~ColorfulUnicorn

ColorfulUnicorn
Nome: Unicorn
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha - Não Acredite em Fadas


Postado

#NãoSouObrigado
FICHA:

Nome completo: Rowan Havilliard Teerasen.

Tem algum apelido? -

Idade: 18 anos

Nacionalidade: Rowan nasceu em Ravenscar, mas vive em Livelt.

Parentes vivos: Lyla Teerasen é a mãe de Rowan. Ela é uma Fae, que se apaixonou por Darius, um metamorfo. Ambos nasceram em Ravenscar, mas após o sumiço de Darius, quando Rowan tinha 13 anos, ela decidiu que se mudariam para Livelt, pagando um homem para levá-los até lá em um pequeno dragão. Rowan não tem uma relação formada com a sua mãe, e eles raramente tem uma conversa de verdade.


Darius Havilliard é o pai de Rowan, que é um metamorfo. Antes de desaparecer, ele havia criado Rowan, e ambos eram muito próximos.


Sexualidade: Hétero.

Tem alguma espécie que você tenha inimizade?: Rowan odeia bruxas. Ele as acha estúpidas e problemáticas por conta dos duelos que frequentemente ocorrem e causam problemas para a cidade e para ele.

O que você é?: Rowan é um híbrido de Fae e Metamorfo.

Photoplayer: Joshua Anthony Brand (Will Herondale)


Sua história: Rowan nasceu em Ravenscar, e era o fruto de um relacionamento entre uma Fae e um Metamorfo. Ele nasceu um híbrido, algo que raramente acontecia. Ás vezes, quando era apenas um bebê, por estar se desenvolvendo, o garoto se transformava em filhotes de animais, como coelhos. Lyla, que era sua mãe, estava aterrorizada com isso, e se recusava a segurá-lo. Isso acabou causando discórdia entre seus pais, e por grande parte da infância Rowan foi criado pelo pai, que o ensinou a desenvolver suas habilidades de transformação, e como canalizar sua energia. O seu pai também sempre lhe ensinara a dizer 'Eu não acredito em fadas' antes de dormir, algo que ele achava estúpido e nunca entendeu, mas fazia.
Um dia o pai de Rowan saiu para dar uma volta sozinho e não voltou para casa. Isso durou por dez dias, até que a mãe do garoto decidiu bater na porta da casa deles. Ela disse que ele ficaria com ela a partir daquele dia, e somente isso. Ela parecia assustada e ansiosa, e pediu para que Rowan arrumasse suas roupas em uma bolsa. Naquele mesmo dia, eles viajaram até Livelt em um pequeno dragão, e passaram a viver na cidade. Lyla ensinava-o a usar suas habilidades de Fae.
Rowan realmente odiava Livelt. Odiava o clima horrível, as espécies bizarras e, mais do que tudo, as bruxas e seus duelos idiotas. Apesar de ser um garoto tranquilo, ele sempre desejava a morte delas antes de se deitar para dormir. Sim, era um pouco exagerado, mas tudo o que ele queria era paz. Se ele fosse tirar uma soneca ou ver os animais na floresta haviam bruxas, se ficasse em casa só ouvia pessoas do lado de fora falando sobre bruxas, se entrasse em uma caverna era o covil de uma bruxa. Ele começava a pensar que se ele virasse um avestruz e enterrasse sua cabeça na terra, se depararia com uma bruxa rindo da cara dele. Sim, ele realmente odiava bruxas.
Um dia, quando o garoto estava andando pela cidade, viu os pais de uma criança tamparem a boca dela um pouco violentamente. A criança havia dito 'Eu acredito', e antes que terminasse sua frase os pais a impediram. Ele se lembrou de quando seu pai mandava-lhe dizer 'Eu não acredito em fadas'.
Ao chegar em casa, Rowan viu sua mãe regando as plantas. Era uma boa oportunidade, então ele lhe perguntou. Quando o garoto disse a palavra 'fadas', sua mãe quase gritou. Ela lhe pediu para que ele nunca falasse aquela palavra. Após muita insistência da parte dele, a mãe finalmente disse alguma coisa. Ela lhe contou que quem disesse aquela frase seria levado pelas fadas, e que talvez o pai dele havia sido levado também. Rowan fez uma careta. Sim, era apenas uma lenda para jutisficar o sumiço das pessoas. Tavez a droga das bruxas tenham levado elas. Nunca confie em bruxas.
Rowan não sabia se deveria acreditar naquela história, mas seus lábios estavam tentados a dizer aquelas palavras, apenas para saber o que iria acontecer depois daquilo. Ele se segurou dizendo que era estúpido tentar, ainda mais se aquilo fosse verdade.

Personalidade: Rowan é um garoto muito preguiçoso, e adora tirar sonecas, mas raramente o faz porque está tentando mudar. E, por isso, seus poucos momentos de descanso são sagrados, e ai de quem lhe interrompa. Mas, com as pessoas que o deixam dormir, ele é bem amigável. O garoto adora piadas e trocadilhos, e está sempre procurando uma brecha para dizê-los, até nos momentos errados. Ele é muito comunicativo e curioso, e há quem diga que às vezes ele parece uma criança, por sempre estar se impressionando com as coisas mais simples. Ele adora provocar as pessoas, e quando percebe que alguma garota está lhe encarando ele começa a agir do jeito 'estou te seduzindo', apenas para ver as expressões no rosto dela. Já houveram problemas por causa disso. O garoto também tem a mania de agir como animais inconscientemente ás vezes, e acaba demonstrando afeto pelas pessoas mais próximas como eles. Apesar de tudo isso, Rowan pode ser bem sério às vezes. Ele é muito inteligente e observador, e está sempre tomando nota das coisas que acontecem ao seu redor e do comportamento das pessoas. O garoto também é muito paciente e gosta de pensar antes de tomar decisões importantes. Ele procura não julgar as pessoas, mas também demora para confiar em alguém. E, se você for uma bruxa, vai estar na lista de pessoas suspeitas dele, mas isso não o atrapalha a pensar logicamente. Além disso, Rowan é um mentiroso nato, e usa isso para se divertir.

Coisas que gosta: Rowan adora doces. Foi o único ponto bom que ele encontrou para viver em Livelt. Ele também adora florestas e o ar puro que se pode respirar nelas, além das plantas, flores e animais. O garoto gosta de sair a noite para caminhar um pouco e explorar para achar um lugar bom na floresta onde ele possa dormir.

Coisas que não gosta: Rowan odeia climas muito quentes e coisas muito salgadas. Ele não gosta de bagunça ou barulho, e procura evitar lugares agitados. Ele também odeia lixo, e tem um mini ataque de nervos quando vê pacotes de alimentos ou qualquer lixo no chão.

Fobias: Rowan tem claustrofobia (medo de confinamento) e medo de afogamento. Por isso, ele procura não mergulhar muito fundo na água, até mesmo quando está na forma de um animal aquático.

Manias: Rowan tem a manina de ficar batendo os dedos e torcendo a língua nos momentos em que não tem nada para fazer. Ele também sempre come um doce e tira uma soneca depois de todas as refeições. Além disso, o garoto tem a mania de tocar flauta sempre que se sente sozinho.

Diga os dons de seu personagem: Rowan pode se transformar em qualquer animal, mas quanto maior este for maior será a energia que o garoto gastará. Além disso, por ser um fae, o garoto tem uma ligação com a natureza, e pode sentir caso alguma árvore esteja doente, podendo então transmitir sua energia e curá-la. Ele pode fazer raízes e plantas crescerem e frutas ficarem mais suculentas, e tem o maior cuidado com isso. O garoto também pode se comunicar com os animais, que se sentem mais próximos a ele por causa de sua habilidade de se tornar um deles.

O que já te contaram sobre as fadas?: Nada. Ninguém nunca o disse nada diretamente, ele apenas ouvia os pais dando sermões nos filhos por causa delas, e seu próprio pai pedindo-lhe para não dizer que acredita nelas. O pouco que ouviu foi quando sua mãe lhe contou que elas sequestravam crianças. Não era como se ele acreditasse nisso, de qualquer maneira.

Liste os motivos que levaria seu personagem a dizer “eu acredito em fadas”?
- Curiosidade: ele com certeza iria querer saber o que aconteceria se disesse. Se ele seria levado mesmo ou, como esperava, que nada acontecesse.
- Incredulidade: Rowan talvez diria apenas para mostrar que não seria uma simples frase que faria as fadas virem buscá-lo.
- Saber o que aconteceu com seu pai: talvez o garoto dissesse a frase para confirmar se seu pai realmente tinha sido levado pelas fadas.
- Ir atrás de alguém: se alguém com quem Rowan se importasse fosse levado e o garoto tivesse provas de que foram as fadas, ele diria para resgatar a pessoa.

Frases/Bordões:

"Algo de errado não está certo".

"Cuidado. As árvores têm ouvidos. E sentimentos."

"Se o chão for lugar de lixo, então você devia se jogar nele."

"Piadas são boas mesmo quando você estiver morrendo. Já pensou quão bonito deve ser um esqueleto sorridente?"

"Eu sou um animal. Literalmente."
(Essa para o caso dele fazer uma estupidez)


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...