Sobre o final (inacabado) de Chizuru


Postado

"Mas como assim final inacabado?"

Hey, pessoas~~
É, é isso mesmo que vocês leram. Final inacabado.
Talvez esse jornal não chegue em muitos, mas eu me sinto na obrigação de me explicar (e também eu queria fazer um jornal, não tinha nada pra fazer).
Bom, acontece que eu não cumpri com o que me propus a fazer, eu não conseguir terminar Chizuru da forma que vocês queriam. A única coisa que consegui fazer foi terminar a história com o final original, mas nenhuma palavra do aleatório saiu. Eu sinto muito, muito mesmo.
Acontece que eu NÃO CONSIGO MAIS ESCREVER SOBRE THE GAZETTE DESCULPEM ~momento desabafo~
E é bem verdade, eu realmente não consigo mais, e tenho medo de escrever algo que não seja de agrado pros meus leitores, mesmo que eu tenho perdido vários (e ganhado outros, mas ainda to de luto ;;;;)

Então, se alguém quiser saber o que acontece no final alternativo, eu fiz um pequeno resumo pra vocês, olha só!
Lá vai:

Os anos passaram. Toda aquela história de que o Ruki e o Kai ficavam juntos não existe nesse lado da fic. Mas depois de pensar um pouco, eu cheguei à conclusão de que aquela conversa com o Ruki e o médico que atendeu o Yuu pode ser útil. Ou não... De uma forma ou de outra não vai mudar o final (alternativo).
Na história original, o Shiroyama realmente morre, ele deixa as mensagens em áudio porque se preocupava com o Ruki, queria que ele estivesse ciente de tudo e se tratasse, algo que ele não fez.
PORÉM, na história alternativa, o Shiroyama se muda e começa tratamento, ele não tinha certeza se iria dar certo ou não, mas tentou. No fim, ele é formado em medicina, assim como o Ruki, porque eles decidiram arrumar uma cura pro HIV. O Kai não aparece mais na história, e tudo se baseia no Matsumoto viajando pra conseguir uma vaga de emprego no exterior, e eles se encontram. O Takanori não diz nada, eles fingem não se conhecer e se cumprimentam, as últimas cenas seriam dos dois tomando café, o Ruki pergunta por que o Aoi fez tudo aquilo, como já dizia ”Quero ouvir as palavras saindo da sua boca” (ou algo assim, não lembro mais, sorry. To com preguiça de procurar). E o motivo vocês já sabem né? Toda aquela história de que era pro bem dele e tudo mais (desculpa, gente, eu era – ainda sou – péssima pra inventar plots).
E no fim os dois ficam juntos e lindo, final feliz, que graça, cadê o sexo ~brinqs~.


Talvez, se eu tiver tempo (porque agora sou pré-universitária ~finge tosse~), eu acabe fazendo esse final pra vocês. Mas saibam que é algo com 0,00000000001% de chance de eu fazer. Sério.
OBS: também tem aquelas histórias dos erros ortográficos e tudo mais~~~


É isso, eu espero realmente que me perdoem.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...