~Lovelyz-

Lovelyz-
Broken Heart
Nome: .¸¸.*♡ ⓒⓐⓡⓞⓛ ♡*.¸ ¸. Ъεรт dค кคн || Pãozinha da MADU ⇢ .:*♡
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Embu, São Paulo, Brasil
Aniversário: 21 de Julho
Idade: 15
Cadastro:

Lonely Hearts Club


Postado

❥ Perrie Edwards as Carol Moore

"The Infinity is the limited time we have"



Nome:
Ana Carolina Moore
Ana: significa graça ou cheia de graça
Carolina: Mulher livre ou aquela que é forte

Apelido:
Carol || Ca || Cat || Care || Moore
Carol: É assim que todos a chamam. Jamais tentem chama-la de “Ana Carolina” que é confusão na certa. Carol é o nome pelo qual ela se apresenta e pelo qual ela gosta de ser chamada.
Ca: Uma abreviação do seu apelido, é uma forma mais intima de chama-la, a qual apenas amigos tem permissão.
Cat: É um trocadilho com a palavra “gato”, que é um dos animais favoritos dela, juntando “Ca” e “Cat”.
Care: Uma forma menos informal de chama-la, então qualquer um que não queira dizer “Carol” a chama dessa forma, e ela também adora!
Moore: A forma mais formal de chama-la, normalmente acompanhado do ‘Srª’ antes. Srª Moore.

Idade:
Carol tem 20 anos, tendo nascido no dia 21 de Julho de 1996 as 19:45, sendo do signo de Câncer
Aparência:

Assemelha-se muito as bonecas de porcelana, não é preciso muito para notar tamanha beleza em seus traços. Seus olhos tem o brilho de uma noite estrelada, em um tom azul-acinzentado marcante, que destaca-se bastante pelos cílios naturalmente grandes. Os lábios são cumpridos e um pouco cheios, eles acobertam um sorriso branco e perfeitamente alinhado. As sobrancelhas são médias e claras, apesar de bem desenhadas. O nariz é um meio termo, nem tão fino, porém, não chega a ser um nariz "batata". As maçãs das bochechas são magras e avermelhadas. O queixo angulado e fino sempre fora indesejado por ela, embora o risco seja muito pouco evidente. Os cabelos são mais claros que o sol, com um tom loiro platinado brilhoso e textura sedosa, eles chegam até um pouco abaixo dos ombros.

O corpo, de pele branca como a neve, é dono de várias curvas, uma cintura um pouco fina e o quadril um pouco largo. Os seus 63 quilos distribuem-se perfeitamente bem por toda a sua estatura de apenas 1, 67 metros, sendo consideravelmente baixa. As coxas são definidas e um pouco grossas, os braços são finos e as mãos são pequenas com os dedos magros. Os glúteos têm um tamanho muito bom, nada exagerado, porém, nada apagado. Assim como os seios, que têm um tamanho mediano, porém ótimo para o seu padrão. Ela está em forma

Personalidade:
Carol é uma menina otimista, divertida e energética, cheia de espírito. Ela é uma otimista que ignora a vida com um sorriso e uma variedade de moletons extremamente coloridos e criativos. É a sua personalidade extrovertida e curiosidade sem medo que vem a calhar quando o mundo parece querer desmoronar. Carol é uma explosão de gliter acima de um arco-íris durante uma chuva de chocolate. Todo o seu otimismo e bom humor notáveis a tornam uma garota infantil e bobinha, e até mesmo ingênua, se assemelhando a uma criança, seu sorriso nunca desaparece de seu rosto, assim como sua alegria. Ela é do tipo faz de tudo para pôr os outros pra cima, com piadas e bons conselhos, é bom tê-la por perto. Justiça poderia ser um dos seus sobrenomes, já que, a garota mostra-se uma pessoa de mente aberta que não julga ninguém ou tira conclusões precipitadas. Embora já seja muito evidente, ela é a forma da alegria, sendo simpática e acolhedora, tendo facilidade em fazer amizades com pessoas de todas as idades. Carol adora crianças, ela tem um instinto materno (apesar de ainda ser considerada uma criança) e comunica-se tão bem com os mais novos, como se falasse a língua dos bebês, tratando-os da maneira mais amorosa que se pode imaginar. Em um geral, a menina é mais que extrovertida, também é atenciosa e generosa. Em alguns momentos, pode acabar sendo dispersa, é por isso que, mesmo que ame trabalhar em grupo, seus trabalhos só saem perfeitos quando ela está concentrada e focada.
É muito inteligente e boa com lógica, apesar de esconder isso dos outros, porém, quando mais nova, Ca era conhecida por ser uma completa CDF, sua esperteza impressionava (e ainda impressiona) qualquer um.
Em seus pontos positivos, a menina é divertida e brincalhona, além de bem humorada, também é amigável com os demais e trabalhadora (coloque trabalhadora nisso) e muito, mas muito, corajosa, enfrentando qualquer um dos perigos, confrontando qualquer um dos arrogantes. Porém, o que tem de bom ela também possui de ruim.
Em um relacionamento (seja ele amoroso ou não), Carolina torna-se uma pessoa possessiva, ela é ciumenta e odeia isso, porque nunca consegue manter os amigos muito tempo por perto, aqueles aos quais ela dedica toda a lealdade, aos quais ela daria a vida, tendem a abandonar pelo seu jeito possessivo. E, mesmo que ela saiba a culpa é dela que ela tem que mudar, para ela é muito difícil simplesmente mudar da água para o vinho durante a noite. A menina também possui uma carência curiosa, sente, em grande maioria, que precisa de mais pessoas ao seu redor, de um ombro amigo ou de uma companhia a qualquer momento. Ficar sozinha a deixa vulnerável.
Apesar de sua fofura excessiva que as vezes é meio irritante, beleza, atitude alegre e sua capacidade de sempre olhar para o lado positivo das situações, ela pode, ocasionalmente, ter seus sentimentos feridos, especialmente por ser uma garota incrivelmente sensível e se magoar de forma incrivelmente fácil, chorando por quase nada, como uma palavra rude dita em um momento desnecessário.
Seu espírito possui uma mistura perfeita de aventura e liberdade, ela gosta e mostra ser independente, preferindo fazer as coisas ao máximo por si só. Faladora, a garota gesticula enquanto conversa sobre demasiados assuntos, ela consegue conversar sobre quase tudo com todos. Quando gosta muito de algo que faz / está fazendo, a menina empolga-se de uma forma inexplicável, ficando até mesmo um pouco inquieta. A sinceridade expressa-se em sua voz, ela não conseguiria guardar um segredo por muito tempo, o que chega a colocar em risco o seu disfarce; a honestidade acompanha a sinceridade e, juntas, elas formam o par perfeito e educado de Ella
Carol evita mentir e é uma péssima mentirosa, muitas vezes deixando escapar o que quer que seja sobre o qual ela está tentando mentir. Ela é uma sonhadora adolescente com um mundo repleto de romances pré-adolescentes, e sua fixação em encontrar seu verdadeiro amor, ocasionalmente ela se mete em situações complicadas. Ela raramente está com raiva ou chateada, e geralmente mantém uma perspectiva positiva. Ela é um pouco ingênua às vezes. Ca está consciente de seu charme, e cuida da fofura e beleza dela. Ela também tem mostrado ser auto-justo em suas decisões, que pode estar longe de ser justificada ou acidentalmente um tiro pela culatra, de alguma forma. Ela sempre tem a melhor das intenções e ela vai sempre tentar escolher as opções certas para a felicidade de si mesma e aos outros
Espontânea, tudo o que fala simplesmente acontece, ela não precisa forçar para que as palavras saiam, o que origina várias frases bobas e piadas para os outros a zombarem. Por mais que, em muitas vezes pareça lunática, Carol é genial e o seu otimismo reforça ainda mais esse fato. A jovem é muito curiosa, ela sempre deseja saber de tudo, por mais que as pessoas insistam que não é de sua conta.
Companheira e amiga, sortudo é aquele que possui a sua lealdade e, mesmo que ela não seja de fazer inimigos ou brigar, tem também uma defensora de carne e osso, que usa variados argumentos em defesa, quase sempre vencendo. Também é uma boa conselheira, por tanto, quem está ao seu redor, não tem muitas dúvidas de que tudo vai ficar bem. Embora seja confiante e mostre ser segura, Carol possui um problema e insegurança com o seu peso e a sua beleza, porém, esses fatores se apagam e não são percebidos quando ela mostra a sua alegria.

História:
Natural de Nova Orleans, porém crescida e criada em Perpinhã, cidade natal de seu pai, enquanto sua mãe, Charlotte, é uma legitima britânica. Seu pai, dono de uma rede de joalherias espalhada por todo o continente europeu, e algumas sedes em outros continentes, precisava cobrar uma dívida grande, assim, indo com toda a família para a Inglaterra, aonde se manteve por achar as condições melhores. Ao chegar na Inglaterra, houve uma surpresa ainda maior: Charlotte estava grávida, e após nove meses, a família aumentou, mas diferente do que todos pensavam, ela aceitou de forma tão positiva e estava sempre se oferecendo para cuidar dele.
Não havia como negar que eram crianças muito sortuda: Os pais os amavam e eles eram desejados, tinham uma casa enorme, para que pudessem correr por todos os lados e receberam das melhores educações.
Desde muito pequena, Carol fora aventureira e agitada, a menina adorava brincar de esconde-esconde com o jardineiro da casa, ela também amava sai para fazer as compras do mês com a cozinheira da casa e se perder no super mercado. Um dos seus passatempos favoritos quando menor era inventar brincadeiras e jogos variados. Ela adorava se sentar com os colgas de escola para brincar com os seus jogos e, ironicamente apenas ela sabia como vencer na brincadeira.
Ao completar os seus 14 anos, o pai decidiu que era hora de ensinar para a menina os bons modos conservadores de uma moça de família, contudo, por ser agitada e por ter espírito aventureiro, Carol bateu o pé para os bons modos. Por fim, fora necessário que Ca negociasse com os dois um acordo: Carolina faria todas as aulas de boas maneiras, porém, ela poderia viver uma de suas aventuras (como acampar) quando quisesse.

Gostos:
Andar de patins | Tirar fotos em sua polaroid | Desenhos animados | Vilões de filmes (os heróis são clichês) | chocolate | ler | café | energético | assistir TV e seriados | cantar | mar | tempestade | raios | chuva | neve | internet | música | pizza | Coca-Cola | desenhar | cozinhar | dançar | ouvir histórias | pessoas inteligentes | preto| morango | qualquer coisa que envolva chocolate | conversar | dar concelhos| Suco de morango/maracujá/limão | pessoas bem-humoradas | adrenalina | Star Wars | Unicórnios | Seres sobrenaturais | romances | filmes de romance | Coisas de outro mundo
[b]Desgostos:

Pessoas mandonas | Ser contrariada | estar errada | esquecer das coisas | ficar com fome | ficar entediada | maltrato a crianças/animais | Bulling | insultem sua inteligência | que falem que papai noel/unicórnios/fadas/vampiros ou outras coisas do tipo não existem | insensibilidade | chorar | ficar deprimida | não poder patinar | que joguem as coisas em sua cara | bagunça
Vícios:
Com toda certeza, café é o seu maior vicio, ela toma a toda hora, e talvez esse seja o motivo dela ser tão elétrica!
Também é viciada em morangos. Não a deixe ver um que ela surta e não para de comer nunca mais.

Traumas:
Na verdade ela não tem nenhum trauma de verdade, apenas algumas ‘feridas’ na alma, sendo a mais profunda, o abandono por parte de pai. E devido a isso, ela tem medo de ser abandonada pelas pessoas a sua volta.
Fobias:
C
laustrofobia — medo de espaços confinados ou lugares fechados ou seja, o oposto da agorafobia
Cleitrofobia ou cleisiofobia — medo de ficar trancado em lugares fechados
Contreltofobia — medo de abuso sexual
Eremofobia — medo de ficar só

Transtornos:
E
la, tecnicamente, não tem nenhum! É uma garota sem transtornos
Virtudes:
C
are é carinhosa, e uma ótima conselheira. É romântica e sentimental. Super gentil e amorosa, sempre sendo super protetora com aqueles que ama.
Defeitos:
É
muito vulnerável emocionalmente, se irrita com frequência e passa por muitos momentos de mau humor. Tem certa carência e tem baixos níveis de insegurança.
Preferência sexual:
E
la é bissexual, segunda ela, dessa forma aproveita melhor todos os lados da vida!
Área em que está cursando a faculdade:
M
edicina — Pediatria
Histórico escolar:
C
arol é uma perfeita CDF, assim, vai bem na maioria das matérias, principalmente de exatas! Ela definitivamente ama aos números! Ela vai especialmente bem em matemática e química, que mesmo não sendo de exatas, ainda envolve muitos números.
Apesar de não ir tão bem em redação e português, para ela, a treva é geografia, e foi por essa matéria que ela quase repetiu de ano no terceirão.
Seus trabalhos são sempre ‘perfeitinhos’ e suas lições impecáveis. A aluna dos sonhos.

Porque motivo participa do Lonely Hearts Club?
E
nquanto ainda cursava o segundo colegial, Carol conheceu Stephan, um rapaz por quem foi tremendamente apaixonada de forma maluca e boba. Ao chegar na faculdade, ela passou a prestar mais a atenção e percebeu que ele tinha outras namoradas, e ela não pode acreditar no que descobriu. Para ela, todos os homens fora seu irmão se tornaram crápulas, pois seu pais havia feito a mesma coisa, e isso cicatrizou a garota, emocionalmente. Os homens não prestam em sua opinião, e o LHC é uma forma dela estar com outras pessoas que pensam assim
A personagem
[x] bebe [x] Fuma [ ] Utiliza drogas [ ] Outro?
A personagem poderá ter cenas de sexo?
Com toda certeza!!


Louis Tomlinson as Mark Moore

"This time is our time"



Nome:
M
arkus Elliot Moore
• Markus significa dedicado a Marte.
• Elliot significa “o Senhor é meu Deus”, “Jeová é meu Deus”.

Apelido:
M
ark — Apenas uma abreviação de “Markus”, uma forma mais simples de chama-lo
Moore — A forma mais formal de chama-lo, normalmente acompanhado de “Srº” antes.

Idade:
19 anos de idade, nascido no dia 12 do mês de Janeiro, às 07h35min, sendo pisciano.
Aparência:

Vênus parece gostar muito do garoto, porque não haveria outro modo de tal criatura ser tão bela senão uma benção da deusa do amor. Os olhos parecem ser duas bolas de gude de tão redondos e belos, com a cor do céu, um azul encantador e apaixonante, claro quando ele está calma, escuro quando ele está estressado. O seu maxilar é um tanto demarcado, dando-lhe um ar sexy, o queixo é um pouco arredondado. O menino não costuma a "fazer as sobrancelhas", por tanto elas são grossas e escuras, com alguns pelos perdidos, mas que não unem-se em uma monocelha. A boca é relativamente pequena, com os lábios finos e macios, em um tom rosado. O nariz pode ser considerado fino, talvez em um tamanho mediano, assim como as orelhas, que não chegam a ser abanas, mas também possuem um pouco de comprimento.

Os cabelos são escuros, um castanho quase preto, estes estão sempre aparados e posicionados em um topete bem trabalhado. Em relação ao seu físico, o menino mede 1 metro e 68 centímetros, ou seja, Mark não cresceu muito, pesa 70 kg, porém, grande parte desse peso está relacionado ao peso da massa magra, massa muscular, com um corpo consideravelmente "sarado". O seu cheiro característico é menta.

[Louis Tomlinson]
Personalidade:
M
arkus é, realmente, uma pessoa amável. Gentil, o menino faz de tudo para tratar a quase todos com o máximo de educação, sendo prestativo e estando sempre disposto para ajudar um bom amigo. Como se Minerva gostasse de Markus, o garoto é justo, mas, detesta ser julgado, fazendo o seu melhor para que nunca diga algo sem muito sentido, acusando os outros sem provas. A imaginação do menino é fértil, ele mais parece uma criança de sete anos filha de Vulcano; sua imaginação combinada com sua criatividade, lhe dão bastante fonte para que o mesmo tenha um raciocínio rápido e uma lógica boa. É um bom ouvinte, ele está sempre a disposição para ajudar e escutar, como um bom conselho e um bom ombro amigo. O menino pode não ser o mais popular de todos os campistas no acampamento, pode não ser o mais famoso e não ter muitos amigos, porém, aqueles o fazem companhia são, em grande parte do tempo, mais felizes. Mark tem a incrível capacidade de estar sempre aumentando a autoestima das pessoas, as colocando para cima, mostrando-se uma pessoa que acredita nos demais.
O termo "ultra popular" não aplica-se ao menino, ele não é um garoto de sucesso, apesar de ser milionário, ninguém lhe dá muita atenção. Mesmo que não seja famoso, o menino é muito prestativo, ajudando no que é possível. Se fosse participar de uma missão ele, com certeza, seria uma incrível mão-na-roda. Markus faz o tipo de pessoa ao qual você pode contar um segredo, porque o jovem é de inimaginável confiança. A fidelidade do garoto é uma de suas melhores, se não a melhor, características; o menino é tão leal e fiel , que estes acabam até mesmo por se tornarem os seus defeitos mortais.
Ao chegar na adolescência, a insegurança que o garoto tinha quando era mais jovem sumiu instantaneamente, ele passou a ser alguém comunicativo e amigável, sendo assim, alguém com quem você facilmente faz uma amizade. A sua simpatia conquista qualquer, por possuir uma eloquência e, quando começa a falar, parece que nunca mais parará falar, uma pessoa sem papas na língua. Mark quase sempre sabe o que falar, o menino é muito sábio, mesmo que não aparente ser. Ele nunca deixa ser colocado para baixo, muito otimista, pensamentos positivos ocupam grande parte dos seus pensamentos.
Desde muito pequeno, o menino aprendeu a se adaptar às coisas, constantes mudanças de escolas fizeram com que o garoto não se apegasse aos lugares; porém, o mesmo não acontecia com as pessoas. O menino tem a maior "coleção de pessoas" que alguém poderia ter. Compreensível, ele entende os dois lados da história, não incomoda alguém quando este não quer ser incomodado, não faz perguntas insensíveis nas horas erradas.
O jovem possui um lado muito calmo, o seu lado mais romântico, onde, em seus dias tranquilos, a sua alma encontra-se livre e ele só quer ficar sentado na areia, vendo as ondas do mar. Esses são os dias em que o menino está mais avoado, os dias onde ele fica um pouco lerdo, perde o seu raciocínio "rápido" passa a ficar lento e o menino adquire as características "lerdas". Contudo, na vida do menino não há depressão e, mesmo que tudo fique mais lento, ele não deixa de ser enérgico como é.
Mark é sensível, não gosta que falem mal dos seus amigos, que cutuquem feridas abertas. Ele é sonhador e, para um sonhador, a pior coisa que se pode haver, são pessoas que destroem seus sonhos. Embora o menino adore seguir a sua intuição, ele também é um tanto influenciável em suas decisões, tanto que, muitos o consideram uma pessoa indecisa. O menino, apesar de ser assim, uma pessoa adorável e cheia de energia, também é alguém que guarda mágoas, principalmente quando essas mágoas são geradas por um amigo. Ele dificilmente perdoa quem o magoa. O menino, por possuir uma benção de Afrodite, é facilmente seduzido e, quando perto de uma garota bonita, mesmo que seja involuntário, ele dá um sorriso de canto um tanto quanto malicioso. Um pouco preguiçoso, o jovem detesta acordar cedo e, muitas vezes acaba por se atrasar para os seus compromissos, distraindo-se com até mesmo chão pela manhã.

História:
Natural de Perpinhã, cidade natal de seu pai, enquanto sua mãe, Charlotte, é uma legitima britânica. Seu pai, dono de uma rede de joalherias espalhada por todo o continente europeu, e algumas sedes em outros continentes, precisava cobrar uma dívida grande, assim, indo com toda a família para a Inglaterra, aonde se manteve por achar as condições melhores. Ao chegar na Inglaterra, houve uma surpresa ainda maior: Charlotte estava grávida, e após nove meses, a família aumentou, tendo Mark, o caçulinha, sendo Carol sua irmã mais velha, e diferente do que todos pensavam, ela aceitou de forma tão positiva e estava sempre se oferecendo para cuidar dele.
Não havia como negar que eram crianças muito sortuda: Os pais os amavam e eles eram desejados, tinham uma casa enorme, para que pudessem correr por todos os lados e receberam das melhores educações.
Mark sempre fora uma criança quieta, então, enquanto sua irmã estava sempre espulentando e pirulitando por aí, ele estava em seu quarto, montando seus bloquinhos ou colorindo livros, e foi assim até atingir seus oito anos, reservado, tímido e na dele. Ao completar dez, tomou a decisão própria de ir para um internato para garotos ao Sul da França, deixando a família por alguns anos, voltando com quinze, e retomando a família felez que foram e ainda eram.

Gostos:
G
osta de ler e desenhar, frequentemente distraindo-se enquanto rabisca em qualquer superfície ou livro disponível.
Prefere bebidas quentes como café e chás à bebidas frias como cerveja e sua cor favorita é o azul.
Gosta muito de cavalos e pássaros, no geral.

Desgostos:
Mentiras - pessoas superficiais - atitudes por interesse - pratos apimentados
Vícios:
-------------x------------------
Traumas:
-----------------------------x----------------------
Fobias:
A
bissofobia — medo de abismos, precipícios
Coulrofobia — medo de palhaços
Cremnofobia — medo de precipícios

Transtornos:
-------------------x-------------------
Virtudes:
A
udacioso || Toma a iniciativa || Inteligência || Persuasivo
Defeitos:
A
s vezes é um pouco possessivo || Costuma ser irresponsável com seus compromissos em relação a sua posição como valete || Ciumento ( embora tente omitir )
Preferência sexual:
H
eterossexual
Área em que está cursando a faculdade:
A
dvocacia familiar.
Histórico escolar:
M
ark é um perfeito nerd, assim, se saindo bem em TODAS as matérias em que se envolve, sendo essas, todas as que constam em sua grade horaria, apesar de que antigamente ele costumava ter certos problemas com química e achava geometria a treva, sempre se saiu melhor em matérias que envolviam textos como literatura, redação e língua portuguesa.
Porque motivo quer participar/participa do Lonely Hearts Club?
[------------------------------------]
A personagem
[ ] bebe [ ] Fuma [ ] Utiliza drogas [ ] Outro?
A personagem poderá ter cenas de sexo?
C
laro, a vontedade!!

Escutando: Lonely Hearts Club - Marina and the Diamonds

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...