~Babywithpride

Babywithpride
Nome: Miyuri
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Bauru, São Paulo, Brasil
Aniversário: 8 de Fevereiro
Idade: 18
Cadastro:

The SNS - ficha


Postado


"Por mais que o valor da vida seja alto, ninguém tem o direito de roubá-la. Até porque, qual é o mérito se ela não se tornará sua?"



Nome Completo:
Shiraishi Lina

Nome em sua escrita natal:
白石 莉奈

Apelidos:
White Stone (pedra branca), é o significado do seu sobrenome, ela é conhecida por este apelido por causa de sua pele branca e por ser séria e aparentar não ter fraqueza, não dando fresta para qualquer um se aproximar. Todos a chamam desse jeito quando vão se referir dela, Lina odeia esse apelido, afinal todo ser humano possui uma fraqueza. Desde o tempo da universidade era chamada assim, pois suas notas sempre foram altas não perdendo a ninguém.

Data de nascimento:
05/02/1994

Nacionalidade:
Japonesa

Dupla nacionalidade:
---

Cidade e Pais natal:
Kanagawa - Japão

Idade:
22

Signo:
Aquário

Tipo sanguíneo:
AB

Idiomas que fala:
Japonês - fluente, afinal é a sua língua materna.
Coreano - avançado.
Inglês - avançado.




Historia:
Veio de uma família de classe média, filha de um funcionário público e de uma mecânica. Os dois são do tipo "o que será será" ao contrário da filha que corre atrás do que almeja. Lina sempre foi esforçada em seus estudos e tudo que fazia, menos esporte, popularmente conhecia como a nerd pela escola inteira. Era a queridinha dos professores, pois nunca dava trabalho e era estudiosa.
Desde pequena ela sempre foi responsável, já que seus pais não eram se sentiu no dever de ser, entretanto nunca deixou de amá-los, assim como os dois amam a filha.
A sua vida sempre foi monótona, vida escolar comum, mas com notas altas e diferente de muitos quase não tinha amigos, ou melhor não tinha nenhuma pessoa na escola que se podia dizer amigo. No início foi complicado, sentia-se sozinha, entretanto com o tempo aprendeu a lidar com isso e começou a não se importar e até mesmo preferia ficar sozinha ao invés de ficar acompanhada de meninos barulhentos e irritantes e garotas mimadas e fofoqueiras.
Se dizer que ela nunca se apaixonou se tornaria mentira, pois ela já teve uma paixonite, quando tinha 15 anos, pelo seu amigo de infância e vizinho 5 anos mais velho, Masaki.
Desde que nasceu conheceu Masaki, este era seu vizinho. Ele sempre cuidou e brincou com ela, Masaki é um dos únicos amigo que ela pode considerar como irmão. E por não ter muito contato com outras pessoas do sexo oposto, além de seu pai e Masaki, confundiu o amor de irmão com o amor de casal.
Essa paixonite durou por dois anos, até que se deu conta da confusão. Não se sabe como mas por fim ela compreendeu o que sentia pelo amigo. Hoje Lina se sente aliviada por não ter se declarado, porém o rapaz sabia que na época Lina "nutria" sentimentos a mais por si e que era somente uma confusão.
A matéria favorita de Lina sempre foi biologia e química, se identificou muito com essas matérias. Pensou em se tornar médica, entretanto ela sempre temeu a demasiada responsabilidade de ter uma vida em suas mãos e foi no meio de uma de suas pesquisas de profissão que encontrou a opção de legista. Poderia exercer uma função que se mais identificou sem muitas responsabilidades jogada nas costas, sem falar que desde que aprendeu a navegar na internet começou a acompanhar CSI, a sua série favorita, um dos favores que incentivou-a ser médica legista.
Ela cursou a faculdade na universidade de Tokyo, sendo uma das melhores alunas, ganhando um intercâmbio na Coreia do Sul. É claro que não perdeu a tal oportunidade e lá conheceu as pessoas que são importantes até hoje e sempre será.
Ficou na Coreia durante oito meses. Sim, somente oito meses. Mas foi o suficiente para criar raizes fortes lá. Ela retornou ao Japão e após se formar e ter um coreano altamente suficiente para sobreviver no país vizinho, se mudou deixando seus pais e o Masaki no país natal.
A sua mãe apoiou a filha nesse mudança, assim como o Masaki mesmo que o coração doessem por ter que deixá-la partir, já o pai foi sincero e tentou-a impedir de todas as formas possíveis: chorou, agarrou nos pés dela tentando impedir de sair da porta de casa, agradou-a fazendo pratos que a filha gosta, entretanto nada funcionou restando somente aceitar a decisão da Lina.
Lina ficou um mês na casa de uma amiga até conseguir juntar dinheiro o suficiente para conseguir alugar um pequeno apartamento. Assim que recebeu o salário alugou e agora mora ali, num pequeno quarto que contém: uma cozinha, um quarto, uma sala e um banheiro.


Personalidade:
Lina é dotada de uma mente brilhante e de uma inteligência singular que brilha a genialidade. Infinitamente intuitiva, mas é uma pessoa altamente analítica, gosta de analisar tudo detalhadamente para enfim tirar conclusão de algo, ou alguém. Aparenta ser fria, entretanto é uma pessoa muito sensível.
É original e cheia de humanismo, possui um espírito rebelde muito desenvolvido e é atraído pela defesa de grandes causas e valores como a liberdade, a igualdade e a justiça, mesmo possuindo vocação para advocacia, escolheu ser legista. Graças a esse seu jeito sempre tem uma resposta na ponta da língua pronta para dirigir a qualquer momento e pessoa, escolhendo palavras e termos corretos ara dizer que não está faltando com a educação. Não tem medo de expressar a sua opinião e luta por aquilo que julga ser certo.
Lina é meio na dela, não é muito comunicativa e é pouca expressiva. Não tem o costume de expressar seus sentimentos, pois é altamente orgulhosa e odeia demonstrar suas fraquezas, mas isso não a impede de chorar sozinha quando não há ninguém.
Por mais que aparenta ser fria, como comentado anteriormente, é carinhosa com as pessoas que confia e ama, a japonesa é do tipo amiga-mãe, sempre está disponível a ouvir e dar conselhos. Não é difícil conseguir a sua confiança, entretanto não é difícil de perdê-la também, já que uma vez que pisa na bola consigo ela nunca mais acreditará nessa pessoa e sempre joga indireta mista com sarcasmo.
Lina não é muito paciente, gosta de pontualidade, organização e compromisso com os deveres, odeia quando alguém se atrasa, mas antes sempre fica preocupada se não aconteceu nada a pessoa.




Amizades:
Choi YoungJae, 20 anos.

YoungJae é o dongsaeng de Lina, conheceu-a quando ela estava fazendo intercâmbio na Coreia. Lina estava sozinha estudando e como ele sempre foi uma pessoa extrovertida se aproximou dela, os dois se tornaram amigos. Atualmente Lina o trata como um irmão caçula, vez ou outra lhe mimando e até mesmo repreendendo quando necessário.
O Choi Ainda é universitário que pretende seguir a mesma carreira que a mais velha.

Kamiya Masaki, 27 anos.

Mesmo não aparentando Masaki tem 27 anos e é pediatra no hospital de Tokyo. Os dois são amigos de infância e ex-vizinhos. Masaki trata-a como uma irmã mais nova e é um dos únicos que consegue lê-la como livro aberto, por causa da convivência de longa data. Antigamente, quando Lina tinha seus 15 anos tinha uma paixonite por ele, mas aos 17 logo se deu conta que gostava dele somente como amigo

Jung Krystal, 22 anos

As duas se conheceram em um café próximo a faculdade. Estudavam na mesma universidade, porém curso diferente, entretanto Lina sempre foi famosa por conta de sua personalidade e notas altíssimas. Krystal estava desesperada com a sua nota de álgebra, então um dia encontrou a Lina no café estudando e com muita coragem pediu para que lhe ensinasse a matéria. Lina ensinou, e ficaria somente por isso se a Krystal não tivesse se apegado tanto a japonesa. Hoje em dias as duas são inseparáveis.
Krystal é professora em uma creche de Seoul e foi ela quem hospedeou a Lina por um mês.


Inimizades:
Samy Kang, 22 anos.

Samy também é legista. As duas se conheceram na época de intercâmbio da Shiraishi. Samy sempre foi popular por conta de sua beleza, ela é do tipo a patricinha, então quando Lina chegou e roubou a sua popularidade com suas notas Samy começou a fazer brincadeiras de mau gosto e a japonesa sempre foi rancorosa e devolve tudo na mesma moeda. Hoje em dia as duas se odeiam.


Familiares:
Shiraishi Juujirou, 53 anos.

Ele é o pai de Lina, era funcionário público, atualmente está aposentado. Por mais que ele pareça ser sério, a sua personalidade não há nada a ver, ele é totalmente extrovertido, animado e brincalhão, adora contar piadas sem graça.
Os dois se dão bem, ele ama encher a paciência da filha, é do tipo pai coruja, mas que é amigo.

Shiraishi Keiko, 52 anos

Digamos que ela é a versão feminina do marido, porém ela é um pouco mais responsável. Os dois juntos éum casal de palhaço que adora irritar a filha.
Keiko sempre adorou mexer com carros e motos e se tornou mecânica, também já é aposentada, mas faz bicos.




Costumes/Manias:
Lina não dorme até terminar algo que começou, seja trabalho, ou livro.
Ingere bastante café.
Não consegue dormir quando tem algo inacabado, ou intrigada.
Quando está nervosa morde a ponta de seus dedos.
Tem mania de misturar os três idiomas quando está irritada querendo mandar o mundo inteiro para aquele lugar.
Quando não sabe se expressar em coreano, utiliza o inglês, ou quando esquece o inglês usa o coreano.

Medos, traumas e fobias:
Astrofobia (trovões e relâmpagos)
Claustrofobia - essa fobia ela adquiriu quando tinha sete anos de idade, estava num shopping sozinha para comprar um livro, após ter em mãos o seu novo livro pegou o elevador para descer, já que a livraria ficava no terceiro andar. Quando estava dentro do elevador, por mais impossível que seja a energia caiu, a energia da região inteira tinha caído, assim travando o elevador. Lina ficou desesperada e com medo de acontecer o pior começou a se sentir sufocada, até que por fim perdeu a consciência. Foi socorrida duas horas depois logo após a energia voltar.

Hobbies:
Ler;
Passear sem rumo;
Assistir séries e filmes.




Cargo:
Legista

O que o fez escolher este cargo?
Lina sempre foi fascinada em medicina. Entretanto sempre temeu a responsabilidade de ter uma vida em suas mãos. Então ela escolheu ser legista.

Reação ao ser chamado para investigar os assassinatos em serie:
Ficou surpresa, afinal nunca imaginaria fazer parte de algo tão perigoso e importante, porém não recusou, pois sempre gostou de acompanhar a série CSI e como sempre achou que ninguém tem direito de tirar a vida da outra, quer mais que ver o culpado atras das celas.



Descreva sua rotina diária:
Ela prefere fazer tudo de noite; porém encaixa a sua rotina conforme a necessidade, mas a média de sono dela é de 5~6 horas. Já não consegue dormir mais horas, pois seu corpo se acostumou.
Tem refeições apenas duas vezes por dia, caso não decidi ter uma, ou ficar o dia inteiro sem comer nada. Lina não sente necessidade de comer.
Geralmente se não estiver trabalhando, estará estudando, ou lendo um livro qualquer que aumentará o seu nível de conhecimento, e se estiver no ânimo sairá sem rumo pela cidade. Em seu tempo livre é possível emcontrá-la jogando algum jogo de tabuleiro, ou tentando resolver sudoku.
Raramente sai em seu dia de folga, a não ser que seja puxada, ou por necessidade, ou como disse anteriormente: se estiver no ânimo.
Como não faz quase nada, qualquer horário que precisarem dela ela aparecerá para trabalhar.




Gostos:
Leitura;
Ouvir músicas;
Jogos de tabuleiro e sudoku;
Séries de investigação.

Desgostos:
Calor;
Comer;
Lugar barulhento;
Estupidez das pessoas.

Habilidades:
Desenhar;
Persuasão.

Inabilidades:
Cozinhar;
Manter a sua vida social;
A rotina de se alimentar três vezes por dia com comida saudável.

Qualidades:
Inteligente;
Organizada;
Leal;

Defeitos:
Sincera até demais;
Impaciente;
Orgulhosa.

Favoritos:
Cor - azul, preto e branco
Número - 4 e 7
Estação - outono
Séries- CSI
Filme - Kimi no na wa
Música - Canon de Pachelbel e First Love da Utada Hikaru




Uma frase que a represente:
"Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana."




Aparência:
Yura - Girls Day













Descrição:
Tem 1,67 de altura, é magra e possui linhas definidas.
Seus cabelos castanhos escuro são longos e levemente cachados nas pontas. Os olhos são da mesma cor que a cor do cabelo, porém um pouco mais escuro.
Portadora da pele alva, por quase nunca sair para tomar sol.




Sonhos:
Ter sonho. Infelizmente Lina não possui um sonho, até porque o seu sonho de um tempo atras está sendo realizado que é poder e exercer a sua profissão como legista.

Segredos:
Suas fobias são os seus segredos, pois o seu orgulho não permite que os outros saibam.




Estilo:
Lina prefere roupas confortáveis, mas bonitas e de preferência cores neutras e discretas.










Par:
Im JaeBum (JB)

"Quem luta com monstros deve velar por que, ao fazê-lo, não se transforme também em monstro. E se tu olhares, durante muito tempo, para um abismo, o abismo também olha para dentro de ti."


Relação:
Os dois são amigos. Jaebum vive indo na casa/apartamento de Lina para cozinhar para ela, pois sabe que se deixar ela não come e só dorme, ele até tem uma cópia da chave dela. Jaebum é basicamente a babá. Ele até tem algumas trocas de roupa no apartamento dela.
Por hora os dois são apenas amigos, mas muitos os confundem como casal por serem muito próximos.
Em relação ao Im, a Lina é ciumenta e preocupada, quando sabe que este está a trabalho não consegue dormir tranquilamente, fica sempre verificando o celular. Por saber que o JaeBum nasceu em uma família conturbada, pai era traficante e a mãe prostituta, não consegue ficar sem se preocupar, pois sabe o quanto o emocional dele pode ficar desequilibrado quando toca no assunto família, principalmente quando os veteranos, por pura maldade, jogam na cara dele sobre os pais. JaeBum somente sorri e se cala, porque sabe que se retrucar as coisas piorariam para si, já a Lina sente vontade de socar a cara de cada um e fazê-los se ajoelhar pedindo desculpas, no entanto é impedido pelo coreano.

Como se conheceram:
Atualmente o Im é policial. Os dois se conheceram durante o intercâmbio da japonesa na Coreia, no caso a uns dois anos atrás.
Jaebum estudou na mesma universidade que ela.
Era um dia de semana comum de verão, Lina estava a caminho de sua sala assim como o Jaebum, na época não se conheciam a não ser por nome, pois a Lina era uma das melhores alunas e o Im um dos mais desejados.
Enfim, os dois se cruzaram, pois a sala de cada um ficava na direção oposta. Por algum motivo, que até mesmo o coreano desconhece mas que agora agradece, olhou para trás observando a estrangeira seguir o caminho até que do nada ela desmaia.
Assustado e preocupado o Im corre até a Lina verificando a pulsação sanguínea, praticando o que aprendeu em suas aulas de primeiro socorros. Vendo que estava aparentemente estável, Jaebum levá-a para a enfermaria acompanhando-a até acordar para certificar-se de que ela estava bem.
A médica que examinou a Lina concluiu que o desmaio ocorreu por falta de nutrientes no organismo.
Assim que a japonesa despertou, a médica não estava, então o Jaebum fez perguntas sobre a alimentação dela, descobrindo que já faziam três dias que não ingeria nada além de líquido. Indignado o coreano repreende pelo desleixo dela espantando-a um pouco pois não esperava alguém estranho se preocupar tanto consigo além de seus pais.
A partir desse dia os dois começaram a conviver juntos, todos os dias ele levava comida para ela é até almoçavam juntos para ter a certeza de que a Lina estava se alimentando devidamente.

Eles:
São amigos, quase namorados. A única coisa que falta é uma declaração de alguma das parte e os skinships.




Par secundário:
Min Yoongi (Suga)

"Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes"


Relação:
É como cão e gato, Yoongi vive implicando com a japonesa, porém ela ignora-o até um certo ponto, tipo somente os primeiros dois minutos e começa a discutirem.
Porém ele sabe que ela não se alimenta devidamente, então quando possível Suga pede comida manando sempre no endereço dela. Por mais que briguem um se preocupa com o outro.
Yoongi é super dedicado ao trabalho, então Lina sempre deixa um energético para este sem ele saber.

Como se conheceram:
Os dois se conheceram através do YoungJae que sofre de transtorno de ansiedade. YoungJae começou a frequentar psicólogo após ser forçado pela Lina que suspeitou sobre o problema do amigo.
Como o Choi não tinha condições de pagar as sessões, e nem ela poderia ajudar, os dois optaram frequentar na própria universidade onde era oferecida de graça sessões, porém com os alunos prestes a se formarem e um destes alunos era o Yoongi.
Pelo fato de Lina tratar o Choi como um irmão mais velho, ou filho como o Min sempre dizia, irritava o Suga, porque por mais quero YoungJae fosse mais novo, ele já era adulto e homem, não precisava ser tratado como uma criança.
Apos todas as sessões o Yoongi passava um pequeno relatório sobre o progresso do YoungJae acompanhado com indiretas a japonesa.
No início ela até relevou, porém após a terceira sessão começou a retrucar batendo de frente. Por mais que não se dessem bem, os dois tinham algo em comum: querer ajudar o YoungJae, e isso os levaram a se aceitarem melhor, no entanto o orgulho de ambos não permitem admitir o tal fato.

Eles:
Inimigos, mas nem tão inimigos assim, porque nenhum deles desejam o mal do outro e se preocupam.




Quer ser próxima de alguém?
Sim.

Algo mais?
Por hora não.

Sabe que sua personagem agora é minha, e posso fazer o que quiser com ela?
Sim.

Posso modificar algo em sua ficha?
Fique a vontade.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...