~BonnieBlue17

BonnieBlue17
I don't know
Nome: Indisponível
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha - Fanfic Wonderland


Postado

Ficha - Fanfic Wonderland

"Me acorde por dentro, e me salve deste vazio que a dentro de mim..."

Kylie Meredith Huang



♠Nome e significado♠
Kylie: Nome de origem Australiana, significa bumerangue ou passagem estreita.
Meredith: Nome de origem Inglesa, significa Guardiã do mar, ou apenas guardiã.
Huang: Sobrenome de origem Chinesa, significa brilhante.
Obs: Normalmente não é usado tanto o segundo nome de Kylie, então ela é mais conhecida como apenas Kylie Huang.




♠Idade♠
19 anos, 17/04, signo Áries



♠Nacionalidade♠
Kylie nasceu na Austrália, mas possui descendência Chinesa. Sendo seu pai australiano e sua mãe Chinesa, então digamos que isso justifica seus traços orientais.



♠Aparência + Descrição♠
Kylie tem longos cabelos de uma coloração rosa claro que chegam até a sua cintura. Normalmente ela os deixa soltos,apenas em algumas ocasiões que ela faz um coque ou um rabo de cavalo com algumas mechas soltas.
Sua pele é branca e pálida, oque ocasionalmente deixa em contraste seus grandes olhos azuis juntamente com seus longos cílios curvados e seus lábios naturalmente avermelhados.
Ela tem 1,69 de altura,seu corpo é pequeno e magro, porém ela possui uma boa quantidade de seio e bunda.
Kylie possui traços orientais pelo fato de sua descendência Chinesa(sua mãe é chinesa enquanto seu pai é australiano), mas não muito exagerado.
Pelos padrões sociais, Kylie é considerada extremamente bonita, seus traços são finos e delicados, em algumas ocasiões é até mesmo comparada com uma boneca de porcelana.










♠Personalidade♠
Kylie é dona de uma personalidade forte, o tipo de pessoa que "não leva desaforo pra casa", no entanto não é comum para Kylie se meter em brigas físicas, apenas discussões. Ela tem a língua afiada e é extremamente sarcástica e irônica, mas como qualquer outro ser humano comum, ela também possui um lado bom, inteligente e atencioso, ela apenas escolhe se quer ou não usar esse lado. Além de que Kylie possui uma grande disposição para se divertir, pois ficar na monotonia não é o seu forte.
Um fato muito interessante, é que Kylie possui a habilidade de mascarar suas verdadeiras emoções, podendo as substituir por um sorriso sarcástico ou um olhar de desinteresse.
Quando necessário Kylie pode ser provocadora e até mesmo sedutora, além de possuir uma grande habilidade de persuasão. Ela pode ser também bem persistente quando quer, só desiste de algo quando percebe que aquilo não vale mais a pena.
Pode se dizer também, que ela é uma pessoa "conformada", por exemplo, um dos lemas dela é "alguma hora tudo acaba", além de que as vezes Kylie também costuma ser meio problemática.
No geral, assim como uma moeda, Kylie possui dois lados. Um de personalidade forte, sarcástica e muitas vezes divertida, o lado mais óbvio de Kylie, o lado que ela escolhe expor. E o outro é o lado que Kylie mais odeia em si mesma, o lado depressivo, solitário e frágil, tão frágil como o vidro, que com qualquer movimento brusco seria capaz de se quebrar, o lado que Kylie esconde de tudo e de todos.
Por mais forte que ela pareça, por mais forte que sejam suas palavras, sempre tem algo vazio dentro delas, como se essas emoções fossem um oceano sem fim, que quanto mais você nada, mais você se afoga. Mas Kylie jamais iria expor esse lado para os outros ou até mesmo pedir ajuda ou consolo, isso é algo que seu grande orgulho jamais iria permitir, Kylie sente vergonha disso. Ela sente vergonha desse seu interior vazio, sente vergonha de ser tão fraca, então Kylie sempre opta por esconder suas verdadeiras emoções, e só coloca-las para fora quando estiver sozinha, afinal de contas, é mais fácil e preferível guardar tudo pare si mesma, do que expor ao mundo. E veja que irônico, uma das coisas que ela mais odeia que é ser frágil, é uma das coisas que mais a descreve por dentro.




♠História♠
Kylie nasceu em uma conceituada família de Sydney na Austrália. Seus avós são donos de uma grande empresa exportadora na China(eles são chineses) enquanto seus pais são bons e famosos advogados em Sydney. Então pode se dizer que Kylie sempre teve um grande amparo econômico, mas nem por isso sua vida foi realmente fácil.
Desde pequena, seus pais nunca realmente se importaram com ela, para eles, Kylie não passava de um estorvo. Mas mesmo estando óbvio para Kylie de que seus pais não se importavam, ela tentava chamar atenção deles de alguma forma, tendo sucesso apenas em algumas raras vezes, enquanto no resto falhava miseravelmente. Toda e exclusiva atenção ia para sua irmã seis anos mais velha que ela, a brilhante Katherine. Mas Kylie não poderia culpar ela, afinal, Katherine era realmente brilhante e um futuro promissor era eminente para ela. Além de que Kylie sabia que Katherine não fazia e nunca fez de propósito, Katherine sempre a deu todo amor e carinho que uma irmã poderia dar, tentando a libertar da melancolia que era não ser notada pelos próprios pais. Kylie era realmente grata a Katherine por nunca a ter abandonado, não saberia oque seria de sua vida sem ela.
Com o passar do tempo e como Kylie foi crescendo, as coisas foram piorando. A falta de atenção de seus pais foi substituída por diversas críticas vindas dos próprios, sendo estas críticas superficiais ou cruéis. Eles a criticavam diariamente em tudo, em seu estilo, no jeito de se vestir, seu cabelo, o modo como se portava, o jeito que falava e entre outras diversas coisas. Eles a criticavam até pelo fato de ela ter ataques de pânico frequentes, alegando que era apenas uma forma de ela querer chamar atenção ou que ela estava sendo dramática. Kylie nunca esquecerá do dia em que ela estava em seus 14 anos e estava tendo um de seus frequentes ataques de pânico na escola, ela havia ligado para sua mãe, pedindo desesperadamente para que ela não a deixasse sozinha, implorando para que não a abandonassem, e sua mãe com toda frieza, respondeu "Ouça Kylie, eu e seu pai não temos tempo para ficar aguentando suas crises de existência, temos coisas mais importantes para se fazer. Então pare de ser tão dramática e volte para a sua aula que é oque você deveria estar fazendo, em vez de ficar me perturbando com ligações!". Naquele mesmo dia, Katherine havia ido a procurar na escola por já ter se passado do horário que era para ela já estar em casa, e acabou a encontrando chorando dentro de uma das cabines do banheiro enquanto segurava seus joelhos. Talvez esse e outros motivos tenham levado Kylie a ter depressão em seus 15/16 anos, onde teve de fazer um tratamento com um médico e anti depressivos por insistência de seus avós que haviam sido alertados por Katherine, seus avós fizeram questão de vir da China até a Austrália unicamente para ver o estado de Kylie, enquanto seus pais nem se quer fingiam se importar e diziam que tudo não passava de frescura.
Tudo isso fez Kylie perceber que não valia mais a pena tentar ser notada pelos seus pais, provavelmente nunca realmente valeu a pena. Ela havia se cansado de tudo, de tentar parar de ser criticada, de tentar ser aceita por seus pais. Ela não precisava deles, talvez tenha precisado alguns anos atrás, mas agora era diferente, ela havia parado de tentar iludir a si própria fazendo a pensar que a errada da história era ela. E foi a partir daí que Kylie decidiu que mascarar suas verdadeiras emoções e sentimentos era o certo a se fazer, afinal, antes a única que saia perdendo quando demonstrava suas verdadeiras emoções era ela mesma, enquanto os outros se deleitavam de observar o quão fraca ela era. Sim, isso era o correto a se fazer, mascarar suas emoções, afinal de contas ninguém precisava saber o quão frágil e vazia ela realmente era por dentro, tudo que ela precisava fazer era expor seu lado da personalidade forte enquanto guardava seu lado fraco para si mesma, uma tarefa simples... ou talvez nem tanto.
Então sempre que recebia uma das críticas ou qualquer outra ofensa de seus pais, Kylie apenas sorria ironicamente, demonstrando que não se importava. Não é como se agora ela realmente se importasse, ela já havia deixado de se importar a muito tempo, agora já não faz mais diferença. É como se fosse um ruído persistente com que aos poucos ela foi aprendendo a conviver.
E assim Kylie seguiu, até chegar um dos piores dias de sua vida.
Katherine havia arranjado um namorado britânico, seu nome era Henry. Katherine e Henry já estavam juntos a alguns anos, e Kylie sempre havia se dado bem com Henry, ela o considerava quase como um irmão. E como qualquer outro casal comum, eles decidiram se casar, fazendo com que Katherine e Kylie ficassem animadas com os preparativos do casamento, que segundo Kylie seria o mais badalado do ano. Só que, Henry de uns meses para cá havia começado a olhar de outra forma para Kylie, que não percebia isso e nem as indiretas de Henry, pois é como eu disse, Kylie o via apenas como um cunhado e um quase irmão, ela jamais teria pensado na possibilidade disso acontecer.
Faltava apenas uma semana para o casamento e já era noite. Kylie havia acabado de sair do banho com apenas uma toalha em volta do corpo, quando ela se depara com Henry a esperando em seu quarto, então só aí que ela percebe que havia esquecido de trancar a porta. Kylie deu um pulo de surpresa e perguntou o que ele estava fazendo ali, Henry se aproximou dela sem dizer nada e Kylie apertou a toalha em volta de seu corpo temendo oque poderia acontecer, "Saia daqui Henry!Você não deveria estar aqui!" disse Kylie dando um passo para trás enquanto Henry ainda se aproximava. "Você está me enlouquecendo..." disse Henry e sem que desse tempo para Kylie reagir, ele a beijou. Kylie tentou se debater mas Henry segurava seu pulso firmemente. Ele a arrastou até a cama, até que Kylie foi jogada violentamente em cima dela, e só então percebeu que a toalha havia caído no chão, e que agora ela estava nua embaixo de Henry. O pânico já estava começando a tomar conta de Kylie, tudo indicava que ela seria abusada naquele exato momento. Henry beijou Kylie forçadamente para abafar seus gritos e segurou os pulsos de Kylie acima de sua cabeça com uma mão, enquanto que com a outra ele alisava seu corpo enquanto Kylie se debatia violentamente. Ela se sentia extremamente suja, como se estivesse se afundando em um lago de lama, ela tinha a horrível sensação de estar traindo sua irmã. Kylie se debatia e tentava desesperadamente se soltar, mas falhava miseravelmente, pois Henry era bem mais forte que ela. O fim disso tudo já parecia bem óbvio e Kylie já estava quase perdendo as esperanças, então a chance de fugir apareceu quando Henry parou de a beijar e começou a lamber seu pescoço, o deixando vulnerável. Então Kylie se aproveitou disso e conseguiu soltar uma de suas mãos e jogou todo o peso de seu corpo para o lado, fazendo com que Henry caísse da cama. Mas havia uma pequena falha de cálculo, Kylie havia se esquecido que ele ainda segurava um de seus pulsos e acabou sendo puxada e caindo junto com ele no chão, com ela nua por cima e ele por baixo. Não deu tempo de Kylie reagir e sair pois Henry havia a puxado para baixo e a apertava fortemente contra si. Aparentemente o universo inteiro estava contra Kylie, pois naquele exato momento Katherine entrou no quarto e viu a seguinte cena: Kylie nua encima de Henry enquanto ele a "abraçava" contra ele. Os pensamentos de Katherine na seguinte cena eram óbvios e ela saiu correndo do quarto chorando. Henry parecia ter se desesperado, pois empurrou Kylie violentamente para o lado e foi correndo atrás de Katherine.
Ainda abalada, Kylie se levantou ofegante e enrolou novamente a toalha em volta de si enquanto ia atrás deles, ela precisava explicar tudo para Katherine. Kylie acabou os encontrando na sala, com seus país envolta de Katherine que chorava enquanto Henry tentava se explicar.
Assim que Katherine viu Kylie, ela se levantou e tentou ir para cima de Kylie gritando "Por que?! Por que fez isso comigo Kylie?!" mas foi barrada por seus pais que a seguraram. "Não! Não é o que você está pensando! Ele..." Kylie tentou falar já com lágrimas escorrendo por suas bochechas mas foi cortada por Henry que começou a contar outra versão, dizendo que Kylie havia o seduzido e que ele não estava em plena consciência quando tudo aconteceu, e para fechar a encenação com chave de ouro, Henry se ajoelhou em frente a Katherine e a pediu perdão enquanto fazia uma pequena declaração de seu amor por Katherine. Kylie notou pela expressão de seus pais e de sua irmã que eles estavam a acreditando na mentira, eles não faziam ideia do quão manipulador e convincente Henry poderia ser quando queria. Então a cena que aconteceu em seguida se tornou um borrão para Kylie. Sua visão ficou turva e sua mente parecia que estava perdida em uma névoa, ela caiu de joelhos no chão enquanto seu corpo tremia, e não conseguia respirar direito, ela estava tendo um ataque de pânico naquele exato momento. O universo realmente a odiava.
Todos ficaram em silêncio enquanto olhavam para Kylie, ela conseguiu fazer esforço o suficiente para dizer "Não... Não é verdade... Por favor... Não me abandonem" todos continuaram em silêncio e o único som que poderia se ouvir era o do choro de Kylie. Então sua mãe se aproximou e a puxou em uma altura que deixava suas cabeças na mesma altura enquanto ela se inclinava, então ela desferiu um tapa contra Kylie e com toda frieza que sua mãe tinha, ela disse "Eu antes já achava que você era um caso perdido, mas nunca passou pela minha cabeça que fosse uma puta qualquer", e isso foi o suficiente para fazer com que Kylie caísse novamente no chão e chorasse, mas oque aconteceu a seguir a feriu ainda mais. "Você era minha irmã, Kylie... Eu confiava em você!" disse Katherine com os olhos cheios de lágrimas, suas palavras transbordavam mágoa e decepção, essas palavras foram como uma facada por dentro para Kylie, ela havia decepcionado a sua irmã, a única pessoa que nunca a abandonou desde que foi deixado claro a falta de afeto de seus pais com ela, Kylie se sentia a pior pessoa da terra naquele momento por estar fazendo Katherine chorar, mesmo que a culpa não fosse sua. "Ninguém esperava que isso fosse acontecer, mas agora não tem como voltar atrás, peço que saia daqui com oque ainda lhe restou de dignidade, Kylie" e essas foram as palavras de seu pai, e logo em seguida todos saíram da sala, deixando Kylie chorando no chão, sozinha... como sempre. E assim foi o pior dia de sua vida.
No fim, seus pais e Katherine acreditaram na mentira de Henry e Kylie acabou por ser taxada como "a puta que tentou roubar o noivo da irmã". Com tudo que aconteceu, Kylie passou a noite no hotel que seus avós estavam hospedados para o casamento. Eles foram os únicos que acreditaram em Kylie, e na manhã seguinte ligaram para os pais de Kylie para tentar contar oque realmente aconteceu, mas seus pais não deram ouvidos e continuaram se negando a aceitar isso. Os avós por fim perceberam que não teria como Kylie voltar para casa depois de tudo, então se ofereceram para comprar um apartamento para ela enfim sair da casa dos pais. No entanto, Kylie recusou a oferta e disse " Não. Eu já estou cansada daqui. Pra mim a Austrália já deu oque tinha de dar. Eu agradeço a oferta, mas espero que entendam o meu lado. Já estou farta de Sydney, das pessoas, de tudo! Vovô, vovó, eu quero mudar de país.", Kylie havia passado a noite toda pensando nisso, e já estava decidida, nunca teve tanta certeza antes na sua vida. Seus avós de início acharam uma péssima ideia, mas depois de avaliarem a situação, concordaram com a escolha de Kylie e disse que estariam dispostos a ajudar em tudo para a mudança de Kylie.
Kylie no fim optou para ir para o Estados Unidos, afinal, bem antes de tudo acontecer ela já planejava fazer um intercâmbio para lá. Por sorte, seus avós já possuíam um apartamento em New York, e o ofereceu para Kylie morar, e mesmo que tenha demorado um pouco para convence-la, Kylie aceitou. Demorou mais ou menos 3 dias para que Kylie e os avós organizassem todas as papeladas para a mudança de país. Um dia depois Kylie já estava embarcando em um avião para New York, seus avós eram os únicos que estavam lá para se despedir. De qualquer maneira, Kylie não esperava que sua irmã ou até mesmo seus pais estivessem lá depois de tudo que aconteceu para se despedir. Ela não havia falado com eles desde aquele dia, tirando o fato de que ela havia ido um dia antes em sua casa para buscar suas coisas e fazer sua mala, Katherine não estava em casa, mas seus pais estavam, e eles a receberam com toda frieza possível e quando ela saiu nem se quer um abraço de despedida ela ganhou deles. Eles deveriam estar felizes, afinal de contas, estavam enfim se livrando da montanha problemática que era Kylie.
Assim que Kylie chegou em New York depois de uma longa viagem e pousos para o abastecimento, ela foi direto para o endereço que seus avós lhe entregaram do apartamento. Chegando lá ela viu um enorme edifício luxuoso e quando entrou no apartamento, ela descobriu que ele era tão luxuoso quanto o edifício. Já estava totalmente mobiliado e as cores que predominavam era tons de azul, cinza e cores frias, tons que agradavam Kylie. De fato era um apartamento luxuoso e grande demais para apenas uma pessoa morar, mas Kylie já estava imensamente agradecida pela ajuda de seus avós. Kylie logo em seguida ligou para seus avós para avisar que já havia chegado e que estava tudo bem, e foi informada de que naquela mesma manhã Katherine e Henry haviam se casado. Kylie tentou evitar de se sentir triste, mas era praticamente impossível. Ela queria ter compartilhado da felicidade junto com sua irmã, queria ter visto Katherine entrando na igreja com o vestido escolhido, queria ter estado junto de sua irmã no dia mais feliz de sua vida, mas ela não podia, afinal de contas, Katherine agora a odiava.
E assim Kylie tentou seguir em frente, depois de nove meses já morando em New York. E por algum motivo desconhecido, ela nunca deixou de tentar entrar em contato com sua família, fazendo ligações, mandando emails, mas nunca eram atendidas as ligações e os emails eram ignorados, a única notícia que Kylie tinha deles era através de seus avós. E como qualquer pessoa comum, Kylie se cansou, e aos poucos o número de ligações e emails foram diminuindo, até não sobrar mais nenhum.
Kylie havia voltado a ser a de sempre, mascarando suas verdadeiras emoções e sentimentos, e ela poderia dizer que estava se saindo bem em sua tarefa, afinal, quem pensaria que aquela menina sarcástica de personalidade forte era tão frágil e solitária por dentro? Exatamente, Ninguém! Kylie estava orgulhosa de si mesma, estava realmente se saindo bem, tão bem que pensa que poderia até mesmo acreditar em sua própria mentira. Mas isso não a impedia de muitas vezes quando estava sozinha tarde da noite em seu apartamento, chorar silenciosamente enquanto segurava uma garrafa de bebida.
Kylie continuou sua vida, até que em uma de suas conversas por telefone com seus avós, eles a disseram algo que a fez pensar na possibilidade de isso acontecer. Eles disseram que Kylie não poderia viver apenas com mesada que eles lhe enviavam e que também ela não poderia gastar todo o dinheiro de sua conta bancária, ela precisava arranjar um emprego. Kylie concordou com seus avós, afinal de contas, ela precisava parar de depender de seus avós para tudo. Mas como era seu primeiro trabalho, Kylie pediu um conselho ao seus avós de como dar o primeiro passo, e eles a disseram que ela só precisava se preocupar em fazer um currículo e ajeitar a papelada, pois eles já haviam falado antes com um conhecido e haviam conseguido uma entrevista de emprego para Kylie com um grande empresário. E foi assim que Kylie conheceu Laito Sakamaki.




♠Gostos♠
• Livros.
• Ouvir música.
• Chocolate.
• Gatos.
• Rosas vermelhas.
• Globos de neve.
• Tocar piano.
• Inverno.
• Filmes de terror.
• Desenhar.
• Chá.
• Observar as estrelas.




♠Desgostos♠
• Calor excessivo.
• Café.
• Ser incapaz.
• Pessoas dramáticas.
• Ser subestimada.
• Não aproveitar a vida.
• Frutos do mar.
• Ser frágil(sim, por mais que ela seja assim, ela detesta isso, é como se fosse a parte dela que ela mais odiasse).




♠Alergias + Doenças♠
Ansiedade e Ataque de Pânico: " Um ataque de pânico, também conhecido como crise de pânico ou crise de ansiedade, é um período de intenso medo ou desconforto, tipicamente abrupto. Os sintomas (variam de pessoa para pessoa e são no mínimo cinco para ser considerada uma crise) incluem tremores, calafrios, sensação de desespero, desrealização ou despersonalização, ondas de calor, dificuldade em respirar, palpitações do coração, náuseas e tontura"



♠Medos + Fobias + Traumas♠
Kylie tem Aracnofobia e por incrível que pareça, ela tem medo de abelhas.



♠Curiosidades♠

• Sua cor favorita é azul.
• Kylie sabe tocar piano desde seus seis anos.
• Kylie não é virgem.
• Ela tem uma estranha paixão por globos de neve e algum dia sonha em coleciona-los.
• Kylie sabe o nome da maioria das constelações e estrelas que aparecem no céu.
• Ela odeia café.
• Algumas vezes Kylie pode ser maliciosa e até mesmo sedutora, isso geralmente acontece quando ela quer provocar alguém.
• Ela tem o costume de sempre abraçar algo enquanto dorme, normalmente é um travesseiro.
• Kylie sempre frequentou muitas festas, com a esperança de se divertir e preencher o vazio que ela sentia.
• Kylie tem o costume de algumas vezes se sentar na sacada do seu apartamento e de lá observar as estrelas e mergulhar em seus próprios pensamentos em silêncio, um silêncio aconchegante, que a permite pensar.
• Seus avós(pais de sua mãe) são donos de uma grande e famosa empresa exportadora na China, possuindo uma sede em Hong Kong e outra em Pequim(os avós de Kylie moram na China), enquanto seus pais são bons e famosos advogados em Sydney na Austrália. Então pode se dizer que Kylie sempre possuiu um grande amparo econômico.
• A única pessoa em que Kylie sempre confiou cegamente era sua irmã, ela a ama muito e é agradecida por Katherine sempre ter estado ao seu lado. Kylie jamais seria capaz de guardar rancor ou ferir Katherine.
• Katherine era a única pessoa que conhecia o lado frágil de Kylie.
• Sua mãe é chinesa(é filha dos avós donos da exportadora), enquanto seu pai é australiano.
• Ela costuma ter um certo vício em bebidas alcoólicas, mas nada ao ponto de precisar ser internada. Isso provavelmente foi gerado da pressão que ela tinha em casa, ela bebia para tentar se esquecer e continuar firme.
• Em seus 15/16 anos, Kylie foi diagnosticada com depressão, e acabou tendo de fazer um tratamento com a insistência de seus avós, pois seus pais alegavam ser frescura e uma maneira de chamar atenção. No início de seus 17 anos, ela pode enfim parar com o tratamento, pois os médicos alegavam que ela já estava "curada". Foi a partir daí que Kylie decidiu que camuflar suas verdadeiras emoções, seria o correto a se fazer.
• Tem ataques de pânico desde os 12 anos.




♠Objeto Especial e seu significado♠

Um Álbum de fotografia. Poucas pessoas sabem da existência desse álbum, provavelmente apenas os avós e Katherine. Kylie guarda esse álbum como se fosse uma relíquia, ela ganhou ele de sua irmã no seu aniversário de 12 anos. Quando Katherine o deu, dentro dele tinha apenas uma foto, onde aparecia Katherine sorridente quando criança segurando um pequeno embrulho rosa, que era Kylie recém nascida, e Katherine sorriu enquanto dizia "Coloque mais fotos nele, essa será nossa lembrança para a vida toda". Com o passar dos anos Kylie foi acrescentando mais fotos ao álbum, e hoje em dia ele já está sem espaço para colocar novas fotos, está completamente cheio. Provavelmente sua irmã já deve ter esquecido da existência desse álbum, pois nunca mais falou sobre ele, mas Kylie jamais conseguiria esquecer dele. Esse álbum tem um grande significado para Kylie, sempre que ela folheia as páginas dele é como se ela ficasse em paz, e ela não consegue evitar um sorriso cada vez que vê as fotos.



♠Roupas♠
♦Casual:Kylie não tem um estilo definido, e isso vale para roupas casuais. Pode variar desde um jeans com uma camisa xadrez, a uma saia. Ela usa casualmente oque gosta e acha adequado. Isso vale também para o dia a dia.
♦Frio: Kylie ama lenços e cachecóis, então no frio não exita em usa-los, mas obviamente sempre em cores escuras, que é o que lhe agrada. Ela também aproveita para usar suas amadas jaquetas de couro com um moletom por baixo, e alterna entre usar uma saia com meia calça ou uma calça. De sapatos, ela usa um all star ou um coturno. O inverno costuma ser uma das épocas favoritas do ano para Kylie.
♦Calor: No calor ela irá obviamente usar algo fresco, como por exemplo um shorts ou uma saia com alguma sapatilha ou um all star mesmo. Ou ela pode se arriscar e usar uma blusa de mangá comprida com um shorts, ou até uma calça. Varia muito.
♦Biquíni: Ela é meio aleatória nesse tópico, mas tem que admitir que os seus favoritos são aqueles biquínis/maiôs que imitam a moda retrô e pin-up
♦Pijama: De pijama, ela alterna entre usar ou uma simples camiseta números maiores que ela que chega até a metade de suas coxas, ou uma camisola preta e curta de renda com um kimono de seda preto por cima(o kimono é para quando ela não está deitada).
♦Em casa: Quando ela está sozinha em casa, ela usa roupas mais confortáveis, como por exemplo uma blusa de manga comprida cinza que fica caída no ombro e um shorts preto confortável.
♦Gala: Quando é uma festa de gala, ela geralmente escolhe usar um vestido longo com algum detalhe, desde seda até rendas, mas é sempre complicado achar uma cor que não fique em contraste e que combine com seus cabelos rosa claro. O mesmo vale para a formatura.
♦Festa: As roupas que ela usará em festas vão depender muito do tipo de festa. Se for por exemplo um aniversário ela usará um vestido ou uma saia. Agora se for uma festa normal, ela poderia usar um shorts, uma calça ou até uma saia ou vestido, só que poderia colocar também uma jaqueta de couro por cima ou usar um cropped. Como eu disse, depende da festa.
♦Balada: Na balada ela poderá mostrar seu lado ousado, usando roupas mais justas e dependendo da ocasião, um pouquinho mais curtas(nada vulgar, mas sim sexy), nesse caso ela usa sempre saltos. No entanto dependendo de seu humor, ela também poderia usar uma roupa que ela usaria em uma festa normal. Roupas para balada variam muito.
♦Trabalho: Para o trabalho, ela como sendo secretária deve usar algo social e um pouco formal, como por exemplo uma saia preta de cintura alta com uma camisa social branca ou de qualquer outra cor. No trabalho ela sente que como sapato ela deve usar um salto.
♦Maquiagem(eu sei que não é roupa, mas eu quis adicionar esse tópico): Kylie prefere o estilo mais natural e não gosta de maquiagens muito fortes ou carregadas, então as maquiagens mais fortes ela só usa em eventos formais e festas de gala. Como eu disse, Kylie gosta do estilo mais natural, como sombras claras e um simples delineado de gatinho ou normal que ela tanto ama. Para o dia a dia ela prepara sua pele e usa um rímel e alguma sombra clara como salmão ou bege(ou as vezes nem usa sombra), é raro ela usar batom já que seus lábios já são naturalmente avermelhados, então usa apenas um hidratante labial. Mas para batons ela prefere as cores mais escuras, como vermelho ou vinho(ela acha que fica melhor nela), ela também pode usar um gloss ou um batom cor de boca ou um vermelho clarinho, mas nada de rosa. Ela também pode usar batom estilo matte, que é um de seus favoritos.




♠Par♠
Laito Sakamaki ❤




♦Relação com...♦  

➹Amigos:Kylie é o tipo de pessoa que possui muitos amigos, mas ao mesmo tempo não possui nenhum. Nenhum verdadeiro, nenhum que estaria disposto a estar com ela em todas as horas que não fosse em algo que eles tirariam proveito, nenhum que ela confiaria tanto ao ponto de expor suas verdadeiras emoções. O peculiar é que nas festas que Kylie dava, apareciam dezenas de pessoas dizendo ser suas amigas e que poderiam sempre contar com elas, mas quando Kylie tinha seus frequentes ataques de pânico ou tentava de alguma maneira ter uma conversa séria com eles, como se quisesse desabafar, eles acabavam sempre virando as costas e diziam que estavam ocupados. Ela até já se esqueceu de contar as inúmeras vezes em que ela se trancava no armário de vassouras da escola sozinha enquanto esperava um ataque de pânico passar. Era comum a maioria de seus "Amigos" se dizerem amigos dela apenas por puro interesse. Mas no fundo Kylie não se importava, na realidade nunca chegou realmente a se importar, afinal de contas, o que eles poderiam fazer por ela? Dar um tapinha nas costas e dizer que tudo vai melhorar e que é apenas uma fase? No fundo ela sabia, que não precisava deles, precisava apenas manter as aparências e continuar como se nada a estivesse abalando enquanto saia para festas e compras com pessoas que muitas vezes ela não realmente conhecia, ela precisava apenas continuar a agir como sempre foi. Essa fase de pensar que não conseguiria viver sem amigos já havia se passado a muito tempo para Kylie.

➹Desconhecidos: Kylie não é o tipo de pessoa que tentaria ser falsamente gentil apenas para causar uma boa impressão, ela logo de cara tentaria ser ela "mesma", e se a pessoa não gostasse dela, ela não se importaria, mas obviamente ela seria gentil se a pessoa fosse gentil com ela, ou se ela gostasse da pessoa.

➹Clientes:É como no dos desconhecidos, porém neste caso, ela teria a obrigação de ser gentil, afinal, era o seu trabalho, mas se as coisas passassem dos limites, ela com toda certeza seria grossa ou sarcástica, culpa de sua personalidade forte e da pessoa que a irritasse. As pessoas costumam dizer que este não é o trabalho mais aconselhável para Kylie, devido a sua personalidade.



♠Música que a define + E o trecho na qual a define da música♠
• Me, Myself and I - G-eazy ft. Bebe Rexha.
https://youtu.be/JF2C-6hwK5s
"Oh, it's just me, myself and I
Solo ride until I die
Cause I got me for life
Oh I don't need a hand to hold
Even when the night is cold
I got that fire in my soul"(tradução: Oh, é apenas eu, eu mesma e eu
Andando sozinho até que eu morra
Porque eu me tenho para a vida toda
Oh eu não preciso de uma mão para segurar
Mesmo quando a noite está fria
Eu tenho aquele fogo na minha alma)
PS: A música inteira meio que a descreve, mas esse trecho em questão eu achei que a definia perfeitamente.
"Sim, eu passei acordado noites solitárias
Orei a Deus, para levar a minha alma
Meu coração se tornou muito frio para quebrar
Sabe que eu sou bom, mas eu estou quebrado como o inferno"
PS²: Coloquei esse trecho já traduzido também porque achei que combinasse com ela.




♠Música de tema para a Fanfiction♠
• Riptide - Vance Joy
https://youtu.be/iUI5uLysKaE




♠Música tema Par♠
• Sweater Weather - The Neighbourhood(essa música realmente combina com eles)
https://youtu.be/gMW07G-kZRI
• Troublemaker - Olly Murs ft. Flo Rida(eu particularmente acho que a tradução dessa música define muito Laito e Kylie)
https://youtu.be/M9lL0uCjQ7s
• Honest - The Neighbourhood
https://youtu.be/MBrIpmtD59w




♠Frase ou palavra que a define♠
"E no meio desse imenso mar de sentimentos, eu estou me afogando"



♠Algo Mais?♠
Não ^^( jghfgfgfg Hentai seria também possivelmente algo ótimo de ler nessa fic, fica a dica ;3 jfhfhfgfgcg isso soou extremamente pervertido, desculpe >-<)

Escutando: Me, Myself and I - G-eazy ft. Bebe Rexha
Assistindo: Kuroshitsuji <3
Bebendo: Chá

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...