~Avioteto

Avioteto
Why so serious?
Nome: Flávio N.
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 5 de Abril
Cadastro:

Ficha: Twelve Pillars of the Apocalypse


Postado

Ficha: Twelve Pillars of the Apocalypse


~ Nome:
Kôshi Aoki

~ Idade:
16

~ Aparência:
(Imagem do jornal)

~ Descrição:
Kôshi possui um cabelo acinzentado curtos e sempre arrumados. Olhos em um tom de vermelho claro/rosa e que sempre estão com um brilho vivo.
É relativamente baixinho, com apenas 1'67" e possui um corpo natural, demostrando que ele não é um grande adepto a exercícios físicos e sua pele é bem clara, a ponto de muitas vezes ser considerado um albino.
Costuma usar roupas acalentadoras já que é extremamente friorento.

~ Personalidade:
Simpático, extrovertido e inabalável, essas são as principais características de Kôshi. Um garoto brincalhão e que não dá espaço para a palavra tristeza. Aonde ele chega espalha sorrisos com seu jeito simpático e amigável de ser, até os mais ranzinzas abrem um leve sorriso quando o garoto passa.
Todo esse lado também é extremamente unido com a coragem do garoto, que enfrenta todos os perigos de peito aberto e sem temer, pois sabe que pode contar sempre com seus amigos.
Além disso, o garoto possui uma convicção única de suas ideias, nunca abrindo mão do que pensa ou se deixar ser calado, nem mesmo por supervisores.
Se existe alguma sobra de dor e tristeza por trás de Kôshi, ficam muito bem escondidas atras de seu grande sorriso.

~ História:
Kôshi sempre foi um garoto diferente dos demais, a começar pelo fato principal: Ele é cego de nascença.
Nascido de dois pais cientistas que trabalhavam em um projeto especial do governo, não foi difícil crer que Kôshi foi uma das primeiras cobaias. Eles esperavam que de alguma forma os experimentos pudessem curar seu filho. Mas não foi exatamente isso que aconteceu... pelo menos não da forma convencional.
Após meses de experimento, Kôshi passou a ter um comportamento diferente. Era como se sua noção de mundo se ampliasse em 200x e seus sentidos se ampliassem.
De uma noite para outra, era como se até o menor dos sons como o do bater de asas de uma borboleta lhe proporcionasse uma noção exata do espaço em que ele se encontrava.
E esse poder apenas se demonstrou mais amplo do que qualquer coisa imaginável em um curto período de tempo.
O jovem não havia ficado apenas mais sensível aos sons, ele sabia como manipula-lo.
Podia gerar sons em todas as frequências conhecidas ou não pelo ser humano, era capaz de sentir pulsar de um coração a quilômetros de distância e criar verdadeiros mapas internos de uma pessoa.
Porém, Kôshi não era um dos jovens que deveria ser usado como cobaias, por isso seus pais tiveram que escondê-lo.
Levaram o garoto e sua irmã para os cuidados de uma tia e disseram que assim que as pesquisas acabassem, eles voltariam para buscar os irmãos.
Porém, quando voltavam para a cidade onde os garotos estavam, o avião em que os cientistas estavam sofreu uma misteriosa pano elétrica, causando a queda do avião e a perda de todos abordo. Apenas uma coincidência ou uma jogada para eliminar evidências sobre as experiências?
O que se sabe é que, desde então, os garotos estavam pelos cuidados da tia deles, uma mulher doce, gentil, porém que nunca havia tido crianças e não sabia como criá-las.
O tempo foi passando, Kôshi desenvolvia seus poderes de uma forma surpreendente, a partir dos 13 anos ele já era capaz de captar um completo com sua ecolocalização de seu bairro apenas com um pequeno estalo de dedos. Ele já não agia mais como uma criança que não enxergava, tudo era visível para ele.
No seu aniversário de 15 anos, o garoto começou a sentir que estava sendo observado. Homens estranhos vestidos de preto o seguiam aonde quer que fosse, na escola, em casa, ele sempre estavam à espreita.
Um dia, quando os homens decidiram agir, Kôshi demonstrou um forte poder se defendendo dos agentes, quase mandando dois para os hospital com suas bombas sônicas.
Mas então ele recebeu uma ligação, falaram para ele que o mundo estava em perigo e que apenas com a ajuda deles e dos outros jovens que foram cobaias a humanidade tinha uma chance de se defender.
Ele hesitou, mas no momento que o homem do outro lado da linha prometeu que ele iria cuidar pessoalmente para que tanto sua irmã quanto sua tia fossem levadas para um lugar seguro, ele não teve mais duvidas. Seus pais haviam lhe dado habilidades incríveis, estava na hora de ele poder usar suas habilidades para o bem de todos.

~ Poder/Habilidades:
Manipulação e geração de vibrações acústicas, podendo criar, ampliar, refletir e diminuir qualquer tipo de som.


~ Golpes:
• Rajadas de som:
Com seus gritos ele é capaz de criar ondas sonoras capazes de lançar inimigos a grandes distâncias ou até mesmo derrubar prédios

• Explosões sonoras:
Criando uma forte cadência sonora em uma área, ele cria uma esfera de vácuo feita pelas vibrações no ar. Isso comprime o inimigo e pode esmaga-lo no chão.

• Compressão do ar com o som:
Criando verdadeiras bolhas sonoras, ele pode planta-las e utilizá-las para arremessar inimigos a grandes alturas.

~ Armas:
Não usa

~ Gosta:
• Ler (Braile)

• Conversar com os seus companheiros e brincar com eles.

• Brincar com sua irmã.

~ Desgosta:
• Ouvir música (Lhe da dor de cabeça por conta da sensibilidade com o som)

• Lutar, por mais que o faça se preciso

• Ser tratado como diferente

~ Medo:
Ser visto como um peso morto pelos outros da equipe.

-----
Na verdade o nome desse personagem não era Kôshi, mas assim como o Shura, a fic em que ele estava não saiu do primeiro capítulo e foi deletada, e eu não me lembro o nome original do personagem.
De qualquer forma, eu gostei muito de criar o personagem, Kôshi foi meu primeiro personagem deficiente e mesmo assim foi um dos personagens mais fortes e determinados que eu criei.
Eu ainda usarei ele como base para criar uma outra ficha e ver meu personagem sendo feito.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...