S C R E A M


Postado

Connor Rivers.

△Apelidos: A maioria das pessoas o chama apenas de Connor, ou Rivers, mas alguns de seus colegas o chamam de Con. Seus amigos costumam o chamar de "Connah" ,e se você decidir dar um par para ele, ele poderia o chamar de "Connie"

△Idade: 17;

△Aparência: Connor tem a pele pálida, e olhos verdes escuros, duas pintinhas ao lado do olho direito e cabelos castanhos claro. Não é muito alto, mede 1,74 e pesa algo em torno de uns setenta quilos, é um garoto consideravelmente magro, e não tem os músculos definidos.

Connor Franta.


△Personalidade: Por mais que tenha um passado que deixaria a maioria das sombrias e distantes, ele é um garoto bem humorado e sorridente. Adora estar na companhia dos amigos e é extremamente leal a eles. Faz de tudo para proteger quem ele se importa. Ele não é muito de brigas, e não suporta pessoas frescas ou falsas. É um garoto persuasivo, e persistente, apesar de ser desinteressado por oitenta por cento das coisas, e não prestar atenção a o que está acontecendo ao seu redor, é bem teimoso e não desiste até conseguir o quer. Ele adora desenhar, e é muito bom nisso, faz desenhos muito realistas e passa a maior parte do seu tempo os fazendo.

△História: Connor teve uma vida relativamente normal até os seus oito anos, quando sua mãe, Jenna Rivers foi diagnosticada com câncer no pulmão. Devido a quimioterapias e os diversos remédios que consumia, ela teve de abortar o que em menos de cinco meses seria Norma Rivers. O tempo passava rapidamente e com doze anos, Connor perdeu sua mãe. Poucos dias depois da morte de Jenna,o pai de Connor, Caden Rivers, decidiu que iria pegar Connor e eles se mudariam para um cidade bem longe dali.

△Gostos e desgostos:
Desenhar;
Chocolate Quente;
Pipoca;
Café;
Pizza quatro queijos;
Batatas fritas;
Sotaque Britânico;
Desenhos Animados;
Gatos;
Chuva;
Star Wars.

Lugares muito tumultuados;
Pessoas que falam muito devagar;
Pessoas que andam devagar;
Dias ensolarados;
Ficção com vampiros;
Crocs;
Qualquer tipo de preconceito (seja racial, de gêneros, sexualidade...);
Roupas/tênis neon;
Romero Britto.

△Medos/traumas/fobias: Medo de perder o seu pai e de palhaços;
Trauma da sua mãe com câncer(basicamente, de ver ela morrendo lentamente);
Aicmofobia, Ofidiofobia.

△Tipo de pessoa com quem se dá bem: Pessoas sorridentes e bem humoradas, a pessoa não precisa ser extremamente simpática, mas também não pode ser grossa.

△Tipo de pessoa que não gosta: Pessoas esnobes e carentes, que fiquem se pagando se sofredoras ou que sejam grossas.

△Sexualidade: Ele é homossexual mas ainda tá naquela fase "Que que tá acontecendo" e que ele não sabe disso direito ainda.

△Par? Pode ser o Alfie? É que eu sou Tronnorzinha...

△Como age com o par: É bem atencioso e fiel, ás vezes pode parecer um pouco desajeitado e envergonhado, mas ele costuma ficar sem graça perto das pessoas que gosta. É carinhoso, mas não suporta aqueles relacionamentos muito melosos, não é muito fã de demonstração de afeto em público, mas não teria vergonha de andar de mãos dadas com o namorado pela cidade ou pela escola. Como ele adora desenhar, ele faria alguns desenhos do namorado, fazendo cada detalhe.

△Mataria alguém? Só se fosse algum caso de vida ou morte.

△Como se veste? Connor é fã de cores neutras. Mais da metade do seu guarda-roupa é constituido por roupas pretas e brancas, e uma boa porcentagem da outra parte são cinzas. Connor gosta de usar estampas divertidas com símbolos ou referências a séries/filmes e quadrinhos, mas também gosta de usar roupas lisas e simples. Usa muito camisa xadrez, e calça jeans, também gosta de suéteres mas nunca usaria calças de moletom.

△Algum piercing, tatuagem ou cicatriz?
Ele tem uma cicatriz na testa, que só é visível quando o garoto franze a testa.

△Uma matéria que goste e uma que odeie:
Gosta de artes e odeia matemática literatura.

△Trabalha? Se sim onde/com o que? Ele é ajudante no canil municipal.

△Algo mais?
Ele também tem um gato, o Chewie.

*Imagine ele não tão satânico*


Amelia Oakley


△Apelido: Amy, Lia.

△Idade: 16 (faz 17 em agosto)

△Aparência: Olhos castanhos e cabelos da mesma cor. A pele de Amy é clara, mesmo que tenha um tom um pouco bronzeado. Não gosta muito de brincos mas está sempre com maquiagem. Seus cabelos castanhos são um pouco acima dos ombros, ela não é muito alta, mede cerca de um metro e sessenta e pesa cinquenta e cinco quilos. Não tem nenhuma parte do corpo exageradamente grande, e também não tem muitas curvas, mas não tem problama algum com isso.
Ingrid Nilsen.

△Personalidade: Amy é gay e tem orgulho disso. É um tanto heterofóbica e não suporta gente fresca. É ativista lgbt, feminista e "vegetariana", ama todos os animais e faz o possível para protegê-los. Amy não é uma garota sensível, é extramente sarcástica e irônica, e em alguns casos, sínica. Mas não é por isso que ela é totalmente insensível, na verdade, ela se preocupa com as pessoas e tem medo de ofendê-las. Não é exatamente o exemplo de aluna, mas sempre vai bem nas provas, mesmo sem estudar. Ela tem uma memória ótima, e não suporta gente que tenta diminuir os outros, está quase sempre de bom humor, mas quando fica irritada, não há quem fale com ela.

△História: Amy passou exatos cinco anos e três meses da sua vida em um orfanato. Ela morava em um orfanato em Longmont até ser adotada por um casal de Lakewood que havia acabado de perder o filho de seis meses. Amy havia sido adotada por Diane e Joshua Oakley, donos do maior banco de Lakewood, então cresceu rodeada de luxo e dinheiro. Claro que o dinheiro não era tudo que Amelia precisava, mas por medo de perderem outro filho, Diane e Joshua sempre foram muito presentes na vida da Amy, a ponto até de ser sufocante. Para a sorte da garota, ambos os pais foram muito compreensivos no momento em que ela "saiu do armário" e em nenhum momento tentaram muda-la.

△Gostos e desgostos:
Animais;
Fotografia;
Cinema;
Unicórnios;
Dias nublados;
Polaroids;
Halsey;
Bebidas quentes (Café, chá, chocolate quente...)
Maquiagem.

Carne;
Espanhol;
"Orgulho hétero";
Sotaque ucraniano;

△Medos/traumas/fobias:
Tem medo de abelhas e agulhas. Tem trauma da sua infância no orfanato. Tem Claustrofobia.

△Tipo de pessoa com quem se dá bem: Amy se dá bem com qualquer pessoa que for simpática com ela. Ela gosta de pessoas divertidas, e de estar perto de quem a faça sorrir.

△Tipo de pessoa que não gosta: Uma coisa que Amy não suporta é grosseria. Qualquer pessoa que seja grossa com ela, pode ter certaza de que Amy vai manter distância, mas ela também não se dá bem com gente que é "simpática demais" a ponto de usar palavras do diminutivo ou simplesmente que finja ser sua amiga.

△Sexualidade: lésbica

△Par? Se puder, a Audrey.

△Como age com o par: *Eu queria tipo que elas não começassem já namorando então* Mesmo não sendo uma garota envergonhada, Amy pode ficar bem sem jeito e um tanto desajeitada perto de Audrey (ou da outra garota caso não dê a Audrey) as vezes não sabe o que falar, então fica alguns segundos em silêncio.
*Essa parte seria se elas estivessem namorando* Mesmo que Audrey (ou a outra @) não seja de falar muito, Amy faz questão de ouvir tudo que ela tem a dizer. Amy é muito compreensiva e atenciosa, se importa com a garota e não tem medo (ou vergonha) de deixar isso claro.

△Como se veste? Amy tem um estilo bem variado, mas opta por roupas mais discretas de cores neutras.



△Algum piercing, tatuagem ou cicatriz?



△Uma matéria que goste e uma que odeie: Gosta de filosofia e química (se tiver, francês) e odeia espanhol e matemática.

△Algo mais? Ela é ovolactovegetariana, ou seja, é vegetariana que come derivados de ovos e leite.
E se puder fazer com que ela e Connor sejam amigos :)


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...