~camssz

camssz
Nome: Camila
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Teste


Postado


Hi-Yo Silver!


http://imgur.com/a/ojJZ6



● Aparência:



Eliza foi presenteada com uma estética de dar inveja. Seus cabelos naturalmente pretos e lisos, são longos e formam ondas levemente volumosas do comprimento as pontas. Geralmente, os usa soltos e repartidos ao meio, mas quando está em ação com o grupo de bandidos, faz uma trança em todo seu comprimento. Aprecia tiaras desde pequena, e isso não mudou com sua fase adulta. Mesmo tendo que usar tiaras mais simples das que possuía, sempre está usando alguma em seu cabelo, acompanhadas com pequenas tranças. Seus olhos são compostos por um hipnotizante castanho claro, e mesmo não sendo azul ou verde, faz com que seu olhar atraia a atenção de vários forasteiros. Seu corpo é totalmente ideal para sua idade, com seios e nádegas medianos, mas confessa se sentir incomodada por suas coxas serem muito grossas. Tem a pele branca como uma folha de papel, dando motivos para não gostar muito do verão, pois sempre tem pequenas queimaduras quando fica muito tempo diante ao sol. Seus lábios são rosados e perfeitamente desenhados, no qual ela adora, pois os vê como um contraste para seu sorriso. Seu sorriso esbanja felicidade e uma incrível mensagem de “estou aqui com você” para quem ela o dirija.





● Trajes:



Seu traje de bandida é bastante diferenciado de seus trajes casuais. Em algumas vezes, usa um vestido escuro e de tecido mais grosso, em outras, usa algum espartilho escuro e calças surradas. Independente da roupa, sempre usa botas e luvas.





● História:

Nascida de uma família de médicos renomados, “normal” era longe de ser um adjetivo que caracterizava a infância de Eliza. Seus pais decidiram fazer com que a garota aprendesse desde cedo tudo sobre medicina. Não tinha o prazer de ir à escola como as outras crianças de sua idade, pois segundo seus pais, tendo aulas particulares em casa, a garota se focaria mais e ficaria longe de distrações. Vivia com a cabeça enfiada em diversos livros didáticos, além de que era obrigada a observar algumas cirurgias para um dia virar a grande médica que seus pais esperavam. Aos dezesseis anos, a garota já sabia até mesmo a como fazer uma cirurgia de nível profissional. Por ser a mais velha de seus irmãos, era a herdeira do grande império da família: O Hospital McAlister, e fazer com que o Hospital prevaleça no sucesso que teve desde sua construção, era uma ordem que Eliza deveria seguir. Todavia, medicina nunca foi sua paixão.
Sempre se interessou por armas de diferentes tipos, e sua maior paixão era o Arco e Flecha. A garota se encantou com essa arma desde que a viu estampada na vitrine de um museu histórico de sua cidade, mas infelizmente, sua família abominava esse tipo de arma, pois considerava algo violento e totalmente contra aos seus princípios. Quando seus pais descobriram esse interesse da garota, a proibiram de todas as formas de se quer ler livros que mostravam esse tipo de conteúdo. Desolada por não poder praticar o que gostava, Eliza passou a parar de se dedicar a medicina, algo que despertou a raiva de seus pais. Isso também fez com que uma péssima ideia crescesse na cabeça de seu irmão, que sempre desejou ser o herdeiro do império da família.
Com a descoberta de desvio de dinheiro do hospital que quase o levou a falência, Eliza se tornou a principal suspeita, desde que mostrava nos registros que o dinheiro desviado era usado para a compra de vários tipos de armas. Seu irmão logo a culpou, pois sabia de sua paixão por armas, e seus pais, sem outra prova concreta, acreditaram no garoto. Mesmo sabendo que não era a culpada por tal ato, Eliza não tinha como se defender, pois todas as provas se voltavam contra ela. Com medo de que a garota levasse o hospital às ruínas, seus pais se sentiram obrigados á tomarem uma medida drástica, expulsando-a de casa, dando apenas uma quantia satisfatória em dinheiro para a mesma não morrer de fome. Não queriam que o nome renomado de sua família fosse manchado por travessuras da garota.
Eliza passou a morar nos fundos de um bar, onde trabalhava como garçonete para pagar o aluguel. Estava na fase de sua adolescência, e com seu corpo desenvolvendo cada dia mais, teve de aguentar o assédio causado pelos homens que passavam seus dias se embebedando. A situação já começara a ficar insuportável quando quase foi estuprada por um dos clientes do bar, mas por sorte, foi salva por um garoto que nunca vira antes. Caleb Evans foi um anjo em sua vida, pois além de salva-la de um estupro, a tirou daquele lugar repugnante, convidando-a para morar em sua pousada junto a ele e sua tia. Maria Evans, tia de Caleb, aceitou a garota de braços abertos desde que soube de sua situação. Maria tratava Eliza como se fosse sua filha, e a garota finalmente teve o carinho materno que sempre desejou, mesmo que não fosse de sua mãe verdadeira.



Os anos se passaram e Eliza não desistiu do seu sonho de ser uma grande arqueira. Caleb, além de entender e possuir a arma, ensinou tudo o que sabia para Eliza. Com apenas cinco ou seis aulas, errar o alvo era quase raro para a garota. Aprendeu também algumas habilidades com espadas, pois Caleb praticava esgrima desde pequeno. Porém, sabia que sua vocação era mesmo o arco e flecha.
Mais tarde, Caleb foi apenas uma decepção na vida de Eliza, pois se mudou para outro país para ter seu sonho de ser um esgrimista de reconhecimento realizado. Mas além de abandonar Eliza sem ao menos dizer adeus, abandonou sua tia com uma doença grave, onde tinha apenas o dinheiro que recebia da pousada para se sustentar e pagar os medicamentos que precisava. Entretanto, a mesma estava perdendo clientes pela concorrência que aumentava a cada dia e que estavam em condições melhores que a pousada dos Evans. Sem rumo, Eliza não sabia mais o que fazer de sua vida. Não queria voltar a morar nos fundos de um bar e não ter a sorte de ser salva de um estupro mais uma vez, todavia não gostava da ideia de morar na pousada nas condições que estava sem ao menos contribuir com os gastos, e muito menos queria abandonar Maria em seu estado como seu neto o fez.
Eliza costumava passear pela praça de seu bairro, e quando ouviu uma conversa de senhores na praça falando sobre minas de ouro que foram descobertas pelas redondezas de Westland,uma cidade vizinha, viu ali uma chance para mudar de vida, e não pensou nem duas vezes antes se mudar para lá, a cidade sem leis e que tinha os bandidos mais temidos como habitantes. Pensara que, botando as mãos nesse ouro, poderá pagar a cirurgia de Maria e fazer os devidos reparos na pousada para que não vá à falência. E sabia que, entrando para um grupo de bandidos, será mais fácil para alcançar esse objetivo. Sem contar os seus verdadeiros objetivos para Maria, dando uma desculpa que havia arrumado um emprego para ajudar na pousada, Eliza partiu para Westland. Ela não acredita conseguir entrar para o grupo de bandidos de Westland apenas com sua incrível habilidade com arco e flecha e pouca técnica com armas de fogo e luta, mas irá oferecer suas habilidades médicas para tratar de bandidos feridos nos duelos em troca de uma chance no grupo. Não queria se voluntariar a algo tão perigoso e abusivo, mas gostava da ideia de partir em uma aventura que nunca imaginara participar. Mas o que Eliza nem se quer imagina, é que essa corrida pelo ouro e seu novo cargo de bandida, fará tudo, menos com que seus problemas desapareçam.



● Personalidade:

Fria para quem não á conhece, extremamente falante para quem são seus amigos, essa é a primeira impressão que todos levam de Eliza. É do tipo que se irrita facilmente, basta provocá-la para receber um olhar de desdém instantaneamente, entretanto, "domar a fera" é fácil. Tende a ser rancorosa, jogando na mesa todas as escorregadas de alguém quando precisa. Não leva desaforo pra casa, se precisar entrar em uma briga, ela entra de cabeça erguida, independente da hora ou do lugar.
Seu sarcasmo e ironia são evidentes em seu vocabulário, e o usa principalmente quando quer fugir de um assunto desagradável. Não se considera tímida, mas sim reservada. Ela sabe a hora de falar e a hora de ficar em silêncio, principalmente quando se trata de assuntos sérios.
Seus sentimentos não são demonstrados facilmente, pois segundo ela, atrapalhar as pessoas com seus problemas é sinônimo de fraqueza. Considera-se forte em momentos difíceis, mas no fundo, Eliza é uma pessoa extremamente frágil, nunca deixa de derramar lágrimas quando está sozinha em algum canto.
Confiança é o primeiro fator a ser conquistado para ter sua amizade, e é uma das coisas que mais leva tempo para se conseguir com ela. Está sempre ali para os amigos, é uma boa ouvinte e é a pessoa ideal para se desabafar, pois por ser muito observadora, ela irá saber como dar um bom conselho, independente da situação.
É determinada e persistente em seus objetivos, nunca desiste facilmente. Quando põe algo na cabeça, move céus e terras para fazer o que tem em mente. Calculista e atenta aos mínimos detalhes, ela é perspicaz em descobrir soluções para algo, sempre com precisão.
Vaidosa, sempre se preocupa com sua aparência e com seu estilo. É raro ver algum momento em que Helena não esteja se olhando no espelho ou ajeitando seu cabelo e roupa. Adora fazer penteados em seu cabelo, além de usar vestidos e jóias simples dados de presente por Maria, pois sabe que é um meio de se lembrar dela e de não desviar de seu objetivo que é ajudá-la.



● Qualidades: Perspicaz, Audaciosa e Determinada

● Defeitos: Rancorosa, Orgulhosa e Impaciente

● Vícios / Manias:

Batucar as unhas em algum lugar | Coçar as têmporas quando quer descobrir uma solução pra algo | Dar um sorriso torto quando não tem o que dizer | Revirar os olhos, ela não consegue esconder seu desdém com algo | Fazer tranças pequenas em seu cabelo. | Tem um grande vício em torta de morango.



● Fobias / Medos:

Eliza não tem muitos medos, pois crê que o medo não é real, é algo criado pela mente das pessoas. Porém, ser abandonada é algo que ela passou a ter medo desde que sofreu com o abandono de seus pais e de Caleb. Também tem medo de altura, mas sempre tenta superar.



● Pertence a qual grupo: Índios, Bandidos ou Povo/Cowboys?

Bandidos


● Trabalha? Qual a sua função no grupo ou o que exerce?

Eliza é a Arqueira do grupo, e além da sua habilidade com o arco e flecha ser totalmente útil, ela é competente em procurar pontos específicos para seu ataque quando esta em ação com o grupo. Também é responsável por tratar de bandidos que voltam feridos em duelos, e suas operações geralmente são um sucesso. Está sempre usando sua inteligência para descobrir novas ervas e plantas que servem de remédios naturais.



● Possui família? Qual a relação com eles?

Possui pais e irmãos, mas não tem contato.
A relação de Eliza com seus pais nunca foi boa. Antony e Valentina nunca foram amorosos com a filha. A enchiam de roupas, sapatos e brinquedos, para que ela sempre mantivesse uma imagem de garota renomada, mas tudo o que ela mais queria, eles não eram capazes de fornecer: carinho paterno e materno. Já com seus irmãos, Eliza tinha uma relação normal. Brincavam as vezes, mas a garota preferia ficar sozinha em algum canto só com a companhia de seus livros. Porém, com Ethan, que era apenas um ano mais novo que ela, sua relação era péssima. Ethan nunca gostou de Eliza, sempre a tratou mal, mas ela nunca soube o motivo.
Depois que Eliza conheceu Caleb e Maria, os dois passaram a ser sua família. Maria é uma segunda mãe para Eliza. Costurava diferentes tipos de vestidos para a garota, mas também nunca deixava de usar suas economias para comprar novos. A proporcionou todo o carinho que um dia sonhava receber de seus pais, além de ter feito todo o papel de mãe, auxiliando a garota a como cuidar de si e de seu corpo, pois já estava virando uma mulher quando a acolheu.
Eliza e Caleb sempre tiveram uma relação de pura amizade e carinho, sempre compartilhavam o que sabiam um para o outro. Mas com o tempo, percebeu que algo mais que Amizade crescera entre eles.









● Favoritos:
Cor: Azul Turquesa
Animal: Felinos | Aves de qualquer tipo
Estação do ano: Outono
Comida / Bebida: Peixes | Sucos naturais | Vinhos
Sabor: Salgado
Aroma: Aroma suave da brisa do mar
Outros: Ama a sensação de seus cabelos dançando ao movimento do vento

● Desgostos:
Cor: Amarelo/Beje
Animal: Abelha
Estação do ano: Verão
Comida / Bebida: Sopas | Café
Sabor: Coisas amargas
Aroma: Perfumes fortes
Outros: Ser contrariada | Ser ignorada



● Talento ou habilidade:

Arco e Flecha: Se considera uma perfeita profissional, pois sua pontaria nunca a decepcionou. Depois que aprendeu a manusear essa arma, não sabe mais o que é errar um alvo.



Medicina: Nunca foi algo que Eliza sonhava em exercer, e justamente por ser obrigada desde sua infância a saber tudo sobre a profissão, sabe até mesmo fazer uma cirurgia complicada. Passou a gostar mais da Medicina quando sua habilidade nela foi útil para entrar para o grupo de bandidos.





● Passatempos ou hobbies:

Ler um bom livro sempre faz parte de um dos passatempos de Eliza | Caminhar pela cidade, gosta de ver o movimento das pessoas | Nunca deixa de praticar sua pontaria com o arco e flecha em seu tempo livre.

● Gosta de ler?

Ler é com toda certeza a paixão de Eliza. Desde pequena, vivia na biblioteca de sua casa lendo livros de vários tipos, mas também ia à biblioteca da cidade, pois já havia lido todos de sua casa que lhe interessaram.

● Gosta de música?

Ama! Segundo ela, a música a acalma de uma maneira que nem ela sabe explicar. Sabe tocar vários instrumentos por conseqüência de sua família também apreciar a musica, mas a Gaita, um instrumento que aprendeu com Caleb, é o seu preferido.



● Já se apaixonou ou teve algum relacionamento?

Nunca teve um relacionamento sério.
Seu primeiro beijo foi com Caleb, pois os dois sentiam atração um pelo outro, mas não chegaram a ter nada sério. Eliza tentava colocar na cabeça que aquilo era apenas uma paixãozinha de adolescente, e que logo logo essa sensação de borboletas no estômago pararia.

● A personagem é virgem?

Sim. Quer que sua primeira vez seja especial, com uma pessoa que ela goste e o sentimento seja recíproco. Mas também, não quer que seja estilo contos de fadas, pois não faz do tipo romântica. Não pensaria em namoro sério depois de uma primeira transa, mas também não aceitaria ser usada e descartada logo depois.









● A personagem acredita em misticismo, magia e espíritos?

Eliza tem uma imaginação bastante fértil, entretanto, não acredita em coisas deste tipo. Pensa que só estão presentes em livros e na mente das pessoas.

● Como reagiria ao presenciar algo do tipo?

Ficaria surpresa e instigada, talvez se encantaria ou talvez sentisse medo, mas sua extrema curiosidade a faria buscar respostas em qualquer lugar.

● Em uma situação de risco, teria coragem de matar outra pessoa para salvar-se?

Depende. Não mataria alguém inocente, tentaria achar alguma outra solução para seu problema. Mas caso fosse uma má pessoa, mataria com prazer.

● Em uma escala de 1 a 10, qual a importância do dinheiro/riquezas para a personagem?

8. Eliza não se importava com dinheiro, mas depois que Maria ficou doente, precisando urgentemente de uma cirurgia que não poderia pagar, dinheiro virou algo essencial em sua vida.

● Essa é uma fanfic +18, portanto, terão cenas com sexo explícito. Você compreende que ao participar, seu personagem poderá ter cenas hentai?

Compreendo, use e abuse da menina Eliza.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...