~Coookie-chan

Coookie-chan
I'm crazy. I'm ill.
Nome: Joker of Darkness
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 6 de Janeiro
Idade: 17
Cadastro:

Ayume Yoshida


Postado

Ayume Yoshida

Yooo!!
Então, decidi começar uma nova Fanfic junto de uma amiga, @Liz_Pandaneel. A Fanfic novamente é de Diabolik Lovers. Essa é a minha personagem, e a dela, está no jornal dela. Essa ficha é apenas para as conhecerem melhor!
~Nome Ayume Yoshida de novo?!
Shh... Ninguém sabe de nada.

Fanfic: All for your Blood https://spiritfanfics.com/fanfics/historia/fanfiction-diabolik-lovers-all-for-your-blood-5017087
Fanfic: Only a Chance (com @Liz_Pandaneel) https://spiritfanfics.com/fanfics/historia/fanfiction-diabolik-lovers-only-a-chance-5880037
Categoria: Diabolik Lovers


● Nome.: Ayume Yoshida.

● Par.: Leia para descobrir.

● Idade.: 17 anos.

● Dia do nascimento.: 06 de Janeiro.

● Signo.: Capricórnio.

● Tipo sanguíneo.: O-

● Peso.: 50Kg

● Altura.: 1,63m

● Grupo Social.: Emo.

● Cor favorita.: Preto.

● Animal favorito.: Cachorro.

● Comida favorita.: Chocolate.

● Bandas/Musicos favoritos.:
-> BTS
-> Got7
-> Beatles
-> Nirvana

● Música Representativa.:
Magia (Encerramento: Mahou Shoujo Madoka★Magica )
https://www.youtube.com/watch?v=T6FwZ9Wg_5E

● Frase representativa.:
"Are you okay? Of course.
Are you Lying? Of course."

(Você está bem? Com certeza.
Você está mentindo? Com certeza.)

● Tem alguma doença.: Sim. Depressão, Anorexia e Anemia.

● Otaku/ Otome.: Sim.


● Gosto.:
- > Doces
-> Música
-> Animes
-> Escrever
-> Matemática
-> Sonhar acordada
-> Sentir-se perto dos outros, e não sozinha
-> Youtube
-> Estilos góticos
-> Alguns exercícios físicos
-> Animais
-> Conversar
-> Terror/ Sobrenatural
-> Ficar sozinha algumas vezes para refletir
-> Cemitérios
-> Dormir

● Desgosto.:
-> Acordar cedo
-> Sofrer assedio
-> Ver injustiças
-> Comam os doces dela
-> Ler
-> Estudar
-> Carne vermelha
-> Ninguém a entender
-> Sentir-se deprimida
-> Não saber se expressar
-> Funk (cof cof)
-> Rebaixarem-na
-> Ser obrigada a algo
-> Gritem com ela
-> Insetos

● Manias.:

-> Ficar mexendo no próprio cabelo
-> Revirar os olhos quando algum individuo fala/faz algo idiota
-> Prestar atenção em tudo ao seu redor
-> Cumprimentar a todos com um beijo na bochecha
-> Ser irônica algumas vezes
-> Sorrir por desespero

● Hobbies.:
-> Escrever pequenos contos de romance
-> Ouvir música
-> Dormir
-> Caminhar pelo cemitério (Isso tem uma explicação lógica, ela acha os cemitérios muito bonitos, e como lá tem muitos gatos abandonados, a fazem companhia, além de ser um lugar bem calmo e quieto)

● Medos.:
-> Escuro
-> Solidão

● Traumas.:

-> Sofrer assedio
-> Ficar sozinha
-> Ficar sozinha no escuro
-> Ver alguém sofrer na sua frente

● Sonhos.: Liberdade.


● Descrição.: Cabelos longos e negros que vão um pouco acima de minha cintura, com uma franja mediana, normalmente caida em meus olhos. Olhos azuis, um pouco avioletados. Muito mais pálida do que as de mais pessoas, o que me incomoda muito. Um pouco magra demais, com estatura média-baixa. Labios vermelhos, peitos mediano e não muita bunda nem perna, mas ainda são existentes. Tenho um piercing no umbigo, e algumas cicatrizes espalhadas pelo corpo graças a certos motivos que prefiro nem mencionar. Tenho 3 furos em cada orelha, mas normalmente uso apenas brincos pequenos, com uma simples pedrinha de brilhante. Uma tatuagem no pulso, da qual é um relógio desenhado ao lado de uma rosa, da qual serve para me lembrar do conto de Alice no País das Maravilhas. Estilo Gótico meio Lollita.

● Estilo.: Uso normalmente saias curtas e pretas, com algumas correntes na lateral ou shorts curtos, usa regatas de cores brancas ou preta com alguma jaqueta de couro por cima. Uso normalmente coturnos ou All star. Odeio usar muitas joias, usando sempre uma gargantilha dada por seus pais (que tem um crucifixo de prata) e brincos simples, também de prata com pequenos pingentes de brilhante. Uso 3 brincos em cada orelha. Uso normalmente meia-calça rendadas em preto. Quando uso calça, tenho preferencia por Jeans preta ou azul marinho coladas e uma blusa bem larga, caindo de seu ombro. Uso alguns vestidos, mas é bem raro. Gosto de roupas que expressem mensagens como “I wanna die” “Fuck this shit” etc... Tenho um estilo muito parecido com a personagem Misa Amane de Death Note.

● Personalidade.: Talvez eu seja meio irritadinha, pelo menos é o que dizem. Não creio muito nisso, apenas pago tudo na mesma moeda, se você gritar, lógico que vou gritar, mas também sei de meus limites. A verdade é que... Eu sou meio triste, talvez por motivo nenhum, sinceramente, eu não sei. Isso é algo que não consigo explicar, muito menos descrever. Gosto de me isolar as vezes, me manter quieta, em silêncio, pensando em tudo aquilo que já passei, ou melhor, o que acho que passei. A vida não é fácil para os iludidos, e a vida já não foi muito fácil comigo. Sou normalmente irônica e sarcastica. Vingativa, competitiva e muito trouxa. Prefiro ficar quieta em um lugar do que ter que me aproximar de pessoas que sinceramente sei que vou odiar. Chorona, talvez. Mas não na frente dos outros. Dizem as vezes que sou fofa, inclusive em momentos que não quero. Sou muito de revirar os olhos quando dizem algo irritante, de inflar as bochechas quando... NÃO TENHO HORA NEM MOTIVO PARA ISSO e também fico mexendo constantemente em meu próprio cabelo. Sou meio gótica, usando muito roupas pretas e muitas vezes curtas. Envergonhada, tento esconder sempre meu rosto sem mostrar o que realmente estou sentindo. Finjo sorrir mesmo quando tudo está acabado... Na verdade, eu já desisti por alguns motivos.

● História.:
-> História em All for your Blood: Eu não consigo lembrar de nada. Eu não consigo pensar em nada. Eu sou o nada. Sempre que alguém se aproxima de mim... Acaba sofrendo, se tornando infeliz. Eu não tenho infância, eu não tenho memórias. Eu apenas consigo me lembrar vagamente de certas coisas... Me chamo Ayume Yoshida, tenho 17 anos. Minha família é exatamente composta por mim e por Hayato, meu irmão mais velho de 19 anos, moreno de olhos azuis, um gêmeo meus, só que mais velho, digamos que... Meu verdadeiro e único “Príncipe Encantado”. Minha mãe morreu quando tinha nove anos, algo que realmente não como e nem porque, eu não me lembro. Meu pai, Akira, como posso dizer...? Conquistou meu ódio logo que trocou minha mãe por uma vadia qualquer que tenho quase certeza que achou na rua, Tsunade. Meu pai é desnaturado. Agora voltando a Tsunade, minha madrasta, me odeia. Assim como suas duas filhas, Haruka e Naome, minhas irmãs postiças, tentam fazer de minha vida um inferno. E conseguem. Eu tenho uma seria depressão, mas escondo tudo por trás de um forçado sorriso, afinal, ninguém é obrigado a saber de “meus sofrimentos”; sou anoréxica e graças a isso, anêmica, mérito total aos “elogios” vindos de Haruka e Naome, e por ultimo, e não menos importante, amnesia. Eu não lembro de nada de meu passado, nada antes de meus 10 anos. Eu não lembro da única pessoa que me amou. Eu não lembro da minha mãe. A vida é ruim para os iludidos, a vida já foi ruim comigo. Não, não espere seu príncipe encantado, pois ele nunca virá.

-> Historia em Only a Chance: Prazer, Ayume Yoshida, 17 anos, estudante do terceiro colegial. Apresentações feitas, vamos ao que realmente importa. Bom... Pode se dizer que amo meus pais, mas meu carinho maior é pela minha avó materna, Emiko. Ela quem me criou a vida toda, sua casa era meu refugio. Sua casa era onde eu me escondia de meus problemas. Tínhamos uma relação muito boa, na verdade, era como se fossemos mais que avó e neta, mas sim, amigas. Podia jurar que isso duraria para sempre, mas... Alegria de pobre, dura pouco. Minha avó, atualmente, sofre de Alzheimer, uma doença em que, aparentemente, ela vai perdendo sua memoria. Sim, exato. Minha tão queria avó não se lembra mais de mim. Vocês não sabem o quão dolorido é ouvir um “Quem é você, garota?” de uma pessoa que tanto ama. Eu acabo todo dia cuidando dela, todo dia ouvindo um “Vou chamar a policia se não sair da minha casa!”, com isso, acabei me apegando muito a sua cachorra, Nikky, uma Yorkshire bem pequenininha, que agora, por minha vó estar incapacitada de cuidar de algum animal, mora comigo. Eu não moro sozinha, moro com meus pais ainda, digamos que eles sempre me trataram bem, mas, digamos que graças a alguns probleminhas pessoais que enfrento, entre eles amizades e família, acabei tento depressão, ou seja, na maioria das vezes prefiro ficar em meu próprio quarto, sem vontade nem se quer de sair da cama, do que me comunicando com meus pais. Isso deveria ter afetado nosso relacionamento, mas nada disso. Eles respeitam isso em mim, e me deixam sozinha, quieta. Bom... Agora para as amizades, não são muitas, mas são as que preciso. Não é como se minha depressão afetasse o fato de eu querer me comunicar com os outros, nada disso! É que realmente não quero me comunicar com os outros, me mantendo então sempre em uma pequena rodinha de amizade. Entre eles... Alyne. Uma garota loira, baixinha, de óculos que na verdade me irrita muito, mas considero minha melhor amiga. Essa garota por saber que sou Otome, gosto de animes, me mandou o numero de uma outra amiga dela, Liz, Liz Ryzia. Uma garota de longos cabelos roxeados, olhos verdes e sardas que das quais se orgulha, também Otome. E foi assim que uma nova amizade, foi criada. Uma amizade virtual que nunca passou de mensagens. Uma amizade da qual pode ser tão forte, dando o mesmo destino para nós duas. Talvez uma amizade que nos leve a morte juntas.

Liz Ryzia: https://spiritfanfics.com/perfil/liz_dragneel9/jornal/liz-ryzia-5879054

Escutando: Latido da minha cachorra
Lendo: Essas perguntas
Assistindo: Jornal Nacional
Jogando: Minha vida no fundo do poço
Bebendo: Aqua

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...