~best_seller

best_seller
Ai monão
Nome: .barbrinha.
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 11 de Junho
Idade: 15
Cadastro:

.Still Us.


Postado

.Still Us.

Ainda não aprendi a desistir de você.
Parece que cada passo que eu dou, vem um vento forte (tipo, bem forte) e me arrasta de volta para trás.
Você tem um efeito sobre mim.
Dizem que o tempo cura, mas então eu me pergunto: Por que ainda me surge um sorriso involuntário quando leio algo bonito que escreveu pra mim? Ou quando me elogia? Ou quando diz que ainda não me esqueceu, e que nem quer.
São só palavras, não querem dizer nada.
Mas palavras tem um poder tão significativo, e tão intenso. Basta usar como exemplo um "eu te amo". Não quer dizer que seja verdadeiro, mas por que damos valor à ele? Não sei dizer.
E sabe aquela música que você me mandou?
Então, ela ainda se encontra lá dentre as milhares de músicas no meu celular. Porém, ela tem tido um certo destaque. Ela passa na minha cabeça e, com ela, os nossos poucos momentos. Poucos mesmo, afinal, durante essa música de 3 minutos e não sei quantos segundos, eu repito nos pensamentos as cenas mais especiais. Às vezes chego a pensar que você sabia o que essa música faria comigo. Ela me proporcionou arrepios, e memórias que tenho tentado esquecer.
Temporariamente.
Não, não quero dar adeus a essas memórias para sempre. Só por um tempo. Até ter a segurança de que elas não vão me machucar como nos últimos meses. A dor que você me causou nem se compara a dor de milhões de pessoas no mundo que realmente estão sofrendo. Seja por uma doença, fome, perdas...
Mas é uma dor. E eu sei que várias pessoas já passaram (passam, passarão) por isso...só que o tempo cura, não é?
Por que continuo perdendo meu tempo pensando em nós? Seja no passado, presente, futuro.
Futuro, nem sei se temos. Nem sei como ele será. Tenho tentado transformar o agora em distância entre nós. Cansei de me machucar, cansei de manter minha esperança forte nisso. Mas quando eu vejo suas palavras tentando me convencer a ficar, aquele vento vem e me empurra de volta. Outra vez.
Eu olho para trás.
Procurando algo que me faça voltar com vontade, algo que não seja o vento. Só que você não me dá uma razão. Você não vai mudar.
Acho que é como diz uma frase: Algumas pessoas só podemos amar de longe.
Não que seja o nosso caso.
Vai ver eu nem sei se foi mesmo amor.
Ou só algo que o tempo vai curar sem eu nem perceber.

E por que um gif de mãos dadas? Volte ao começo.

Com as emoções do momento e uma boa dose de drama, eu.

Escutando: love story
Jogando: inspiração nisto
Comendo: nada, mas até que não é má ideia...

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...