~BiahGrace

BiahGrace
Gab's
Nome: Albuqerque
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São Paulo, São Paulo, Brasil
Aniversário: 6 de Novembro
Idade: 16
Cadastro:

Malia e Dylan


Postado

•Nome Completo•

{
Amália Forbes }

°°°

•Idade e Signo•

{
17, Escorpiana com Ascendência em Aires }

°°°

•Apelido•

{
Malia }

°°°

•Aparência•














°°°

•Descrição•

{
Negra, olhos negros e intensos. Voz grave e aveludada, sorriso maroto e dentes impecáveis. Pele macia, sem imperfeições aparentes, a não ser pelas cicatrizes nas pernas adquiridas durante a infância. Nariz levemente arrebitado, 1.65m de altura, é uma garota confiante, saudável, não é chegada a dietas, graças a sua genética, possui curvas definidas, cochas grossas, bumbum médio e seios firmes. Amália é uma garota bonita e considerada atraente, com etnias Irlandesas, Angolanas, Francesas e um pouco de nativo-americanos. Seus cabelos são naturalmente negros, sedosos e lisos indo até a altura do meio das costas, mas ela adotou o tom loiro platinado, chanel. Ela possui um sorriso largo e confortante, passa e esbanja confiança, possuí um piercing recém colocado no nariz. }

°°°

•Nome da Atriz•

{
Kath Graham }

°°°

•História•

{
Ela nunca conheceu seu pai de verdade, na verdade essa informação não consta em seus documentos. Amália ou Malia como prefere sua mãe, nasceu e cresceu na periferia canadense, seu bairro possuía um histórico de violência, por isso não era muito de se arriscar nas ruas, sua mãe sempre fora uma mãe muito atenciosa, que sempre fazia de tudo pela filha, mas ela não possuía estudo e por isso não arranjava emprego fácil, trabalhava durante o dia como maquiadora em um salão da região mas o dinheiro mal dava para as contas. Sendo assim, ela fazia bicos noturnos, Amália cresceu convivendo com o entra e sai de homens de sua casa, muitos tratavam sua mãe mal, a maioria ficava só por uma noite, outros vinham por uma semana seguinte, tinha os que nem pagavam e uma vez por mês, vinham os que diziam "ser seu novo pai", mas nunca duravam. Um dia foi a vez de Miller, um ex soldado do exército que tinha diversas cicatrizes na face, ele parecia ser um cara legal, trouxe um ursinho para Malia apesar de ela na época já ter por volta de seus catorze anos. Sua mãe parou com os bicos, conseguiu um emprego como recepcionista no salão e Miller trabalhava como detetive na delegacia. Tudo estava bem, até demais, tanto que com o passar das semanas, Miller deixou de sorrir, discussões se tornavam cada vez mais frequentes, eles passaram a beber e sair todas as noites, depois de um tempo Malia descobriu que ele obrigava sua mãe a dançar em boates para conseguir dinheiro. Sua mãe disse que estava tudo bem e que não era forçado, ela acreditou, mas então ele foi se tornando mais agressivo, e em casa era o último lugar em que ela queria ficar, um dia quando a mãe teve de ir ao hospital devido a uma "queda desastrosa", Miller entrou no quarto de Malia e fez oque ela nunca poderia imaginar que ele chegasse ao ponto de fazer, ela lutou, gritou, mas ninguém veio ao seu encontro. Aquilo foi a gota dágua para ela, nunca contou o incidente para a mãe, mas passou a trabalhar como garçonete e a juntar dinheiro para poder fugir com a mãe, Miller a ameaçava e dizia que se alguém ficasse sabendo elas pagariam caro, quando o medo de ser descoberto passava ele repetia seus atos, isso ocorreu por 3 meses seguidos, ela não podia falar com a polícia, pois todos o conheciam, e era a palavra da filha da prostituta drogada contra a do respeitado e condecorado detetive. Um dia quando ele bebeu tanto que acabou desacordado na sala, elas aproveitaram para fugir, foram morar com a tia de Malia, a qual até o momento ela não sabia que tinha, eles viviam uma boa vida, moravam em um condomínio fechado do outro lado da cidade, estava tudo muito bem, até receberem uma ligação de Miller dizendo que se não voltassem acabariam presos e Malia em um orfanato. Um dia quando voltava do colégio Malia encontrou uma carta de sua mãe pedindo desculpas e dizendo que havia ido pelo bem das duas, ela estava com ele e Amália mora com sua tia desde então, ela tentou ir atrás de sua mãe e tudo mais, mas de uma ora para outra sumiram do mapa.}

°°°

•Gostos•

{
Ainda bem que comer não é hobbie, porque se não ela não teria de dizer que esse é o único que ela prática. Ela adora pintura, gosta de por os fones e se esquecer do mundo a sua volta. Ela costumava ir em festas, bastante, principalmente a noite, devido ao fato de não ser muito fã do sono, de dia vai sempre para a escola e a noite depois de uma tentativa frustrada de dormir sem ter nenhum pesadelo, ela saia e passava a noite fora. Ela ama pão de queijo com Nutella, essa delícia foi apresentada a ela por meio de amigos brasileiros. Ama cachorros, daqueles bem grandes e bem peludos que nem parecem cães, estão mais para uma mistura de lobos com ursos, e que brincam e que podemos nos jogar no pelo macio e... Não aguentei}


}[/i]

°°°

•Desgostos•

{
Odeia pessoas possessivas e desconfiadas. Ela não gosta de ser menosprezada, pessoas que a usem para alcançar objetivos ou para se aproximar de alguém. Não suporta que mintam pra ela, principalmente quando a pessoa insiste na mentira. Caso planeje uma amizade duradoura com ela, não desconfie do que ela te diz é não a pressione demais, isso é uma ofensa. Não suporta pessoas falsas, mas prefere ficar perto do que ao lado de pessoas acomodadas e que se deixam ser enganadas para não ter que agir. }

°°°

•Personalidade•

{
Natural de um escorpiano o erotismo e sensualidade, com ela não é diferente, ela está sempre procurando emoção não gosta de monotonia, e isso foi um grande motivo pelos seus relacionamentos não durarem muito, também um motivo para não gostar muito de relacionamentos, ela tem medo de se precipitar e se abrir totalmente para as pessoas sem saber suas reais intenções. Sarcástica e irônica, que curte umas brincadeiras de vez em quando. Mas ela sabe ser séria. Sempre ambiciosa e procura ter mais e mais. É uma pessoa justa e coerente, não gosta de desavenças apesar de ser do tipo que não recua em uma discussão. Ela é uma caixinha de surpresas, ou melhor um container, acredita na idéia de que cada pessoa é única, por isso ela sempre irá tratar as pessoas da forma como for tratada. Amália é uma pessoa de mente aberta porém firme, já tem sua opinião formada sobre tudo e se mostra ser bem ignorante quanto a isso, por ela sua maneira de ver as coisas é a correta no que diz respeito a sua vida e não gosta de quando as pessoas não concordam com isso, mais tenta aceitar a opinião dos outros e se a pessoa tiver bons argumentos até ceder em sua teimosia. É um tanto quanto observadora e analítica, gosta de observar tudo de uma pessoa ou algo sempre procurando por pequenos detalhes e ações que possam revelar o mais profundo de seu ser. É do tipo que acredita que há um momento certo pra tudo, e que não tem medo de esperar para se vingar, nesses casos, acredita que a pressa é inimiga da perfeição. É curiosa e gosta de sempre saber tudo sobre tudo, oque as vezes pode ser um defeito, mas é algo difícil de evitar. Ela particularmente prefere pessoas interessantes, que tem conteúdo e que possam satisfazer suas necessidades de aventura e curiosidade... Okay físicas também. Não é nenhum um pouco acanhada ou tímida, muito pelo contrário Amália é uma ótima diplomata, super carismática e extremamente persuasiva, uma garota extrovertida, dona de um espírito contagiante e excitante, é uma pessoa que pode surpreender aqueles que pensão que rostinhos bonitos são cabeças vazias. É o tipo espírito livre, sempre almejando independência, possui seu próprio jeito de ver as coisas, ela não está a procura de alguém que a prenda, e sim um louco como ela que a complete, um parceiro, para o resto da vida se possível. }

°°°

•Manias•

{
Ela não consegue não usar as mãos para falar. É naturalmente afetiva, cumprimenta as pessoas com abraços, beijos, sempre puxa assunto do nada, costuma cumprimentar garotos com um celinho e garotas com um beijo na testa. Não consegue se manter parada, é automático, ou é a perna, ou o braço ou um assobio, esse é um dos motivos de ser expulsa da biblioteca. }

°°°

•Medos•

{
Tem um medo terrível de altura, seu corpo fica todo gelado, tremendo mais que bambu travestido de britadeira frenética, estuprando asfalto indefeso. Tem medo de tempestades, desde pequena, ela morre de medo, sempre dormia com sua mãe quando uma esta pra chegar, é um medo meio que sem sentido, mas ela sempre se abraça em alguém e não solta até passar. }

°°°

•Fobias•

{
Somnifobia
{Pessoa que tem medo exagerado ou irracional de dormir. Devido a alguma razão crônica ou traumas que as atormentam em sonhos} }


°°°

•Par/Relação com o par•


{
Dylan Harper / Bom... Não são oque se chama de casal, aliás, para todos os efeitos não possuem uma relação, já que essa coisa entre professor e aluna seria o fim da carreira de Dyl. Em público agem normalmente, tudo começou com uma brincadeira com o professor novato, oque a rendeu uma suspensão, tendo que ficar até mais tarde limpando sua sala e repintando tudo, nunca pensou que uma bomba de tinta fizesse tanta bagunça, mas faz. Xingos aqui e ali, umas verdades, e então aconteceu, ela não possui uma boa fama de qualquer forma, um caso com o professor não mudaria muita coisa.}

°°°

•Relação com Crystal•

{
Logo em seus primeiros dias a fama de Amália já corria por toda a escola, muitas das coisas não eram verdade, como por exemplo, ter conseguido entrar na escola graças a uma noite com o diretor, ser uma drogada e também traficante, ter ficado com 14 garotos em uma só noite. Ela não ligava para o que falassem dela, mas tudo ficou sério quando uma vadia de nome chato, espalhar por toda a escola, uma lista de nomes de todos os clientes de sua mãe, essa foi a gota dágua, ela quebrou o nariz da garota oque confirmou a todos a veracidade do boato. Dai em diante, mais ninguém quis nem sequer se aproximar dela, a "filha da prostituta", Amália nunca deixou transparecer mas sempre que podia, subia no telhado da escola e se punha a chorar, liberando tudo o que tinha a dizer, em uma dessas vezes, Crystal estava a escrever em seu diário e presenciou toda a cena, elas passaram a conversar e em poucas semanas já eram melhores amigas, tinham suas próprias brincadeiras internas e uma já era como a sombra da outra, as vezes elas conversavam sobre algumas coisas, mas nunca se abriu realmente, nem pra Crystal nem para ninguém.}[/b]

°°°

•Hentai?•

{
Só sempre. }

°°°


Teacher

[spoiler][centro]
Nome:

Dylan Harper

••|••

Sexualidade:

Heterossexual

••|••

Matéria que lesiona:

História

••|••

Idade:

22 anos

••|••

História:

Naturalmente canadiano, seus pais moram mais ao norte do país, acabou de se formar e conseguir o emprego na escola, já tinha a esperança de pegadinhas ou algo do tipo, mas quando foi chamado pela escola em pleno sábado, nunca pensou que acabaria como se um unicórnio tivesse vomitado em sí é em todo ambiente. Rapidamente foi descoberto os responsáveis, a bomba foi formulada pelos gêmeos Grant, mas segundo o diretor, toda a bagunça foi arquitetada e posta em prática por Amália Forbes, morava com a tia, e desde que chegou a escola a algumas semanas, só tem causado problemas, suas notas eram ótimas oque não era compatível com o seu perfil.

••|••

Personalidade:

É um cavalheiro, é aquele tipo de pessoa que hipnotiza, sabe sempre como obter informações, a paixão por lesionar é de família, seu plano inicialmente não era dar aula para adolescentes sem escrúpulos, mas foi oque a vida o reservou e é oque ele ama fazer. É um homem solitário, mas como todo jovem está sempre em festas, quase sempre com seus alunos, já que possuem a mesma faixa etária.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...