~Ravenheart

Ravenheart
Nome: Alguém
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Florianopolis, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 20 de Junho
Idade: 21
Cadastro:

Sinners - ficha


Postado

Nome:
Yami Shizuku

Apelido:
Yami/Shizu

Gênero:
Feminino

Hobbies:
Assistir e ler coisas sobre terror e horror, colecionar e cuidar de bonecas de porcelana. Ela tem milhares de modelos e roupas, mas nenhuma delas tem rosto a não ser sua preferida, a Nora:


Manias:
Falar coisas bizarras, mexer no cabelo, inclinar o rosto quando está pensativa.

Medos/Fobias/Traumas:
É uma jovem muito destemida, de forma que as coisas que a deixam com medo e assustada não sou específicas, e sim aquilo que ela não conhece e está fora de seu controle.

Sabia que iria parar na mansão?
Sim.

Idade:
16

Aparência:
Cabelo longo extremamente liso, com uma franja reta no rosto. Olhos são grandes e redondos, de orbes escarlate. Pele pálida, rosto arredondado e delicado. O corpo é macio e cheio de curvas, sua altura meio baixa.




História:
Yami foi criada num convento. Sua mãe a deixou com irmã Ana, que era muito amiga dela. A freira a levou para o convento e ela passou boa parte de sua infância lá. No entanto, conforme tornava-se cada vez mais sombria e estranha, com gostos bizarros e pensamentos sinistros, as pessoas da igreja a tratavam de forma preconceituosa. Como não poderia mais cuidar dela, Ana fez com que ela pudesse morar num orfanato. Ela passou o resto de sua infância ali, mas a freira cuidava dela como podia e sempre lhe mandava cartas para saber como ela estava e o que fazia da vida. As outras crianças do orfanato não a aceitaram direito. A maioria tinha medo dela e dos filmes de terror que ela colocava na TV. Ela se sente rejeitada, mas procura não pensar no assunto e ser ela mesma a cima de tudo, o que significa colocar o terror nas crianças, falando coisas assustadoras e pregando peças nelas para que pensem que ela invocou espíritos e coisas assim. É a sua forma de fingir que não se importa.

Personalidade:
Yami é uma garota obscura e pessimista. Ela sempre tem uma visão ruim das coisas. Vai muito além de ser negativa ou realista. Ela realmente é completamente infeliz e não vê nenhum motivo para sorrir. Ela costuma fazer comentários bizarros e até mesmo grotescos em alguns momentos, a respeito das piores coisas possíveis que poderiam acontecer ali. Enxerga o mundo através da dor, da morte e do desespero. Gosta de coisas relacionadas ao sofrimento, físico e emocional. Embora seja um pouco fria, Yami não é desprovida de sentimentos. Ela não é exatamente emotiva, mas virá a chorar se for muito magoada. Trata as pessoas com carinho, mesmo que seja do seu jeito estranho e gosta de abraçar quando acha que alguém não está bem.
É muito paciente. Yami dificilmente perde o controle sobre si. Reage a insultos e agressões de forma calma e pacífica. Da a outra face, pede que venham a parar ou se retira do local. No entanto, sua irritação está sempre sendo acumulada. Irá juntar-se no seu interior até que não haja mais espaço, e ai ela explode. Nesses momentos, quem estiver perto deve certamente tomar cuidado. Ela não grita ou age de forma espalhafatosa. Yami irá simplesmente lançar um olhar mortal na direção da pessoa que a deixou nesse estado e logo em seguida partir para cima. Não verá nem ouvirá ninguém, a não ser o seu alvo. Fará de tudo: destruirá o que estiver no caminho, empurrara ou agredira qualquer um que tentar a impedir. É bem difícil controla-la nessas situações, embora não seja impossível.
Ela até que conversa bastante com as pessoas, apesar de seus assuntos assustarem alguns as vezes e ela sempre desviar a conversa para algo meio bizarro. Se apega aos outros com bastante facilidade, pois se sente sozinha. Não gosta de ficar solitária, isso a deixa bem mais depressiva que de costume.

Par:
Subaru Sakamaki

Musica tema:

Propria: Pain – Three Days Grace

Par: Bring me to Life – Evanescence



Gosta
Coisas bizarras, tristes e trágicas, vermelho, noites estraladas, nadar de noite, chuva, mistério, borboletas, flores negras, tortas de morango, filmes de terror e horror, gore, ficar com quem gosta, tocar piano e lutar.

Desgosta
Solidão, claridade, calor, frescuras, mentiras, pessoas que fingem ser felizes, coisas coloridas demais.

Relação com:

Par

Yami observa Subaru com curiosidade. Ela o vê quieto e deitado e tenta imaginar tudo o que passa em sua mente. Ele a intriga de uma forma que Yami simplesmente não consegue entender. Ela quer conhecê-lo, compreender o que faz com que ele seja tão silencioso e esconda seu lado doce que, apesar de não ter visto, ela sabe que ele tem só de olhar em seus olhos. Tenta não invadir o espaço dele e toma cuidado, sendo que é um vampiro, mas as vezes se aproxima para tocar o cabelo dele ou seu rosto enquanto dorme. O rapaz por sua vez mantém-se reservado, mas a garota é tão insistente e sua presença acolhedora, apesar de a maioria das vezes se resumir a um afago ou companhia, que ele não pode resistir sempre. No fundo, ela deseja apenas pegar toda a sua dor e a de Subaru, enterrar no fundo da alma de ambos, cobrindo tudo com uma paixão ardente e intensa

Meninas
Ela se da bem com todas as meninas que conseguem aturar a sua personalidade sombria. As trata bem com seu jeito amoroso bizarro de ser e dificilmente briga com qualquer uma delas. Na verdade, procuraria apaziguar a situação se isso acontecesse – a não ser é claro que a situação fosse pessoal em relação a ela.

Irmãos
Ayato:

Ele é muito confiante e arrogante, o que Yami considera irritante. Tenta não se aproximar dele, mas quando o vê dizendo suas palavras de egocentrismo ela vira para ele e lhe diz tudo o que pensa a respeito de como ele poderia se ferrar e ter sua vida transformada num verdadeiro inferno com essa atitude convencida.
Reiji:
Admira o senso de responsabilidade dele, embora ache engraçado como ele cria algumas regras estranhas. Gosta da forma como Reiji tem uma etiqueta refinada e procura agir igual. Em geral, tenta respeita-lo e se controlar para não lançar seus comentários bizarros para ele, afinal o cara parece bem perigoso.
Shuu:
Yami acha ele um tanto irresponsável e isso a incomoda. Com exceção desse detalhe, ela não da muita importância para Shuu. Acha interessante que ele goste de música, mas imagina que jamais poderia compreender a sua música.
Kanato:
Sendo ele o mais instável dos irmãos, Yami adora perturba-lo. É mimado e ela acha isso super irritante, então diz coisas horríveis para ele e observa enquanto ele se irrita e aperta Teddy loucamente. Sabe que tudo tem um limite e não quer ser morta, mas não se importa de brincar de vez em quando.

Um personagem que goste masculino fora do anime
Zero – Vampire Knight

Comida e bebida favorita:
Batatas fritas e leite puro.

Algum talento?
Tocar piano

Isso será uma fanfic pesada, com estupros e violência, permiti?
Sim

Personagem interpretado por quem?
Ai Enma (Jigoku Shojo)

Mais próxima de que noiva?
Coloco depois que aparecerem mais fichas...

Toma remédio ou dorme por conta própria?
Dorme por conta própria.

Roupas:

Escolar

Uniforme escolar japonês, mas com a saia mais longa que a maioria das meninas. Um pouco abaixo do joelho.

Dia-dia:


Festa:


Casual:
Esse vestido com meias pretas longas e botas.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...