~HiroNeko-Chan

HiroNeko-Chan
Chapeleiro Maluco
Nome: Hiro Dashi-Neko Hamada
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: São Paulo, São Paulo, Brasil
Aniversário: 4 de Março
Idade: 17
Cadastro:

Dá Vontade de Parar de Escrever


Postado

Todos os dias, quando eu chego da escola, acordo de manhã, ou termino de comer, eu sempre pego o meu notebook, sento no sofá, ou na minha cama e uso toda a minha inspiração para escrever o capítulo de mais uma fanfic. Eu faço tudo que estiver em meu poder, pego inspiração dos cantos mais remotos da minha mente e me acabo de escrever só para escrever algo lindo, doce, fofo, picante, divertido - a droga que for.
E para quê?
Eu vejo um monte de gente favoritando desenfreadamene o dia todo. Eu chego à implorar mentalmente por um simples comentário quando vejo notificações novas, mas daí dá para contar nos dedos os comentários que vem em um só capítulo. Tem vezes que aparecem 3, 2, 1, ou nenhum comentário. Eu não sei mais o que eu posso fazer.
Eu estava escrevendo Um Par de Loucos há muito tempo, fiz um bando de pesquisas, escrevi sem parar no caderno e fiz uma porção de capítulos bem loucos e deliciosos. Eu estava quase pulando de animação para postar essa fanfic - só que no final ela só ganha 11 comentários, só no prólogo enquanto o resto dela...
Sekkusu to Aijou é outro caso. Eu jamais pretendia escrever uma fanfic de anime, mas eu já fantasiei escrever uma fanfic do Naruto, só para ver se eu consigo a atenção de vocês. Então, eu decidi escrever essa fanfic de yaoi com bara do Fairy Tail e só alguns capítulos tiveram mais comentários sendo que o último que postei só tinha um, mas de uma leitora muito leal à mim até porque eu tenho poucos leitores leais à mim. Tem gente que fala que ama as minhas história e que me ama, sendo que eu nunca tomei conhecimento disso nem em comentário e nem sequer favorito.
Eu estou planejando escrever, pela primeira vez na vida, uma fanfic sem yaoi de Alice No País das Maravilhas! Isso era para ser supresa, só que eu temo muito por essa fanfic que está na minha mente ser mais uma que não teve a atenção desejada. Todo o dia, eu penso em uma nova idéia maluca e maravilhosa, e sempre fico com a pulga atrás da orelha quando acabo de postar. Essa fanfic de Alice No País das Maravilhas seria a minha primeira de amizade sem nenhum tipo de romance e muita loucura. Eu nunca planejei escrever sobre eles, mas agora eu quero.
Porém, eu penso:"Vai fazer sucesso? Vale a pena?". Toda vez que eu posto uma nova fanfic, a primeira coisa que aparece é um monte de favoritos e os comentários só aparecem 1000 anos depois.
Eu sei que vocês tem a sua vida, os seus problemas, os seus estudos. Eu também tenho. Vivo numa escola chata que se faz de escola de primeiro mundo. Vivo numa solidão completa com um ex-pai que me renegou, uma mãe que vive doente, um irmão alcólatra, uma avó ansiosa e duas famílias, materna e paterna, falsas e venenosas que nem sabem que eu existo. Eu já levei tanta porrada da vida e foram tantas porcarias de decepção que eu simplesmente deixei de amar qualquer tipo de ser humano, eu me proibi de me apaixonar e mantenho tanta distância das pessoas que me sinto estranho quando alguém me toca. Hoje, eu só me apaixono por seres irreais que eu invento, ou que os outros inventam por aí. Eu chego à chorar contemplando eles.
Agora, eu estou escrevendo milhões de capítulos e nem sei se alguém está realmente ligando. Só tenho certeza disso quando aparece o comentário de algum bom leitor que não me abandonou porque já foram muitos os que me largaram de vez. Então, já me passou pela cabeça sair desse site e ir para outro para ver se eu consigo alguma coisa para ser feliz na escrita, ou simplesmente fazer greve de histórias para ver se dá em alguma coisa. Sinceramente, eu penso mais em greve porque mudar de um site para o outro daria muito trabalho...
Então, que tal uma semana, um mês, um ano sem mim? Eu estou escrevendo para me fazer feliz e fazer vocês felizes porque já li que vocês dizem que as minhas histórias os fazem sorrir em dias ruins. Eu não estou lhes forçando à ler minhas histórias, só quero o reconhecimento que eu não tive com os humanos do mundo real, entendem?
Me falem. O que eu posso fazer agora?

~Rockeiro Sem-Noção.

Jogando: Pedra na cruz

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...