais seis crianças, todos já acordadas e espalhadas pela sala quase vazia. Todas ficaram muito feliz quando Lucas entrara pela porta, mas silenciaram quando viram Lírio ao seu lado. Lucas a apresentou para um garoto, de uns quatorze anos, Thommy, que parecia ser o lider entre as crianças. Ele não pareceu se importar com mais uma nova hospede, e permitiu que ela ficasse entre eles. "Bem vinda aos Meninos Perdidos", o mais velho lhe disse sorrindo.

Desde então Lírio passou a viver com aquelas crianças que se intitulavam: Meninos Perdidos. Todos ali não tinham mais casa ou família, mas acabaram formando uma juntos. Era bom viver com todas aquelas crianças, mas tinha que arranjar um meio de sobreviver. Além de revirar os lixos da cidade, e pedir dinheiro nas ruas, Lírio teve de aprender a roubas nas situações mais desesperadoras, para poder alimentar a si e seus novos irmãos. Em todo o tempo que esteve vivendo ali não falou nada para ninguém sobre aquela noite, decidiu ignorar tudo o que acontecera, fazia com que doesse menos. E durante esse tempo ela ficava ainda mais próxima de Lucas. Lírio gostava dele, o admirava, e se tornaram inseparáveis. Apesar das dificuldades Lírio se sentia feliz, todos ali eram como uma grande família, todos irmão, e ela era querida e amada por todos. Viveu com eles por dois anos e tudo era maravilhoso, até que algo veio para acabar com sua felicidade.

Quando chegará em casa depois de ter passado algumas horas pedindo uns trocados na rua, notou que tinha algo estranho. Lucas não veio recebe-la com um abraço, como sempre acontecia quando ele não saia com ela, ela não ouvia o barulho dos irmãos brincando pela casa, ou as broncas de Thommy para que tomassem mais cuidado. Ao adentrar a cozinha viu o porque. Todos os seus irmãos estavam amarrados e amordaçados, encolhidos no chão. A principio ela achou que fosse só mais uma brincadeirinha, mas ao encontrar os olhos verdes e alarmados de Lucas notou que tinha algo estranho acontecendo.

"Finalmente você apareceu, estava ficando cansado de esperar", disse uma voz atrás de si. Lírio virou-se abruptamente, e viu o homem de longos cabelos brancos e olhos dourados, sentado na única cadeira que havia ali. Ela sentia-se congelada, não sabia o que fazer, em sua mente, imagens daquela noite começaram a passar em flashs. O homem levantou-se e aproximou-se dela, abaixou-se para sussurrar em seu ouvido: "Se quiser que eles vivam, é melhor vir comigo." Ela não queria ir, mas não poderia deixar seus irmãos em perigo, não perderia mais alguém que amava. Fitou os olhos de Lucas por breves segundos, e viu a suplica em seus olhos, ela o ignorou, sabia que aquele homem podia matar todos eles se quisesse. Voltou-se para ele e assentiu, o homem sorriu em satisfação, agarrou a menina pelo braço e a arrastou para fora da casa, enquanto Lírio ouvia os gritos de protesto abafados atrás de si.






💫🐰 GÊNERO PERSONALITIVO: 🐰💫


Tsundere e Dojikko





💫🐰 GOSTA: 🐰💫


Cubo Mágico — ela é uma mestre no cubo mágico, consegue resolver um em poucos segundos. Sempre que está entediada ela brinca com um, já que tem vários.
Ler — Lírio é apaixonada por livros, e lê com muita frequência. Aprende coisas muito inusitadas com eles.
Animais — ela tem mais jeito com os animais do que com as pessoas, consegue encantar qualquer um.
Lugares calmos, ao ar livre.
Pintar quadros
Fazer corridas matinais — ajuda a desestressar.
Astronomia — Lírio ama estudar as estrelas, e pode passar horas só observando-as. Sabe o nome de todas as constelações.
Jogar Vídeo Game — ela é bem habilidosa nisso.
Cantar — Lírio não teve oportunidade de aprender nenhum instrumento musical, mas é uma excelente cantora.
Qualquer coisa que tenha chocolate, ou amendoim.
Inverno — já está acostumada com ele, já que no Canadá fazia frio na maior parte do ano.





💫🐰 NÃO GOSTA: 🐰💫


Que maltratem os animais ou o meio ambiente
Lugares barulhentos, com muitas pessoas
Chorar
Melão
Se sentir presa ou oprimida, assim como receber ordens e seguir regras.
Que a cutuquem
Fogo — ela adquiriu um trauma disso depois do que aconteceu em sua casa.
Calor
Tédio — seu inimigo mortal.





💫🐰 QUALIDADES: 🐰💫


Esperteza/Inteligência
Sinceridade
Lealdade
Generosidade
Criatividade





💫🐰 DEFEITOS: 🐰💫

Sarcástica
Impaciente
Desastrada, memória fraca
Afastar as pessoas com medo de se machucar futuramente.





💫🐰 HABILIDADES: 🐰💫


É excelente com o cubo mágico, consegue montar um em poucos segundos, pois suas mão trabalham com habilidade e rapidez..
Ótima cantora, sua voz é muito linda
Lírio é uma incrível artista, desenha muito bem, mas seu incrível talento é em pintar quadros.
Ela é uma excelente astrônoma, pois conhece o céu como ninguém.





💫🐰 MANIAS: 🐰💫

Afastar as pessoas, por medo de se machucar ou de perdê-las
Correr cedo pela manhã
Usar diversos penteados de cabelo
Montar cubo mágico sempre que entediada
Brincar com o cabelo quando envergonhada
Desviar o olhar quando mentindo
Fazer biquinho quando chateada





💫🐰 FOBIAS / MEDOS / TRAUMAS: 🐰💫


Trauma de fogo e sangue — por que a faz lembrar daquela noite
Medo de morcegos
Medo de confiar de mais nas pessoas e se magoar, ou perdê-las — por isso tende a afasta-las.
Medo de ficar sozinha, se sentir sozinha





💫🐰 SEGREDOS: 🐰💫


Seu único e maior segredo é a noite da morte de seus pais, e o fato dela nunca ter contado a ninguém de onde vinha. Ela evita pensar naquela noite, pois se sente culpada, por não ter tentado impedir tudo aquilo. Assim como se sente culpada por ter deixado os Meninos Perdidos, Lucas, sem lutar.


💫🐰 ROUPAS: 🐰💫


❥ Inverno:






❥ Verão:






❥ Sair:








❥ Casual:










Bom, é isso.
Obrigada por ter lido até aqui.
Espero ansiosamente o dia do resultado.
Kissus de cerise 💋🍒








Escutando: Eu Me Lembro - Clarice Falcão

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...