~_Corashawn

_Corashawn
I'm a cute MendesArmy
Nome: Raposa
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Bauru, São Paulo, Brasil
Aniversário: 3 de Fevereiro
Idade: 13
Cadastro:

Camp Half Blood


Postado

Ficha


-> Dados Pessoais

Nome Completo:
Marina Ruiz Paiva

>>Apelidos:
Mari | Nina | Mocinha

O mocinha é porque quando ela menstruou pela primeira vez foi em público, e todos viram a mancha em sua calça. Agora, se alguém ainda o usa, acaba com o braço quebrado.


Idade:
Dezesste anos | 17 anos

Personalidade:
Sua personalidade é totalmente diferente da dos filhos de Belona, exceto por ser uma garota misteriosa e explosiva.

Marina é uma garota muito determinada, sendo esta é sua característica mais evidente. Quando quer alguma coisa, luta a ferro e fogo pelo que quer e só desiste ao conquistar o que quer ou lhe PROVAREM que é impossível. Porém, ela não é desonesta: nunca prejudicaria outras pessoas para alcançar seus objetivos.

Impaciente e ansiosa, mas, mesmo assim gosta de ser surpreendida. 

"Quem não ama surpresas? Só não prometa algo e demore um tempão para realizar! Isso é falta de responsabilidade!"

Muito leal, protetora e carinhosa com quem ama; também é muito ciumenta com as pessoas com quem se importa e quanto mais se importar com essa pessoa, mais ciumenta ela será. Quando sente ciúmes, pode ficar fria e mal-humorada com a pessoa. Tentará e conseguirá demonstrar indiferença quando conversam, mesmo que por dentro ela esteja com raiva e de coração partido. 

À primeira vista, a garota parece ser tímida, reservada e misteriosa, porque tem dificuldade para confiar nas pessoas. Ela pode ter muitos conhecidos, mas ela só considera seu amigo quem realmente confia, e ganhar sua confiança é uma tarefa difícil.

Mas, uma vez que se torna amigo dela, se mostrará por completo, sendo divertida, animada, irônica, brincalhona e não terá segredos com a pessoa, Marina confia em seus amigos por completo. É uma ótima amiga e confidente.

É muito observadora: nada passa despercebido à ela, mesmo as mínimas coisas e por esse seu jeito, consegue meio que prever as consequencias de um ato de alguém. Não afunda-se ante as dificuldades, passa por elas de cabeça erguida e um sorriso de desafio.

Mari tenta sempre ser muito sorridente e simpática, mas como é muito espontânea, isso não é muito fácil. Quando ela gosta de alguém, isso fica bem claro, mas, quando não vai com a cara de alguém, isso também fica bem claro: ela não faz questão de esconder. 

"Minhas expressões têm vida própria, só pode!"

A garota é muito honesta e sincera, mas sabe mentir como ninguém!

"Não gosto de o fazer.  Mas... não fomos nós *mostra pista forjada*, nem estávamos aqui quando aconteceu. "

Nina é forte e doce (a não ser com os que confia) e só um pouco sensível.  Ela aguenta e já aguentou muita coisa e não gosta nem costuma mostrar suas fraquezas para os outros, tanto que não gosta de chorar na frente dos seus amados pois se faz de fortaleza. Mas as vezes é inevitável não chorar...

"Só com meu fiel e companheiro de todas as noites bads, travesseiro. "

Ao mesmo tempo que legal e divertida, também é explosiva: qualquer coisinha pode deixá-la irritada. Ela costuma testar uma pessoa ao limite para conhecer bem a pessoa (a nao ser que seja uma pessoa para quem ela nao precisa ter nada). Não é de começar uma briga, ou discussão, mas quando a provocam, não fica calada. Tem um dom de perceber quando alguem está mentindo ou escondendo algo, assim procurando a pessoa e conversando com ela.

"Sou legal com quem e quando são legais comigo. Foi chato, arrogante ou coisa assim? Minha cara de merda é a melhor!"

Marina não consegue ver alguém sofrendo e ser indiferente. Mesmo que seja uma pessoa que não gosta, ela tentará ajudar.

"Podem me chamar de falsa o quanto quiserem, mas se não fosse esse meu jeito, não teria metade das amizades que já tive."

Crítica e perfeccionista consigo, muitas vezes sendo insegura. Ela nunca acha que é boa o suficiente, mas tenta esconder essa insegurança.
A garota, apesar de não ser muito organizada, é bastante dedicada aos seus estudos. É muito inteligente e curiosa, ama aprender coisas novas e está a sempre procurando ter mais sabedoria.

"Por mais que digam que algo está bom, eu não acho. Quero fazer e refazer mesmo assim fico apreensiva."

Muito distraída e se desconcentra com muita facilidade, e uma palavra que a define é "avoada"! Tem Transtorno de Hiperatividade.

É responsável e criativa, nunca deixa de fazer suas obrigações, por mais difíceis ou exaustantes que sejam e não faz coisas que acredita ser errado. É uma garota um pouco teimosa. É bem difícil convencê-la de que está errada ou fazê-la mudar de ideia. 

"Não gosto de ser igual à todos, fazer o que todos pensam. Isso é ser Maria-vai-com as outras."

TENTA estar sempre sorrindo e fazendo os outros sorrirem, o que não é dificil porque naturalmente por onde passa tem esse efeito.

Nina é uma grande estrategista, tanto que ninguém ganha dela em xadrez, por exemplo. Quer planejar uma guerra? A chame para fazer as estratégias e você nunca vai perder! Além de que é extremamente competitiva; não aceita tão fácil perder, pede revanche - e mesmo assim se perder de novo se conforma, mas com ressentimentos.

Mas o rosto bonito pode esconder a garota sedutora que existe dentro dela. Quando confiar em um garoto o suficiente, pode ter certeza que ela vai tentar de tudo...

"Melhor do que correr o risco de ser deixada para trás por medo de tentar"

Outra coisa, Marina é uma pessoa especializada em achar fatos para ferrar alguém se quiser. A detetive do século!

Orientação Sexual:
Heterossexual

Gosta:
Amigos || Conversar || Esportes || Cozinhar (cozinha bem) || Nadar || Música || Comida || Dormir || Chuvas de verão || Verão || Animais || Natureza || Ler em cima de arvores

Gosta da cor azul-marinho porque é a cor do céu noturno e da preta porque é gótica.

Gosta de musicas pop, pop-rock e rock.
Gosta de filmes de ação, ficção e romances que fazem rir e chorar. Mas principalmente terror e suspense.

Ama ler principalmente os 'best sellers' s'

Viciada em pizza, estrogonofe e hambúrguer; chocolate, torra de morango e bomba de chocolate. Ama Coxinha também, uma comida que só existe no Brasil, mas já indicou para alguns amigos que amaram.

Não Gosta:
>>Desgosta-
Mal humor || Ignorancia || Frio || Desprezo || Gente que se acha| Insetos (menos joaninha e borboletas) || Cobras || Inveja || Monstros || Vilões



-> Aparência

Foto:












Photoplayer:
Madison Beer

Descrição:
A garota tem um corpo muito bonito: é magra - você não acha um milímetro de gordura em sua barriga chapada -, e tem a cintura bem fina. Seus seios são medianos firmes e arredondados mas às vezes chamam atenção indesejada. Tem bunda acentuada e definida e quadris e coxas médios; acompanhados de pernas longas, graciosas e torneadas.

Ela tem porte mediano, medindo 1,66 m de altura e pesando 52 kg.
Seu porte é ideial para suas características, já que se fosse mais alta seria magra demais ou se fosse mais baixa bem fofa, por assim dizer.

Seus olhos são castanho claro - mais puxados para o mel -  e transmitem misterio e desafio, há aqueles que se perdem ao olhar nos olhos da garota. Tem cílios compridos e volumosos, completando o visual de seus olhos. Suas sombrancelhas são grossas mas bem desenhadas.

Sua boca é grande, carnuda e naturalmente rosada, lhe dando um ar mais sexy. Seu nariz é pequeno e arrebitado, no rosto dela dá um ar de delicadeza.

Ela tem um sorriso grande de dentes naturalmente alinhados e brancos como a neve, resultado de dois anos de uso de aparelho dentário:

(Marina aos 12 anos)

Nina tem cabelo castanho- escuro, macio, brilhante, volumoso, comprido - se estende até sua cintura- e as vezes fica liso, as vezes ondulado. Quem passa a mão por esse, se encanta com ele, além de que eles sempre cheiram a uma doce fragrância de baunilha, como todo seu corpo cheira pelo uso de um sabonete caseiro.
em mãos delicadas e unhas bonitas e compridas.




->Parentesco Divino

Grego [   ]
Romano [X]

Pai/Mãe Divino:
Belona

Relação com o pai/mãe Divina:
Quando Marina foi ao acampamento, a própria Belona se encarregava de às vezes aparecer para ajudá-la no treinamento. Não estão sempre se falando, mas Nina gosta bastante da mãe.



-> História de Vida

História:
José Geraldo Ruiz Paiva era um simples médio e Belona, a deusa da guerra que só existe na crença romana. O rapaz vivia na cidade em que os pais nasceram por preferir servir no exército brasileiro.

A deusa desceu à terra em sua forma mortal: diferente da habitual aparência, de uma morena pálida, apareceu com uma morena de cabelo e pele, encantando José.

Aliás, sempre que visita Marina, vai na forma em que gerou a garota e todos se assuntam com a semelhança.

Marina Ruiz Paiva, nasceu numa cidade do interior de São Paulo, no Brasil. Desde pequena, viveu só com seu pai, e lhe era contado que sua mãe a havia abandonado.

Muitas pessoas caçoavam dela por ser a garota sem mãe e Marina nunca gostou disso. Era sempre fechada e por isso as pessoas tinham mais motivos para lhe chamarem de esquisita.

Seu pai, um cara muito controlador, não a deixava sair de casa sozinha; quando a deixava sair. Marina não entendia o motivo daquilo até certa tarde, quando a garota tinha apenas 10 anos.

"Após irem ao shopping comprar roupas de frio para a jovem Nina, seu pai estacionou o carro. Desceu deste e quando ia abrir a porta para a filha sair, ouviu um urro raivoso perto deles.

- Papai! - gritou a morena, ao ver um gigante bicho com uma calda de escorpião correndo em direção, aparentemente, ao seu pai.

No mesmo momento, algo indefinido nas mãos do homem se transformou em uma grande e dourada espada. O bicho vinha em alta velocidade e já atacava o pai de Marina, quando viu a espada se abrir e tentou recuar.

Tarde demais.

Para ambos do lado de fora daquele carro.

A cauda do ser se fincou no abdome do pai de Marina simultaneamente ao ataque. O bicho até poderia morrer, mas não ia o fazer sozinho.

Ao ver o sangue manchando a camisa do pai e a criatura se desmanchar em pó, Mari tentou sair do carro e ir acolher seu pai e para isso pulou para o banco do seu pai e saiu.

- Não, fica aqui.  - suplicou a menina ao pai cuja vida ia se esvaindo. O homem tomou um último fôlego e disse

- Procure seus avós. Te amo muito, princesa - assim fechando os olhos e fazendo a filha gritar."

Logo os vizinhos chegaram ao ouvirem a agitação e quando Marina contou à eles o que vira, não acreditaram. A levaram pro conselho tutelar e estes entraram em contato com os avós da garota, brasileiros mas que se conheceram nos EUA. Sugeriram também levá-la a um psiquiatra.

Os avós de Nina moravam nos Estados Unidos, eram ricos e passaram a cuidar de Marina. Essa desde pequena foi ensinada pelo pai à falar Inglês e Espanhol além do Português.

Depois que sofreu perseguição de um ser estranho e sem querer fez algo que deixou a criatura paralisada, seus avós resolveram contar quem ela era.

Descendente de Júpiter e Trivia, por causa de sua avó e seu avô respectivamente. Marina? Filha de Belona. Uma garota poderosa, pois herdou além de o talento para luta e a capacidade de passar força; a Eletrocinese.

Foi então, após muito choque pois havia sido criada como cristã para disfarçar seu cheiro, mandada para o acampamento de onde só sai para ir no Colégio (está no último ano e pretende cursar Química) e depois volta.

Todo mês vai visitar os avós.


Esta a quanto tempo no Acampamento:
Três anos | 3 anos.



-> Família Mortal

Família:
José Geraldo Ruiz Paiva | 32 anos | Pai | In memorian (antes um soldado)

Judy Lia Paiva | 71 anos | Avó paterna | Aposentada (antes Advogada)

Ângelo Ruiz Paiva | 72 anos | Avô paterno | Aposentado (antes Engenheiro Civil)

Relação com a família:
Sente saudades do pai. Dos avós também e quando os vê passa todo o tempo com eles, conversando.



-> Algo a mais.

Não sabe controlar direito a eletrocinese e se cansa rápido quando a usa.

É quem traduz para os campistas brasileiros e que não falam o inglês o que acontece. Tenta dar aulas de inglês para eles.

Gostaria que ela namorasse na fic, se for possível...


Escutando: Shadows - Sabrina Carpenter
Lendo: Orgulho e Preconceito
Assistindo: The 100
Jogando: Nadica
Comendo: Misto Quente
Bebendo: Nada

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...