~Amaterasu-Baka

Amaterasu-Baka
Ringolittos
Nome: Hasu • Sasuko • Ringolittos • Amaterasu
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 31 de Janeiro
Cadastro:

Possível Fanfic (Idéia)


Postado

[centro]Nome da Personagem Principal
Axelina Louise P. Nikolaevich

História e Enredo
Sua mãe é uma Britânica muito famosa e conhecida, por sua família ser dona de diversas redes de lojas de brinquedo. Sua mãe se chama Elizabeth Phantomhive. Lizzy, como era conhecida, foi a Coreia do Sul para uma reunião empresarial, ainda no auge de seus 18 anos, havia acabado de assumir as empresas da Família. Chegando a Coreia, foi alvo de muitos "flashes" e "papparazzis", e foi notícia local por dias!! Até chegar o momento em que a mesma foi violentada sexualmente por um homem já de 36 Anos, chamado Kim KyungSoo, líder das empresas SooLite, das quais Elizabeth iria fazer parceria. Muito abalada, a jovem voltou para a Grã-Bretanha, porém, mal sabia que carregava consigo uma criança no ventre. Abatida e pertubada, Elizabeth começou a sentir medo de tudo e todos, começou a ver sombras e pior, começou a repudiar todos os homens que chegassem perto de si, o que era um problema, já que a mesma possuía: 8 Irmãos e 6 Sobrinhos, todos homens. De sua família, Elizabeth era a única mulher, já que sua mãe fora assassinada. O pai de Elizabeth, Sebastian, mandou interna-la em uma clínica psiquiatra, sem saber que a jovem carregava consigo uma criança no ventre. Porém, o local não funcionava apenas como "clínica". Era um centro de pesquisas, com as quais eles incluíam tratamentos de choque e torturas físicas e psicologicas com os pacientes, e Elizabeth chegou em ótima hora... Eles precisavam de uma criança para testar um novo dispositivo, que o dono da clínica já tinha negociado e estava valendo milhões no mercado negro. Elizabeth foi submetida a um tratamento com drogas químicas que foram injetadas em si, o que gerou um parto prematuro no mesmo dia. Ela deu a luz no dia 31, em meio a uma noite chuvosa com raios e trovões. A garota nasceu normalmente, porém, havia um erro... A criança não chorava... Mesmo com os tapas mais fortes que davam, a criança não chorava!! Porém, ela respirava normalmente. Era como se não sentisse dor... A criança também nasceu pálida, e gélida. Porém, mesmo estando viva, Elizabeth se recusou a amamentar a filha e se recusou a vê-la. Apenas disse:

"Queimem-na com ferro e brasas, com o nome Berusaiya* para que ela jamais se esqueça de suas origens..."
*Berusaiya: Do japonês, Versalhes, que seria o nome da clínica Japonesa em que a mesma estava internada.

Porém, as enfermeiras horrorizadas se recusaram a fazer isto com a criança,então a própria Elizabeth a fez. A garota tem marcado nas costas pelo ferro, a marca do "amor" de sua mãe. Os anos foram passando, e a criança se tornou simplesmente insuportável!! A garota machucava os outros, e possuía uma extrema força. Mas o maior perigo era o fogo!! Axelina possuía extremo prazer em explodir coisas, e com apenas 6 Anos montou sua primeira bomba caseira sozinha!! Foi aí que os pesquisadores viram que estava na hora de toma-la. Eles entraram sorrateiramente no quarto, e mataram Elizabeth na frente de Axelina. Elizabeth, em seu último suspiro, sussurrou no ouvido da filha:
"Viva com a dor, de que você matou sua própria mãe... Eles vão te matar também, mas talvez, você já esteja morta por dentro"
Axelina jura até hoje, que viu o corpo da mãe se transformar em uma flor de lótus. Então eles levaram a garota para testar a nova bomba. Era de fato, uma bomba nuclear, porém, ela poderia simplesmente ser ingerida e a pessoa se tornava um suicida. Axelina já sabia do que estava acontecendo no entanto, fingiu-se de "inocente". O esquema da bomba era o seguinte: Um saco "plástico" com um pó altamente radioativo, que quando entra em contato com um líquido composto por metano e urano, automaticamente explode, causando sérios danos e morte instantaneamente, mas lembrando que o pó não pode ser ingerido fora do saco. O líquido deve entrar em contato com o plástico. Porém, havia uma barreira que tal bomba não conseguia quebrar, afinal, os pesquisadores não seriam tão estúpidos de criar uma bomba sem antes criar algo que a repelisse, afinal, ela poderia ser usado contra eles. Eles colocaram a garota em uma sala, e se colocaram em uma posição consideravelmente boa. A sala era revestida por um metal "diferente" desenvolvido ali, que pode suportar até certos níveis de pressão e temperatura. A garota observando em volta, viu vários tubos de ensaios com líquidos coloridos. Então fez o surpreendente: Abriu o saco plástico, comeu o pó e começou a beber todos os líquidos que haviam a sua frente, e por fim, o líquido certo. Os pesquisadores olhavam aquilo apreensivos e desesperados, até que o terrível aconteceu: Explodiu. Tudo ao seu redor explodiu, até mesmo as paredes feitas de metal especial. Boa parte dos pesquisadores morreu, sendo um total de 6 mortos. Eram 8 Pesquisadores. Mas a surpresa chegou aí. De dentro das chamas, surge a garota de apenas 8 anos, com as roupas totalmente chamuscadas, estando assim semi-nua. O mais impressionante, é que a garota não tinha NENHUM arranhão em seu corpo, e sorria caminhando lentamente até os dois sobreviventes. Os pesquisadores viram a queimadura nas costas da criança, então gritaram:

"Bara, watashitachi o tasuketekudasai*"

*Tradução: Bela rosa, por favor, busque-nos ajuda!!

A garota então, apenas se agachou ao lado de um deles, colocando uma mão sobre seu lábio inferior e a outra sobre o lábio superior e puxando com tamanha força a rasgar a pele dele, enquanto sorria abertamente. Próximo do corpo dele, pode ver um machado, que usou para decapitar o outro.
Então a garota foi embora, deixando para trás 8 Pesquisadores Ilegais e mortos. Este foi um dos maiores mistérios policiais da região. Algumas semanas depois, a garota volta ao "hospício" em busca de alguns pertences valiosos, porém, encontra algo mais valioso ainda: Um diário de sua mãe, contando todos os seus relatos e a verdade sobre seu progenitor paterno. Então, no mês seguinte surge a notícia de que Kim KyungSoo, o empresário mais influente na Coréia do Sul, foi assassinado brutalmente. No local, restava apenas uma bela rosa negra sobre seu corpo decapitado. Desde então, surgiu a lenda da Berusaiya no Bara, ou a Rosa de Versalhes.




História²: Nascida em meio a Guerra e Caos, Axelina foi a primeira filha mulher do casal Cordelia Phantomhive e Klaus Nikolaevich. No mundo, apenas duas raças existiam: Anjos e Demônios. Essas duas raças travaram uma Guerra, e então foram extintas, deixando apenas seus descendentes: Vampiros, Lobisomens, Ghouls, Nephilins, Arcanjos e Belohnis. Porém, durante a Guerra de extinção, Cordelia Phantomhive deu a luz a duas crianças, um menino e uma menina. Instantes após o nascimento, Klaus encontra o esconderijo de Cordelia, e então, a mta li, a frente de seus próprios filhos. Um Anjo de sangue puro, líder da Ordem dos Sete Cavaleiros Sagrados, dando a luz aos filhos do mal. Este foi o início, do fim. Klaus fugiu do local, levado seu filho mais velho, o garoto e alegando que ele seria o único capaz de lhe suceder, afinal, mulheres eram um ser frágil. Então, sem qualquer amor ou compaixão, atirou a criança ao mar. Algumas horas depois, Axelina foi encontrada por um navio pirata, que pensou em vende-la como escrava. Porém, o líder do Navio, Prussia, havia acabado de perder o filho e a esposa para o temível Kraken, e então, tomou a criança como sua herdeira e discípula. A medida que os anos se passavam, Axelina se mostrava ser diferente de qualquer outro humano. Aos doze anos, matou a temível besta chamada Kraken, que afundara seu navio. Então, voltara a ficar sozinha.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...