~Selejim

Selejim
Selene
Nome: Love Yourself
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 13 de Agosto
Idade: 22
Cadastro:

FanFic • A Different World • Interativa


Postado

FanFic • A Different World • Interativa

CHARLOTTE SLATER



Sempre irei te amar, Ayato!

❃ Nome Completo ❃
Charlotte Slater Zumerach

❃ Data de Nascimento ❃
13 de agosto de 1999, irá fazer 17 anos.

❃ Signo ❃
Leão com ascendente em Escorpião.


❃ Nacionalidade ❃
Londres, Inglaterra.

❃ Personalidade ❃
   Geralmente é vista andando em silêncio pelos corretores da mansão, sempre acompanhada de um livro ou de fones de ouvido, que sempre reproduzem as mais suaves melodias.
    Ela costuma cantar as músicas quando está sozinha, sempre cantando as músicas que no momento vem a sua cabeça. Tem um humor bem leve, enquanto não mechem com ela.
    Quando costumam começar a violar sua privacidade e espaço, se demonstra uma garota extremamente rude e arrogante, sendo sempre sarcástica e cínica com as pessoas ao seu redor.
   Quando interrrompem-a no meio de a leitura, se estressa ao limite, pois não gosta que as pessoas lhe interrompam desnecessariamente para atender a vontade delas, e não as suas.
  Sempre que alguém lhe dirige a palavra, se desvia da pessoa ou a responde de forma ríspida, como um aviso claro de que não deveria estar falando com ela.
    É bastante orgulhosa, nunca pede desculpas mesmo que esteja gravemente errada. É bastante inteligente e se mostra calculista e fria na maior parte do tempo, sempre falando na cara das pessoas o que pensa e o que vai fazer, sem se importar com as consequências.
   Sua melhor amiga diz que ela é “Um espírito livre”, pois sempre diz o que quer dizer e quando quer dizer. Pisa em cima das pessoas sem nem ao menos pensar duas vezes e é bem bruta, batendo em todas as pessoas que realmente a irritam.
   Apesar de sua tendência a ser agressiva, ela é realmente uma pessoa amável, especialmente para as pessoas que confia, por mais que essa parte esteja escondida dentro dela.
    Ela é extremamente leal também, ela está disposta a lutar com unhas e dentes para proteger seus entes queridos. Mas nunca demonstra isso, somente as pessoas que a conhecem de verdade sabem que todo o seu tratamento agressivo é só um modo de repelir as pessoas por medo de se machucar.
    Não costuma sorrir, mas se você a fizer sorrir, prepare-se para vêr ela chorar.
   Costuma carregar consigo durante a noite um bichinho que pertencia ao seu irmão, apelidado de “Fray”, que havia ganhado de sua mãe quando quando ele era pequeno, mas não costuma falar muito à respeito da sua família, na verdade, não é de seu costume falar muita coisa sobre ela.
    Os livros que ela lê são antigos, variando de “O sol nasce para todos” até “O Corvo”, sempre provocando motivo de zombaria das pessoas, por serem livros muito antigos.
 Tem medo de coisas bobas, como alguns tipos de insetos e altura, mas está sempre disposta à enfrentar desafios.
   Freqüentemente quer se provar melhor do que qualquer um, devido aos seus pais ae decepcionarem facilmente com ela.
   Costuma corar facilmente quando as pessoas a elogiam ou a cortejam, mas costuma disfarçar enfiando a cara nos livros ou dando um fora na pessoa ou uma piadinha sarcástica.
     Tem o costume de dançar loucamente quando está sozinha, sempre inventando novos passos, ou banca a maluca fazendo a escova de microfone e começa a cantar enquanto dança no seu quarto, sem se importar se vão ouvir ou não.
  Costuma ser bem dócil quando está com sono, sendo sonolenta ao ponto de se tornar incrivelmente doce com qualquer um, mas nunca se lembra do que diz.
    Possuí um certo grau de malícia em sua mente, mordiscando os lábios levemente quando pensa à respeito do requisito sexo e sempre fica perdida em pensamentos quando começa a pensar sobre isso.
     Fica extremamente nervosa quanto está muito próxima de alguém que gosta, então procura ser mais agressiva, tentando manter a pessoa o mais longe possível de si.

❃ História ❃

     Podemos dizer que Charlie, desde seus primeiros passos á suas primeiras ressacas, nunca fora uma pessoa muito fácil de se lidar. Seus pais não a amavam, tinham medo dela. Todos tinham, e isso piorou muito seu comportamento e comprometimento com as pessoas.
    Quando nasceu, não chorou por muito tempo. Chorou durante uns 5 segundos, e depois olhou para a sua mãe, como uma verdadeira lutadora. Coragem esbanjando de seus olhos dourados. Sua mãe a amou instantaneamente, a tratava como a verdadeira boneca que queria ter desde os seus primeiros minutos de vida. Mas essa paixão, durou apenas até seus 6 anos de idade.
   Charlotte era uma menina forte, sorria e era gentil a todos, outros pais invejavam a boa educação da menina. Mas então, aconteceu. Pela primeira vez, aconteceu.
   Aos seis anos, Lottie teve sua primeira paralisia do sono. Seus pais não entenderam de imediato o que estava acontecendo com sua filha, mas queriam entender. Esse foi o problema. Quanto mais médicos e tratamentos surgiam, no meio do tratamento, Charlotte adquiriu Síndrome do Pânico, devido ao trauma que sofreu com cirurgias e tratamentos experimentais cujo fora exposta para interromper a doença.
   Sua paralisia do sono começou a piorar, tendo um praticamente toda a noite, e depois de se recuperar do choque da paralisia, o ataque de pânico surtia efeito. Mas Charlotte nunca se esquecerá, de quando aos 8 anos, sua mãe desistiu. Abandonou os tratamentos e juntamente com seu pai, Lorraine teve um plano: Ter outro filho. O irmão de Charlotte nasceud. O irmão de Charlotte nasceu saudável, sem riscos, sem infelicidades.
   Eles o nomearam Kyle, e deram a ele um adorável bichinho de pelúcia do qual ele se agarrava todas as noites, começando a tratar Charlotte como um verdadeiro fantasma. As empregadas a socorriam á noite, não seus pais. As empregadas a ajudavam com tudo.
   Ela começou a se fechar de tudo e de todos, sobrando apenas seu corpo, sem alma, sem vida. Mas um dia, seus pais falaram com ela. E nesse dia, em seus plenos 14 anos, seus pais disseram que era folga dos empregados, mas precisavam cuidar de umas coisas no escritório de advocacia.
   Ela foi deixada sozinha com Kyle, que agora tinha 6 anos, e infelizmente, ela teve um ataque de pânico. Kyle tentou socorrer ela, mas em seu profundo desespero, sem respirar e seu irmão chorando tentando a ajudar, ela surtou. Naquele momento, ela não era mais ela mesma. Ela apagou, e ela pensa ter matado Kyle, pois quando acordoude novo, seus pais não a olhavam, e ela foi julgada como menor e acusada como assassina.
  Ela, por tanto, não ficou presa muito tempo, a inocentaram por “falta de provas”, por mais que tudo justificasse que fosse, ela só não esperava acreditar em uma mentira tão grande. Kyle Slater não foi morto por ela, e sim pelo seu Tio, Isaac Slater, cujo havia sido enviado para cuidar dos meninos e aproveitou a chance para matar o futuro herdeiro de todo o dinheiro e sedou a Charlotte. Se ele matasse Kyle, era só forjar um acidente depois de alguns anos para o seu pai, e ficaria com tudo, pois a Charlie ia ser a acusada, e então, ele seria o herdeiro. Mas ninguém pensa em um absurdo desses, nem mesmo a própria Charlotte, ela e seus pais (que agora, a odeiam), pensariam em um absurdo desses.
     Infelizmente, Charlotte foi isolada de sua família e tem cuidados constantes de suas empregadas, que a consideram como filha. Na verdade, seus pais moram em uma casa diferente da dela para não olharem em sua cara. E ela cresceu. E cresceu. Acusada de assassinato, e cheio de pesos nos ombros. Isolada e quieta, porém bruta e afiada. Nossa Charlotte sofre.

❃ Aparência ❃
 
Seus cabelos são verdes-lima e possuem um estilo rústico, com uma cor incomum e diferente das demais. Eles são longos e lisos, descendo até um pouco à baixo de sua coluna e são macios e brilhantes, resultados do incrível cuidado que tem com seu cabelo.
Sua pele é macia e é branca como neve, possuindo apenas uma leve cor nos lábios e bochechas, que são rosados naturalmente.
Tem por volta de 1,65 de altura, com pernas longas e fartas, que fazem qualquer homem delirar ao seu lado.
Possuir seios fartos e redondos, que fazem par com sua bunda, redonda e durinha.
Tem olhos dourados como outro e cilhos longos e escuros, que caem perfeitamente com o contraste da franja.























❃ Relação Amorosa ❃
Ayato Sakamaki

Desde o início, nunca se deram bem. Ele violava seu espaço, sempre entrando em seu quarto nos momentos mais inconvenientes. Durante uma troca de roupa, durante um de seus surtos musicais, dançando e pulando na cama. Sempre que ele aparecia, ela corava de imediato e voltava a ser grossa, o tratando com rudez e rigidez quase que espontânea.
Eles dam foras uns nos outros, o/a tirando do sério.
Ele costuma aparecer no quarto dela para se alimentar do delicioso sangue de Charlie, apenas furtivamente, e ela sempre bate nele, relutando a deixar ele bebe, mas ele sempre ganha pela diferença de tamanho e força.
E sempre deixa marcas, como uma assinatura, o que ela fazia questão de esconder com base. Ela odiava ele por ele simplesmente achar que ela era propriedade.
Ele sempre irá atrás dela a noite, pronto para dar mordidas e colocar marcas em seu corpo, como se ela fosse sua prioridade. Ela nunca gostou disso, sempre o tratava com a maior ignorância possível.
Ele costuma a observar ela dormir às vezes, o que faz ele estar presente quando ela acorda assustada e ofegante devido aos pesados e as paralisias, e ele está sempre lá para abraçar ela.
Ela começa a expressar melhor o que sentia e se livrar da camada grossa de grosseria que usava com ele, mas ainda sim é muito sarcástica.
Eles brincam um com o outro e aprontam diversas coisas, sempre provocando uns ao outro. Seja por ciúmes, seja por sarcasmo... Seja por luxúria.
Seus beijos são quentes e cheios de emoção, sempre demonstrando o que sentem apenas no ato.
Não são o tipo de casal grudentos, são mais o tipo casal que é casal, mas são como melhores amigos. Eles se compreendem e o amor entre os dois é óbvio, mas ambos vão negar isso até seu primeiro beijo.

❃ Relação com os Sakamaki ❃

||•|| Reiji Sakamki
     Não tem uma relação muito amigável com ele. Vivem dando ponta pés uns nos outros e discordam em basicamente tudo, sempre discutindo nos momentos mais incomuns. Às vezes, ela falta com educação à mesa só para ver ele se irritar, como arrotando ou fazendo barulho enquando bebé, pois adora o jeito que ele se estressa com ela, e ela sempre acaba rindo baixinho, ela e todos à sua volta.

||•|| Subaru Sakamaki
     Não fala muito com ele, mas ambos se respeitam. Eles conversam raramente, sobre assuntos bem aleatórios e confusos para quem ouve. Eles são solitários, então não costumam conversar muito entre eles. Ambos entendem a necessidade de ficarem sozinhos.

||•|| Shu Sakamaki
Eles se entendem muito bem, eles conversam quando lhe parecem convenientes e quase sempre falam sobre música, desde clássica até as atuais, sempre dando suas sinceras opiniões.
Eles brincam às vezes, mas nada muito excessivo, apenas uma peça ou outra em Reiji, uma que faça ele se descabelar em raiva.

||•|| Kanato Sakamaki
Eles não costumam se falar, ela o acha meio macabro, mas o acha uma gracinha. Por algum motivo, Kanato lembra o irmão mais novo dela, por causa do modo de carregar o ursinho de um lado para o outro e conversar com ele.
Ela se preocupa com ele como se fosse seu irmão, mas não demonstra, na verdade, é bem ignorante e não liga para o modo macabro dele.

||•|| Laito Sakamaki
Eles são bastante ignorantes um com os outros, vivem discutindo e não fraqueja perante as ameaças dele, por mais que se trema de medo por dentro.
Ela odeia o lado pervertido dele, mas ao mesmo tempo, vive brincando indiretamente com ele. Dando um duplo sentido nas palavras mais simples, provocando um certo divertimento em ambos.

❃ Melhor Amiga ❃
Par do Laito Sakamaki.

❃ Vida com os Slater ❃

• Mansão da Charlie •


• Familiares •


▼ Nօʍɛ ▲
Kyle Jordan S. Zumerach (Irmão)
『 Iɖaɖɛ 』
6 anos
▼ Rɛʟaçãօ ▲
Infelizmente, sua relação com Kyle não era muito afetiva, nem mesmo muito amigável. Ambos brigavam e discutiam, e não importava como, Kyle estava sempre certo aos olhos de seus pais, provocando um ódio interno dentro de si. Ela só notou que o amava no momento em que anunciaram para ela, Kyle estava morto.
『Statʊs』
Morto.


▲ Nօʍɛ ▼
Lorraine S. Zumberach (Mãe)
『 Iɖaɖɛ 』
39 anos
▲ Rɛʟaċãօ ▼
Lorraine amava Charlotte mais do que sua própria vida, mas no final, ela era só mais uma boneca. Depois de apontar defeito, foi jogada fora e substituída. E odiada quando seu novo brinquedo quebrou por causa dela.
『 Statʊs 』
Viva


▲ Nօʍɛ ▼
Joshua S. Zumberach (Pai)
『 Iɖaɖɛ 』
42 anos
▲ Rɛʟaċãօ ▼
Ao contrário da mãe, desde pequena nunca se importou muito com ela. Apenas pagava os tratamentos e alguns presentes, mas nunca realmente se importou com a filha menina. Mas amava profundamente Kyle, e por isso a odeia.
『 Statʊs 』
Vivo.


▲ Nօʍɛ ▼
Isaac Zumberach (Tio)
『 Iɖaɖɛ 』
32 anos
▲ Rɛʟaċãօ ▼
Eles não conversam muito, muito menos se vêem. Isaac tem medo de olhar nos olhos pavorosos de Charlotte e acabar entregando a verdade de que ele matou Kyle.
『 Statʊs 』
Vivo.


▲ Nօʍɛ ▼
Alice Sakai (Empregada-Japonesa-Professora)
『 Iɖaɖɛ 』
28 anos
▲ Rɛʟaċãօ ▼
Elas se amam como mãe e filha. Uma cuida da outra como uma verdadeira família e estam sempre rindo e brincando. Ela foi a única que acredita que não foi Charlotte que matou Kyle. Ela ensinou Charlotte a falar Japonês e outras línguas.
『 Statʊs 』
Viva, porém com câncer (Leucemia).

❃ Gostos Pessoais ❃

• Músicas Clássicas, como Bach e Bethoveen. Na verdade, aprendeu a tocar Cello e Piano por causa desses dos famosos compositores.

• Músicas Internacionais e Eletrônicas, variando de bandas antigas às mais novas. (Green Day,  Skrillex, Linkin Park, Red Hot Chili Peppers, MAG!C, Metallica, Guns N' Roses, Nirvana, Pink Floyd, Queen, The Rolling Stones, Ramones, Pânic! At The Disco...).

• Livros e poemas antigos, como O Sol é Para Todos, Às vantagens de ser Invisível, Sherlock Holmes...

• Seu poema favorito é “O Corvo” de Edgar Allan Poe.

• Adora dirigir, e ama carros clássicos. Seu preferido é um Impala preto 1967.

• Piano e Cello, sabe tocar ambos com perfeição.

• Sua música favorita é “The Sound Of Silence” por Simon & Garfunkel.

• Uma flor específica chamada Camélia Rosada, não muito rara, mas encontrada somente no Oriente.

• Gosta de escrever bastante, guarda um diário que chama de Bíblia e o guarda entre o armário e  a parede.

• Gatos e Cachorros filhotes, pois acha todos fofos.

❃ Desgostos Pessoais ❃

• Salada, ou qualquer coisa que lhe parece saudável ou vegano. Ama carne, e assim será!

• Filmes antigos demais, pois acha eles sem noção e até mesmo antitéticos.

• Disputas entre feminismo e machistas, mas se perguntarem o que ela defende, ela quer o melhor para os dois.

• Que a chamem de “Charlotte”, aceita apenas “Lottie” e outros apelidos.

• Aranhas e outros insetos, mas guarda um interesse incomum pelas formigas

• Professores e pessoas mentirosas e de nariz em pé.

• Patricinhas da escola.

• Premios.

• Laito Sakamaki.

❃ Fobias ❃

• Abissofobia, medo de abismos.
• Acrofobia, medo de altura.
• Aracnofobia, medo de aranhas.
• Claustrofobia, medo de lugares pequenos e estreitos.
• Síndromes do pânico, é uma enfermidade que se caracteriza por crises absolutamente inesperadas de medo e desespero. A pessoa tem a impressão de que vai morrer naquele momento de um ataque cardíaco, porque o coração dispara, sente falta de ar e tem sudorese abundante.
• Paralisia do sono, Incapacidade temporária de se mover ou falar ao adormecer ou acordar.

❃ Algo mais ❃
• Tem a tatuagem de dois corvos no pulso direitos, representando os dois corvos de Odin, e na curvatura do pescoço tem escrito “Never more” do Poema O Corvo.


• Autora, amo a sua fic desde já e me esforcei muito para essa ficha! Espero que goste, aceito críticas! •


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...