~Byun_Re

Byun_Re
Nome: Becca
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 2 de Julho
Idade: 23
Cadastro:

Desculpe o transtorno, mas precisamos falar sobre cyberbullying


Postado

Desculpe o transtorno, mas precisamos falar sobre cyberbullying

Desculpe o transtorno, mas precisamos falar sobre cyberbullying



Gente, eu estou dando um rt no jornal da Megazord, porque eu concordo com tudo que ela falou e acho super valida essa campanha. Diferente dela, eu participo de alguns grupos e realmente vejo como o ódio se propaga a troco de nada. Mas quem me conhece sabe que sou do amor e (geralmente) não me envolvo nesse tipo de coisa.
Agora, as palavras da Zord:

"Tomando como ponto inicial a famosa frase de Gregório Duvivier, neste jornal irei elucidar minha opinião sobre alguns comentários maldosos que propagaram-se na internet.

Infelizmente, vivemos em uma época na qual a internet é um meio que domina praticamente toda a vida de alguém, sendo assim, qualquer discurso de ódio praticado por anônimos, ou não, afeta bastante a dignidade e autoestima das pessoas que são alvos desses comentários.

Incentivar ou propagar ódio contra qualquer pessoa, além de ser antiético, é considerado crime. Quando uma pessoa, através de um post, tem o objetivo de ofender a honra e a moral de alguém e, ainda por cima, incentiva a outras pessoas a fazerem o mesmo, claramente esse alguém está praticando Cyberbullying. E não existem palavras que possam expressar o que eu sinto em situações como essas.

Lamentavelmente, algumas pessoas apenas se conscientizam sobre o assunto, e percebe que agiu de forma desprezível depois que alguma tragédia acontece. Não são poucos os casos que podemos observar na internet de pessoas que se automutilam ou suicidam-se depois de serem ridicularizados ou depois receberem várias mensagens de ódio na internet.

A única explicação que surgiu-me depois desses atos horrendos é que, a vida dessas pessoas são monopolizadas por sites de fanfics e que o status dos outros nas redes sociais é mais importante do que ela ser uma pessoa de carne e osso, e que por trás de um user existe alguém, alguém que não é inferior a você.

Não irei me alongar nesse assunto, pois como estamos na era digital, todos sabemos como classificar crimes como esses e dependendo da gravidade, direcionar-se a polícia.
Porém, deixando o assunto preocupante, o objetivo deste jornal não é apenas falar sobre Cyberbullying. Devido a este motivo; a misuzu, bok e eu decidimos criar uma campanha na qual tem como objetivo espalhar mais amor nas redes sociais.

A campanha “Mais amor nas redes sociais” busca incentivar postagens de histórias do ponto de vista da vítima - pois não queremos fazer nenhum tipo de apologia, que em algum momento de sua vida sofreu por crimes de ódio, seja ele direcionado a: religião, etnia, etc, ou até mesmo inveja. Para lermos e acompanharmos as histórias que serão postadas, recomendamos o uso da hashtag #chegadehate.

Elas podem ser de qualquer tamanho, long-fics ou drabs, possuir qualquer narrativa, e também, relatar relatos pessoais.

Queremos deixar claro que não será permitido nenhum tipo de apologia ou romantização do tema desenvolvido na história, estas podem ser feitas quando o escritor expor sua opinião de forma errônea ou mal colocada sobre o tema que ele escolheu desenvolver. A apologia, por exemplo, pode ser criada quando alguém tenta incentivar ou afirma ser correto a vitima, de agressões, se automutilar, ou seja, provocar danos em si mesmo, ou deseja vingança. Também não será permitido as histórias que relatem de forma positiva a personagem possuir um dos Transtornos mentais, tais como depressão, estresse, etc. Somente as vitimas dessas doenças sabem o que passam diariamente por possuí-la. Então por favor, o usuário que não possui um conhecimento prévio sobre o assunto, ou não vivência ela, recomendamos que a história não seja escrita de forma superficial.

Tornar a vitima um agressor, tendo como exemplo casos em que, depois de alguém sofrer qualquer tipo de agressão passa a reproduzir o que foi causado, também é considerado fora das regras de postagens. Tomemos cuidado na hora de escrever.

Se em algum caso, nós da organização notarmos histórias que tratem de forma errônea o tema que foi abordado, imediatamente iremos falar, calmamente, com o escritor, explicando o que foi posto de forma incorreta e o que deve ser mudado, tudo com bastante atenção e respeito, para que ninguém sinta-se ofendido. Se por algum acaso o usuário em questão quiser continuar burlando as regras do canal, infelizmente iremos denunciar a história. Queremos o bem estar de todos os usuários que aderiram a campanha, sejam os ativos: que escrevem fanfics, ou os passivos: que atuam lendo cada história postada.


Agradeço a compreensão."


É isso, espero que abracem a campanha que eu achei de suma importância e tentarei escrever algo também, na verdade eu já tenho uma OS com o começo pronto, mas sempre tive medo de terminar porque ela é pessoal demais. Porém, vou tomar coragem tentar escrever. Espero que participem, se conscientizem e, principalmente, não acreditem em tudo que leem por aí sem saber os dois lados, ok?

Beijos meu anjinhos <3


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...