~canibaI

canibaI
.aquarian/Iixo
Nome: ;(gi)ovanna!*((
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 23 de Janeiro
Idade: 5
Cadastro:

+ extremely high. ·̩̩⋆̩*


Postado

Let's have some fun


> Nome:

Christopher Hopkins Kebbell.
O nome Christopher ​tem origem no grego Christophóros, formado pelos elementos Christós, que quer dizer “Cristo” e phorós, que significa “portador”.


> Apelido:

Chris Seu nome em um formato mais curto. Basicamente todos o chamam assim.

Fuck Boy Sua fama no colégio ficou como o garoto que é o típico famosinho por pegar todo mundo e transar com quase todo mundo. Por isso, lhe deram o apelido de Fuck Boy.


> Idade:

Possui dezenove anos.


> Data de nascimento:

Nasceu em 25 de agosto, pertencendo ao signo Virgem.


> Aparência:

A beleza do menino remete a algo de outro mundo, como um real deus grego. Cada traço, cada centímetro, é formado por total perfeição, em que, no final, tudo é harmoniosamente combinado. A primeira característica a se notar são seus olhos. Não se sabe se são de um intenso azul ou verde. A realidade é que as grandes piscinas são a mistura dos dois. Um grande enigma, assim como o menino em si. Os rosados lábios são finos, e ganham destaque na pele pálida por serem rosados e carnudos. Por baixo dos mesmos, existe uma linda e perfeita arcada dentária, que foi o resultado de frequentes idas ao dentista. O sorriso é capaz de enfeitiçar qualquer um que encontre com o mesmo. Algumas vezes, deixa uma barba rala aparecer em seu rosto, mas logo a raspa. O pelo o incomoda um pouco, além de deixa-lo com uma aparência mais velha.
O nariz é fino, o que acompanha as sobrancelhas escuras sem nenhum fio fora do lugar. Por último, em seu rosto, há a grande cabeleira. As madeixas são castanhas, possuindo alguns fios mais claros remetentes à um loiro amendoado. Fios finos e sedosos, dois quais sempre estão arrumados em um certo topete. Por ser tão liso, é de fácil arrumação, mas isso também quer dizer que qualquer vento que passe seja o motivo de rebeldia do mesmo. Possui o corpo de verdadeiro jogador de futebol, ou um verdadeiro atleta. A altura, possui um metro e setenta e cinco, faz com que o corpo não seja tão exagerado, apenas aparecendo um músculo aqui e acolá. O abdome possui o famigerado tanquinho, e os braços curvas até mesmo quando com camisas. A coisa mais visível no mesmo é a linha de sua virilha, que é extremamente marcada. O corpo é livre de pelos, na parte superior, mas há alguns resquícios de pelos em suas pernas e axilas.
[Cody Christian.]

> Personalidade:

Christopher é um mistério. É como um livro de mistério aberto, pronto para ser lido, porém, as difíceis palavras fazem o difícil entendimento do grande conto que é sua personalidade. Garoto social, sempre tagarelando de um lado ao outro. Possuinte de diversos amigos, mas também de diversos inimigos por sempre se expressar livremente por aí. Sempre está rondado de muitas pessoas, por não gostar de ficar sozinho. Não importa quem esteja ao seu lado, contanto que seja alguma companhia para ele poder conversar. A grande beleza o ajuda a ser o centro das atenções de quase todas as situações sociais. Isso causa grande inveja naqueles recatados que um dia querem ser um grande reconhecimento por sua inteligência, já que Christopher consegue ser popular sem um mínimo esforço. Isso não quer dizer que o garoto não goste de toda essa atenção. É autocentrado demais para não gostar de tal atenção. A adrenalina e aventura correm em seu sangue. Não vive de passados nem de futuros, e sim do agora. Ama adquirir novas experiências, sendo elas com regras quebradas ou não, mas tudo terá que ser extremamente planejado, pois o menino gosta de ordem. A sua vida pode até parecer uma completa bagunça, mas é um exímio perfeccionista que há cada passo seu traçado antes de executá-lo. Precisa saber de todas as variáveis para assim aproveitar a melhor delas. A única coisa que pode vencer seu perfeccionismo é o seu intuitivismo. Nas horas que acha que a razão não deve ser seguida, age sem pensar e não tem ressentimento disso. Um líder nato. Não está neste mundo para obedecer, e sim para mandar. Em situações de perigo, provavelmente será aquele que ficará calmo e falará o que fazer. Pode estar pirando por dentro, porém, se manterá calmo para ajudar aqueles ao seu redor. Na arte de improvisar, ele é o mestre. Consegue arrumar respostas ousadas ou ações certas de um momento ao outro, e normalmente é assim que se vira na sala de aula quando o professor o questiona alguma coisa quando ele está falando. Age como se a vida fosse uma grande festa. É divertido até não poder mais, sempre brincando com tudo que aparece a sua frente. Possui um humor negro, e não se arrepende de usá-lo, mas também sabe brincar sem ofender ninguém. Sempre que tiver uma festa, Christopher estará lá. Ama uma diversão, seja ela com bebidas e drogas ou apenas uma música alta para não deixar o silêncio predominar. Por mais que não pareça, é muito inteligente. O menino sempre está bem informado, por dentro das notícias e fofocas. Se vira tremendamente bem nas provas, e alguns acham que o rapaz possui memória fotográfica, pois sempre se lembra de tudo com exatidão. Por isso é tão difícil de o impressionar. Possui um senso de impressionismo alto, e a pessoa tem que ser absolutamente magnífica para deixar os olhos do garoto brilhando.
Não hesita em perguntar tudo o que lhe surge pela frente, pois se interessa em saber como e por que as coisas funcionam, ainda mais por mecânica. O garoto ama informática e afins, ainda mais peças e formação das tais. Quando percebe que o tédio está vindo, começa a ler diversos livros sobre mecânica, e por isso acabou se tornando excelente quando se trata de habilidades com coisas mecânicas. Grande capacidade de entender conceitos e aplicar a lógica para entender soluções para problemas diários. Consegue compreender tais problemas como se fossem desenhos e ele o lápis para os colorir. É orgulhoso e confiante, o que seriam boas características se o rapaz não fosse um completo narcisista. Isto o faz ser arrogante, e de difícil ofensa. Sempre está muito bem arrumado, e orgulhoso de tudo que faz. Não se arrepende de nada do que faz, e, se for criticado, ele simplesmente virará alguém arrogante e ignorará a pessoa. Não é o tipo que não ouve outros, mas é de difícil influência. Sentimentos são grandes problemas em sua vida. Não consegue descrevê-los e parece meio insensível por isso. Não consegue ser afetuoso e é muito difícil tirar um “eu gosto de você” do garoto. Além de ser insensível às desgraças dos outros. Simplesmente não sente pena se alguém teve seu coração partido e está em total desespero. Talvez isso se deva por sempre ser muito reservado e não deixar com que os outros invadam sua privacidade, por isso os que os conhecem o descrevem como um grande mistério. É o garoto que ama estar cercado por pessoas, mas, ao mesmo tempo, não deixa com que os mesmos se aproximem do mesmo. Ninguém realmente conhece o verdadeiro Christopher. Odeia estar entediado, então sempre está inventando coisas para tirar o tédio do mesmo. A criatividade o ajuda bastante nesse ponto. Cria engenhosidades sem problemas alguns, engenhocas funcionais e intelectualmente inteligentes. O garoto é talentoso em tudo aquilo que faz, esta é a realidade, mas nunca se achará o melhor do mundo. É orgulhoso por tudo o que faz, porém, é modesto e não faz questão de se exibir para todos. Gosta de debater questões polêmicas, pois acha que assim estará conscientizando algumas pessoas ignorantes. Todos deveriam ter alguma noção sobre as minorias e problemas enfrentados pelo mundo. É bastante decisivo em tudo o que faz. Não gosta de indecisões e sempre está evitando as mesmas. Um real filho do mundo. Indomável como o vento e amante da liberdade. Ele é a própria flecha de seu arco, não aceitando que alheios o conduzam para acertar seu alvo com um bom humor encarnado.


> História:

Angelina e Jonathan, os dois extremos sociais que nunca dariam certo. Jonathan era o filho de um grande chefe de empresa, e Angelina a famosa moça da limpeza. Algumas vezes se cruzavam pelos corredores, mas nada tão empolgante. A mulher lhe dava bom dia e o rapaz respondia na mesma educação. Angelina era uma das pessoas mais humildes e submissas que haviam ali, então o chefe sempre abusava de sua bondade.
Um certo dia, o pai de Jonathan pediu para que a bela moça trouxesse café para ele e seu filho, que começava a comandar sua empresa em segunda mão. Quando a menina voltou, o pai decidiu a humilhar, fazendo com que Angelina caísse no chão e derrubasse tudo, se sujando. Imediatamente o mais velho começou a caçoar, a chamando de várias coisas ofensivas. Irritado, Jonathan puxou o braço da mulher suja de café e a levou para um banheiro próximo. Pediu desculpas pelo comportamento do pai, e foi aí que os dois começaram a se aproximar. Em poucos meses, os dois já estavam íntimos e a poucos passos de um relacionamento. Jonathan, depois de ver o comportamento do pai, abandonou a ideia de assumir a empresa e arrumou outro emprego. Anteriormente formado em Direito, foi muito fácil arrumar um emprego de advogado, e, ao mesmo tempo, pediu para que Angelina se demitisse, pois não admitia que uma mulher tal gentil continuasse sendo tratada tão mal. Demorou mais algumas semanas, mas depois do desemprego, Jonathan pediu a menina em namoro. Tudo evoluía de forma estupendamente magnífica, e, com vinte e um, a moça descobriu que estava grávida. Ao contrário da maioria, não se desesperou, e sim ficou feliz. Achou que era uma nova chance de viver feliz com o seu amado, e Jon achou a mesma coisa. Mudaram-se para o apartamento do homem, fizeram mudanças no local, e, ao fim dos nove meses, nasceu o anjo de suas vidas, Christopher. O menino era como um pequeno bonequinho. Nasceu pequeno e magro, mas os olhos azuis brilhavam por curiosidade. Dormia menos que os normais recém-nascidos, pois passava a maior parte do seu tempo observando tudo ao seu redor e ouvindo cada som novo que chegava a suas orelhas. Christopher era um garoto tranquilo.
Não tinha problemas de saúde, recebia amor e carinho, não passava por necessidades e era muito bem educado por sua mãe. Tudo que uma criança deveria ter para crescer bem. Isto o ajudava na crença de ser um menino popular, pois não havia momentos ruim em sua casa. Seus pais eram as pessoas mais felizes do mundo, e isso o contagiava. Aprendeu a parar de ser criança muito cedo. Com seus oito anos, a mesma idade que sua irmã mais nova, Cassandra, nasceu, os pais pararam de o dar tanta atenção pois havia outro foco frágil de atenção dentro do lar. Ficou ressentido por isso, e começou a não se importar com o sentimento dos outros a sua volta. A frigidez veio porque sempre que queria fazer alguma coisa com os pais, sempre recebia a famosa frase “não podemos fazer isso agora, estamos sem tempo”. Sentia-se abandonado e angustiado, mas não conseguia colocar isto para fora, então decidiu parar de se importar. Passava tardes trancado em seu quarto, fazendo as mais diversas coisas possíveis, como jogando ou estudando, mas a grande curiosidade nunca cessou no pequeno garoto. Uma vez, quando estava na sua escola, observava uns garotos admirados com o que se passava em uma tela de celular. Havia uma aglomeração em torno do aparelho, então Christopher decidiu tentar se enturmar e ver o que acontecia. Foi confundido com um garoto mais velho, já que espichou muito cedo, e era alto para alguém de oito anos, e acabou vendo o que havia de tão empolgante: um pornô. O garoto ficou injuriado com o que estava acontecendo ali. Eram cenas explicitas de algo que ele nunca havia visto na vida, e por sua expressão assustada, um dos mais velhos percebeu que ele não era tão maduro quanto parecia. Levou uma surra dos valentões, e jurou que não contaria o que viu para ninguém, mas o olho roxo revelava a todos que algo havia acontecido. Quando chegou em casa, ficou acatado em seu quarto, não querendo falar com ninguém ou contar do terrível evento. Na mesma madrugada, ainda inquieto pelas cenas, procurou em seu computador o que havia visto, e descobriu vários vídeos do mesmo gênero, mas, diferente do esperado, sentiu-se algo em seu corpo mais animado, e esse foi o começo de uma nova era.
No dia seguinte, fez questão de encontrar os mesmos garotos que o bateram e fez questão de mostrar que já era maduro o bastante para encarar coisas como aquela. Inicialmente, os mais velhos riram, mas, eventualmente, decidiam agregar o menor ao grupo. Foi então que Christopher começou a virar mais “homemzinho” arrumava-se como um adolescente, começava a usar gírias e abandonar seus antigos amigos. Com doze anos, foi em sua primeira festa. Obviamente escondido de seus pais. Saiu no meio da noite e correu até o local, onde só haviam pessoas dos quinze anos para cima. Ainda era BV, e bastante zoado por isso, então, decidiu que ali seria o ponto que pararia de ser caçoado. A primeira menina o achou fofo e engraçado, a segunda, jovem demais, e as seguintes não divergiam de opinião, até que, os amigos, por verem a frustração do pequeno, resolveram arrumar alguém para ele. Foi como o paraíso: a menina era mais velha e mais experiente, e o beijou muito bem. A partir daí, a festa foi puta diversão, mas algo foi exagerado demais: a bebida. A boca de Christopher nunca havia chegado perto de um copo de álcool, e, neste dia, encostou em mais de dez. Estava totalmente embriagado, mas já era quase manhã e precisava voltar para casa. A missão foi cumprida, mas não por eles, e sim pelos policiais que chegaram ao local, estragando a festa. Christopher foi levado para a delegacia, já totalmente desorientado, e descobriram logo quem eram seus pais. Ouviu como nunca em sua vida, mas tudo foi esquecido no dia seguinte. Ficou de castigo por um bom tempo, onde seus pais contrataram um motorista para o levar e trazer na escola, não dando escapatórias para que o menino fugisse às bebidas novamente. Decepcionaram-se com o filho, mas, como sempre, Christopher pareceu não se importar tanto com a opinião dos pais, afinal, eles tinham a preciosa Cassandra para os impressionar. Percebendo que o filho havia virado uma pessoa totalmente irreconhecível, Angelina decidiu mudar o garoto de colégio, em forma de aprender que nem tudo será sempre o que ele mais almejará.
Tinha dezesseis anos quando sua mãe o retirou do antigo colégio, mas as aulas do novo já haviam começado e não poderiam admitir o menino. Foi necessário que repetisse um ano, mas entrou na Delawcut High School. Acanhado com o poder que seus pais tinham sobre sua vida, decidiu manter-se na linha, ao menos na frente dos mesmos. Mantinha as notas mais altas que podia tirar, e era elogiado por os professores, mas, por trás dos responsáveis, era o menino mais festeiro que se podia presenciar. Caçoava todo mundo, tirava sarro dois mais jovens, era um rebelde sem causa, um verdadeiro terror, mas tinha sua popularidade. Participava do time de futebol de sua escola, então, era querido por muitas garotas, e, é claro, não deixava de impressionar nenhuma delas. Esta foi sua vida daí em diante: ser uma pessoa na frente de seus pais e outra na escola. Não se arrependia de ser assim, leva a vida como uma grande brincadeira e esta é apenas mais uma fase para se passar. Conforme sua cabeça, está na última fase deste jogo, e mal espera para vencer e finalmente matar o chefão e ter sua liberdade.


> Família:

Angelina Hopkins — Quarenta anos, mãe, redatora de revista.
[Blake Lively.]
Não possuem uma das melhores relações. A mulher ficou decepcionada quando descobriu que o filho andava bebendo e em festas como aquela com pouca idade. Desde então, não se falavam tanto, apenas davam bom dia e se viam nas refeições. Basicamente, a relação se deve no respeito e na quietude, pois Christopher se sente intimidado pelo tanto de poder que sua mãe possui sobre o mesmo.


Jonathan Hopkins — Quarenta e dois anos, pai, advogado.
[Armie Hammer.]
Agem quase como se fossem meros desconhecidos. Não trocam muitas palavras, mas se compreendem com olhares. Jonathan ficou triste com o fato do garoto se afastar tanto para se entregar às bebidas, mas compreendeu o motivo. Para Jonathan, eles meio que abandonaram o garoto quando a irmã nasceu, e quando percebeu isso, fez de tudo para tentar se reconciliar com Christopher. O garoto gosta do pai, e até mesmo tentaria criar laços novamente, mas desconfia que essa aproximação não seja apenas para esfaqueá-lo pelas costas novamente.


Cassandra Hopikins — onze anos, irmã, estudante.
[Sabrina Carpenter.]
Da família, são os que mais se odeiam. Christopher tem uma certa inimizade com a menina desde sua nascença, pois sente inveja do quanto é bem tratada pelos pais. Não troca palavras com a mesma e é rude quando é obrigado a falar com a mesma. Cassandra não é uma das meninas mais inteligentes a se conhecer, então Chris se gaba ao seu lado quando a menina tira uma nota ruim.


> Ocupação:

Participa do clube de esportes da escola, onde atua na área do futebol americano.


> Orientação sexual:

Bissexual.


> Deseja par?

Sim.


> Relação com par:

Não parece, mas Christopher é um menino carinhoso. Pode pegar muita gente apenas por sua pura diversão, mas, quando achar alguém para se comprometer, tratará de ser o mais atencioso o possível. Chris não sairá namorando com qualquer uma por aí, até por isso não tem uma lista tão grande de amantes, pois acredita que para ter algo mais sério, é necessário realmente gostar e conhecer a pessoa. Sempre sairá para passear, com o intuito de se divertir, seja para ir no cinema, shopping ou qualquer coisa do gênero. Gosta de carícias e de ficar junto, então, sempre que puder, estará dando mimos ao companheiro. É orgulhoso, então, se vangloriará do namorado ou namorada, fará questão de mostrar para todos o felizardo. Em discussões, se mostrará insensível, mas é possível que se sinta angustiado, apenas não demonstre isso.


> Relação com Beatriz Foster:

A realidade é que Christopher sempre teve certo interesse na menina. Bea parece ser uma garota inocente, e Chris adora este tipo, pois pode ver sua cara de envergonhada enquanto faz peripécias. Se um dia chegar a ser seu amigo, não se passarão de amigos. Ele provavelmente seria aquele que a irritaria, chamando de baixinha. A menina é muito mandona para seu gosto, além de que entrariam em frequentes disputas para saber quem sabe mais. Beatriz seria uma das únicas pessoas que Chris poderia explodir ao lado, pois confiará na menina ao ponto de o apoiar em suas lutas.


> Relação com Ella Montgomery:

Definitivamente disputariam o lugar em líder do grupo. Não teria medo de ser intenso com Ella, pois a vê em uma grande personalidade que quebra todas as barreiras para conquistar o almejado. Gritaria com a mesma, a forçando a ver uma claridade no fim do túnel e a colocando de volta em seus trilhos. Aprenderia com ela a largar o resquício machista que há em si, como comentários desnecessários ou atitudes errôneas. Ella seria aquela que viraria a vida de Christopher de cabeça para baixo, fazendo com que o rapaz revesse seus conceitos. É provável que nunca tenha um interesse amoroso na mesma, e sim seja apenas algo carnal ou amigável, no qual o intuito é sempre se divertir e evoluir como ser humano.


> Vícios:

Bebidas alcoólicas. Vídeo-games. Música (sempre está com fones nas orelhas, o ajuda a pensar)


> Música tema:

Fuqboi — Hey Violet.


> Gostos e Desgostos:

[G]

Musica. Vídeo-Games. Festas. Praticar esportes. Receber atenção. Tecnologia. Bioquímica. Seriados. Filmes. Livros de mistério. Fast food.


[D]

Drama. Música clássica. Frio. Sua família. Ser criticado ou contestado. Café. Indiretas. Sentir ciúme. História. Intolerâncias. Refrigerante.


> Qualidades e Defeitos:

[Q]

Social. Inteligente. Autocentrado. Intuitivo. Simpático.


[D]

Teimoso. Orgulhoso demais. Insensível. Perfeccionista. Festeiro.


> Habilidades:

1. Habilidades manuais, pois já foi escoteiro.

2. Grande capacidade física.

3. Sabe tocar violão como ninguém.


> Manias e Hobbies:

[M]

1. Rir em momentos inapropriados.

2. Mexer no cabelo e morder o lábio inferior quando xavecando alguém.

3. Cruzar os braços e franzir o cenho.

4. Estalar os dedos em momentos de concentração.


[H]

1. Para se distrair de sua família, aprendeu a tocar violão. Desde então, sempre que está com a cabeça quente e não quer descontar em alguém, começa a toca-lo.

2. A maioria julga como uma coisa de mulherzinha, mas Christopher ama cozinhar. Faz deliciosas refeições e sobremesas.


> Possui preferência por alguma autora para escrever sobre seu personagem?

Não.


> Algo mais?

Espero que goste do personagem.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...