~ClioHelicon

ClioHelicon
Istoría den gnorízei télos.
Nome: Clio∮Μοῦσα
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha (Interativa) - Draconiano


Postado

Ficha (Interativa) - Draconiano

❆ Nome: Alanis Moon Merch (“Alanis”, traduzindo da língua celta, irlandesa, ou, gaélica, significa: pedra, rocha, harmonia, ou ainda bela — nome dado a personagem para aluzir sua personalidade e características, fazendo menção, também, a história e referências culturais por trás da mesma. / “Moon Merch”, do galês moderno, carrega o significado de: filha da lua — inspiração mitológica celta sobre dragões e suas classes, também refletindo em sua aparência. Ressalte a lenda do dragão branco, conhecido também por “Flagelo dos deuses”).

❆ Apelido/Alcunha: Seu nome tem uma curiosa tendência ao apelido “Ania”, apesar de obstar tal intimidade . Socialmente são lhe atribuídos rótulos de solitária, impassível e indiferente. É conhecida pelo epíteto de “Cailleach”, ou, “White Anis” (inspiração inglesa/céltica referente a deidade do inverno, empregando-a num sentido malévolo. Cailleach é uma figura mitológica, possivelmente uma divindade ancestral, celta, sobretudo na Escócia e na Gália Céltica, bem como no panteão celta da Inglaterra — onde é conhecida como Black Anis. Acredita-se também que era "em si" o espírito do Inverno, que não permitia que a natureza se desenvolvesse livremente, apesar de alguns povos considerarem-na uma divindade benéfica — aluz ao poder que Alanis domina e a sua aparência).

❆ Aparência dracônica: Seu corpo titânico carrega como principal característica sua coloração albina, além de desenvoltura longa e esguia. Toda sua extensão é revestida, supostamente, por finas escamas que formam uma crosta polida, quase reluzente quando tocadas por qualquer tipo de luminosidade externa, adquirindo um tom prateado. De singular postura altiva e nobre possui particularidade aquática em sua anatomia, — algo próximo a guelras anexadas em partes específicas de suas patas e cauda — apesar das asas reproduzirem a ideia de serem revestidas por uma gigantesca espécie de plumagem. Apresenta uma estrutura óssea saliente e negra.



❆ Aparência humana: Como aluz sua aparência dracônica, exibe uma pele albina atrativa pela característica excêntrica — finas escamas sutilmente mescladas à pele majoritariamente semelhante à humana, apesar de, também, apresentar clara resistência particular a espécie. Afixados a sua pele, olores característicos, decorrentes do longo tempo que passa nas vastas planícies e campinas próximas às montanhas, dão-lhe um ar selvagem, e, de certa forma, vivo, que contrasta com a impressão que a cerca — gélida e mórbida. É dona de longos e singulares fios platinados, normalmente soltos de forma displicente, que lhe conferem um ar um independente, possuindo traços nobres em sua face e rotineira expressão serena e impassível. Possui estatura elevada, com cerca de um metro e setenta e dois, e corpo curvilíneo. Porém, sua rígida e imponente performance, ocasiona receio em quem a encontra, e ainda mais quando é possível notar suas orbes azuis claríssimas, resolutas e discretas, compenetradas em desvendar intenções. Em suma, a olhos externos e precoces passa uma impressão de ser tão dura, mórbida e fria como o próprio gelo.



❆ Elemento controlado quando na forma dracônica: Gelo.

❆ Idade: Desconhecida.

❆ História: Em suma a desconhece. É vitima de perda de memória ocasionada, pelas poucas informações que estão contidas nos raros flashs, desordenados e imprevisíveis, que foi vítima, assim como supostos entes queridos, de um ataque vivido durante a era do massacre. Recorda-se de forma perturbadora de muito sangue querido derramado. Em busca da realização de seu maior desejo passa muito tempo ao lado de fadas e afins, principalmente quando há presença de algo que a interesse.

❆ Família: Acredita-se estarem mortos, vitimas do massacre.

❆ Orientação sexual: Heterossexual.

❆ Relação com os outros dragões de Montayr: Não costuma conviver mais do que o necessário, pois prefere a calmaria em vez da presença conturbada e normalmente alegre dos seus.

❆ Porta alguma arma específica quando na forma humana? Se sim, qual? Ou quais? Não porta nenhuma arma, utilizando sempre suas habilidades.

❆ Qual a maneira de você agir com as fadas e o silfos, seres no qual os draconianos em geral adoram tanto? Aprecia suas músicas de forma geral e, mesmo que não admita, admira a personalidade destas criaturas, assim como suas particularidades.

❆ Qual a maneira de você agir com os anjos, grandes amigos da raça draconiana? Os respeita, assim como respeita a maioria dos seres de Karuha. Mas, em suma, não dá tanta importância a proximidade entre estas raças, principalmente por não conviver diretamente com essa realidade.

❆ Qual sua opinião sobre o massacre que ocorreu há anos atrás e o que pensa em relação aos vampiros e demônios? Este lhe deixou marcas profundas e, certamente, mudou a vida como conhecia. Nutri nada mais que desprezo pelo fato, sentimento que, para a personagem, é o que pode se chamar de último estágio de seu pior ressentimento.

❆ Par? O que melhor adaptar-se em termos de enredo.

❆ Relação com o par: A principio o trataria da mesma forma que o faz com um geral, e, talvez por sua timidez quanto ao assunto, o trataria ainda mais gélida do que o habitual, obstando qualquer intimidade — por ser algo considerado novo em sua vida e consequentemente não sabendo lidar com isso. Merecendo sua confiança, certamente a muito custo graças a seu orgulho e temores, o trataria de forma mais intima, mesmo que seja de difícil percepção graças a sutileza com que a relação evoluiria, sendo mais notável no desenvolver dum instinto natural de proteção. Já unidos, mostra-se quente, carinhosa e extremamente leal. Ressalte a uma característica ciumenta.

❆ Habilidades:

*Força física e resistências elevadas — característico da raça. O uso primário de sua garras deu-lhe a possibilidade de elevados níveis de excelência em lutas corpo-a-corpo, focando, claro, na agilidade;

*Capacidade de cuspir e/ou controlar o elemento gelo, tornando-a capaz de mover, ou, modelar o gelo ao seu redor a sua própria vontade, também podendo projeta-lo ou criar rajadas poderosas capazes de congelar o alvo através de seus sopros — ar proveniente dos pulmões. É também algo característico da espécie, porém variável quanto ao elemento. Sua presença em si, quando na forma draconica, causa quedas de temperatura;


❆ Gostos: Seu maior gosto é pela musica, principalmente no que desrespeito a música de fadas e silfos, que apresentam notas sutis, calmas e de sonoridade agradáveis que lhe ajudam a aplacar sentimentos e dores, demonstrando-se tão eficaz a ponto de resultar nos raros momentos em que esboça um sorriso. Também aprecia lugares de temperatura amena, pacíficos e solitários.

❆ Desgostos: Desenvolveu um sentimento claro de desprezo para com as sanguinárias raças que considera terem tirado sua vida, também ferindo diversos inocentes por movidos por egoísmo e motivações das quais considera banais. Não a agrada em nada ambientes barulhentos, e isso inclui sua cidade natal. Por algum motivo desconhecido também detesta abelhas.

❆ Medo(s): Teme novas situações ou atitudes imprudentes, que acabam deixando-a arredia, assim como ver sangue. Graças a seu trauma, sente-se inquieta em situações de violência, temendo presenciar alguma carnificina, logo põe-se em posição defensiva e violenta. Teme jamais completar seu objetivo. O sentimento instalando de perda e desconfiança em seu interior acabou desenvolvendo temor quanto a ligar-se em alguém especifico, agravando-se por ser uma situação nova para a personagem, deixando-a instável.

❆ Traumas : Sua amnésia trouxe como consequência muito sofrimento, e posteriormente traumas e medos. Quando se depara com algum destes a máscara é fortalecida, tornando-a mais rígida do que o habitual e, por vezes, como pior resultado, sua variação de humor e descontrole emocional, deixando-a violenta.

❆ Sonhos e objetivos: Sua vida atualmente gira em torno de seu maior objetivo, descobrir seu passado e restaurar suas memórias.

❆ Algo a mais? Sim. São estes:

*Sobre sua personalidade: Externamente são facilmente notáveis características como: impassividade, indiferença e rigidez. Alguém temível cujo rótulos — impiedosa e mórbida — podem definir com certa precisão. Porém a realidade mostra-se mais complexa e soterrada por tal máscara. Cada vez que tem lapsos de memória, que lenta e raramente montam partes do extenso quebra-cabeça que seu passado se tornou, fica mais confusa e instável internamente, e para recuperar-se opta pela tranquila e habitual solidão. Saudosa, mesmo que não reconheça, guarda sentimentos do passado. É protetora ao extremo, territorialista e impaciente, também podendo mostrar-se orgulhosa. A honestidade é sua segunda característica mais evidente;

*Sua música predileta é tocada pelas fadas normalmente em épocas festivas referentes ao inverno;

*"Dragão Branco: Embora não pareça são os mais perigosos dos Dragões. Residem na Lua, por isso também são chamados de Dragões da Lua. Dizem que ele foi um Dragão Dourado, que aprendeu os segredos de todos os outros, tornando-se poderoso e perigoso. Temendo o que ele poderia fazer, os Dragões Antigos decidiram pelo seu exílio. O único lugar que ele achou onde não era regido por seus irmãos foi a Lua.Atormentado pela saudade que lhe queimava o imenso coração ele enlouqueceu. Adquiriu o poder de tornar-se incandescente, alucinado de dor, saudade e revolta. Afinal ele conheceu o desprezo, o preconceito e o medo...Não mais os mares azuis, nem as verdes florestas nem os calorosos mergulhos nas lavas vulcânicas... Somente a solidão e o silêncio.Então um dia, Cibele, a Deusa da Terra e da Lua, compadecida de sua dor, resolveu que era a hora de enxugar as lágrimas do Dragão. Passou a encontrá-lo e cantar melodias que eram puro amor. Amor de mãe, de esposa, de avó. Ensinou-lhe o auto-controle, a disciplina e a meditação.Isso o tornou mais centrado e mais perito... Conseguiu se harmomizar com maestria com todos os outros elementos. Desenvolveu então a tonalidade prateada reluzente, qual a própria Lua.Depois que ele se tornou um mestre, Cibele deu lhe filhos, à sua imagem e semelhança.Sempre que a Deusa é ultrajada, ele deixa seu exílio e vem à Terra defender sua honra, ocasião única onde ele se ira e enlouquece, tornando-se novamente incandescente, até que Ela seja vingada. É responsável pelas Pandemias e hecatombes.Quando a humanidade entender que sem a Terra não há sobrevivência, como ele próprio entendeu, ele deixará sua fúria e será um grande amigo. É chamado pelos outros dragões de "Flagelo dos Deuses"."


P.S: Referência sobre a lenda do dragão branco: História e Cinema - Os Dragões, segundo a Mitologia Celta. Este site também possui referências a outras espécies de dragões que podem ser úteis a história.
site

Escutando: [YUKI] Hakkenden Touhou Hakken Ibun - Yuki no hitohira [雪のひとひら]

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...