~avellina

avellina
..[PoW]..
Nome: ✿마리나;;
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Cabreuva, São Paulo, Brasil
Aniversário: 17 de Março
Idade: 66
Cadastro:

.{Ficha – Monstros da Superfície


Postado

Mostrar Spoiler:



“Ser lindo é muito difícil, sabia? O que você faria se soubesse que todos ao seu redor ficariam fascinados com sua beleza fascinante?”

★ Noмe ★
Charles Wright

★ Idαde Apαreɴтe ★
22 anos

★ Idαde Verdαdeιrα ★
1873 anos
Obs: Eu não sei muito bem como funciona idade de vampiro ;u;

★ Qυe Moɴѕтro é você? ★
Vampiro

★ Apαrêɴcια ★


“Uma aparência estranha, diferente, difícil de se encontrar, o que de certa forma o torna ainda mais atraente”

Charles é muito bonito, isso não se pode negar, um dos motivos de ser tão cobiçado é sua beleza. Ele é dono de belos cabelos brancos levemente prateados, que são longos e lisos, que estão sempre presos. O mesmo procura cuidar deles com frequência, e não pretende deixá-los curtos, só os corta quando passam da cintura, deixando-os um pouco mais acima da mesma. Seus cabelos também são sedosos e macios, dando um certo prazer de penteá-los ou apenas de passar a mão nele. Além disso, seus olhos são vermelhos como rubi, e são de certa forma cativantes e para alguns, sedutores. Claro, alguns acham que seus cabelos e seus olhos são estranhos ou horríveis, afinal cada um tem seu gosto.
E como se já não bastasse ter um rosto bonito, Charles possui um corpo musculoso, não exageradamente, mas sim como se fosse uma escultura de tamanha perfeição. Consequentemente é magro e cheio de saúde, exceto quando ele acaba exagerando nos exercícios, pois quando o mesmo exagera, ele costuma ter fortes dores no corpo e ás vezes até torce ou quebra alguma parte do corpo. Ainda assim, Charles se recupera rapidamente, mais rápido do que alguém normal, por exemplo, algo que tenha que esperar uma semana para ser curado, para o mesmo demora apenas dois dias. Apesar disso ele prefere evitar exagerar, naturalmente. E para finalizar, ele tem 1,84 de altura, ele acha que é um bom tamanho, mas o mesmo gostaria de chegar aos 1,90.

★ Perѕoɴαlιdαde ★

“Um pouco sobre mim? Bem, eu sou o cara perfeito, o poema que encanta a mais bela dama, o ouro que cativa o mais esbelto homem. Afinal, eu canto bem, sou bonito, sei dançar, como não se apaixonar? E antes que fale que eu estou exagerando, saiba que eu não estou, eu só trabalho com verdades.”

Charles é o que chamamos de narcisista, tem tanto amor próprio, que chega a irritar algumas, ou melhor, muitas pessoas. É só alguém falar algo relacionado a beleza que seu narcisismo começa a agir. Ás vezes mistura com um pouco de poesia para tentar causar uma impressão melhor ainda... Ou pior ainda, dependendo do que a pessoa que está ouvindo pensa. O mesmo age desta maneira tanto com mulheres quanto com homens, e que não são necessariamente da mesma idade (aparente) ou quase da mesma idade, até com crianças ele é assim, porém não com a intenção de flertar, claro.

“Oh... Você, está bem elegante, sem dúvida, tão elegante que os outros vão ficar te comendo com o olhar. Isso me irrita, sabe? Então não se afaste de mim, eu posso te tocar, somente eu, entendido?”

Charles é um tanto possessivo e ciumento com quem ama, ele gosta de saber que tudo está em ordem e ninguém vai encostar um dedo sequer no que é “dele”. Se alguém tenta roubar o que “lhe pertence”, o mesmo logo interfere com uma expressão séria em seu rosto, junto com um olhar mortal e uma lição de moral. Além disso, este costuma ser meio ciumento quando vê quem ama se divertindo com outra pessoa ou até apenas conversando. Ele costuma participar da conversa também só para ter certeza de que nada de mais está acontecendo, se for alguém que ele conhece ou considera amigo. Quando é um desconhecido ou alguém que ele não goste, o mesmo pode ser bem rude e desagradável.

“Você por acaso sabe o significado de não? Então o que está fazendo aqui ainda? Saia daqui agora, ou você quer me ver realmente bravo?”

Paciência... Algo que Charles quase não tem. Ele só tem com quem ama e com alguns amigos, principalmente os mais íntimos e que conhece há mais tempo. Os que não se encaixam nesses “papéis” têm que aturar sua terrível impaciência e até vê-lo muito bravo, mas muito bravo mesmo. Eu diria que existem três fases dessa falta de paciência. A primeira é quando ele começa a dar respostas frias e ás vezes curtas, aparentando estar estressado e querer se retirar ou que o outro se retire. A segunda seria a que ele começa a ofender, mas obviamente, para chegar nesta fase, é necessário que a primeira não tenha “resolvido o problema”. Na última fase, ele acaba atacando com seus próprios punhos só para aliviar a raiva. Dependendo da situação, ele pode atacar tanto uma pessoa quanto uma parede, afinal se ele estiver impaciente numa fila ele não pode simplesmente atacar todo mundo nela não é mesmo?

“Eu não faria isso se eu fosse você, sabe, isso é um tanto quanto perigoso demais. E se acontecer um imprevisto? Não é melhor tentar outra coisa que não tenha muito risco?”

Charles é bem protetor com quem gosta, é daqueles que leva até gesso se alguém tiver que ir em algum lugar perigoso. Ás vezes ele se preocupa tanto com os outros que nem olha para si mesmo. Sim, por mais que seja um narcisista, não trocaria seus amigos ou seu par por sua beleza intacta. Claro que ele tem consciência que sua preciosa aparência pode sofrer danos, o mesmo até sente uma “dor na alma” quando ela corre riscos, mas a vida de um ente querido vale mais do que seu belo rosto e corpo.

“Eu sempre digo, que na verdade não sorrimos quando um momento feliz acontece, mas que nós sorrimos para o momento feliz acontecer. Afinal o que seria alguém feliz se esta não sorri?”

Charles mantém sempre um sorriso estampado em seu rosto, justamente por pensar que momentos felizes só acontecem quando há pessoas felizes, o que de certa forma não está errado. Obviamente se algo considerado ruim em seu ponto de vista acontecer ele se entristecerá, afinal a vida não é só alegria. Apesar disso o mesmo ainda assim procura esboçar um sorriso em sua face para tentar tranquilizar os outros, ele odeia deixar as pessoas que gosta preocupadas. Porém, pelo fato dele ser uma pessoa transparente, que tem extrema dificuldade em esconder o que sente, raramente as pessoas se tranquilizam.

“Você não pode ficar um pouco mais? Você é tão... Agradável de se conversar e de se ter por perto. É uma pena que tenha que sair tão cedo...”

E para finalizar, Charles sabe como ser muito carinhoso, ás vezes chega até a ser fofo... Ou pervertido. Se ele pudesse passar o resto da vida dele abraçado junto de seu amor, certamente ele seria o homem mais feliz do mundo. Procura ser o mais carinhoso possível com seu par, sem chegar ao ponto de irritá-lo de tantas palavras “açucaradas”. O mesmo odeia quando acaba falando ou fazendo besteira, ele se xinga mentalmente e sua única vontade nesses momentos é de socar a própria cara e de pedir mil desculpas para seu amado.

★ Hιѕтórια ★



Charles nasceu em uma família não muito rica, e tanto seu pai quanto sua mãe eram vampiros, que no entanto, não tinham uma “ficha limpa”. Ambos já mataram muitos humanos, sem motivo específico. Eles achavam que a paz e harmonia entre monstros e humanos era besteira, que apenas um dos dois poderia viver, então eles atacavam os humanos frequentemente, foi um tempo de desgraça e caos para as famílias das vítimas. Quando Charles nasceu, o casal resolveu dar uma pequena pausa no terror que causavam para cuidar do filho, afinal não dá para deixar um bebê sozinho ou levá-lo para assistir um assassinato.
Alguns anos após o nascimento de Charles (quando ele estaria com aparência de seis anos), o casal voltou a atacar os humanos. E como o caos voltou à tona, o governo resolveu tomar providências e acabar com os ataques. E assim foi feito, milhares de pessoas foram até a casa da família para matar os pais do pequeno, que nem esperavam que seriam atacados. O ataque foi bem assustador, começando com um monte de pessoas arrombando as portas, quebrando janelas, jogando pedras e atacando o casal, até incendiarem a casa. Estava uma gritaria enorme, tanto que ninguém percebeu Charles em um canto chorando e assustado.
Todos só notaram o pequeno quando a casa estava praticamente destruída e os pais de Charles mortos. Como o mesmo não tinha os caninos muito pontiagudos para saberem que ele também era um vampiro, ele foi levado para um orfanato pois tiraram a conclusão de que ele havia sido sequestrado e estava servindo de sobremesa para o casal que agora estava morto. Esse dia marcou a vida dele, obviamente em um sentido ruim, nunca se viu criança tão traumatizada como ele depois daquele dia, o mesmo não tinha nem coragem de falar.
Não se passou nem um ano e Charles foi adotado por uma família normal, formada por um professor de universidade, uma diretora de escola e um garoto de 12 anos que queria ser advogado. Eles o adotaram pois ficaram com muita pena dele e pretendiam levá-lo ao psicólogo para tentar fazê-lo sentir-se melhor. E teria sido assim, se todos na escola não ficassem admirando-o e tirando fotos dele. Quando seus novos pais descobriram isso, eles já sabiam o motivo: sua beleza. Eles ficaram preocupados de que Charles quisesse ser um ator ou um cantor por conta disso, e os mesmo só arrumaram uma solução: mentir.
Assim, todo dia que se passava, Charles era avisado pelos pais que ele era feio, que só perseguiam ele para tirar sarro, e que só o fotografavam para publicar na internet. Porém, seu irmão, não concordando com a atitude dos pais, dizia a Charles que ele era lindo, e que não deveria se preocupar com o que seus pais diziam. Dizia que na verdade, os outros perseguiam-no e tiravam fotos dele pois queriam fazer amizade. E os anos se passaram, ele continuava sendo alvo de admirações, seus pais continuavam chamando-o de feio, mas seu irmão não o ajudava mais.
Charles teria 18 anos de acordo com os anos humanos, quando seu irmão começou a faculdade de direito e passou a “entender” a preocupação dos pais, e apesar de não dizer que ele era feio, dizia que por mais que a verdade possa doer, escolher uma profissão que lhe beneficia por ter boa aparência é ridículo, que se não quisesse manchar o nome da família, deveria escolher uma profissão em que você tenha que realmente estudar para arrumar um emprego. Nessa época, Charles queria ser um ator, e o mesmo se entristeceu quando perdeu o apoio do irmão, então ele decidiu fugir de casa.
Como ele tinha uma moto, a fuga foi até que fácil, mas tem aquele clássico problema do “E agora? Onde eu vou?” para atrapalhar. Então Charles resolveu seguir sem um destino definido até o seu dinheiro acabar (ele tinha levado dinheiro na hora da fuga) e então ele iniciaria sua vida como ator. Conforme ele vagava sem rumo, sua decisão de ser um ator foi mudando, isso já não lhe interessava mais. Agora ele não sabia o que seria, ele não tinha uma meta, o que complicaria na hora em que o dinheiro acabasse e ele tivesse que escolher uma profissão que não precise fazer faculdade.
Charles então resolveu ir ao local onde ficava sua casa, a que foi destruída quando ele era criança, para ver se algo vinha a sua mente. Quando chegou, não viu mais nenhum sinal de que antigamente uma casa havia sido queimada ali, viu apenas uma espécie de chácara. Se aproximou de lá e ficou encarando o lugar por um tempo, vendo se realmente não tinha nenhum resto de seu primeiro lar. Ele se lembrou do momento da invasão, dos gritos, do terror e da destruição que ocorreu naquele dia, deixando-o um tanto tenso e triste.
Mas seus pensamentos foram interrompidos por um homem que o chamou, era um desconhecido e aparentemente o dono da chácara. Charles lhe perguntou quem era, e realmente era o dono da chácara, ele se chamava Joe. Os dois começaram a conversar, quem visse nem diria que eles não se conheciam. A conversa corria bem, até o dono perguntar o que ele fazia aqui. Então ele resolveu contar a verdade sobre a invasão, e acidentalmente revelou que era um vampiro. A princípio Charles pensou que seria atacado, mas não, Joe disse que não se importava muito com isso, desde que ele não fosse um criminoso.
E depois dessa revelação, o que Charles menos esperava aconteceu. Joe simplesmente o convidou para morar com ele, já que o outro não tinha para onde ir, com a condição de ser modelo da marca de roupas dele. Ele disse que tinha outra pessoa que morava lá, e que essa pessoa era cega e um amigo de infância, sem falar que ele também trabalhava com Joe. Sem nem pensar duas vezes, Charles aceitou. Por um momento pensou que ia chorar, mas não chorou não. Quando chegou no novo lar, ficou surpreso. Era uma mansão enorme, tinham até alguns seguranças na entrada. Ao entrar na mansão, ele se encontrou com um homem de óculos escuros, que disse se chamar Viktor. Ele era o cego amigo de infância de Joe.
Os três começaram a conversar e se tornaram amigos, mesmo com o fato de Charles ser um vampiro. E conforme os dias se passavam, mais próximos e “soltos” eles se sentiam. Sem falar que eles vivem uma vida boa, sem preocupações, ainda mais com Charles de modelo, o que atraiu mais clientes por conta de sua beleza. Além disso, os três conversando é de certa forma engraçado, principalmente quando o assunto é “os bofes” como diz Viktor. Eles parecem três garotinhas conversando sobre namorados e etc. Viktor é bissexual e Charles é homossexual, já Joe diz ser heterossexual, mas todo mundo duvida disso.

E esta é a história de Charles até agora!
AMÉM CONSEGUI TERMINAR

★ Goѕтα\Deѕɢoѕтα ★
✔︎ Gosta ✘ Desgosta


✔︎ Doces
✔︎ Carinhos
✔︎ Filmes de ação
✔︎ A cor cinza
✔︎ Andar de moto
✔︎ Ele mesmo :v
✔︎ Cantar e dançar
✔︎ Tirar fotos

✘ Comida japonesa
✘ Acordar cedo
✘ Filmes de terror
✘ Filmes com muitos “clichês”
✘ A cor roxa
✘ Que falem mal dele
✘ Que tentem roubar-lhe algo
✘ Falta de privacidade

★ Eѕcolнα υм, ɴeѕѕαѕ dυαѕ qυeѕтõeѕ ★
✯ Voce é ✯

[X] Melнor eм Aтαcαr {Forçα}
[ ] Melнor eм Aтαcαr {Velocιdαde}
[ ] Melнor eм Deғeɴder
[ ] Melнor eм Deѕvιαr {Velocιdαde}
[ ] Melнor eм Deѕvιαr {Corpo мαιѕ Fleхίvel}

✯ Prιмeιro Cαpιтυlo, você eѕтαrά υѕαɴdo ✯
[ ] Pιjαмα
[ ] Fαɴтαѕια
[X] Roυpα Cαѕυαl
[ ] Roυpα de ғιcαr eм Cαѕα
[ ] Roυpα Forмαl

★ Pαr ★
Grillby de Underfell

★ Oвjeтo Eѕpecιαl? ★
Uma tesoura, pode parecer um pouco estranho, mas ela foi a única coisa que pertencia aos pais de Charles que restou.



★ Mαѕcoтe? ★
Charles não tem muita paciência para ter um mascote

★ Morα coм Alɢυéм? ★
Mora com seus amigos, que são seus “chefes” no trabalho.
Eles se chamam Joe Becker e Viktor Smith, e esses são eles, respectivamente.



Joe fundou junto com Viktor a marca de roupas masculinas “Sir’Pent”. O nome é um trocadilho de “Sir” e “Serpent”, o que deu origem ao estranho logo da marca: uma serpente com um monóculo e uma cartola. Ele tende a ser mais sério e formal, porém também possui o seu lado engraçado, que acaba dando sinais de vida quando ele está junto com Charles e Viktor. O mesmo é o “verdadeiro” dono da mansão em que todos moram, e é ele que cria as regras dela e fala quem faz a limpeza, quem cozinha, etc. Já foram espalhados diversos rumores sobre ele, a maioria são falsos e alguns são até “engraçados”, como o “Será que Joe Becker é gay?!” que foi inventado por Viktor como uma brincadeira, mas acabou se espalhando.



Viktor é um amigo de infância de Joe, ambos nunca se separaram, nem no trabalho. Ele gosta de ser o palhaço e fazer todo mundo rir ou entrar na brincadeira dele. O mesmo é cego, sempre usa óculos escuros e costuma usar uma bengala para andar por aí, isto é, se ele não esquecer de pegá-la, senão ele vai ficar trombando em tudo quanto é canto, a não ser que alguém fique de mãos dadas com ele guiando-o. Na mansão, ele é o responsável por fazer a limpeza e ás vezes cozinhar, e naturalmente, quando alguém suja o que ele acabou de limpar, esse alguém leva uma “bengalada” na cabeça, ás vezes forte, ás vezes fraco, mas nunca ao ponto de fazer alguém desmaiar, obviamente.

★ Alɢo Mαιѕ? ★
Não


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...